História Como (não) ficar no tédio - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Camisinha, Crack, Crack Fic, Jikook, Taekook, Texting, Vkook, Vkookmin, Vmin, Wtf Bangtan
Visualizações 35
Palavras 664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei, mas voltei.

Capítulo 3 - Peça


Estava preso naquele sanatório – também conhecido como escola –, não suportava passar mais um segundo, batucava a todo instante aquele lápis na mesa a minha frente. Sem contar que lutava a todo instante contra o sono, meus olhos pareciam ser segurados por toneladas de algum objeto qualquer.

- Eu não aguento mais estar aqui! – Murmurei frustrado, mas parece que o tom foi o suficiente para meu professor olha para mim com um ódio mortal, Hansol que estava do meu lado, apenas ria da situação.

- Não está aqui nem cinco minutos hyung e já está reclamando tanto assim? – Perguntou o projeto de anzol, então olhei para ele incredulo, demonstrando o quão difícil aqueles cinco minutos eram.

Preferi não responder ele diretamente, arrumei logo uma distração para passar naquele inferno. As horas não passaram rápido, e sim o mais lento possível, algo extremamente torturante. E quando chegou a hora da eu poder ir para minha casa, eu não pude, tinha que ficar olhando por mais tempo aqueles demônios. Alias, do que estou falando? É uma ofensa para os próprios demônios.

Tive que ir para um maldito ensaio da peça, que valia a minha vida para poder passar para próxima série – exagerado como sempre –. Caminha lentamente até chegar ao auditório, de lá encontrei diversos animais variando os tipos.

- Eu não vou ensaiar com ele aqui vendo a gente. – Hansol fazia seu pequeno show de sempre, como já era acostumado com isso, apenas ignorei.

- Vamos logo ensaiar gente? – Me pronunciei e todos que estão naquele local – que por um acaso não tinha me visto – começaram a me olhar parando de discutir no mesmo momento.

Se vocês acham que um ensaio de uma peça resulta em todo mundo acertando as falas, e coisas do gênero, não resultando em nenhuma espécie de briga. Saiba que o lugar de ilusão não é aqui, até porque estou mais para aqueles coelhos que o cartomante geralmente possui.

- Mano! Vocês não vão acreditar na viagem que fiz com o Justin. – Quando Hansol recitou aquilo deu vontade de rir, o quão era broxante aquela peça.

- Sem contar com a quantidade de gatinhas. – Sim, eu era o Justin daquela peça. Eu só estou apenas ali visto que eu realmente preciso, senão eu mandaria todo mundo ir para seus devidos lugares.

- Eu e as meninas fomos para praia... – E foi a partir dali que Hyerim fez todos rirem com sua risada escandalosa.

Aquele ensaio parecia durar a eternidade, cheio de brincadeiras, ninguém levava a sério. Estava com tanta de estar naquela situação, o calor também era outro fator que me incomodava bastante. Dei graças a diversos Deuses, de todas as religiões, até os que nem sabia se existia, quando chegou à parte final do ensaio.

E digo que era a melhor parte, já que eu e Hansol “simulávamos” – Bota aspas nessa porra – que estávamos batendo em Hoseok, quando na realidade estava fazendo o oposto, batemos mesmo, isso foi até uma forma de expressar meu ódio das brincadeiras sem graça dele – brincadeirinha, amo aquele projeto de arco-íris máster.

- Resto de pano! Está pronto para se estragar mais ainda? – Hansol sabia interpretar bem, mas eu nunca que ia admitir aquilo para ninguém.

- Estou sim! – Quem raios na vida real ia dizer que estavam pronto para apanhar? Calma Jeon Jungkook, é só uma peça, inspira e expira. – Eu sou pobre, mas com orgulho.

- E daí? Isso pouco importa! Mal se veste, e ainda acha que tem moral para nos enfrentar. – Eu era um belo de um ator! Só o belo mesmo, porque de ator passava longe.

Depois de várias falas ridículas e sem noção da realidade, finalmente acabou aquele ensaio. Logo indo para minha casa e descansar, podendo dormir a tarde inteira, com meus amigos me perturbando por via KakaoTalk, sem que eu ouvisse, já que estava no silencioso.

Finalmente eu tive um descanso depois daquele dia.

 

Obs:. Vão me acordar na casa do caramba.

Obs²:. Aproveitem de minha bondade temporária.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...