1. Spirit Fanfics >
  2. Como (não) Sobreviver ao Ensino Médio (Imagine San) >
  3. Capítulo 01

História Como (não) Sobreviver ao Ensino Médio (Imagine San) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capítulo 01


Fanfic / Fanfiction Como (não) Sobreviver ao Ensino Médio (Imagine San) - Capítulo 1 - Capítulo 01

●Capítulo 01●

Volta às aulas.

Se tem algo que odeio, é isso.

Sério? Não entendo esses adolescentes que sempre ficam empolgados nessa época do ano. 

Conhecer pessoas novas, entrar em novos clubes, fazer novas amizades...

Ok, talvez eu seja a estranha aqui, mas tenho uma desculpa plaúsivel.

Simples, passei a vida inteira estudando no mesmo colégio.

Bom, acho que está na hora de me apresentar, não é mesmo? Me chamo Park (S/N) e moro em Busan com meus pais. Tenho um irmão de 23 anos, Park Jimin.

Você deve estar pensando, conheço esse nome, bom, quem não conhece? Ele é integrante do grupo BTS, que é super famoso. Você também deve estar pensando: "Ah, então a (S/N) deve ser bem famosinha também". 

Errado.

Ninguém do colégio em que estudo sabe quem eu sou e muito menos que o Jimin é meu irmão. Sou meio que uma planta lá.

Não participo de nenhum clube. 

Não tenho amigos.

Ou um namorado. 

Ou namorada. 

Não sei. 

Vai saber, né? 

Maaas...

Posso não ser conhecida, mas conheço metade dos estudantes daquela escola, sou bem observadora e uma coisa que eu afirmo com total certeza é: Nunca vi tanta gente falsa em todos os meus ridículos e desastrosos 17 anos.

Minha patética vida se resume em:

●Acordar

●Comer

●Ir para a escola

●Estudar

●Comer

●Passar vergonha

●Estudar de novo 

●Ir para casa

●Tomar banho

●Comer

●Ver série

●Dormir

Sim, minha vida é um completo tédio, olha, se você está lendo até aqui, meus parabéns, você é um/a guerreiro/a.


Segunda-Feira

06:00 da manhã


Acordo com o som irritante do alarme do meu celular tocando, me sento na cama e fico encarando o aparelho. 

- Se você não tivesse sido tão caro, te jogaria na parede - Digo pegando o mesmo e desligando o alarme. 

Ai que legal, primeiro dia de aula.

Me levanto, calço meus chinelos e desço as escadas de pijama mesmo, me direcionando diretamente para a cozinha, tendo a visão de meus pais tomando café da manhã.

•(S/P) - Bom dia, filha 

- Não - Resmungo, me sento na mesa, encho uma xícara com café e fico tomando.

•(S/M) - Que bom humor - Diz rindo. 

- Claro, adoro volta ás aulas - Digo irônica.

•(S/P) - Se anima, (S/N), vai que você faz alguma amigo esse ano 

- Não estou interessada

•(S/M) - Rabugenta 

Termino de tomar o café, lavo a xícara, volto para meu quarto, tomo um banho gelado para terminar de acordar minha alma e me arrumo . 

Uma blusa preta de manga comprida, calça jeans, all star branco e um rabo de cavalo. No rosto, não usava absolutamente nada, até por quê não sou obrigada a usar maquiagem para ir ver aquele povo falso que estuda comigo. 

Arrumo meus materiais na minha mochila, coloca mesma nas costas e desço mexendo no meu celular.

•(S/M) - Filha 

- Hum? - Olho para ela.

•(S/M) - Seu ônibus passa 6:40, né? 

- Sim, por que? 

•(S/M) - São 6:39 

- AI MEU DEUS 

Enfio meu celular dentro do meu bolso e saio correndo para fora de casa, indo na direção do ponto de ônibus no qual havia o ônibus escolar parado em frente.

- ESPERA, POR FAVOR! - Quando estou chegando o ônibus da partida. Paro de correr e vejo o mesmo virando a rua.

Que ótimo, vou chegar atrasada.

Saio andando á caminho do inferno mais conhecido como colégio. Aquele motorista filho da puta, sei muito bem que ele me viu e me deixou para trás de propósito.

Depois de uma caminhada cansativa de quase uma hora, finalmente chego no prédio. Quando entro no colégio, o corredor estava deserto. Vou correndo até a sala de aula e bato na porta que logo é aberta.

•Professora - Está atrasada, S/N 

- D-Desculpa, e-eu perdi o ô-ônibus e-e e-eu m-moro longe - Digo com a voz falha por ter andado sem parar.

•Professora - Tudo bem, entra - Ela dá espaço para mim, entro na sala e me sento na última cadeira da fileira do lado da parede.

Depois de cinco aulas extremamente entediantes, o sinal do intervalo finalmente toca. Vou para o refeitório, compro um suco de laranja, me sento em uma mesa vazia e fico tomando o mesmo. 

Acho engraçado em como essa escola é tão dividida. Tem vários grupinhos, um em cada canto. E é mais emgraçado ainda, o fato de eu não estar em nenhum deles, não que eu me importe. A maioria dos alunos andam juntos por causa da reputação deles.

Por isso que prefiro ficar sozinha.

Sinto alguém se sentando ao meu lado, olho para o mesmo, arregalo meus olhos e paro de tomar o suco.

•San - Oi - Fico encarando ele em silêncio. - (S/N), né? 

Ignoro o mais alto, me levanto e vou para a sala de aula, deixando o garoto para trás. 

Uma coisa que aprendi nesse colégio é que nunca se deve dar confiança para Choi San. Aquele garoto é igual uma rosa, bonito, mas cheio de espinhos. San não pensa duas vezes antes de magoar alguém, já perdi a conta de quantas vezes já ouvi garotas chorando por causa dele. Além de ter sido muito estranho ele ter ido falar comigo do nada.

●Pov San●

Estava no refeitório conversando com meus amigos. Na verdade, eles estavam conversando mais entre si, enquanto eu estava pensando em quem será meu próximo brinquedo.

•Wooyoung - San? - Ouço sua voz me chamando e olho para ele. - No que está pensando? 

- Na minha próxima vítima 

•Yeosang - Você é um idiota - Diz rindo, negando com a cabeça. 

- Preciso de distração - Dou de ombros.

•Hongjoong - Por que não vai na Rosé? Ela não vai te negar, você sabe 

- Não, já enjoei dela, na verdade, estou enjoado de todas as garotas que comi - Suspiro e apoio meus braços na mesa.

 •Yunho - Por quê não para um pouco? 

•Jongho - Pois é, San, já deu 

- Não - Digo olhando envolta do refeitório e paro os olhos naquela garota esquisita que vive sozinha, (S/N) eu acho. - Ainda não - Sorrio.

•Seonghwa - Está pensando em ir na Park? 

- Por que não? - Olho para ele.

Mingi - Você vai acabar levando um soco 

- Ah, por favor, aquela garota não deve ser tão difícil, pelo menos não para mim - Me levanto, vou até a menina e me sento ao seu lado. - Oi 

Ela olha para mim com os olhos arregalados e para de tomar seu suco.

- (S/N), né? - Ela simplismente me ignora e sai do refeitório me deixando que nem uma planta.

Faço cara de cú e vou até meus amigos que estavam rindo, provavelmente do vácuo que levei.

•Yunho - Desiste, cara 

- Não, eu gosto de desafios 











Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...