História Como se livrar de um gay apaixonado - Capítulo 42


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7
Personagens Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Xiumin
Tags Amor, Aventura, Bts, Chen, Colegial, Colégio, Drama, Jackson, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kook, Luta, Romance, Yoongi
Visualizações 111
Palavras 6.451
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ACABOUUU!! Espero que gostem do final. Deixa o seu comentário falando se o final foi aquilo que esperaram.. Bem... Vou sentir falta de Bekook! 😢😢😢 e de vocês 😣😣😍

Bora pro Cap final!

Capítulo 42 - Em fim felizes!


Fanfic / Fanfiction Como se livrar de um gay apaixonado - Capítulo 42 - Em fim felizes!


6 anos e 9 meses depois



Ando pelo aeroporto até minha mala, olho para o relógio e vejo que estava mais do que atrasada para cerimônia. De longe observo que alguns repórteres já esperavam a espreita.

- Droga.... Como esses filhotes de urubus nós encontraram?

Dês do incidente a anos atrás, tomei certo pavor de mídia, me seguiram por quase um ano inteirinho, minha cara não saia das manchetes de jornal. O pior foi aguentar as chatices de ser a morta viva ou zumbi, apelidinho que recebi quando enfim voltei para escola.

Não contentando com o assédio que sofria, fui inventar de me casar com alguém famoso.

- Mama, quero pirulito!!

Observo as pequenas mãozinhas que puxavam a barra do meu vestido de festa.

- Não Jujú, você não pode. Já não aguento conter você sem açúcar, imagina comendo!

O menino arruma um chororô e começa a rolar no chão. Como uma criança de apenas três anos podia causar tanta confusão?

- Júnior, para com isso... Está sujando sua roupa e chamando atenção!

Olho para os lados, para ver se algum repórter notava o desatino da criança.

- Júnior, não vou te dar, levanta daí!

- Mas papa deixa!

Olho para os olhos negros e o cabelo preto que lembrava tanto o meu marido, como podia parecer daquele jeito?

- Ééé..Mas papai não esta aqui, quem manda sou eu!

- Ali... papa!

Sigo os dedinhos rechonchudos ao qual meu filho apontava e seguro para não rir.



- É aí garotão, por que está fazendo pirraça ?

Observo o homem de terno e cabelos negros, que desfilava ao nosso encontro.

- Jimin!

Ele acena enquanto anda em nossa direção, meu filho esperto como era e notando o pirulito na mão de Jimin, fala manhoso.

- Pirulito, mama não quer dar!

- Mama malvada......TOMA é todo seu!

Encaro Jimin com olhar fulminante, enquanto entregava o pirulito para o garoto.

- Esse menino está rebelde por sua causa e de....

- Oiii gatinha, também é bom te ver, está gostosa como sempre!

- Gostou, me arrumei no banheiro do avião....Jimin!!... Não muda de assunto!- Falo sem conter o sorriso.

- Deixa o menino ser feliz Beca!...Agora me diz, por que estava rindo? Esta feliz em me ver?- Jimin deposita um beijo em minha testa e abre o sorriso safado de sempre.

- Nada de mais.... É que quando neguei o pirulito e falei que papai não estava aqui para dar, o bolinho deu uma de engraçadinho e o encontrou na televisão!

Jimin olha para o Mv da boyband ao qual fazia parte e abre um sorriso.

- Esse é meu garoto, lindo e esperto! Vai ser famoso como o papa e o titio.

Jujú encara Jimin sem parar de lamber o prêmio que conseguiu. Ele está uma gracinha usando um lindo chapeuzinho, blusa branca e shorts cinza.


- FALANDO NO DITO CUJO?..

- Não me pergunta que não sei onde se meteu!

Suspiro e olho para televisão.

-Nem acredito que fui inventar de me casar com um Ídol !

- Para!!...... Pode falar, você ama ser perseguida pelos paparazzi e quase apanhar das fãs mais lunáticas!

- Claro Jimin.... Amo!

- Esqueci que você não apanha, na verdade é você que sempre bate e inicia a confusão.

- NADA A VER.... Só não sou obrigada a apanhar ou aturar fã sem vergonha beijando a boca do meu homem!- Falo.

Jimin cai na risada.

- Imagina o que você faria se soubesse o que as fãs tentam fazer quando invadem o nosso quarto de hotel. Temos que ser firmes para não cair na tentação!- Faz  cara de coitado.

- O queee?? Que história é essa Park Jimin? Fala rápido!

Jimin cai na gargalhada notando minha crise de ciúmes.

- Estou Brincando Beca.... Só que não!!

Bato em seu braço e dou alguns pontapés em sua canela.

- Idiota, safado!!

Jimin apenas continua rindo. Cansada de passar vexame em pleno aeroporto, suspiro fundo e encaro a TV, abrindo um novo sorriso.

- Quem imaginaria que vocês formariam mesmo uma banda? Lana estava mesmo certa...

- Quem imaginaria que você ficaria famosa, ganharia o próprio filme e se tornaria modelo, depois de ter sido sequestrada por um lunático?

Quando terminei o ensino médio, decidi ir passar um tempo no Brasil para esquecer os momentos difíceis e conviver um tempo com a irmã caçula que inusitadamente tinha e não sabia. 

Foi difícil perdoar o meu pai depois de tanto tempo, mas hoje aprendo que não serviu de nada guardar rancor por tantos anos, ele era vítima como eu.

DEPOIS da morte da minha mãe, ele descobriu que Beatriz não era oportunista e que sua mulher havia pagado e feito as armações para incrimina-la, então se separou e deu um pé na bunda dela. Calebe amava minha mãe e quando decidiu procura-la, descobriu que não havia sobrevivido ao parto.

Ele se culpou durante anos e mantinha contato e mandava dinheiro para meus pais adotivos. Ele se casou de novo e teve Sara, minha meia irmã. Rute, minha madrasta, era uma jóia de pessoa e sempre o incentivou a me procurar e me registrar como filha. Permiti que se aproximasse, mas não aceitei que me registrasse, Yumi e Sam apesar de adotivos, sempre foram meus pais e continuariam a ser.

A minha história apesar de triste, chamou a atenção de alguns produtores que reproduziam fatos reais para o cinema.

Mesmo não sendo o padrão coreano, realizei algumas campanhas para marcas conhecidas depois do filme explodir nas bilheterias. Hoje ainda trabalhava como modelo e tinha contrato com algumas empresas e ainda surgia muitas outras propostas, mas a vida de mãe me fizera reduzir o tempo de trabalho.

Nos quatro meses que estive no Brasil ,após a formatura, os meninos por pura sorte foram descobertos brincando em um Karaokê. Uma empresa chamada big hit que estava em plena falência, os encontrou como obra do destino.

Jimin conta que treinador Jin levou os garotos para relaxar e se despedirem depois do último jogo que fizeram como alunos do colegial, mas só ele, Jeon, Hoseok e Yoongi aceitaram ir. Tae e Namjoon , ao qual conheci em Busan, também foram. Depois da morte de Chen, Tae voltou a andar com os meninos e o Namjoon que sempre andava com ele; acabou se tornando amigos dos meninos.

O karaokê estava lotado e só havia uma sala disponível, O que não sabiam era que na sala ao lado, estava um produtor da Big Hit procurando por novos talentos e viu os sete cantando e dançando.

Ele os convidou para participar da audição para a mais nova versão do BTS, minha banda favorita, mas que dês do débute,  só havia gerado gastos a empresa. O mais surpreendente e que todos os sete, Até treinador Jin que era o mais velho, mas considerado um dos membros mais bonitos, foram selecionados de primeira.

Os meninos haviam ficado conhecidos como eu, depois da confusão no hospital, eram chamados os anjos de Seoul por conta da beleza e por terem lutado com um traficante barra pesada.

Apesar disso, quando foram lançados em menos de três meses, todos pensaram que era mais um desperdício de dinheiro feito pela Big Hit. Eles falavam que a empresa estavam usando da popularidade dos meninos para ganhar dinheiro, mas que não daria certo, pois beleza não era suficiente para trazer sucesso a uma banda, e sim talento.

O que não esperavam, era que em menos de duas semanas, suas musicas já bombavam em todas as rádios de Seoul. Não e por que meu marido fazia parte dela, mas devo dizer que cantavam e dançavam pra caramba!

Agora eles eram a banda mais famosa da Coréia e do Kpop mundial. Parecia ate coisa de filme, como diria Jackson!

Falando em Jackson, ele também participou da adição, mas não foi escolhido. Porém, outra empresa viu sua performances e o contratou, agora também era um ídol famoso. Nos ainda éramos amigos, porém, Jackson e Mika deram um tempo.

Ela não aguentou a pressão de ter um namorado famoso, agora estudava moda em Milão. Apesar do termino, sabia que mantiam contato e ainda gostavam um do outro.

Eu sentia muita falta dela, era minha melhor amiga e conversávamos todos os dias no telefone, mas não era suficiente.

- Jimin, cadê o Jujú?- Olho para todos os lados .

- Olha ele com o Seejy!

Observo o meu carcereiro, que agora havia se tornado segurança do BTS e amigo íntimo da família.

Por pouco Seejy não morreu, os médicos diziam que se chegasse dois minutos atrasados ele não sobreviveria.

- Então...Largou a elite da música coreana só  para me buscar?- Pergunto feliz.

- Não tive escolha, seu marido me obrigou a vir!

Fasso cara de raiva.

- Credo, pensei que se importasse mais comigo! Cadê as crianças? Cuidaram delas direitinho?

Seejy me abraça com uma das mãos enquanto Jujú pulava em seu colo.

- Estão bem, dentro do aceitável, não foram parar no hospital e ainda respiram. Bia e Miseok já estão no casamento e como sempre não se desgrudam.- Responde.

- Acho que aqueles dois estão destinados a se casarem no futuro. Bia e apaixonada por Minseok!  Um dia outra garotinha queria brincar com ele e ela achou ruim e deu um puxão de cabelo na menina.- Arrega-lo os olhos, mas Jimim continua a contar o caso rindo.

-Minseok e o típico garoto pop star. Ele e gatinho, trata as menininhas com frieza e não dá ideia pra ninguém. Claro, só pra Bia!.... E a Biazinha.... Essa vai dar trabalho e quebrar os coraçãozinhos como a mãe!

- Jimin... A menina só tem seis anos e Minseok sete, ainda há muita água pra correr..

Caio na gargalhada, mas de certa forma também concordava com Jimin.

-Como foi no Brasil?- Seejy me ajuda com a mala ainda segurado o garoto que pulava como pipoca.

- Foi ótimo, na verdade não pude aproveitar muito, fui apenas resolver alguns negócios de família para minha irmã. A guria quer casa, mas largou tudo no Brasil. Meu pai não quis vir, pois falou que não concordava em perde mais uma filha pra um asiático de calça colorida.

- Yoongi vai amar saber o novo apelido que o sogro deu pra ele!- Jimin fala alegre.

- Na verdade ele chama todos vocês do BTS por esse nome, principalmente o meu maridinho lindo. Ele é o garoto que Calebe menos gosta!- Caio na risada e Jimin faz uma careta debochada.

- Vamos rápido que o casamento está prestes a começar!- Seejy fala entregando Juju para Jimin - Toma que o catarrento e seu!

Pego a pequena mala do Naruto que Júnior amava e sempre carregava para todo lugar e sigo para o local onde Seejy estava. Por sorte, apenas poucos repórteres e fãs conseguiram nos alcançar antes de estarmos no carro.

- Você viu... Estavam mais interessados em você, do que em mim !

- Até parece Jimin!

- Linda do jeito que estar e claro que chamaria atenção..

- Jimim!..... Assim vou ficar me achando!

- O que?... Só falo a verdade. Vem cá, me dá um beijinho por que estou ficando apaixonado!

Ele brinca tentando me roubar um beijo, mas me encolho gargalhando no canto do carro.

Observo o trânsito movimentado de Seoul e suspiro, sentia falta daquele lugar.

- Estive fora uma semana, mas pareceu uma eternidade.

- Eu que o diga! Sentimos sua falta e do pequeno monstrinho aqui , principalmente um certo alguém!

- Nossaaa... Ele ficou estressado a semana inteira..- Seejy concluí.

O carro para no sinal e quando olho para o fora vejo o rosto de Jeon estampado no ônibus ao lado. Era uma propaganda da puma e como sempre, ele estava lindo!

Fico observando o rosto angelical e meu coração parecia disparar. Como era possível isso acontecer mesmo se passando tantos anos?

Dou um pulo ao sentir a voz de Jimin em meu ouvido.

- Depois de tanto tempo, ainda é uma adolescente apaixonada por ele!

Olha para ele e seu olhar é acusador.

- O que?..

Jimin segura Jujú que continuava  a pulava sem parar no banco de trás e gritava.

- Papa!!

Jimin olha para criança e depois para mim.

- Você ainda olha para ele como olhava a anos atrás: COMO UMA BOBA ENFEITIÇADA!

- Eiiiii, não olho não!

- Olha sim!- Seejy apoia Jimin.

- Viu!.. Estou com razão aqui!- Ele abre um sorriso triunfante por estar certo.

Fico calada e seguimos assim até estar em frente ao salão de festa. O único que permanece gritando e Jujú que chamava o pai enquanto balançava as mãozinhas.

A Festa aconteceria em um famoso hotel no centro de Seoul, muitos repórteres, celebridades e curiosos. Até mesmo havia algumas fãs que protestavam contra o casamento. Yoongi era o terceiro membro do BTS a se casar, ele era um dos garotos mais cobiçadas e adorados pelo fandon.

Depois do ocorrido com Chen, descobri que tinha uma meia irmã, um ano e meio mais nova, quando voltei para Coréia ela veio comigo para passar algumas semanas na casa de Yumi e Sam e acabou por ficar.

Yoongi e Jimin praticamente moravam na minha casa. Yoongi mais e mais se tornava um dos meus melhores amigos e principalmente de Sara, quando menos percebemos os dois estavam juntos.

Eles namoraram quatro anos escondidos por conta da restrição de namoro na Big Hit, porém, depois que meu pai a obrigou a voltar para o Brasil e assumir os negócios da família, Yoongi decidiu tomar a decisão, assumir e pedir a sua mão em casamento.

Já na recepção do hotel, olho para o espelho e analiso minha fisionomia.

- Quem diria que aos 24, você estaria casada e séria mãe?

Devo agradecer a minha genética por ainda possui a mesma aparência e corpo de quando era jovem. Claro que havia celulite, uma estria aqui e ali, mas ainda conseguia chamar a atenção dos meninos do colegial, não que precisasse. Era casada com o homem mais lindo da Coréia!

Confiro mais uma vez o visual. Meu vestido era cinza brilhante e havia um decote profundo nas costas. Fiz um penteado simples e coloquei um prendendo no formato de ramos de flores no cabelo, que agora não era mais tão longo e havia algumas mechas loiras.

Retoco o Baton e dou uma última olhada antes de ir. Jimim levava Jujú no colo e eu o sigo a alguns metros de distância. Chegamos até a entrada do salão onde o cerimônial organizava os convidados.

- Jimin... Parece que eu me arrumei em um avião ?

Pergunto preocupada .

-Ummm....- Ele me olha de alto a baixo e estava prestes a responder quando somos interrompidos.



- Acho melhor você se afastar da minha mulher Jimin!


Olho para a voz que falava logo atrás. Jujú pula do colo de Jimin e corre para os braços do homem de cabelos negros e terno da mesma cor com alguns detalhes vermelhos.

- Papaaa!!- A criança pulava e esticava os bracinhos pedindo colo, de imediato ele abaixa e aperta a pequena criança que gargalhava feliz .

- Jeon Jung-Júnior.... Papai sentiu tanta falta!

Jimin corre a mão pelo cabelo e suspira.

- O garoto e como a mãe, fica feliz em ver o tio, mas quando o papa dele estar por perto, ninguém mais existe!

Não consigo conter a gargalhada.

- Para de ser ciumento Jimin, quando Soomin nascer, tenho certeza que vai ser como Júnior  e ter olhos só para você !

- Do jeito que sou azarado, minha filha vai preferir o Jeon a mim.

Jimin havia a mais o menos um ano se casado com minha irmã Jisoo e agora os dois estavam esperando uma menina, já no 4 mês de gestação.

Jimin amava me provocar e lembrar do nosso quase "caso" no passado, mas todos sabiam que o que tínhamos era amizade, diferente do que ele sentia por Jisoo. Ele era louco por ela, na verdade, um era louco pelo outro.

Jisoo foi a que mais sofreu retaliação do fandon, eu também sofri, mas quando Kook entrou no grupo, ele já havia pedido a minha mão e estávamos noivos.

- Jisoo ficou procurando por você, ela está no banheiro a quase meia hora!

-Droga.... Será que alguma coisa aconteceu com a nenê? - Pergunta afobado.

- Gravidez Jimin, o que mais tem é enjoo!

Jimim corre preocupado para o banheiro me deixando com Jeon.

- Senti tanto sua falta!

Me puxa para perto e gruda seus lábios nos meus.

- Sentiu tanta falta, que mandou Seejy e Jimin nos buscar no aeroporto.

- Se soubesse que estava vestida assim, eu mesmo teria te buscado e estaríamos trancados em outro lugar!

Jeon fala em meu ouvido enquanto acaricia minhas costas nua.

- Júnior não escuta o que papai falou!- Brinco tampando os ouvidos da criança que nem se importava com a conversa.

- E onde está Bia?

Kook faz uma cara pensativa e depois responde.

- Não sei.... Deve estar brincando ou colocando fogo em algum lugar por aí!

- Jeon... você sabe que ela faria isso se tivesse a chance!- Falo tentando ser brava, porém não consigo parar de sorrir.

Jeon conseguia ser pior do que nossos filhos, parecia que ao invés de duas crianças, cuidava de três.

Bia estava no meio de alguns garotos e parecia mandar em cada um deles, dou um grito quando a garota da um golpe em um menino que havia passado a mão no seu cabelo, ela detestava isso. Jeon fica rindo sem parar.

O filho de Seejy, Minseok que era apenas um ano e meio mais velho e sempre estava com Bia, também parecia satisfeito com atitude da amiga.

- Isso querida... Não deixa ninguém pegar em você!- Jeon agora olha para mim- Que orgulho, já aprendendo a espantar os gaviões dês de cedo.. Me lembra uma certa pessoinha!- Aponta para mim.

- Eu??

A garotinha ao nós ver corre feliz em nossa direção, arrastando o pobre Minseok que como sempre a seguiu de bom grado. Parecia uma boneca com sua saia de flufu cor de rosa.

Não sei por que, mas sempre que via Bia, sentia uma enorme vontade de chorar e lembrava dos momentos difíceis que passei para tela. Se não fosse por ela, talvez estaria ainda trancada nas montanhas sendo prisioneira de Chen.

Quando acordei na enfermaria do hospital e perguntei o que havia acontecido com o nenê e a enfermeira me falou que a gravides era delicada e que a criança estava viva, porém poderia perde-la a qualquer momento, entrei em pânico.

Fiquei os primeiros meses em repouso absoluto com medo de perder a criança. Quando voltei pro colégio faltando um mês para formatura, foi o maior reboliço, já estava de quase três meses e a barriga já era visível.

Não foi nada fácil ser uma adolescente grávida no colégial; mas não me arrependo de nada. Da mesma forma que muitos me julgaram, vários me apoiaram. O mais difícil foi ter que ouvir que a criança era de Chen e ele havia se suicidado por minha causa. Mas fui forte e terminei o semestres com louvor.

Jung-Júnior( mais conhecido como Jujú ) era Jeon escrito da cabeças aos pés, Bia também era a cara do pai, porém o seu cabelo era uma característica que havia herdado de mim. Jeon amava brincar com os cabelos da filha, que diferente das coreanas da sua idade era todo ondulado e chegava a ficar cheio de cachinhos quando acabava de acorda. Até para pentear o cabelo da cria era difícil, pois não gostava.

Bia se orgulhava de ter o cabelo diferente e achava ruim quando alguém pegava nele, pois falava que seus cachinhos não podiam ser atrapalhados. Lembro de ter que brigar com Jeon que sempre fazia a menina chorava, pois não largava a cabeça da criança quieta.

Kook sempre dizia que meu cabelo ondulado era a coisa mais sexy do mundo e amava puxa-lo e bagunça-lo.

- Mamãe, você viu o golpe que dei? Minseok está me ajudando depois das aulas de judô .

Abraço minha pequena gatinha e seu amigo que era como um segundo filho. Seejy perdeu a esposa no parto, enquanto ela ganhava Minseok. DEPOIS que ele decidiu sair das forças especiais e se tornar segurança do grupo, eu é quem ficava com o garoto enquanto eles viajavam ou iam para algum show.

Minseok estava com um aninho e pouco, enquanto esperava Bia nascer. Estava de oito meses e com a barriga enorme, amava deitar em minha barriga e acaricia-la e quando fazia isso, a garota sempre ficava agitada . Acho que por causa disso os dois tinham uma certa ligação.

- Oiii tia, sentimos sua falta, principalmente da comida. Tio Jeon não sabe cozinhar e comprou um tanto de frango frito pra gente.- Miseok fala com total naturalidade.

- Eiiii... Dedo duro! Nunca mais te levo para sala de prática e dou meu frango frito para você!

Tento olhar com raiva para Jeon mas não consigo.

- O meu amor... Pode deixar que vou fazer algo bem gostoso para você.

- Mamãe queremos coxanha..

- É coxinha Bia.. - Falo sem conter o riso.

Somos interrompidos pela cerimônial que anuncia o início do casamento. Nossos assentos  foram reservados na frente, no lugar da família da noiva, perto dos pais e da irmã do noivo. Aceno para Alicia e seu marido Ruy, que era irmã e o cunhado de Yoongi. Alicia havia se tornado uma grande amiga e como Yoongi sempre dizia, nosso temperamento era mesmo parecidos. Detetive Suhe estava sentado ao lado do filho e acena alegre.

Antigamente ele não era assim, ficava envergonha por causa de detetive Mike que fora o seu braço direito e forjou a minha morte. Eu fui a principal testemunha do caso e as provas que consegui foram mais que suficiente para incriminar Chen e fazer Mike de cumprisse. 

Chen não pode cumprir a sentença dada pelo juiz, mas Mike, foi sentenciado a quarenta anos de prisão, só conseguiria sair de lá aos setenta anos.

Os garotos do BTS estavam sentados logo atrás. Jin, Jimin com Jisoo, Hoseok com Lana( os dois terminaram, mas mantinham uma amizade colorida), Namjoon, Rebeca e Taehyun. Rebeca estava sentada entre os dois vestindo um belo vestido vermelho. Aceno para ela e a mesma, manda um beijo de volta.

 Jeon solta Jujú no chão e o mesmo corre para o colo de Rebeca, não sei por que mas o menino não podia vela que corria para ela. Ela pega o meu filho sorridente e coloca sobre o seu colo. Namjoon e Tae tenta de todas as forma chamar atenção da criança, mas era em vão.

Rebeca me apoiou muito durante a minha gravides, ela falou que era por ter salvado a vida dela. Pensei que não seria possível, mas agora éramos amigas.

Como ela ajudou nas investigações, foi apenas obrigada a cumprir 12 meses de serviço comunitário. Largou a natação e agora era produtora de festas para alta sociedade. Foi ela que promoveu meu casamento e agora o de Yoongi.

E sobre a vida amorosa? Ela dava uns pegas no Taehyung e Namjoon. Fiquei sabendo disso quando ela falou que depois que Jeon lhe deu um pé na bunda em Busan, ela acabou indo pra cama com os dois, ao mesmo tempo. Agora não sei se os três ainda faziam ménage, mas que os três ainda tinham um rolo, isso é fato!

Tomo o meu lugar ao lado de Jeon e Bia arrasta Minseok para o lugar reservado para as crianças. Olho para as cadeiras de Yumi, Sam, Mika e Jackson que não conseguiram vir para cerimônia.

Meus pais, como sempre estavam escondidos em alguma mata na Tailândia, os dois sempre viviam atrás de novas pesquisas. Mika estava promovendo um desfile na semana de moda em Milão e Jackson, fazendo uma apresentação em algum lugar com o Got7.

A cerimônia foi ao estilo brasileiro. Yoongi e Sara já haviam se casado tanto no cartório brasileiro, como no coreano, essa era apenas a cerimônia religiosa que foi feita por um pastor local. Observo Sara e fico emocionada.

- Ela está linda e se parece tanto comigo. Me lembra eu vestida de noiva!....

O vestido de Sara não era nada parecido com o meu, já que o meu casamento foi na praia e o dela em um salão luxuoso. Seu vestido era de princesa, bufante e rendado, com um belo decote em v nas costas. Estava magnífica!

- Vocês são mesmo parecidas, mas você e muito mais bonita meu amor!

Abro um sorriso toda derretida.

- Lembra do nosso casamento?...- Jeon me olha com um sorriso safado.

- Como poderia esquecer, você quebrou a cama na noite de núpcias.- Gargalho baixinho.

- O que você queria? Fazia cerca de um ano e um mês que eu não podia desfrutar desse corpinho.... Estava subindo pelas paredes!- Fala tentando se defender.

Como a minha gravidez foi de risco, Jeon não me tocou uma vez se quer com medo de machucar a criança. Foi uma tortura, já que os hormônios de grávida me faziam querer sexo a cada vinte minutos. Não podia ver Jeon que ficava louca.

Kook me pediu em casamento no dia em que pensei ter perdido a criança, o pedido foi na enfermaria do hospital. Ele disse que com filho ou sem filho, queria ficar comigo para o resto da vida.

Decidimos nos casar assim que Bia nascesse, porém tive alguns problemas no pós-parto, que foi parto normal, o médico proibiu relações sexuais em um período de quatro meses. Jeon quase matou o homem quando ele deu a notícia.

Nosso casamento foi realizado em Busan e escolhemos o mesmo hotel e quarto ao qual perdi a virgindade e tivemos nossa primeira noite juntos.

A cerimônia foi fechada, apenas para família e amigos. Rebeca mandou fechar a praia e montar um palco perto do mar onde foi colocado o altar e as cadeiras para os convidados. Perto do altar havia um caramanchão com flores brancas e vários vasos da mesma flor foram espalhados perto da cadeiras dos convidados e o caminho até o altar.

Uma pequena orquestra tocava durante a cerimônia. Meu vestido foi simples, era de renda e decotado nas costas, deixei meu cabelo solto e coloque um arranjo de flores no penteado. Bia que estava com quatro meses, entrou com as alianças e foi carregada por Yoongi até o altar. Foi o dia mais feliz da minha vida!

O mais engraçado foi voltar ao quarto 303 e relembrar nossa noite juntos. Naquele tempo nunca imaginei que voltaria ali casada.!

Naquela noite kook estava sedento e eu por ele, pensei que teria que voltar ao médico para refazer os pontos da gravidez de tão selvagem  que Jeon foi.

- Bem que poderíamos casar e ter uma segunda lua de mel!

- Claro... Dessa vez quero que seja no Rio de Janeiro, na ilha onde a Bela e o Edward passaram lua de mel. Eu e você, sozinho em plena ilha deserta.- Falo provocando!

- O que você quiser meu amor!

A cerimônia acaba e somos conduzidos até o coquetel, que devo dizer estava maravilhoso. A cerimônial da início a programação e chama o noivo e o BTS até a frente.

- Vai Jeon!

- Quero ficar.. Foi difícil ficar uma semana sem você!- Caio na gargalhada

- Ééé.... Jimin e Seejy contaram que você ficou muito estressado.


- Eiii pombinhos, da um tempo, nem parece que são casados a mais de cinco anos.. Jeon, fica calmo que a Beca não vai fugir!- Jimin fala fazendo os demais membros e convidados caírem na gargalhada. Jeon deposita um beijo em minha testa e vai até o palco.

Yoongi que já havia bebido um pouco, toma o microfone de Jimin e começa a falar.

- Quero agradecer a minha maninha Beca por ter me presenteado com essa deusa brasileira, sem ela esse casamento não seria possível. E agora maninha, sou oficialmente seu oppa de verdade!- Grita dando alguns pulinhos. Sara me encara dando risada pela pataquada que o marido fazia.

- O único oppa dela sou eu !- kook grita no microfone em sua mão.

- Você não gosta de ser chamado de oppa?- Tae fala tomando o microfone das mãos de Yoongi.

- É...Mas minha deusa pode me chamar do que ela quiser!

Quase me derreto ao ouvir aquilo e sinto meu rosto corar. Sara, Lana, Rebeca e Jisoo que estavam juntas comigo na mesa começam a gritar extasiadas.

- Prepara que hoje tem Beca e toma cuidado para não engravidar do terceiro, por que com o fogo que o Kook está, daqui a pouco vai estar montando um time de futebol!- Rebeca fala fazendo cara de provocação, as meninas fazem o mesmo.

- Crus credo.... Pois pra mim um filho está de bom tamanho, não sei como Beca aguentou parir dois!- Jisoo fala se abanando, a barriga dela era minúscula, mas dava pra ver que já não estava aguentando mais.

- Querida, se você aguentou quando o Jimin colocou a criança aí dentro, vai aguentar quando sair!- Lana fala fazendo todos rirem.

- Lana, olha a criança ali!- Sara fala ainda rindo.

- Sara, o pequeno Jujú não está entendendo nada.... Né mozão?- Rebeca balança a criança que chupava o segundo pirulito que ganhará.

- Essa criança não vai dormir hoje, já falei pra não dar açúcar pro menino que ele enlouquece.....!

Yoongi toma o microfone de Jeon e volta a falar.

- Chega de palhaçada, que eu que sou o noivo da bagaça. Amor essa dança e pra você!

Dou um grito e pulo da cadeira quando começam a tocar: Blood sweat & tears.

Era uma música mais antiga, mas amava o ritmo envolvente, sem falar que Jeon ficava uma delícia dançando. As garotas me seguem e também começam a dançar na frente do palco.

Jisoo balançava a barriga enquanto  , Rebeca remexia com Júnior em seu colo que pulava que nem pipoca, Sara e Lana se remexia ao meu lado.

 Quando a parte de Jeon chegava gritava como uma louca e ele mandava beijinhos e piscadelas.

A música para de uma vez e os garotos vão para lateral do palco. Do nada Jackson e os meninos do GOT7 aparecem cantando "Never Ever" para nosso delírio e dos convidados.

Jackson vem até a beirada do palco e puxa Sara para cima. Depois me manda uma piscadela.

- Pensei que não viria?- Falo dando pulinhos.

- É claro que não ia perder. Nos amamos festa querida!

- Mas... Como fizeram para convencer o CEO?- Pergunto surpresa.

- O nosso líder quando descobriu que você estaria na festa, quase enlouqueceu o chefe pra gente vir!...Depois agradeça a ele ,só não deixa o Jeon ver....

Jackson volta para o palco. Encaro JB que veem em minha direção e estica a mão para que subisse também. Com vergonha de não aceitar, estico a mãos e deixo que me puxe para cima.

- Obrigada por fazer o Jackson estar presente!- Falo remexendo meio sem graça 

Ele me olha de alto a baixo e sussurra no meu ouvido.

- Jackson e meu amigo, mas não vou mentir que o fato de você está aqui, foi um estímulo maior para que conseguisse a permissão do CEO!

Fico paralisada pela cantada descarada, mas não tenho tempo de responder, pois um garoto irado me puxa para fora do palco.

Sigo Jeon calada até estarmos perto do elevado.

- O que foi aquilo amor?- Pergunto.

Ele entra no elevador e eu o sigo.

- Jeon?..

Ele sai pela porta quando a mesma abre e vai até o carro que estava estacionado dentro do prédio.

- Entra!

- Jeon, não posso ir embora sem meus filhos...

- Beca, entra.... Pedi Rebeca para cuidar das crianças..

Olho desconfiada.

- Eles são meus filhos também droga, não ia abandonar os meninos pra trás!!..Que tipo de pai acha que eu sou?- Fala entrando no carro, faço o mesmo.

- Jeon...

- Quantas vezes falei pra ficar longe do JB?

- Eu só estava agradecendo pois ele conseguiu que o Jackson fosse liberado, só isso!

Jeon acelera o carro e sai do prédio sem ao menos freiar quando passa pelos repórteres.

- Me diga... O que você faria, se eu desse confiança pra alguém que declarou em rede nacional que gosta de mim?

Fico calada, pois sei que faria da mesma forma que Jeon.

- Desculpa!...

Jung-kook não ia com a cara de Jae-beom, dês do dia em que durante um programa de variedade quando perguntaram para ele quem era a famosa que representava o seu tipo de mulher ideal, ele falou sem pensar: Jeon Beca Lee.

O apresentador aproveitando a fofoca quentinha que tinha nas mãos, perguntou se ele não se importava do seu tipo ideal ser casada e ele falou que não, pois casamentos se formavam e acabavam do dia para noite e até mandou um recado. Disse que se Kook desse mole, ele estaria pronto para assumir o seu lugar.

Lembro que na época foi a maior repercussão, alguns tabloides até inventaram que JB é eu éramos amantes. Os meninos do BTS ficaram um Bom tempo brigados com JB, até que ele pediu desculpa em rede nacional. 

Pois eu sabia que ele não estava arrependido é nada, já que sempre me cantava e já tentou roubar um beijo, eu e que consegui desviar, pois se não teria conseguido. Jeon não podia nem sonhar que ele havia feito isso!

Jeon segue o caminho calado e para em um parque que eu conhecia muito bem.

- Jeon... Isso já faz mais de três anos, agora sou mãe de dois filhos, tenho certeza que o encanto do JB já passou!

- Claro que passou.... Ele quase te comeu com os olhos e não vem com essa de mãe, pois quando ele falou isso você estava grávida do Jeon Jung-Júnior. Além disso você é a a mãe mais gostosa que eu já vi!

Caio na gargalhada.

- Você também é o papai mais gato, sexy e gostoso que eu já vi!

Falo beijando seu pescoço. Vejo o sorriso se forma em seus lábios.

- Não vem me adular, pois não vou te perdoar tão fácil!

- É mesmo?... Que pena, acho que vou chamar o JB para conferir minha nova lingerie que comprei no Brasil.

Acho que peguei pesado, o olhar de kook se transforma em um vulcão de raiva.

- BECA!..

Corro para fora do carro rindo sem parar, a alguns metros observo a mesma cabine que a anos atrás demos o nosso primeiro beijo.

- Se fizer isso, eu mato você!

Entro na cabine e fecho a porta, Jeon bate nervoso do lado de fora.

- Abre essa Merda!- faço caretas e depois de um tempo deixo que entre.

Jeon apertar minha bochecha com seus dedos me fazendo rir enquanto gritava.

- Aii..

- Nunca mais fala assim, nem brincando. O único que pode tocar nesse corpinho sou eu!

- É mesmo?..-Falo me aproximando do seu ouvido.

- Porque me trouxe aqui Jeon?- Pergunto ainda grudada em seu ouvido.- Quer reviver o passado?

- Passado?.... Não.. Nossa passado está cheio de boas memórias, mas prefiro está aqui no futuro, com meus filhos, com você! MINHA vida e mais do que perfeita.

Fala acariciando minha pele nua e me deixando arrepiar.

- Como e possível eu te amar mais e mais a cada dia Jeon? Tem alguma coisa errada com a gente? Os demais casais perdem o amor, mas o meu só cresce mais por você!

Olho em seu olhos e minha respiração já não está mais controlada. Jeon pega o nosso colar e os une, o mesmo colar que usavamos a mais de 7 anos.

- Como sua fada madrinha falou, quem usa esse colar está destinado a se amar pra sempre.

Por incrível que pareça nunca mais vi aquela senhora, procurei por ela várias vezes e nada. Talvez fosse apenas uma feirante ou de fato fosse uma fada madrinha, mas uma coisa era certa: Jeon e eu seriamos felizes para sempre.

Beijo Jeon como se o beijasse pela primeira vez. Nossos corpos lutavam dentro da pequena cabine como se estivessemos longe de mais um do outro. Jeon se afasta e puxa uma pequena chave de hotel.

- O que é isso?- Falo fazendo uma cara provocativa.

- Tenho uma surpresinha pra você querida!

- Sentiu tanta falta assim? Foi uma semana Jeon- Pergunto passando os braços por seu pescoço.

- Uma semana foi o mesmo que uma eternidade. Vai ter que pagar hoje os sete dias que me fez ficar longe de você ...

Beijo sua bochecha e vou descendo até sua boca.

- Uauu!! QUE SEXY!- Falo mordendo seu lábio inferior. Ele ficava louco quando fazia isso.

- Você não viu nada querida... Então é melhor se preparar e vestir essa lingerie nova que você comprou, pois não vou te deixar dormir essa noite!

Minha excitação vai a mil, estava me segurando para não fazer besteira ali e agora.

- É melhor voltarmos logo, se não vou fazer uma loucura!

Falo arrastando Jeon de volta para o carro. Em menos de 5 minutos estávamos de volta ao hotel.


- Eiii.. Onde vocês estavam?

 Jimin e Tae aparecem do nada.

- Sai da minha frente, por que estamos ocupados Jimin!- Jeon fala entrando no elevador.

Tae abre um sorriso safado antes de falar.

- Eles estão indo...

- Isso mesmo Tae, então não atrapalha!- Falo apertando o botão para porta feixar e sem me importar volta a beijar Jeon.

- Acho que você vai virar titio de novo Jimin. Que tal chamarmos os meninos para um bolão? Aposto mil que vai ser menina!

- Eu aposto dois mil em um garotão, mas Yoongi também acha que é menina!

Ouço a discussão entre Tae e Jimin, mas minha boca está ocupada de mais para opinar. Já no andar do nosso quarto, Jeon passa o cartão e me segura no colo, chutando a porta com força. No quarto de Luxo ele me joga sobre a cama e se coloca sobre mim.

- Não vai me esperar colocar a lingerie?

- Pra que? Só pra eu retirar sem olhar? Não ... Quero você como veio ao mundo!

- Seu pedido e uma ordem amor!- Ranco o vestido e volto para os seus  lábios.

- É você? ACHA QUE O PRÓXIMO É MENINO OU MENINA?

Jeon cai na risada.

- Vai apostar também?

- Não sei!... Talvez?

- Não me importo se vai ser  menino ou menina, só quero que seja saudavel, feliz e com os cabelos da mãe... Então bora?

- Bora?

- Fazer essa criança, por que se continuarmos falando não vai ter outro bebê .

Abro um sorriso e beijo seus lábio.

- Te amo Jeon Jungkook !

- Te amo mais,  senhorita Jeon BECA Lee.


FIM 

Vá até as notas finais! E deixe o comentário😂


Notas Finais


Vestido de noiva da Beca

https://goo.gl/images/eywQdu

Decoração de casamento Beca

https://goo.gl/images/1U4Nsn


Vestido casamento Sara

https://www.tuttisposa.com.br/colecao/detalhe/vestidodenoiva/modelo/Y21675

Decoração de casamento Sara e Yoongi

https://goo.gl/images/7e8ZgK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...