História Como Mágica - Long Imagine Jimin (HIATUS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Hentai, Imagine, Jimin, Magia, Magica, Romance
Visualizações 30
Palavras 994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


♧ Olá meu povo, vim trazer pra vocês mais uma fanfic.

♧ Esse capítulo é mais pra explicar algumas coisinhas.

♧ Espero que gostem.

♧ Não terá dias certos para postagem de capítulos.

♧ Uma boa leitura.

Capítulo 1 - O Começo


Fanfic / Fanfiction Como Mágica - Long Imagine Jimin (HIATUS) - Capítulo 1 - O Começo

Bravelynx é um reino onde a magia vive. Onde você não consegue encontrar um lugar que não flua magia. Não sei como surgiu este reino porque não encontrei em nenhum livro de história. Na verdade, o primeiro livro que abri já me deu preguiça de ler, então tentei buscar nas pessoas, mas elas não quiseram me dizer por causa de uma coisinha, já já conto. Continuando, aqui existe palácio, rei, rainha, príncipe e princesa, mas não se engane que só porque aqui é reino da magia que seria tudo a mil maravilhas, pois tem uma coisa, que penso ser desnecessária. Nesse reino, cada pessoa tem um nível, vou lá eu explicar:

Função e posição do nível um: são a realeza e a nobreza. Eles denominam as leis, as ordens, são os dono da PORRA toda e os mais respeitados.

Nível dois: são pessoas que tem uma renda alta e que tem ótimos empregos.

Nível três: são os de baixa renda, os mais judiados. Aqueles que não tem um bom emprego e que ganham pouco naquele que tem.

Aqui tudo é dividido em níveis, mas não vou falar todos porque me deu preguiça.

Bem, agora irei falar das roupas. Primeiro as das meninas: vestimenta do nível três, por serem os com a renda mais baixa, o vestido é fino e sem cor. Vestimenta do nível dois, por terem já uma renda um pouco maior, é um vestido fino e elegante. A do nível um, que se trata da realeza, usam lindos vestidos de corpete justo e com enormes tules.

Agora os meninos. As roupas deles não precisam se classificar por níveis. Eles usam calças mais simples de cor neutra e blusas de botões e sapatos simples, já os da realeza, usam ternos de alta costura com detalhes brilhantes e sapatos sociais impecavelmente limpos.

Eu queria poder usar calça, odeio vestido, mas aqui é proibido mulheres usarem calças, pois é denominado como “roupa de homem”. Continuando, aqui todo mundo tem magia, bem, exceto uma pessoa, agora irei contar a história de uma garotinha.

Há muitos anos atrás, nasceu uma garotinha que recebeu o nome Cattleya - nome esquisito esse né? Não gosto muito dele. Todos a acharam a menina mais linda, o bebê mais fofo, até que ela completou um ano de idade. Ao completar um ano de idade a criança receberia sua magia, era sempre assim, e nunca teve um erro, exceto essa garotinha. Quando ela completou esse um ano de vida, ela não recebeu sua magia, todos acharam estranho isso, mas resolveram ter a esperança de que mais tarde viria. mas nisso o tempo foi se passando. Dois anos, três anos, quatro anos, dez anos, e nada da pequena garota ter sua magia, e também não era sua falta de magia a única coisa anormal nela. Seus cabelos eram ruivos, ninguém de Bravelynx tem seus cabelos nesse tom, e isso era considerado anormal, assim como o problema de visão que a garota também passou a ter. Então criaram uma espécie de “óculos” para ela, souberam que no mundo humano também existia esse tipo de problema e que eles usavam isso para resolver, então daí começaram a fazer vários testes na pequena criança, testes que machucavam. Depois desses testes, pensaram na possibilidade dela ter sido fruto de um relacionamento de uma magic com um humano, ou seja, traição ao rei e traição ao marido.

Por que do rei? É considerado totalmente traição aquele ou aquela, que atravessa o portal - sem autorização do rei - e se relaciona com um humano, e nisso o rei mandará caçar e matar a pessoa. Essa garotinha ficou com muito medo deles quererem matar sua mamãe, mas não tinham provas de que ela atravessou o portal, e também, o sino não tocou. O sino toca quando alguém atravessa o portal.

A criança foi denominada de “caso desconhecido”. Todos as rejeitavam, todos a chamavam de “caso desconhecido” virou até apelido. Ela não tinha amigos fora do palácio. O pai dela trabalha dentro do palácio e por isso ela é considerada uma nível 2. Como eles vivem no palácio, ela, a princesa e o príncipe cresceram juntos, e se tornaram grandes amigos. A princesa é melhor amiga da Cattleya, assim como a da princesa também, a princesa Lissandra, foi a única que aceitou ser amiga dela. Todos do palácio não tem nada contra Cattleya, o rei a adora assim como todos, pois a menina é adorável demais.

Cattleya tenta seguir uma vida normal. Ela vai todos os dias para a escola de magia Withfield.

Mas por que ela vai nessa escola sendo que não tem magia?

Eles pensam que ela indo à escola conseguirá ter sua magia, mas pelo menos uma coisa boa ela tem, que é uma força inexplicável mesmo não tendo nenhuma magia, coisa também para eles anormal. Cattleya hoje tem 136 anos, normal ter essa idade, é como se ela fosse vampiro, mas não é, ela tá viva ainda ok? A pessoa só começa a envelhecer com 330 anos, Cattleya é…

- Ai... - parei de escrever assim que me fui atingida por alguma coisa, olhei para cima da mesa e vi que era uma pequena pedrinha, fechei meus olhos e respirei fundo.

- Ei caso desconhecido - ouvi risadinhas - O que você tanto escreve nesse seu caderninho inútil? - e mais risadinhas, me virei para poder encarar o rosto das pessoas que estavam ali e logo tratei de revirar os olhos.

- Não te interessa - me virei pegando meu caderno e minhas coisas me levantando do banco, mas fui atingida por mais uma pedrinha em minha cabeça.

- Ei caso desconhecido, seus pais não te deram educação não?

- Castiel - soltei uma risada me virando para eles lentamente - Parece que a última surra que te dei não foi suficiente né.

Bom, agora vocês já viram o tipo de bullying que recebo diariamente, mas eu nunca deixo essas pestes saírem imunes.

Eu sou essa garotinha que nasceu anormal nesse mundo que tanto odeio, eu sou Cattleya.


To be continued...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...