1. Spirit Fanfics >
  2. Como ser Popular Depois da Morte >
  3. Capítulo 14

História Como ser Popular Depois da Morte - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Atualização em menos de duas semanas quem amou?

Capítulo 15 - Capítulo 14


—Onde estamos?— Questionou Sooyoung ao sair do carro, estavam no meio do nada um tanto afastadas da cidade a beira de um bosque já há muito tempo esquecido pelos habitantes da região.

—Eu gosto de vir aqui, ainda mais nesse horário.— Comentou a Jeon pegando sua mochila e as sacolas com os lanches que comprou no caminho, para em seguida, acenar com a cabeça indicando para que Hyunjin a seguisse para dentro do bosque. O sol havia acabado de se pôr, apenas a luz do crepúsculo iluminava o céu enquanto a lua ainda não aparecia. — Logo ali fica a primeira queda.— Disse apontando com a mão livre para frente. Sooyoung pôde ouvir o som de água e no mesmo instante Hyunjin começou a murmurar em sua cabeça, caçoando de si por ter imaginado inúmeros cenários e destinos para esta noite, menos esse.

—O que é uma primeira queda?— Perguntou ignorando a voz da Kim.

—É como chamo a nascente.— Respondeu simplista.— Há uma pequena queda que forma algumas piscinas que vão aumentando e criando mais quedas até chegar ao centro do bosque, que fica num nível bem baixo. Fui lá uma única vez, apenas por curiosidade, e vi que tudo isso deságua em um lago imenso!— Heejin dizia tudo com um sorriso e brilho no olhar com a lembrança da vez em que se aventurou pelo bosque, apesar de ter sido bem cansativo, foi uma experiência completamente única.— Talvez possamos ir lá algum dia...

Sooyoung ficou em silêncio, sem saber reagir ao convite. Heejin parecia uma garota tão legal e se surpreendia com isso, não imaginava que Jeon Heejin, aquela garota popular que apenas observava de longe, pudesse ser tão divertida e gentil.

—Eu adoraria.— Respondeu sorrindo fraco. Será que Hyunjin sabia sobre isso, sobre esse lado que não conhecia de Heejin? Sentia-se um tanto desanimada por perceber o quão superficial era sua paixão, guiada apenas por aparência e achismo, e mesmo que fosse isso, Sooyoung nunca cogitou ter uma oportunidade já que para si, continuaria sendo algo platônico até o final de seus dias, o problema é que seu final chegou cedo demais.

—Hm... Você vem muito aqui?— Perguntou quebrando o silêncio assim que chegaram perto da pequena queda e Sooyoung entendeu o significado do nome "primeira queda" assim que olhou para a direção em que a água corria, haviam várias outras quedas que seguiam até um nível mt baixo do bosque, onde seus olhos não alcançavam na penumbra.

—Na verdade, não.— Respondeu estendendo uma toalha no gramado e despejando ali todas as porcaria que comprara.— Eu venho aqui para fugir um pouco do mundo, tinha pensado em irmos em uma pizzaria, mas é muito sem graça.

—Já veio aqui com o Yuto?

—Não, não... Precisei me adaptar muito para ele, e não acho que esse seja um programa que ele goste.— Deu de ombros.— Não conseguia fazer muitas coisas que gosto enquanto namorava ele. Além de que sempre gostei de vir aqui sozinha.

—Então por que me trouxe aqui?— Sooyoung perguntou esquecendo-se por um segundo de aos olhos de Heejin, era Kim Hyunjin falando com ela.

—Uma vez você comentou que nunca havia visto uma queda, e como você vêm sendo minha única companhia, achei que seria legal.— Apoiou-se em uma das rochas que não estava úmida e começou a tirar os sapatos, para logo em seguida amarrar o cabelo em um coque alto e seguir para a beira de uma das piscinas com água corrente. O chão era viscoso e a água quente, a movimentação suave da mesma acalmava cem por cento do corpo de Heejin, que lutava contra seu impulsos de mergulhar por ter lavado o cabelo mais cedo.

"Está esperando um convite formal, princesa?" Sooyoung ouviu a voz em tom ácido de Hyunjin ecoar por sua cabeça e se deu conta de que estava estática com uma cara idiota encarando cada movimento da Jeon, então apressou-se em tirar os sapatos, as meias de cachorro-quente e a camiseta xadrez em sua cintura, para logo em seguida entrar na água silenciosamente. Mas seu silêncio não impediu Heejin de se virar de frente para si e submergir seu rosto pela metade, deixando apenas seus olhos para fora d'água.

Sua nuca estava molhando e parte de seu cabelo também, mas não se importava com isso, ver a expressão confusa de Hyunjin valia a pena. Ao que se aproximava da ruiva conseguia reparar em certo desconforto em seu olhar, aquele olhar que mudava com tanta frequência... Ora era aquele olhar que sempre conheceu, ora parecia uma pessoa completamente diferente, não sabia explicar.

"Pare de ser idiota, Sooyoung, faça alguma coisa!" Novamente Hyunjin se manifestou, conseguia entender o motivo de Sooyoung ser alguém de poucos amigos, já que estava ficando desconfortável apenas em assistir a toda essa interação estranha. Mas a garota não sabia o que fazer, o que se deve fazer quando a pessoa que você pseudo gosta começa a se aproximar na água com apenas os olhos para fora?

—Você parece tensa demais, Hyunjin.— Disse a Jeon ao colocar apenas o rosto para fora, mas continuando com a água até seu pescoço, e encarando a garota pouco mais alta que si.— Parece ficar assim de repente...

—Eu só não sei o que fazer, nunca estive em uma queda antes e algo acabou de passar na minha perna, espero muito que seja apenas um galho.— Falou sinceramente antes de abaixar seu olhar tentando encontrar o que havia passado por sua perna, mas já estava escuro demais para ver além de seu colo. Seu colo molhado e que expunha o sutiã preto que estava usando completamente. Talvez Hyunjin não quisesse usar camisas brancas para evitar situações como esta, mas também não poderia imaginar que acabaria a noite encharcada e com a camiseta praticamente transparente. No mesmo instante Sooyoung abaixou-se, ficando do mesmo jeito que Heejin, mas acabou por espirrar água na morena, esta que não fez cerimônia para começar uma guerra d'água no mesmo instante.

Sooyoung finalmente parecia estar se soltando e se sentindo a vontade perto de Heejin depois de conseguir desmistificar a imagem que antes tinha da Jeon e perceber que ela não era nenhuma Deusa nórdica ou coisa do tipo, e sim uma garota normal com seus gosto, sonhos e inseguranças. A pequena guerra de água teve uma trégua no momento em que Hyunjin escorregou em uma das pedras com musgo em seus pés, e esta pequena ação pareceu ser algum gatilho para que fosse, praticamente, expelida de seu corpo hospedeiro. Seu tempo havia acabado, mais uma vez.

—Cuidado aí, se acabar se afogando, não vou saber fazer primeiros socorros.— Por reflexo, Heejin segurou o antebraço da mais nova antes que escorregasse por completo e sofresse algum tipo de acidente, e quando a garota se endireitou em sua frente, pôde reparar que seus olhos haviam mudado, mais uma vez.

—Esqueceu que sou uma nadadora premiada?— Hyunjin se esnobou, apesar de ser uma mentira.— Nos escoteiros eu ganhei uma insígnia de amiga das águas!

—Você é escoteira?

—Não.— Confessou sem muito caso.— Na verdade me inscrevi e fui no primeiro dia, mas caí numa poça de lama e nunca mais voltei.

Ambas riram de uma maneira quase que exagerada, e assim que conseguiram controlar seus respectivos diafragmas, Heejin voltou sua atenção para cima, mas não estava olhando o céu, e sim algo que parecia estar muito próximo.


—São... Vagalumes?— Perguntou Hyunjin ao ver certa quantidade de pequenos pontinhos brilhantes rodeando suas cabeças.

—Sim. Aqui é o único lugar onde conseguimos encontrá-los.— Heejin começou sua explicação sem parar de observar o pisca-pisca lento e quase sincronizado dos insetos.— Na cidade há vagalumes, mas nem todas as espécies produzem os químicos da bioluminescência, e também, as fêmeas ficam no chão, escondidas na grama, enquanto os machos preparam esse show pirotécnico para elas. É tão raro encontrar esses carinhas por aí, e veja, elas simplesmente vieram até nós.— Disse estendendo sua mão molhada e em poucos segundos um dos pontinhos brilhantes estava sobre sua palma estendida.

—Eles devem estar fazendo esse show para nós, já que somos fêmeas também.— Hyunjin comentou se aproximando para ver o inseto nas mãos de Heejin, nunca havia visto um vagalume ao vivo e em piscadas, apenas em filmes românticos e naquele filme da Disney onde o pequeno vagalume caipira se torna uma estrela.

Estava tudo tão calmo, o som da água caindo e fazendo seu caminho de sempre, o céu escuro e estrelado sobre suas cabeças, alguns grilos e corujas escondidos pela flora do bosque, aquele lugar parecia um pequeno pedaço de paraíso.


—Sabia que os vagalumes correm risco de extinção?— Heejin perguntou quase que retóricamente enquanto deixa o inseto caminhar de uma mão para a outra.— Eles são cada vez menos vistos por aí, e um dia talvez nunca mais os vejamos.

—Então podemos considerar esse um momento raro.— Concluiu Hyunjin levando sua mão para a de Heejin, na intenção de também pegar o inseto luminoso, mas aparentemente ele não gostou muito da ruiva, já que abriu voo no mesmo instante.— Feio.

A morena acabou por rir da situação e foi parando gradativamente ao que seus olhos caíam sobre a ruiva extremamente próxima de si. Ela estava tão bonita com seu cabelo úmido e brilhoso, sua pele parecia porcelana sob a luz prateada da lua e a amarelada dos vagalumes, a paleta de cores estava tão perfeita...

—Fica aqui!— Heejin pareceu acordar de seu pequeno transe e correu para sair da pequena piscina natural, enquanto Hyunjin permaneceu imóvel e confusa.

—O que vai fazer?

—Preciso registrar esse momento, como você mesma disse, ele é raro.— Explicou e tirou sua fiel companheira de sua mochila, a polaroid. Era um modelo mais antigo, foi um presente de seu avó, então aquela câmera era seu maior tesouro. Levou a mesma até o rosto e fechou um dos olhos, focou totalmente em Hyunjin e nos vagalumes que a cercavam, e antes de clicar no pequeno botão para disparar a foto, tremeu um pouco suas mãos apenas para causar aquela impressão de movimento que tanto gosta em suas fotos.

—Fiquei gata?— Perguntou a Kim também saindo da água e se aproximando ao que a foto era lentamente revelada. Heejin pegou o objeto e sacudiu um pouco, afim de não causar nenhuma mancha numa foto tão especial.

—Eu achei que ficou linda.— Murmurou de forma completamente involuntária e seus olhos logo se arregalaram ao perceber o que havia dito.— A foto. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...