História Como (NÃO) Amar Min Yoongi? - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Min_lunna

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Cnamy, Comedia Romantica, Hopega, J-hope, Jikook, Jung Hoseok, Kookmin, Min Yoongi, Namjin, Ódio No Amor, Sope, Suga, Yoonseok
Visualizações 62
Palavras 1.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, vejo vocês nas notas finais.

Kisses <3

Capítulo 2 - 2- Não o olhe nos olhos


Coréia do Sul, Seul

02/02 às 07h15min

Jung Hoseok P.O.V

Eu já mencionei que odeio acordar cedo?

Pois é, eu odeio.

Primeiramente, quem gosta? Só de pensar em ouvir os galos da vizinha cantando já me dá arrepios, madrugar não é pra mim. Agora, acordar cedo em uma segunda-feira, vulgo pior dia da semana, aí meu filho, só digo uma coisa:

Em que mundo você vive?

Porque com certeza não é no meu.

E sabe aqueles amiguinhos íntimos que pagam de santinhos em que sua mãe confia de olhos vendados?

Esqueça eles! Antes que eles venham te acordar como duas jararacas no cio pulando nas suas costas acabadas, além de quase quebrarem sua cama porque nenhum deles é uma pena e lhe apresentarem a maravilha que é o chão.

– O que vocês pensam que estão fazendo, seus restos de aborto? – gritei "educadamente", ao sentir minha linda bunda ter um encontro às escuras com o chão rude do meu quarto.

Sinceramente, eu só queria matar aula pelo sono, é pedir demais vida?

– Assim nem parece que nos ama. – Esse aí, minha cara plateia, é um dos meus piores erros em forma de amizade, Park Jimin. – Levanta logo animal, assim a gente perde a primeira aula por sua culpa, de novo.

– E desde quando você se importa com isso, girimundina?

– Desde que ele conheceu o "Kookie", presumo.

Ah, a salvação do grupo minha gente! O rei da destruição, o desastre em pessoa! Apresento-lhes o gênio, Kim Namjoon!

Park Jimin — Uma criatura baixinha e diabólica. Dou no mínimo 1,70 de altura, cabelos — por enquanto — alaranjados, e eu tenho quase certeza que eles vão cair antes dos trinta de tanta química que aquele anão usa. "Mas por que uma coisa fofa dessas é diabólica?", hum, o que essa criança tem de fofura tem de perversidade. Falta de estatura compensada em mentalidade criminosa. Chim peligroso.

Kim Namjoon — O nosso querido deus da destruição, que desgraçou um vaso caríssimo da minha mãe e eu paguei o pato — ainda tô pagando, verdade seja dita. Um verdadeiro poste de uns 1,80 de altura, cor de cabelo temporária também, platinado eu acho. Um gênio idiota, não do crime como o Jimin, que não estuda pra porcaria de prova nenhuma e sempre é o melhor da turma; como os professores dizem, "Um aluno modelo" que guarda revistas inapropriadas embaixo do colchão, sei.

Pois é, esse é o meu grupinho dos garotos perdidos, e eu faço parte dele mesmo, não é imaginação minha, infelizmente.

E esses idiotas interromperam minha apresentação, que indecência! Eu sou Jung Hoseok, azarado/fazedor de merdas/filho de uma boa mãe/sorte no azar, e tudo que eu quero neste momento é terminar o bicho de oito cabeças chamado ensino médio em paz; novamente, é pedir demais vida?

Parece que sim, não é mesmo?


[...]


– Jimin, você não deveria estar em algum lugar se atracando com alguém qualquer aí não? – perguntei enquanto o menor me arrastava pelas ruas, em direção ao infer... ops, colégio. – Sai desgraça! – empurrei suas mão para longe e passei as minhas no uniforme todo amarrotado que usava, tentando inutilmente arrumá-lo.

Não era surpresa ser arrastado de casa sem que minha mãe perguntasse nada ou ligasse, principalmente se ao meu lado estivessem aqueles dois. Ela não era superprotetora? Era sim, e muito. Filho único, sabe como é né. Mas, na concepção inocente da senhora e senhor Jung, eles seriam ótimas influências para mim.

Puff, sabe de nada gente.

Um garoto que quase perdeu um ano por faltas e outro que guarda revistas da Playboy debaixo do colchão da própria cama são boas influências? Este mundo está perdido.

– Ele está numa vibe de fidelidade agora. – Namjoon bocejou, apoiando sua bolsa no ombro. – Relacionamento sério, ele diz.

– Como é que é?

Relacionamento? E ainda por cima sério? Tudo isso e Park Jimin na mesma frase? Eu acordei em uma realidade paralela e por puro acaso sou o Flash?

Olhei incrédulo para o o dito cujo, que fingia não escutar a fofoca sobre si e assobiava distraido demais, e suspirei, soltando a primeira coisa que me veio à mente naquele momento inusitado.

Qual é, Park Jimin estava namorando sério, eu tinha que tirar uma casquinha!

– Quem é o corno?


*         *         *

A chegada na prisão foi basicamente várias tentativas falhas de ensinar à minha pessoa feita de lerdeza a diferença entre "cookie" e o "Kookie que o Jimin come", entenda como quiser.

Acontece que, meu amigo não só estava em um relacionamento sério, como eu também fui último a descobrir tal façanha! Aparentemente, qualquer ser que fosse vivo já tinha conhecimento desse fato, menos eu como peça escandalosa demais deste mundo. Não é drama, são fatos listados por aquele anão.

A nova paquera do Park, o biscoito ou Jungkook, — como Jimin nos forçou a chamá-lo sob ameaças — era um pouco mais jovem do que ele e estaria entrando esse ano no colégio por influência de alguns amigos daqui de dentro. Muito esperto, fazendo pactos com almas boas, gostei deles. E ele provavelmente teria conhecido o outro em uma das festas civilizadas em que ia todo final de semana, mas que agora não iria mais, já que, segundo ele, era tentação demais para o lance da fidelidade.

Ai, ai. Sou trouxa e já shippo os dois.

– Vocês poderiam ser mais legais comigo. – o Park suspirou, fazendo biquinho. – Eu gosto dele.

– Ah, claro. – Namjoon ironizou. – Assim como gostava dos outros cem.

É, com amigos como estes quem precisa de inimigos?

– Ei, não foram tantos assim!

– Já chega, né? Deixa ele passar o rodo em geral de uma vez logo, Namjoon, que você também não é nenhum santo! – declarei, empurrando a porta da sala de aula e jogando-os lá dentro. – Andem logo seus animais!

Prazer, delicadeza é meu segundo nome.

E qual não foi minha surpresa ao encontrar a sala praticamente vazia? Com excessão de nós e alguns meninos e meninas no fundão. Mas que droga! Jimin me fez chegar cedo para matar aula e se pegar com o boy? É sério isso?

Mas antes que eu pudesse formar uma esculhambação ao nivel certo para ele, o desgraçado saiu saltitante em direção a um grupo que eu conhecia muito do bem.

Se o meu grupo era o dos perdidos, aqueles eram os centenários na Terra do Nunca!

Eles eram como os "populares" do pedaço, sabe? Garotas, suspiros, garotos, esportes, etc. Participavam das melhores festas, ficavam com os/as melhores, andavam com os melhores, tudo como se estabelecessem ao nivel deles.

E eu detestava aquele tipo de coisa.

Minha sorte era nunca cair na mesma sala que eles e manter uma distância considerável no intervalo, mas o jogo virou não é mesmo?

E, ao que tudo indica, o namorado do Jimin fazia parte deles agora, já que ele estava beijando um garoto que estava no meio do grupo deles.

Mas que merda, Park Jimin!

É, a bichinha aqui estava literalmente como uma estátua enquanto Namjoon permanecia ao meu lado, perguntando com suas palavras — "Que merda 'cê tem, cara?" — se eu estava me sentindo bem.

– Eu estou em colapso mental.

E quando o olhar de um deles focou-se no meu a situação só piorou.

Min Yoongi.

2- Não o olhe nos olhos. 


Notas Finais


Luna, agora ta com você!

Olá pessoinhas fofas do meu kokoro <3

E aí, gostaram? Detestaram? Odiaram? Amaram? Ótimaram?

Comentem aí, adoraríamos saber o que vocês acharam ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...