História Como (Não) Segurar o Homem Perfeito - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 22
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, me perdoem pela demora. Me enrolei nas provas e acabei atrasando para escrever o capítulo, mas está ai e, acho que agora as coisas começam, sei que acelerei as coisas, mas foi necessário.
Espero que gostem meus piriquititos <3

P.S.: Tem POV exclusivo!!

Capítulo 4 - Mesa 7


Fanfic / Fanfiction Como (Não) Segurar o Homem Perfeito - Capítulo 4 - Mesa 7

-Isabella! Vejo que está melhor – Austin sorri abertamente assim que vê a ruiva entrar em seu restaurante – achei melhor ir embora assim que você dormiu de verdade.

-Eu sei, Lucy me contou que você cuidou de mim – ela sorriu – obrigada de verdade.

-Bom tá com fome ruiva? – perguntou e logo a barriga da ruiva roncou – pelo visto sim senta aí, escolha qualquer coisa, por conta da casa.

-Já que você insiste.

 Ela não seria doida de desperdiçar uma comida dessas, ainda por cima comida ao de graça.

E gente, os olhos azuis cozinha muito bem, Bella literalmente abusou da boa vontade de Taylor. Pediu desde a entrada até a sobremesa, talvez as mais caras. Ninguém mandou ele oferecer, certo?

-Sabe, acho que você me deve um encontro – Austin se sentou ao lado da ruiva mandando aquele olhar que fez as pernas finas de Singer tremerem mesmo sentada.

-Acho que não te devo nada – limpou os lábios dos últimos resquícios de seu pettit gateau

-Se não deve um encontro, me deve uma camisa nova.

-Detalhes – deu os ombros – enfim, eu só vim agradecer por ter cuidado de mim, obrigado de novo, agora tenho que ir ao escritório.

-Já vai ruiva? Sem nem me dar um beijo de despedida?

-Beijo? – ela riu – só nos seus sonhos mais profundos e mais raros.

Uma nota mental: Ele já sonhou com esse beijo, mas não só um beijinho de despedida, vários beijos e vários beijos apaixonados.

Ela saiu, mas antes não pode deixar de sorrir lembrando daquele homem. Se era bom se sentir desejada, ser desejada por Austin Taylor era melhor ainda.

Mas...

-Eu estou grávida Lucy – falava enquanto minha amiga encarava suas unhas

-Não era isso que você queria? Não estou entendendo seu desespero Isabella

-É o que eu quero, mas...

-Mas, você está apaixonada no deus grego que cuidou de você e tem medo de que ele desista pelo fato de você estar grávida?

-Eu não diria que estou apaixonada, talvez, interessada Adams.

-Ok, mas já pensou  em falar com ele sobre isso?

-É serio isso? – riu sem humor se levantando da sua cadeira e se sentou ao lado da minha no pequeno sofá de seu escritório – oi tudo bom, você é o cara mais lindo e o mais carinhoso que eu já conheci e queria saber se você quer ser o pai do meu bebê – a amiga a interrompeu com as risadas

-Ah e nem precisa se preocupar com a parte do sexo, porque pra mim isso nem foi uma possibilidade.

-E nessa hora ele levanta e me manda um beijo e vai embora

-Ou ele fica e te agarra e fala que não vai sair do seu lado.

-Confio na minha possibilidade – Bella disse decidida, seria mãe e isso era ótimo, mas talvez não teria o bonitão dos olhos azuis ao seu lado.

-Faça o teste, e depois vamos ver quem tem razão.

Uma possibilidade: Talvez Lucy tenha razão, era isso que Bella torcia e desejava.

**~~**

Point of vist: Austin Logan Taylor

Manhattan, Taylor’s Place

20:45 p.m

-Chefe tem uma mulher te chamando lá fora – Luke veio me avisar com um sorriso torto nos lábios

-E pra todo esse sorriso já que ela está me chamando e não a você? – sorrir sarcasticamente para ele

-Calma Logan, mesa 7.

Dei um tapa em sua cabeça e o deixei responsável pelo molho de ervas que estava fazendo e fui para a mesa torcendo para que essa tal mulher seja Isabella, e graças a tudo que se pode ser sagrado, era a ruiva pela qual nunca mais deixei de sorrir toda vez que entrava num táxi.

-Já foi servida senhorita? – me aproximei e ela me olhou e sorriu.

Sem duvidas era o sorriso mais bonito que eu já tinha recebido em toda a minha vida.

-Sim, ainda não me recuperei do almoço que tive hoje mais cedo – rir – será que a gente, poderia dar uma volta?

-Claro, não acho que tenho tempo de trocar de roupa, se importa?

-Não, continua um pãozinho assim.

-Pãozinho? Ok! Espero que isso seja algo bom – disse e saímos de meu restaurante, a melhor sensação foi os olhares de todos ali a me ver saindo com uma mulher dessas, não que eu seja feio, mas Isabella não é uma mulher qualquer.

-É sim, sabe eu gosto disso.

-O que?

-Ficar no meio da rua parada esperando a morte – disse me encarando séria, mas por pouco tempo depois ela sorriu que nem uma hiena me fazendo ficar morrendo de vergonha

-Você é maluca sabia?

-Isso é um elogio maravilhoso, obrigada Taylor – falou fazendo uma reverência.

-Além de ser um pãozinho sou um príncipe?

-O príncipe pãozinho mais lindo que eu já vi – ela se aproximando de mim e eu dela

-Você quer ser a minha princesa? – e antes que ela pudesse me rejeitar a agarrei e a beijei.

E puta que pariu, que beijo bom. O melhor que já dei e recebi em toda a minha vida.

-Eu – depois de nos separamos por causa do ar, ela começou a tentar falar – eu não posso...

-Por quê? Fiz algo errado? Rápido de mais?

-Não –  ela negou rindo com a cabeça – você foi o mais paciente de todos, talvez tenha demorado de mais.

-Mas?

-Eu estou grávida Austin, eu não posso, desculpa – ela se soltou de meus braços e saiu correndo me deixando ver sua silhueta sumir no meio das ruas movimentadas de Manhattan.

Ela estava grávida, mas quem seria o pai?

O panaca do outro dia? Acho que não, e por que esse pai não está com ela? Será que ela me quer ao seu lado?

[...]

Bella’s House

09:52

-Bella!! Bella!! – batia em sua porta, mas provavelmente estaria dormindo.

Levantei o tapete de tartaruga, peguei a chave e abrir a porta, assim como o imaginado, a ruiva dormia lindamente.

Me deitei ao seu lado abraçando seu corpo, e beijando seu rosto

-Não importa de quem seja, ou qual for o problema que eu vou me meter por você, eu estou aqui e pra você.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...