História Como Não Conquistar O Seu Senpai - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Lu Han, Sehun
Tags Drama, Exo, Hunhan, Luhan X Sehun, Romance
Visualizações 41
Palavras 1.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Faz muito tempo que não consiguia escrever essa fanfic e com as ideias dela já escritas eu sentei em minha cadeira e disse, "Vou fazer isso! E da melhor maneira que puder", espero que gostem desse novo capitulo! Foi feito com muito carinho, boa leitura!

Capítulo 8 - Lição 8: Culpe-se


Fanfic / Fanfiction Como Não Conquistar O Seu Senpai - Capítulo 8 - Lição 8: Culpe-se

 

Eu tinha total noção de que a culpa era minha, ter posto em minha mente a ilusão de que a aproximação amigável seria algo confiável. Talvez tatuar em meu rosto o imbecil que eu me sinto ainda seria pouco.

Gastei um bom tempo respirando a brisa que esfriava à medida que a noite se tornava mais escura, o verão estava se despedindo lentamente. Respirei fundo. O que Oh Sehun estaria fazendo agora? Perguntei-me, até achar esse pensamento estranho e balançar a cabeça na tentativa falha de tirar isso de minha mente.

Enfim, eu precisava estudar e muito. Entrei em minha casa dissipando a situação atual pelo ar ao entrar em meu quarto. Sentei pesadamente em minha cadeira e retirei os livros de minha mochila. Suspirei.

— Queria ter a mente dele agora... — lamentei e abri os livros. Quando percebi, já estava quase amanhecendo e eu adormeci em cima de algum capitulo sobre historia moderna.

Eu estava tão frustrado que até em meus sonhos Oh Sehun me ignorava, aquele nerd de nariz empinado. Essas oscilações de humor me deixavam próximo de um colapso mental! E para completar minha crise adolescente um novo personagem se prontificava em meio a nevoa de meus sonhos, Chanyeol e seu sorriso manipulador e um terremoto, terremoto?

 Meus olhos se abriram lentamente, senti que havia dormido por apenas meia hora, meu celular vibrava na mesa de madeira, preguiçosamente deslizei meu dedo na tela de meu celular o desbloqueando.

“De: NERD

Está atrasado idiota.”

Levantei em um pulo, o relógio marcavam 07:45, eu estava praticamente morto. Em desespero e sem a preocupação da água do chuveiro estar congelando tomei banho e com a escova ainda em minha boca escovei meus dentes enquanto colocar as meias parecia um tipo de engenharia profissional.

Esqueci que hoje minha mãe acordava mais cedo e eu também havia me esquecido de colocar o despertador para tocar, que merda! Droga, droga, droga, hoje haveria provas.

Não teria como pegar um ônibus aquele horário, então peguei a bicicleta rosa de minha mãe, revirei os olhos, era só uma cor, mas já estava preparado para ser zoado. Minhas pernas queimavam assim que atravessei a ponte em uma velocidade extraordinária enquanto desviava de cones e carros.

O sinal do começo das aulas invadia meu ouvido, assim como o desespero tomava minha mente ao avistar o portão a ser fechado. Faltando um pouco de espaço, me senti Indiana Jones ao passar pela fenda. Ofegante, eu desci da bicicleta após colocá-la no bicicletário.

Abri a porta de correr da sala — não foi nem um pouco sutil — os olhares dos alunos, do professor, de Chanyeol e principalmente de Oh Sehun que tentou segurar o riso imediatamente pousaram em mim.

— Bom dia — disse como se eu não fosse morrer se não bebesse um pouco de água. O professor fizera um sinal com a cabeça para eu me assentar e assim fiz. Sentei largado na cadeira enquanto o foco das pessoas naquela sala ainda continuava em mim. — Que foi? — olharam para frente.  — Enxeridos...

Era impressão minha ou o clima estava se tornando mais frio? Eu odiava o outono! Tão frio! Então, um bilhete caiu em minha mesa desviando meus pensamentos.

“Encontre-me atrás da escola, sem ele”.

Era de Chanyeol. Levantei uma sobrancelha. O que esse cara queria dessa vez? Escrevi outra mensagem atrás do bilhete e joguei sem nenhuma delicadeza.

“E se eu não for?”

A pressa em que o bilhete retornou denunciou-se pela caligrafia ruim.

“Vamos ver o que a escola acha disso”.

Meus olhos correram pela escrita e com isso um nó duplo se fazia em minha garganta. Meu celular recebeu uma notificação, era uma numero desconhecido, e então abri a mensagem, o beijo que Sehun havia me dado após a Educação Física em forma de foto.

Droga! Meus pensamentos estavam bagunçados, não estava realmente preocupado comigo mesmo, mas com Oh Sehun, se isso caísse em mãos erradas sua reputação e principalmente sua posição estaria comprometida. Engoli seco. Assenti sutilmente para que Chanyeol pudesse ver e nitidamente ouvi um riso abafado do mesmo.

Tentei focar em minhas provas, logo as provas finais, mas tudo ainda perturbava minha cabeça, não me surpreenderia com minhas notas. O sinal soou e eu tremi. Joguei os materiais dentro da mochila sem delicadeza e sai em disparada, senti os olhos de Sehun me acompanharem e um frio correu minha espinha.

E então eu estava lá, esperando Chanyeol atrás da escola, estava ansioso, meu pé batia tanto no chão que pensei que poderia abrir um buraco ali. Ouvi sons de sapatos.

— Incrível como você pode ficar tão manso — se aproximou fazendo assim desaparecer o brilho do sol da tarde em meu rosto.

— O que você quer? — Fitei os olhos castanhos, seu sorriso desapareceu.

— Você sabe o que eu quero — seus dedos deslizavam em meu cabelo, meu punho tremia enquanto as unhas de meus dedos fincavam em minha pele. — Mas quero devolver o que esse seu novo namoradinho fez com meu resto — não consegui segurar o riso de canto, o que o fez ficar com mais raiva ainda.

Então senti um puxão em meu cabelo, minha cabeça havia batido na parede, seus olhos, sua respiração, tudo estava muito perto.

— Sempre foi imprudente assim, não morde, só late, digno de uma cadela.

— Vá direto ao assunto, parece um vilão genérico demorando horas pra concluir alguma coisa. — Chanyeol afastou-se-se, seu olhar fitando-me de cima com superioridade.

— Você vai fazer uma coisinha para mim.

Levantei uma sobrancelha, senti minha cabeça doer, enquanto ele se virava encostei minha mão, estava sangrando. Esse filho da puta!

— Ele confia muito em você, pelo que parece está apaixonado, mas você é mestre nisso, certo? É pegar e largar.

— Para de se fazer de vitima, Chanyeol, você sabe muito bem o que você fez — como um flash de luz eu senti meu rosto arder, um deja-vu. Mordi o lábio inferior a ponto de sangrar.

— Eu amava você! Mas eu tive que fazer aquilo, não ia jogar toda minha reputação fora por um garoto que eu poderia comer a hora que eu quiser.

— Isso foi tão contraditório — ri enquanto acariciava onde o tapa foi desferido. — você amou quanto eu tomei a iniciativa daquela vez, certo? Gemeu tão alt... — seus olhos ferozes se direcionaram a mim enquanto sua mão agarrava meu pescoço, mas logo depois afrouxou.

— Não vim conversar sobre isso, você — apontou como se seu dedo indicador encostado em meu peito fosse perfurá-lo. — vai fazer exatamente o que eu disser.

Enquanto da boca daquela pessoa saía aquele plano de vingança, eu tentava achar um jeito de acabar com tudo o que estava acontecendo, de proteger aquele nerd e por alguns minutos em pé observando o quão odiosas as palavras saíam queria que Sehun me abraçasse tão forte quanto podia e fizesse tudo desaparecer, para sempre.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capitulo!
Até o próximo e obrigada por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...