1. Spirit Fanfics >
  2. Como (não) encontra seu ex - Sycaro >
  3. Único;

História Como (não) encontra seu ex - Sycaro - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


To mamada de sono
O hot ta um lixo
Vc deveria está dormindo
Não foi revisado
Vc não precisa lê
E isso ai, boa madru

Capítulo 1 - Único;


Ycaro




Meu dia estava uma maravilha, montei uma festa pijama para semana que vem, tomei um café quentinho com Ingrid, joguei videogames na casa de Isah, e por fim, consegui o cartão de Tawan para comprar alguns livros, mas algo tinha que estragar tudo isso, e aquilo era; A Biblioteca aonde costumava comprar livros está fechada, quase morri de infarto quando Skii me ligou apenas para dizer isso, mas se enrolou tanto nas palavras que quase me matou do coração, pelo jeito curtiriamos juntos também, pois ela pediu para que encontrasse ela na biblioteca do centro ds cidade, e aqui estou eu, em frente a uma porta imensa com uma enorme placa escrito: "Biblioteca Fortalezota"

Que nome mais estúpido.

adentrei a biblioteca a procura de Skii, decidi por então, entra na parte separada da biblioteca, aonde estava os livros gays-comédias, prefiro chamar assim, sempre me interessei por esse estilo de escrita e quando descobri minha paixão por comics e mangás gays, corri contra o tempo a procura de algum livro bem sugerido por alguns de meus amigos para ler. Andei por alguns corredores, notando um livro diferenciado em uma das prateleiras, seu nome parecia inglês e ele me chamou muita atenção por sua capa encantadora, agarrei o livro e o puxei, notando que havia aberto um buraco entre um corredor e outro. Notando também um garoto de casaco esverdeado olhando alguns livros de ficção, fiquei curioso sobre ele, dei a volta nos armários e parei ao seu lado, fingindo está interessado em algum livro também

— Achou interessante esse também? — se calou, virei o rosto curioso, notando o erro que cometir

— Rodrigo? — engoli seco — e v-você mesmo? — ele não respondeu, não demorou para que pegasse qualquer livro ali, se virasse e fosse embora, assim como fez da última vez.

~•~

Narradora




Ycaro foi convidado para uma balada, o garoto já estava encalhado tempo o suficiente para recusar, mesmo que não bebesse tanto, dessa vez foi diferente, se lembrou de Rodrigo, e decidiu que o esqueceria sem choro, e esse modo envolvia álcool, já tinha 25 anos é já estava bem crescidinho.

— me dá a mais forte garçom — apoiou o cotovelo no balcão, notando o olhar assustado de suas companheiras.

— Sim senhor — se virou, indo atrás da bebida

— vai beber até perde a conciência hoje Ycaro? — Skii questionou

— se pá, quero desmaiar na pista de dança e fazer vocês passarem mico — recebeu a bebida — tenham uma boa noite — se levantou, dando de costa para as duas garotas e saindo andando com o copo de vidro na mão

~•~

Se afastou um pouco da balada, indo para um dos quartos que haviam ali, já tinha pago e estava se matando em beber aquela cerveja. Ouviu a porta abri e alguém entrar.

— Opa, desculpa ae, só vim pegar meu celular aqui — Nem teve chance de olhar na cara do garoto direito, fii rápido demais para ser possível, mas antes que pudesse sair, ouviram um estrondo e a porta se trancando.

— o que foi isso? — Ycaro ainda estava conciente.

— Puta merda — virou a maçaneta tentando abrir a porta — estamos trancados — ele se virou, ambos ficaram assustados — você denovo? Está me perceguindo por acaso?

— claro que não mongoloide, mas parece que você tem a mentalidade de uma criança de 6 anos por achar que eu vou persegui você, se toca Rodrigo — é ali se iniciará mais uma discussão entre aqueles dois.

~•~

Já estavam trancados no quarto a quase 2 horas e meia, Ycaro estava bem bebado, e saiko estava tomando algumas também, ambos haviam bebido bastante

— sabe de uma coisa Ycaro? — Rodrigo se pronunciou, com os braços sobre o rosto.

— hm

— Eu ainda gosto de você, mas tento evitar esse sentimento — o loiro ficou calado

— Mas...— mordeu o lábio inferior — você pode me ter por mais uma noite, o que acha? — Saiu da beira da cama, parando apenas encima da cintura de Rodrigo

— eu ainda estou consciente sabia? — empurrou seu corpo de leve

— eu também — imitou a sua melhor voz de sóbrio

— não minta pra mim caralho — Se sentou na cama.

— vamos lá Rodrigo, última noite, voltamos a nós odiar depois — esticou o dedo mindinho em direção a Rodrigo

— eu não te odeio — confirmou com o dedo

Não se passou alguns minutos e já estavam em alguns beijos ferozes é alguns toques de mãos bobas

— uuh, é o que temos aqui? — tocou na parte molhada da calça moletom

— Que tal espionar? — ofereceu, vendo o mais velho tirar sua calça em alguns segundos

— Que tal eu tocar? — pegou de leve em seu membro por cima do tecido cinza

— que tal você acabar logo com isso? — mordeu o lábio inferior, sentindo ele retirar seu membro do lugar secreto

— ele e até bem grande — lembeu, fazendo Gabryel tremer— mas não se compara ao meu — abocanhou, começando a fazer movimentos de vai e vem, mas sua atenção estava virada para Ycaro gemendo seu nome enquanto dizia coisas obscenas — hmm — colocou mais fundo, sentindo Ycaro suspirar

— M-Mais.. — Carlos implorou baixinho

— uhum — concordou com a cabeça, indo mais fundo que podia, sentindo Ycaro solta tudo em sua boca o fazendo engasgar — avisa porra — reclamou, limpando sua boca

— d-desculpa — se segurou no lençol azul escuro.

Seu rosto vermelho brilhava em meio a luz do luar é a cama desarrumada tornava a cena mais bonita que antes.

— chupa aqui — posicionou 2 dedos em frente Ycaro, que abriu a boca de leve, chupando os dedos sem solta os lençóis — chega — os puxou melados ds saliva da boca ds Ycaro

Colocou um deles em sua entrada, ouvindo Ycaro gemer manhoso, por mais que não pudessem fazer muito barulho.

— shhh — tampou sua boca, é sem esperar, colocou o segundo — Não faça barulho, eles não precisam ouvir.

Começou a focar os dedos apenas em seu ponto docinho, mas não faria aquilo, daquela forma.

— Vamos testa uma nova posição — retirou os dedos de sua entrada, porém, manteve a mão em sua boca — assim — O puxou para perto, mantendo sua dignidade, deixando em seu colo

O menino estava recentido, agarrou suas mangás compridas e esperou o mesmo colocar a camisinha, tremeu ao sentir seu membro entrar, até deixou que algumas lágrimas lhe escapassassem.

— Nhh~ R-Rodrigo anw..~ —sussurrava perto ao seu ouvido

— P-Posso? — suava frio, o garoto recusou, então foi paciente e esperou um pouco

— ahh~~ hm~ p-pode — agarrou suas costas com força ao sentir Rodrigo começa a se mexer

Com o tempo, os movimentos se tornam mais rápidos, foram estás estocadas fortes que os fizeram mudar de posição, agora Ycaro estava agarrado aos travesseiros, e Rodrigo estava por cima, acelerando os movimentos e deixando tudo mais gostoso.

— v-você e b-bem a-apertadinho hm~ — Estocou mais fundo e forte, vendo Ycaro fuder com o que restará de sua blusa.

demorou para que Rodrigo gozasse, começaram o segundo Round, o terceiro, quarto, quinto..

~•~

Gabryel acordou ou ouvir som vindo do corredor, pessoas indo para sua casa, outras para o trabalho, sua cabeça doia em ressaca

Mas ao ser lembrar da noite passada, sorriu para o nada, se embrulhando embaixo dos lençóis quentes, a alegria e a vergonha tomavam seu corpo por completo

— posso saber qual e a da alegria? — Rodrigo apareceu com uma toalha na cintura, sorrindo.

~cOnTiNuA??~

Continua o caralho, tenho fanfic demais pra atualizar já nessa porraKKK






Notas Finais


Foi só pra descontrair a mente de vcs nessa madrugadinha

Obrigado por lê
Agora vão dormi seus arrombado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...