História Cómo Me Ves - Capítulo 13


Escrita por: e Giovanna_Melo

Postado
Categorias Sou Luna
Visualizações 63
Palavras 1.637
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Galera mil perdões pela demora! Vamos tentar ser mais presentes 💔❤

Boa Leitura 👽❤

Capítulo 13 - "Não seja um traidor"


Fanfic / Fanfiction Cómo Me Ves - Capítulo 13 - "Não seja um traidor"

Pov Âmbar

- Da para me explicar que porra é essa?

Joguei as palavras totalmente exaltada.

- Simples - um dos dois começou - nós somos irmãos gêmeos - debochou

- Cala a merda da boca Samuel - Senti meu corpo tencionar - Você é um canalha, abusou da menina...

- Ela bem que gostou - Samuel me encarou - Se você não tivesse aparecido teria a levado para a cama de Novo...

- Seu...Seu canalha, eu jurei que era o Simon

- Quer dizer que você iria pra cama comigo Loira?

- Não! Quer dizer que seu irmão é um babaca e você me tatou bem...

- Tecnicamente - Samuel se aproximou - Nos temos a mesma cara então... - riu malicioso

Um enorme estrondo seguido de um clarão foi calsado por um relâmpago, tive certeza de ter visto alguém através da vidraça, Samuel ficou agitado e subiu as escadas correndo. Simon parecia confuso mas mesmo assim se aproximou de mim.

- Hey loira - Sua mão alisou meu rosto fazendo com que fechace os olhos e movesse a cabeça em busca de mais contato

- Huuum? - Murmurei extasiada com seu toque, um risinho escapou de seus lábios

- Me Desculpa por meu irmão! Ele é um canalha nao sabe como tratar uma garota. - Abri os olhos encarando suas órbitas em uma imensidão de tom castanho.

- Não se desculpe Simon, ele que cometeu o erro e eu tenho que pedir perdão acima de tudo, te julguei e te machuquei.

- Não esquenta loira, você vai dar um geito no meu pé agora! - uma risada divertida contágiou o local. Suas mãos me guiaram até o sofá, o guitarrista se sentou e colocou os pés sobre meu colo.

- Te quero como escrava! - fazia massagem em seus pés - Que mãos maravilhosas garota - nós dois rimos e nos encaramos.

- Sabe Simon - minha voz saiu um fio com sua aproximação - Eu iria pra cama com você sim

Seus olhos castanhos escureceram de desejo sua pupila dilatou extremamente, senti seus dedos intrelaçarem meus fios loiros, a ponta de sua lingua tocou meu lábio superior fazendo caminho por minhas linhas labiais em direção a um beijo quente, involvente.

Segui minhas mãos a seu abdômen fazendo o arfar em um sinal de desejo involuvel, suas grande mãos seguiram até minha coxa me puxando para seu colo, senti sua ereção bater em minha intimidade por estar usando uma saia e suspirei pausadamente me deliciando com o momento. Minhas mãos retiraram sua camisa em busca de mais contato, deslizei os dedos por seu abdômen totalmente definido. Sua mão invadiu minha blusa com cuidado, seus dedos dançam em minha coluna de forma ritmada e a procura de algo, eu não usava sutiã, não hoje, assim que percebeu tal fato sua mão desceu para meu seio esquerdo me fazendo soltar um gemido contido por seus lábios, seus movimentos firmes e precisos me levam do céu ao inferno em milésimos de segundos. Sinto minha intimidade umidecer fazendo um arrepio correr minha espinha dorsal seus dedos alcançam a área de minha virilha, a ponta de seu dedo médio corre por toda a extensão de minha intimidade ainda coberta me fazendo arfar surpresa, o pano minúsculo e agora muito molhado é puxado para o lado com força me fazendo gemer em surpresa, êxtase e muito tesão. Sinto seus dedos, agora dois, fazerem o mesmo caminho anterior, agora em contato com minha pele molhada e sensível.

- Aim - um gemido alto e manhoso escapa de meus lábios com seu contato.

O moreno manuseia meu clitóris com maestria me fazendo rebolar em seus dedos. Sua boca procura meu pescoço enquanto aperto os olhos com força sentindo as paredes de minha intimidade se contraírem . Ainda de olhos fechados deslizo meus dedos por seu abdômen em direção ao cós de sua calça, percorro com a unha toda a Extensão de sua pele acima da parte de sua cueca que escapava da calça, o Moreno geme contra minha boca fazendo um arrepio subir por minha espinha.

- Se forem fazer isso tem vários quartos nao precisa ser na sala.


Samuel aparecel na ponta da escada, Simon grudou nosso lábios em um selinho carinhoso encarei seus olhos apos separar nossos lábios a inocência que fazia dele um garoto como nenhum outro voltará a se apossar de seus olhos. O barulho de chave na porta da casa me faz virar o rosto rapidamente a mãe dos garotos apareceu na porta com algumas sacolas e nos encarou. Provavelmente eu esteja um pouco ou muito descabelada, com os lábios vermelhos e algumas marcas no pescoço, mas não me arrependo de nada, nem um pouco.

- Eu não sento nesse sofa nunca mais! - Samuel debochou do topo da escada - deixa que eu te ajudo mãe!

Samuel deu um passo para descer a escada, uma figura emcapusada apareceu no topo da escada sussurando algo para que so ele ouvisse, sempre tive uma certa facilidade para ler lábios. "Não seja um traidor" foi o que ela disse, as mãos tinham dedos curtos e finos, percebi quando empurrara Samuel escada abaixo. Simon me tirou de seu colo com rapidez e saiu correndo tentando aparar o irmão sua mãe largou a sacola no chão e gritou fortemente correndo até o filho.

Eu fiquei jogada ali no sofa encarando um ponto na parede tentava decidir se caminhava até la ou simplesmente ficaria ali viajando em meus pensamentos. Afinal o que diabos significa " Não seja um traidor". Torço as mãos umas nas outras e me levanto com dificuldade minhas pernas parecem pesar cem mil incontáveis kilos.

" Ninguém está isento de pagar por seus erros, antes de entrar de cabeça em algo que não ha parâmetros reflita até onde seu ego, sua coragem e sua ganância pela Vitoria podem te levar. Você decide, leopardo ou zebra, Quer ser predador ou presa?!
                                           XOXO BITCHES -A"

Então tinha sido ela ou ele, apesar de hoje ter sido uma mulher a quem eu vi, podem existir mais de uma, mais de um! Não sabemos ao certo o que -A quer além de acabar com nossas vidas. Podem ser mais de uma pessoa, podem ser capangas de alguém, uma única Pessoa. Somente uma coisa é certa eu não sei o que fazer ou pensar.

" até onde seu ego, sua coragem e sua ganância pela Vitoria podem te levar."
Não consigo tirar essa frase da cabeça, meus pensamentos giram em torno dela. Aquela noite em que eu fui estuprada acabou comigo, me matou vagarodamente por dentro com uma dor dilacerante. Aos poucos fui perdendo minha sanidade, todos os caras que via na rua tinham o rosto dele, as pessoas vinham me pedir informações e meu cérebro gritava que eu tinha de correr, que ele era igual ao Samuel que iria me destruir por dentro. Apartir daquele momento eu perdi a coragem pra muita coisa, passei incontáveis dias trancadas em casa, não tinha mais o enorme ego que construí ao longo dos anos, a coragem de tornou covarde me prendeu em uma bolha de medo, nunca fui gananciosa mas sempre tive sede de Vitória. Agora não tenho mais, preciso lutar pra não me tornar a próxima presa de - A, tenho que voltar a ser predadora.

Pisco algumas vezes e percebo que ainda encarava o papel em minhas mãos, o final era trexo de uma música, um rap popular e quase incompreensível. Afinal é isso que -A é! Incompreensível.

Volto até o pé da escada e alguns enfermeiros colocam Samuel na maca, por quanto tempo viajei? Quanto tempo eu encarei aquele bilhete. Caminho até simon e afago suas costas. Ele me encara e Deus, como é possível seus olhos sempre tão inocentes trasmitirem tanta dor e mágoa.

Seus braços me apertaram e ele se permitiu chorar, senti como se meu mundo fosse desabar. Simon é sempre tão alegre, pra cima e motivador velo chorando me destroi.

[...]

Atrasada! Todos ja saíram para o recreio e eu me perdi em pensamentos enquanto desenhava alguns esboços em meu caderno. Passei pelo refeitório em direção a mesa onde nos sentamos todos os dias. Senti alguns olhares pesarem em mim e não entendi, não fiz nada de diferente e que eu saiba -A Não fez nenhum de seus ataques.

Simon se levantou e veio em minha direção, abri a boca pra dizer algo mas ele segurou meu rosto e juntou nossos lábios em um selinho rápido e carinhoso. Depois sussurrou algo que iria para o treino de futebol e que eu não deveria me importar com comentários.

- O que ta acontecendo? - perguntei a quem estava sentado na mesa.

- Aparentemente alguém espalhou que vc tinha sido mais uma a cair na lábia do simon! - Começou Matteo

- Acho que o beijo foi um geito de demonstrar que vc não é so mais uma. - Luna completou

Meus olhos desfocaram e meu coração bateu como nunca. Séria Simon, alguém tão vivo e feliz estar gostando de alguém como eu, tão fria e traumatizada. Abri a boca algumas vezes e nenhuma palavra foi capaz de sair de meus lábios.

- AGORA VAI SENTAR VAI SENTAR VAAAI SENTAR. - Isa a loira totalmente louca entrou cantando e fazendo uma coreografia toda desengonçada enquanto Giovanna tentava fazê-la parar.

- Isabelly para! - era em vão - Eduarda - A loira parou imediatamente - Garota da pra parar.

- A quale Gi! Se diverte, ontem você arrasou na festa hoje ta ai toda emcubada - A morena ria envergonhada enquanto Isa fazia gestos exagerados com a mão.

- Garota você bebeu todas, Danço sem parar, pego geral e ainda ta com folego pra  fazer passar vergonha.

As duas continuaram discutindo enquanto caminhavam até a gente.

- Oi - as duas silabaran receosas.


Notas Finais


Gente, nos ficamos um pouco enroladas com alguns problemas mas ta tudo se acertando!

Comentem bastante que logo sai outro ❤

Uma sarrada e um beijo😚 @isaduda


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...