História Como o futebol mudou minha vida - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Adolescente, Drama, Futebol!, Hentai, Madeline Ford, Mbappe, Romance, Sexo
Visualizações 55
Palavras 713
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!!!
Deixem sugestões nos comentários, beijos

Capítulo 2 - Capítulo 2- Conhecendo o time


Fanfic / Fanfiction Como o futebol mudou minha vida - Capítulo 2 - Capítulo 2- Conhecendo o time

Já tinha visto ele por algumas fotos, meu pai fala muito bem dele, mas pessoalmente, wow!!!
      Percebo que estou encarando a um tempo e paro e tento disfarçar, meu pai e meu irmão notam minha presença e falam comigo

-Filha que bom te ver aqui, estava com saudades, desculpe não ter ido lhe visitar esses meses, o treinamento para a copa estava intenso; disse meu pai.

-Tudo bem pai

-Oi Sophie, que saudades da porra eu tava de ti; meu irmão chega me apertando sem me dar muito espaço pra responder

-O..oi também tava com saudades; digo sem fôlego

-Bom, vou te apresentar pros meus jogadores; meu pai me puxa em direção ao campo.

-PESSOAL, venham aqui por favor! Essa é minha filha Sophie, ela veio do...

Enquanto meu pai me apresentava pros jogadores, eu desfocava enquanto percebia um olhar sobre mim, tentando disfarçar o máximo, olho em volta e vejo o Mbappé me encarando, quando ele percebe que estou encarando ele com as sombrancelhas franzidas ele dá um sorriso de lado, e que sorriso. No Brasil eu não costumava me envolver com muitos garotos, por mais que eu também não seja virgem e tal, mas nunca fiz questão de ter um do meu lado me babando o tempo todo, sempre fui mais livre, não me prendo em relacionamentos tão facilmente a não ser que eu veja que realmente valha a pena.

Nos encaramos um pouco até eu escutar uma voz bem conhecida:

-Querida, se quiser ir pro hotel agora, pode ir, dou o endereço e o cartão, deve estar cansada da viagem, o treino vai começar agora, pode demorar um pouco; diz meu pai

-Oh, vou querer sim, quero dormir um pouco e trocar essas roupas, 7 horas num avião não é fácil.

-Tudo bem querida, aqui está o cartão, vou ligar para um táxi e quando ele chegar eu explico o caminho; diz ele me entregando o cartão que abre a porta do hotel e pegando seu celular para ligar para um táxi.

-Merda, meu celular descarregou, pegue o seu querida; diz ele esbravejando um pouco chateado

-O meu está descarregado também; digo a ele

-KYLIAN, me empreste seu celular por favor, preciso fazer uma ligação; diz meu pai gritando me deixando surpresa, e um pouco surda.

Mbappé se dirige até nós com seu celular em mãos e entrega a meu pai que rapidamente digita o número de um táxi e coloca o telefone no ouvido, e quando o taxista atende ele se afasta para falar com ele em um local menos barulhento, já que os meninos estavam fazendo baderna não muito longe dali.

Volto meu olhar ao Kylian que me encara com o maxilar um pouco travado e com os braços cruzados, parece tenso. Ele logo dirige a palavra a mim, no intuito de quebrar aquele silêncio um pouco desconfortante.

-Filha de Didier Deschamps, irmã de Olivier Giroud, que moral ein, eles falavam que você era bonita, mas não imaginei que fosse tanto.

-Ah, boa parte da imprensa não sabe da minha existência... O-Oh, obrigada rsrs; digo um pouco corada e dou uma risada baixa no intuito de descontrair. Logo meu pai chega avisando que o táxi chega em poucos minutos e que eu deveria ir lá pra fora logo e sai indo em direção a saída para esperar o táxi comigo. Pego minha coisas e sigo em direção a saída quando sinto um leve puxão no meu braço, quando viro para ver quem era:

-Foi um prazer conhecer a deusa da beleza, espero poder encontrar essa entidade novamente; diz ele e ri um pouco descontraído e depois sai em direção ao campo me deixando ali surpresa. Vou até a saída e vejo meu pai falando com o taxista que logo pede um autógrafo e uma foto a ele, que dá sem reclamações. Chegando ao hotel, pago o taxista e entro lá, um hotel bem chique e decorado, o que já era de se esperar. Não vejo necessidade de ir até a recepção e subo logo, indo ate o quarto, que por acaso é enorme e muito bonito, entro e deixo minhas malas num quarto que parece ser meu já que não tem nada nele e vou tomar um banho, ainda com um sorriso bobo causado por aquele deus grego.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, favoritem e espalhem para as amigas
Beijos e até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...