História Como Sobreviver Em Apocalipse Z - Capítulo 5


Postado
Categorias The Walking Dead
Visualizações 7
Palavras 966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Hentai, Mistério, Survival, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olaaaa , bem desculpe pela demora de novoookkkk. Esse tempo para tras estava muito ocupado com uns negocios e tb sem criatividade ai ontem bateu a criatividade e resolvie fazer.

Bom leitura

Capítulo 5 - Primeiro ataque!


Autor pov

O casal sai do Shopping e se depara com a cena horrível. Sangue, restos de membros do corpo, pessoas mortas. Um inferno, podemos dizer.

Rose: o que está acontecendo? - apavorada

Igor: n sei, mas n sai de perto de mim querida

Rose: n msm - se agarra ao braço dele

Eles caminham em direção ao estacionamento apavorados pelo que acabaram de ver, e pra piorar tudo, um soldado do exército cai em frente aos dois sem um pedaço do ombro. Ele se debate no chão por alguns segundos e depois nem se mexe.

Igor: senhor? - se aproxima pra ver se ele estava bem

O soldado imediatamente se levanta e pula em cima de Igor. Igor o segura pelos braços enquanto ele tentava morder seu rosto. Rose apenas observava tudo em choque

Igor: ROSE!!

Rose acorda com o grito de seu amado

Rose: o que faço? - gagueja

Igor: A ARMA, A ARMA NO BOLSO DELE, PEGA, RÁPIDO!!

Rose: tudo bem - ela a pega rápidamente - o que eu faço agora?

Igor: vê se tem balas

Ela abre o compartimento e vê 3 balas douradas

Rose: tem três

Igor: ÓTIMO, AGORA PUXA ESSE PINO E ATIRA NA CABEÇA DELE - fazendo muita força para segurar o soldado

Rose posiciona a arma na direção da cabeça do homem e atira, o homem que antes tentava matar seu marido, agora se encontra morto no chão. Os dois se encaram assustandos por um tempo, mas logo disparam a correr daquele lugar, antes tão pacífico, agora apocalíptico. Correm rumo ao carro, mas mais uma vez são impelidos por um soldado. Ele aponta uma arma para os dois, a única opção que tiveram foi levantar as mãos.

Soldado: vcs são uma daquelas coisas?

Rose: o que são aquelas coisas?

Soldado: Zombies, vcs foram infectados?

Igor: NÃO, nós estamos normais

Soldado: preciso verificar primeiro

Ele procura mordidas pelo corpo de ambos

Soldados: estão limpos, venham cmg

Igor: nem te conhecermos, como podemos confiar em vc?

Adam: General Adam senhor, agora vamos - vira as costas e sai andando

Igor: não

Adam: presta atenção - se vira e encara os dois - o mundo agora está um caos, e pessoas como eu, estão por toda parte tentando salvar pessoas como vcs, então se quiserem morrer, fiquem perambulando por ai, caso contrário, venham cmg - disse e voltou a caminhar a passos rápidos para algum lugar

Rose: e os meus filhos?

Igor: n podemos ir sem eles

Adam: seus filhos já devem ter recebido proteção

Rose: n posso deixa - los

Adam: tudo bem, quando chegar - nos na base, mando um grupo busca - los

Rose e Igor se entreolham

Rose e Igor: vamos

Beth pov

Ainda estávamos no bendito ônibus, possivelmente chegando no acampamento. Eu estava sentada em um banco do lado da janela observando a vista, avisto algo em frente e me ajeito no banco para ver melhor, mas o ônibus da um solavanco tirando minha atenção do meu alvo, provavelmente o motorista atropelou algum bicho de novo.

O motorista para o ônibus assustando todo mundo. Rirk que antes estava sentado do meu lado, levanta e fica perto da Isa no banco do lado. O motorista nos diz para ficar dentro do ônibus e desce para ver o que ele tinha atropelado.

Todos se perguntaram o que tinha acontecido. Quando todos estavam distraídos, uma mancha de sangue aparece na frente do ônibus causando pânico geral em todos. A menina que estava próxima a porta gritou, logo em seguida uma mão bateu no vidro, fazendo a menina gritar ainda mais.

Começo a entrar em pânico, quando o motorista entra todo ensanguentado dentro do ônibus assustando a todos. A menina próxima a porta foi ajuda - lo. Péssima decisão. Quando ela se aproximou ele mordeu o pescoço dela e arrancou um grande pedaço. Ela grita de dor, tanto que se desequilibra e cai pra fora levando ele junto. Eu estava no terceiro acento perto do banco do motorista, me levantei rapidamente a comecei a apertar os porões do painel para fechar a porta antes que o motorista acabasse sua "refeição" e quisesse sobremesa.

Só tinha restado um grande botão vermelho, então eu o aperto com certa força, mas a portas se fecham em seguida, eu suspiro aliviada. As amigas da menina que o motorista esta devorando nesse momento começam a chorar e a gritar muito, muito, muito alto msm, chamando a atenção daquelas coisas pro ônibus, e eu n poderia arriscar a vida de todos dentro por causa de um choro idiota

Beth: CALEM A BOCA, N ESTAM VENDO QUE ESTÃO CHAMANDO A ATENÇÃO DELES PRA CÁ? QUEREM MATAR TODOS NÓS? - grito fazendo elas calarem a boca - olha, eu sei que dói perder alguém de quem se gosta, mas n adianta chorar. Temos que voltar pra cidade logo

Rirk pov

Tudo aconteceu tão rápido que eu nem sabia o que fazer. Olhei pro banco onde minha mãe estava e a vi chorando abraçada a Andrey. Vendo tudo isso eu me lembrei do meu medonho sonho, aí a ficha caiu. Olhei Beth lá na frente, sempre dando uma de líder, discutindo com as meninas que estavam chorando.

Rirk: Beth!!

Ela olha pra mim

Beth: que é?

Rirk: sabe dirigir?

Beth: er... Acho melhor não

Rirk: alguém aqui sabe dirigir

Andrey: eu - se levanta em vem até mim

Rirk: sabe msm?

Andrey: sim, já tirei a carteira e já tenho carro

Rirk: ótimo, a direção é sua Andrey

O msm apenas acente e se senta na poltrona e liga o ônibus dirigindo em direção à cidade

Beth: pessoal, se acalmem, nós já estamos voltando pra cidade, então n façam barulho pra aquelas coisas n virem atrás de nós

Olho minha irmã encolhida no banco olhando pra janela

Rirk: Summer... - me sento ao seu lado

Summer: Rirk... E se a mamâe e o papai tiverem morrido? - ela olha pra mim chorando

N me aguento e choro tbm, n gosto de pensar nessa possibilidade

Rirk: Summer... - abraço chorando

Ela corresponde o abraço e me aperta mais



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...