História Como (não) aproveitar as férias (Imagine TWICE) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags Chaeyoung, Dahyun, Jeongyeon, Jihyo, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Twice, Tzuyu
Visualizações 511
Palavras 1.811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishoujo, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hellou, vortei rsrs

Demorei mais que o previsto mas espero que me perdoem rsrs

Enfim, segue com nós

Nome completo do capítulo: Um filme pode acabar com a sua vida, e você nem precisa assistir.

Capítulo 5 - Um filme pode acabar com a sua vida...


Eu até pensei em ficar mais um pouco e assistir um filme, mas o meu corpo estava pedindo arrego.


— Momo-yah, eu até queria assistir, mas eu tive que carregar a Tzuyu por pelo menos dois quilômetros e meu corpo está pedindo arrego. - digo choramingando.


— O que aconteceu com a Tzuyu? - Sana perguntou preocupada.


Eu até queria contar, mas hoje eu tô malvada.


— Amanhã você vai descobrir, Sana Unnie! - sorri minimamente e me deitei, entre Mina e Momo.


— Yah, sério isso?! - ela fez bico, olhando para Momo, que deu de ombros.


Após um movimento na cama o quarto ficou silencioso. Eu não estava nem perto de cair no sono então fiquei observando as duas japonesas por uns minutos, longos minutos.

Na verdade eu nem estava vendo elas, já que as duas se cobriram com o lençol, eu só conseguia ver o brilho do Notebook e ouvir murmúrios as vezes.


Senti um movimento atrás de mim e logo um peso em minha cintura e pernas. A Unnie estava agarrada em mim como um coala, e eu fiquei completamente imóvel. A respiração dela estava batendo contra o meu pescoço e novamente eu me encontrei na mesma situação de mais cedo, com cada um dos meus pelos arrepiados e o coração correndo mais que o Vin Diesel em Velozes e Furiosos.


— Apostado? - ouvi novamente a voz da Sana em sussurro depois de um tempo — Eu acho que ele vai começar pelo pescoço.


— Beijo? - Momo perguntou e a outra murmurou assentindo.


O silêncio voltou a reinar e eu senti outro movimento, em seguida senti um par de lábios em minha nuca. Grunhi com a sensação e o som saiu mais como um gemido.


— Você ouviu isso? - Momo se pronunciou e eu arregalei os olhos, prensando os lábios.


— É do filme Momoring! - a outra disse confiante. — Enfim, essa foi muito fácil, o que você acha agora?


— Tsc, ele com certeza vai sair beijando o corpo todo dela.


— Ele é meio agressivo, acho que não é isso não.


Novamente o silêncio e desta vez eu senti dígitos gélidos em contato com a pele do meu abdômen. Apertei os olhos segurando o som que viria a sair da minha garganta.


— Por que não pensamos nisso? - Momo perguntou.


— Ah, qual é, gelo na barriga é nova pra mim, gostei, vou usar. - Sana disse e eu pude visualizar mentalmente um sorrisinho malicioso no rosto dela.


— Caralho vai descer? - disse apreensiva.


— Uau, já desceu monamour. - disse Sana empolgada.


Como se estivesse sendo guiada pelas duas a Mina escorregou a mão pelo meu abdômen, arranhando minha pele até chegar no cós do short do meu pijama.


Ela não vai fazer isso, ela não pode fazer isso!


Ela fez isso...


Puta que me pariu.


Desculpa mamãe....


— Qual deve ser a sensação? - perguntou.


— Do gelo na perseguida? - Momo murmurou assentindo. — Não faço ideia.


É ótimo gente, ui.


Pera, o que caralhos eu tô dizendo?


Não deu, eu tentei segurar o gemido na garganta, mas realmente não deu. Não quando a Unnie decidiu abusar da ousadia e ignorou completamente a minha calcinha, tocando minha intimidade com seus dedos gélidos.


— Desculpa Sana-yah, mas isso não é do filme não!


Quando Momo tirou o lençol de cima da cabeça eu rapidamente retirei o braço da Unnie do meu short e me virei de frente pra ela, fechando os olhos com uma força capaz de fazer minhas pálpebras mesclarem. 


Pode acontecer de tudo nessa vida, eu só não quero pagar esse mico, por favor.


Eu só estava conseguindo pensar em pedir a tudo quanto é santo para que a Mina não acordasse.


— Não faça escândalo Momo, elas estão dormindo, eu já disse que foi no filme! - Sana falou sussurrando e aparentemente brava.


— Deve ser paranóia minha. - Momo disse por fim.


Isso Momorin é paranóia mesmo, volta pro teu filme criança.


[...]


— Cara, foi muito foda, ele colocou gelo na... - a frase começou normal e em seguida ouvi alguns murmúrios.


— Unnie, não fale sobre isso perto das maknaes, se a Nayeon Unnie souber ela vai ficar brava. - uma voz suave se fez presente no lugar da outra.


— Ela está dormindo, não vai ouvir nada. - outra voz se fez presente, mas estridente que a primeira.


— Mina-yah, sua mão está com um cheiro estranho. 


Arregalei os olhos de automático, já ciente do que as três estavam conversando.


— Não está não! - falou inocentemente.


— Está sim! 


— Deixa eu ver! - a voz estridente, que por suposto era de Sana foi ouvida. — Mina-yah, você estava se tocando?


— E-eu? Eu não! D-do que está falando? - Mina se pronunciou confusa.


— Não precisa ficar com vergonha de falar para nós, é uma necessidade do corpo Minari! - Momo falou.


— Eu não me toquei caramba! - ouvi a Unnie falando alto e senti um arrepio pelo meu corpo.


— Aigo, tudo bem Minari. Relaxa!


Quando o silêncio veio a tona eu percebi ser a hora certa para "acordar de verdade". 

Com a minha melhor atuação eu sentei na cama, e cocei os olhos semicerrados abrindo a boca como bocejo.


— Ah, você acordou! - Mina olhou para mim com sua típica expressão suave e com um sorriso gengival no rosto.


Por algum motivo minha mente pesou, e muito. Olhar para o sorriso da Unnie mexeu comigo. 


Antes eu estava considerando a ideia da Mina estar acordada enquanto brincava com o meu corpo, mas ela não estava, e com certeza é esse o motivo da minha mente estar pesando uma tonelada.


— S/N-ssi, levanta aí, vamo tomar café, as outras já estão lá embaixo! - Momo apareceu do corredor com uma escova de dentes na boca.


— Mas eu ainda estou de pijama. - digo ainda grogue.


— Você está vendo alguém arrumada aqui monamour? - Sana apareceu no meu estado, com a mão abaixo do queixo para impedir que a pasta caísse.


Eita bixa grossa.


— Tá bom, eu só vou passar uma água no rosto.


[...]


Eu achei que não ia me abalar tanto pelo ocorrido, mas eu fico nervosa a cada vez que a cena se repete na minha cabeça. 

Eu me pego pensando nisso de repente e um arrepio logo surge do início da minha espinha.


Todas estamos reunidas em uma mesa enorme no restaurante do hotel, eu decidi me sentar bem longe das minhas colegas de quarto, e bem longe das maknaes também, só por precaução.


Eu estava perdida nos meus pensamentos quando senti algo deslizar pela minha coxa e apertar forte no lugar. Nem vi o que era, mas arregalei os olhos instantaneamente.


— Uah, você ficou igualzinha a menina do filme de ontem! - Momo falou zoando minha expressão.


— Do que está falando? - Jihyo perguntou, comendo um pedaço de bolo.


— Momo e Sana passaram a noite assistindo 50 tons de cinza e agora não param de falar nesse filme. - Mina se pronunciou.


Eu já estava voltando ao meu estado pensativo quando senti novamente algo apertar minha coxa, mas desta vez ouvi uma voz, bem rente ao meu ouvido.


— Você parece avoada. - a voz rouca de Jeongyeon rente ao meu ouvido me fez tremer. — Experimente comer um pouco, vai precisar de energia, nós vamos a praia hoje.


Assenti brevemente, empurrando gentilmente a mão dela da minha perna.


— S/N-ssi! O que está acontecendo com você? Eu já te chamei três vezes! - Nayeon falou histérica, tirando minha atenção de Jeongyeon.


— Desculpe Unnie! - me levantei e me curvei, para depois voltar ao meu assento.


— Aish, Unnie, fale mais baixo, minha cabeça está explodindo! - Tzuyu falou massageando as têmporas.


— Ninguém mandou você encher a cara, sua irresponsável! - Nayeon falou brava.


— Chega! Parem vocês duas! - Jihyo disse autoritária. — Tzuyu você está errada, sabe que é fraca para bebida mas bebeu mesmo assim! - Nayeon olhou debochada para a Maknae após ouvir Jihyo. — Unnie, você também está errada, isso não é hora de ficar gritando nos cantos! - a Unnie emburrou a cara. — E S/N-ssi, eu sei que acordamos você cedo, mas pelo amor, tire a cama das costas e acorde para a vida!


Mas olhe, sobrou até pra mim? EU QUEM SOU A VÍTIMA AQUI TÁ?


— Desculpe Jihyo Unnie. - Tzuyu falou.


— Eu já vou subindo, quem vem comigo? -


Jihyo perguntou, e um grupo de meninas se levantou, sobrando apenas eu, Tzuyu, Dahyun, Chaeyoung, Jeongyeon e Nayeon a mesa.


— Jeongyeon Unnie, fica no comando, não deixe essas duas discutirem! - a baixinha falou novamente, olhando ameaçadora para Nayeon e Tzuyu.


Jeongyeon lançou um olhar cúmplice para Jihyo, e logo todas se retiraram do restaurante, sobrando apenas o grupo citado anteriormente.


Nayeon e Jeongyeon não ficaram muito tempo conosco, ambas se retiraram para fazer algo que eu não prestei atenção, acabou que eu fiquei sozinha com o meu "grupo" mais uma vez.


— Por que tá todo mundo tão estranho hoje? - Dahyun perguntou.


— Na verdade só tem uma pessoa estranha. - Chaeyoung olhou estranho para mim.


— O que foi? Eu não tive uma boa noite de sono tá legal? - falei já irritada.


— Eish, tudo bem Unnie, pode dizer o que aconteceu, nós somos túmulo. - continuou a mais baixa, derretendo mais uma vez o meu coração pelo apelido simples e comum.


— Eu só tenho uma pergunta. - as três olharam atentamente pra mim. — Alguma de vocês costuma ter problemas no sono, do tipo, falar ou fazer coisas dormindo?


— Apenas algumas de nós na verdade, a Jeongyeon costuma ter muitos pesadelos, a Momo Unnie dorme como pedra, a Tzuyu acorda muito fácil, a Sana Unnie é sonâmbula, e eu acho que é só isso. - Dahyun comentou.


— A Mina Unnie costuma fazer algo do tipo?


Perguntei mesmo, se ela tiver algum desses distúrbios do sono, eu vou me sentir muito melhor.


— A Mina Unnie? - as três se entreolharam. — Só houve um relato, se eu não me engane a Jihyo Unnie disse que ouviu a Mina Unnie falando de madrugada.


— Só falando? - assentiu.


— A Mina Unnie fez alguma coisa com você S/N Unnie? - Tzuyu se pronunciou.


Neguei na hora, já sentindo o coração acelerar de nervoso.


[...]


— É hoje que eu viro um esquilo assado! - Sana disse empolgada, terminando de arrumar sua bolsa.


— Não fique muito tempo no sol Unnie, pode fazer mal a sua pele. - Mina disse se vestindo.


— Qual é pingu, você vai ficar no sol né?


Pingu não, passa esse nome longe de mim, pelo amor.


— Na real eu não estou tão afim. - disse desdenhosa.


— Nem se preocupe, as Maknaes vão fazer você brincar, querendo ou não. - Momo riu.


Senti meu celular vibrar no bolso e percebi ser uma mensagem da Jihyo.

Incrível, até ontem só a Chaeyoung sabia o meu número, hoje metade do grupo já sabe, amanhã metade do país tá sabendo.


— A Unnie está esperando lá embaixo, disse para descermos logo. - avisei já pondo minha bolsa no ombro.


[...]


E voltamos a estaca zero, de volta a maldita kombi, de volta ao cabaré. Eu só espero que hoje seja melhor que ontem.




Notas Finais


Hoje não tem escolha, mas eu quero perguntar algo para vocês.

Vocês acham que tem alguma menina que está recebendo pouco destaque na fanfic? (Tirando o 3mix, já que o destaque delas vai começar a vir a partir do próximo capítulo, mesmo assim, podem dizer qual menina do 3mix vocês dariam mais atenção)

Enfim, até o próximo capítulo rsrs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...