1. Spirit Fanfics >
  2. Como me tornei cupido. >
  3. O bolo de Seiya Final!

História Como me tornei cupido. - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Como prometido, aqui estou eu02:00 horas da matina, escrevendo a fic pseis. Eu tô sem sono msm, então vamos unir o util ao agradável. (Msm eu tendo prometido.) Galera, a partir do próximo capítulo,vou colocar os números de cada Emilly. A com dois eles, número 1e com um só, número 2.Então sem mais delongas, vamos para o capítulo!

Capítulo 14 - O bolo de Seiya Final!


Fanfic / Fanfiction Como me tornei cupido. - Capítulo 14 - O bolo de Seiya Final!

Por favor, leiam as notas. Só as daqui pelo menos. 





Shiryu- Se vocês querem guerra, é guerra que vocês terão! 

E iniciou-se uma batalha de ovos pela cozinha, sujando-a até o teto. Voou ovo pra geladeira, fogão, forno, microondas, freezer, mesa, janela, até o teto foi atingido. Pra variar, e piorar:

Henrique- Ó o katchup! 

Seiya- katchup não! Esse negócio é ruim! 

Shiryu- E fede! Isso fede! 

Henrique- Mais dois motivos pra eu jogar. 

*espirra todo o frasco de katchup neles dois*

Seiya- Agora você vai ver! *pega um tomate que tinha na geladeira e entrega pra Shiryu.*

Henrique- Epa! Vocês não vão tacar isso em mim não né? Isso é ruim! 

Shiryu- *cara de psicopata* claro que vamos! Você tacou o katchup na gente, vamos tacar o tomate em você! 

Quando eles miram pra tacar o tomate em Henrique, o pessoal chega e os surpreende. Como esperado, Jéssica e principalmente Camus ficaram p#£0$ da vida com a bagunça que os três fizeram. 

Jéssica- O que exatamente vocês fizeram aqui? 

Seiya- Bem... Fizemos o bolo e uma guerra de comida... 

Camus- Cara, vou até sair daqui pra eu não colocar vcs num esquife de gelo e obrigar as meninas à descongelar vocês! 

Jéssica- Eu vou junto. E arrumem tudo! Quero essa cozinha limpa! TININDO! 

Pablo- É bom limparem, senão sobra pra elas três -diz apontando pra Saori, Shunrei e Emilly. 

Henrique- É bom mesmo. Vamo limpar tudo aqui, e já vamos. A gente tem que deixar mais perfeito do que ela espera. 

Seiya- Do que ela manda, isso sim! 

Hyoga- Viram que o Camus saiu pra num matar vocês né? Ou seja, ele tá mais p#t0 que ela. 

Shiryu- Tá, chega de falação e vamo começar logo. Quanto antes melhor. 

Aldebaran- Ok então. Vamos ir assistir TV. Quando terminarem vão direto pro banho! 

Shaka- Vocês têm muito trabalho pela frente. Principalmente limpar as paredes. São a pior parte. 

Afrodite- Eu só acho, que o pior trabalho vai ser... -aponta pra cima pra que eles percebam- é bom a gente ir, e não atrapalhar mais eles. 

O resto pessoal foi embora e só ficaram eles três ali. Eles começaram a arrumar 17:39 terminaram 19:27. Duas horas arrumando tudo. O pessoal pediu pra ajudar eles, mas Camus não deixou. Até a Jéssica pediu mas ele não permitiu. Então tiveram que terminar sozinhos. Quando terminaram passaram pela sala, subiram as escadas, seguiram para seus quartos, e fora para os banheiros pra se limparem e seguir para a lavanderia pra colocar a roupa pra lavar. Pensaram e lavar logo, mas Jéssica chegou pra ajudar eles. 

Jéssica- Meninos, não precisam lavar agora. Amanhã é dia de lavar roupa, deixa que eu e as meninas lavemos. Vão descansar um pouco. 

Seiya- Jéssica, não sei o que seria de nós sem você. 

Jéssica- Não pensem que escaparam da bronca. Depois a gente vai conversar. Hm, mas antes, vamos provar o bolo de vocês. Pelo menos tem que estar bom. 

Shiryu- Não garanto. Mas espero que tenha ficado bom. 

Jéssica- Ok, vamos lá. O Mu já está arrumando a mesa pra a gente comer. Vai ser suco de uva. 

Henrique- Suco de uva? Não combina muito. 

Jéssica- Bem, pelo menos não é suco de laranja, com bolo de laranja e calda de laranja. Acho que se minha mãe estivesse aqui, até ela enjoaria. 

Álvaro- Tua mãe enjoar de laranja é boa. Essa fruta é a preferida dela. 

Jéssica- Também não entendo como ela gosta de lima. Essa fruta é ruim. 

Álvaro- Num é baiana por completo. Se bem que não é todo baiano que gosta... 

Jéssica- Eu sei que não sou baiana completa. Caranguejo? O que que tem de carne naquela joça? É só tirar uma parte do corpo, tirar a casca e chupar o caldinho que tem dentro. Carne é raro achar em caranguejo! 

Álvaro- Mas caranguejo é bom. Isso que importa, o caldinho dele é gostoso. 

Henrique- Pena do Máscara da Morte. 

Jéssica- Deu dó mesmo. Tadinho, não fez nada pra nós. Nós não, pra eles. 

Álvaro- E o que que a Shina fez pra você? 

Jéssica- Não xingue a Shina! Ela é uma mulher de honra! Respeite-a! 

Shina- Ah, obrigada. Mas por quê? 

Jéssica- Ele perguntando o que você fez pra mim, na intensão d te chamar de cobra. Mandei ele te respeitar, que você é mulher de honra. 

Shina- Kkkkkk! Sério que era só isso? Ai, vocês são loucos. 

Marin- A Jéssica tá certa! Você não é uma cobra! Você é mulher de honra! Não  ser chamada assim! 

*Mu gritando da cozinha*- Podem vir! Já arrumei o quintal! 

Milo- ESTAMOS INDO PARCEIRO! 

Camus- Você vai mesmo? 

Milo- Sim! Vou experimentar o bolo de Seiya! Ele pode ter feito bagunça, mas temos que pelo menos ser legais com ele! 

Camus- Não é isso. É que... 

Milo- É que?

Camus- Esquece. 

Milo- Ok. Quando estiver certo que quer falar, me avisa. Sou todo ouvidos. 

Kanon- Oh, mais recente casal, vamo pro quintal. 

Milo- Porquê mais recente casal? 

Dohko- Já perceberam quantos centímetros estão longe um do outro? 

Quando Milo e Camus se olharam perceberam que conseguiam sentir a respiração um do outro. Claro que eles ficaram rubros e se afastaram rapidamente. Óbvio, nem pra alguém empurrar eles dois para eles se beijarem, igual faziam comigo e o Hitalo. (Não vai ter isso na história, é que isso acontecia na vida real). 

Saga- Ok, vamos tirar a prova real. 

*Jéssica fazendo drama*- Tchau, não tô a fim de ter aula de matemática. Até mais tarde, depois eu desço e experimento. 

Ela ia fazendo menção de sair, porém Vinícius gruda no braço esquerdo e Emilly no direito, e os dois a puxam pro pano pra ela sentar. 

MdM- Não vai ser aula não queridinha, senão até eu já teria saído daqui. 

Lucas- Gostei da piada os dois, mas vamo logo experimentar o bolo do Seiya? 

Shion- Exato. Ok, 1,2,3 e... 

Todos experimentam ao mesmo tempo. Mass... Todos mundo, até Seiya se engasgam de tanto tossir. O bolo estava sal puro. Bem, não o bolo mas sim a calda. Então, todo mundo pega um copo de água e se livra do sal da calda. É, o bolo de Seiya não deu certo. 

•FlashBack off•

Emily- Meu Deus... Ou seja, ele simplesmente não pode ficar sozinho com outro homem que eles já fazem merda. Caramba, trocar açúcar por sal, prefiro mel! 

Jéssica- Definitivamente, você não está falando minha língua. 

Emily- Você não gosta de mel? 

Jéssica- Nem um pouco. Já tentei gostar, mas não consigo. Café a mesma coisa, não consigo gostar. 

Vitor- Agora eu tô parando de gostar também. Tá perdendo a graça. 

Emily- Café é tão gostosinho! Tomar um cafézinho quentinho, cheirosinho. O que eu não gosto é chá. Chá, não tem quem me faça gostar. 

Jéssica- Também não. 

Vitor- Também não. Chá é muito ruim. 

Shun- Já nós gostamos muito. Sempre tomávamos pra acalmar a cabeça. Eapairar um pouco! 

Jéssica- Tão poético pra falar de chá? Sério? 

Saori- Sim! Chá é muito bom! 

Jéssica- Eww! 

Depos dessa conversa bem aleatória, que nem eu sei como começou, eles ficaram um tempão conversando, até a hora de Emily ter que ir embora. 

Vitor- Ah sério? Fica mais um pouquinho! 

Emily- Hoje não dá. Qualquer dia se vocês não estiverem ocupados eu venho aqui. 

Esmeralda- Pode vir mesmo Emily, estaremos de portas abertas para recebê-la. 

Emily- Obrigada mesmo gente! Consegui matar a saudade que estava do Vitor. 

Vitor- E eu de você. 

Emily- Tchau pessoal! Até breve! 

*todos*- Até! 

Continua... 









Notas Finais


E é com a despedida deles para a Emily, que eu me despeço também! Beijos de Dragão!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...