História Como (não) fazer um Teatro - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias JoJo no Kimyou na Bouken (JoJo's Bizarre Adventure)
Personagens Bruno Buccellati, Giorno Giovanna (GioGio)
Tags Abbacchio, Bruabba, Bruno Bucciaratti, Comedia, Fugo, Fugonara, Giorno Giovanna, Golden Wind, Jojo, Jojo's Bizarre Adventure, Mista, Narancia
Visualizações 27
Palavras 1.348
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


MEU DEUS FAZ MUITO TEMPO QUE EU NÃO ATUALIZO AAAAAAA

Peço perdão pela demora---

Enfim, este capítulo será dividido em duas partes porque ficou grande demais e a segunda sairá amanhã (de manhã se eu me lembrar-)

Espero que gostem deste capítulo e boa leitura~

Capítulo 5 - Cinco - Parte 1


Fanfic / Fanfiction Como (não) fazer um Teatro - Capítulo 5 - Cinco - Parte 1

E finalmente, depois de 84 anos, chegara o grande e esperado dia da apresentação.

O grupo chegou ao colégio mais cedo, para se prepararem mais e foram o primeiro grupo a chegar pois eram privilegiados.

Após darem mais algumas repassadas no texto, Narancia começou a cantar a música do Bruno Berti, já que não tinha nada melhor pra fazer.

- UEUEUEUEUEUEUEUEU, NOVINHA O P-- - É interrompido por Abbacchio que põe a mão em sua boca.

- Mano, tem criança nessa escola - Reclama.

- Nossa.

- Gente se liga no passarinho - Diz Mista apontando pra um passarinho que acabara de invadir a biblioteca - Eita!

- No passinho??? - Pergunta Narancia que logo é corrigido por Fugo - MEU DEUS EU VOU LÁ PEGAR ELE!

O mais baixo sai correndo até a biblioteca e Bruno, ao gritar: "AH, NÃO VAI!", vai atrás dele, como uma mãe indo resgatar seu filho no shopping que fugira para uma loja de brinquedos.

Logo os outros grupos vão chegando e não demora muito para as apresentações finalmente começarem.

O primeiro grupo a se apresentar foi o grupo conhecido pela escola como "La Squadra", eles iriam fazer uma versão paraguaia de divertida mente.

- Caham, estão prontos? Irei começar a gravar! - Diz a professora.

×

O grupo entra no palco para iniciar a sua apresentação;

- Onde eu tô? - Perguntou Ghiaccio, que estava representando a raiva.

- Em um lugar branco e vazio. Devemos ter morrido! - Disse Risotto que representava a tristeza.

- É claro que não morremos! Pelo contrário, nós nascemos! Yeehaw~ - Sorbet, representando a alegria, pula e bate palmas, então aponta para a cena abaixo do palco de uma maneira muito dramática - Espere, quem é aquele ser?

- Não sei quem é, mas já o amo! - Melone, representando o amor disse em um tom apaixonado.

A cortina se fecha e, um tempo depois, ela abre novamente, porém com alguns pufes e cadeiras. Todos estavam fazendo algo para curar o tédio, por exemplo tristeza (Risotto) estava lendo um livro e loucura (Pesci) estava nadando no chão enquanto vestia uma roupa bizarra.

Illuso entra em cena e começa a caminhar para a "escola".

- O Illuso vai para a escola! - Ghiaccio diz, fazendo com que todos se descontrolem, Risotto começa a "chorar", Prosciutto faz pose de super-herói e Pesci começa a rir dele, Melone tira as pétalas da flor em um bem-me-quer-mal-me-quer frenético, Sorbet saltita e Gelato se encolhe em um canto.

O de cabelos esverdeados então, vai em direção à alguns pauzinhos de marionete, no canto do palco, e os pega, vai até o lado de uma cadeira e começa a fazer expressões maléficas.

- ATENÇÃO PIASADA - Ghiaccio berra - Hoje é mais um dia naquela porcaria de colégio. Sabemos que vamos enfrentar o corno do Formaggio. Alguém se lembra o que estava escrito naqueles panfletos anti-bullying idiotas que a escola deu semana passada?

- Acho que era algo como "Conte a um Adulto" - Disse Sorbet

- Como vamos amadurecer se dependermos de um adulto para sempre? Acho que deveríamos descer a porrada nesse Formaggio aí. - Disse Prosciutto, fazendo com que Pesci começasse a esfregar as mãos com um olhar e sorriso maníaco.

- Ih! Ele chegou à escola, olhem! - Disse Melone enquanto apontava para a parte de baixo do palco. Onde Illuso e Formaggio saiam um de cada lado.

Illuso com a sua roupa normal de sempre e Formaggio com roupa de funkeiro.

Ao se cruzarem, Formaggio esbarra em Illuso de propósito, o derrubando e espalhando seus materiais para todos os lados.

- Olha por onde anda boboca! - Ele anda até Lucas e se abaixa até ficar na sua linha de visão - Não vai dizer nada? O bebezinho vai chorar, vai? HÃN?! HEIN?!

Illuso recolhe os materiais, segurando o riso por conta do "HÃN?! HEIN?!" que não estava no roteiro. Levanta e esbarra no ombro de Formaggio de propósito, que se irrita e soca o de cabelos escuros até cair.

O que aconteceu foi que Illuso deu a volta e começou a socar Formaggio em câmera lenta, algo que não era pra ter acontecido nessa cena.

- Illuso------ que porra que você tá fazendo?! - Disse Ghiaccio mais alto do que deveria.

O moreno que já estava no chão olha para o palco e começa a rir enquanto Illuso encara o de cabelos azuis com uma expressão de "uékkkkkkk"

- MUITO BOM, CONTINUA AS----- - Gritou Mista da platéia, mas Bruno colocou um zipper na boca dele.

Continuando o teatro como se nada tivesse ocorrido, uma grande briga acontecia entre as emoções

- Parem! Parem já com isso! - O de cabelos roxos diz tentando parar a briga - Todo dia isso brother! É só briga e briga por tudo o que o Illuso faz? Ser uma emoção é sobre mostrar a pessoa exatamente o que ela é, facilitar sua expressão e ajudar ela a se conhecer melhor, não brigar para saber quem assume o controle e deixar ela lá, sem saber o que está sentindo. - Disse pausada e dramaticamente.

- Mas quem disse que o Illuso é uma pessoa? E se ele for uma emoção e nós as pessoas? - Disse Pesci e todos olham para ele e alguns até espalmam a própria testa.

Abaixo do palco, os dois aparecem novamente, com Formaggio dando um susto em Illuso, fazendo com que, o de cabelos negros se revolte e dê um soco no moreno (desta vez no momento certo). De repente, começou uma briga novamente no palco e Pesci apenas assistiu de fora, sorrindo e apontando como se estivesse vendo um filme.

Melone saiu da briga correndo e após uns 5 minutos ele volta com uma roupa diferenciada, era agora o diretor.

- O que está acontecendo aqui? Os dois para o meu escritório AGORA! - Melone e Formaggio saem correndo para a coxia enquanto riam mais alto do que deveriam.

- Escutem aqui! Vocês só bagunçam a minha cabeça, e isso é culpa de você, Pesci! - Diz Illuso jogando seu braço e apontando a cada palavra que falava - Ele tinha mais poder do que todos vocês, tinha poder SOBRE vocês! Mas isso não importa mais. Daqui em diante, EU controlo vocês, até porque eu SOU vocês! Enfim, vou à psicóloga, já que a minha cabeça tá toda cagada. E eu passo o comando para Sorbet e Melone.

A cortina se fecha e, após um tempo se abre novamente, Illuso aparece embaixo do palco;

- Então pessoal, estão prontos para mais um dia?

- Amas e o Formaggio?- Perguntou Gelato.

- É, nós somos amigos agora - Disse um pouco hesitante, pois quase esqueceu a fala. Todos os outros ficam felizes e então ocorre um abraço coletivo.

×

(Momento sentimental baseado em fatos reais)

- Meh, até que fomos bem... - Disse Prosciutto.

- O que? Vocês não vIRAM A MERDA QUE EU FIZ??? - Disse Ghiaccio desesperado. - o Illuso errou naquela hora e eu acabei perdendo a cabeça e---

- Cara, não se preocupa com isso, é só um trabalho de gramática, ninguém aqui é ator - Disse Formaggio.

- Ei, a professora falou que gostou, nós não vamos perder ponto por causa daquilo. - Disse Illuso que acabara de aparecer com Risotto na coxia.

Ghiaccio então saiu bufando e batendo os pés até a outra extremidade da coxia. Melone foi atrás dele, para tentar acalmá-lo, pois já era perceptível que lágrimas escorriam de seu rosto.

O de cabelos roxos apenas ficou ao seu lado e o abraçou, mas não disse nada. Até que o outro quebrou o silêncio.

- Espero não ter feito vocês perder ponto por causa de algo que eu fiz...

- Calma, vai dar tudo certo - Melone aproximou ainda mais os seus rostos.

Ghiaccio então, desconsiderou o lugar onde estavam e tomou a iniciativa; selaram seus lábios pela primeira vez, seria algo fofo e até romântico se não tivessem literalmente uma gangue gritando "IIIIIIIIIHHHHHH".

Ghiaccio apenas lançou-lhes o famoso "dedo o coração" e voltou ao grupo junto com Melone.


Notas Finais


Tá, eu não sei escrever yaoi ou qualquer coisa que envolva romance JDIAOWOWOLDLFLC

Gostaria de dar créditos à minha amiga que me ajudou mandando o roteiro dela do trabalho pra que eu possa usar na fic~~~

Também queria compartilhar que, um dia, na aula de português, a gente iria ler na biblioteca, aí essa minha amiga perguntou pra professora se podia ler no celular, eis que a professora fala: "pode sim, vai ler o que? FANFIC??"
Detalhe: no exato momento que ela falou FANFIC rolou um silencio absurdo na sala.

É isto, infelizmente o próximo capítulo vai ser o último oficial ;w;

Espero que tenham gostado e até o próximo capítulo~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...