História Como tudo começou - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Kanon de Gêmeos, Marin de Águia, Mascára da Morte de Câncer, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Shaina de Ofiúco, Shaka de Virgem, Shion de Áries, Shura de Capricórnio
Tags Afrodite, Aiolia, Aiolos, Aldebaran, Atena, Camus, Comedia, Dohko, Fofura, Goldens, Infância, Kanon, Máscara Da Morte, Milo, Saga, Saint Seiya, Shaka, Shion, Shura
Visualizações 166
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! Boa tarde a todos!

Aconteceram algumas coisas hj que me deixaram chateada e nada melhor do que me animar ao voltar a compartilhar de longe a fic que eu mais gostei até hj. Ela está inacabada, mas com fé, conseguirei finaliza-la até esse ano. \o/

Enfim, espero que gostem. Até as notas.

Capítulo 1 - O chamado


Fanfic / Fanfiction Como tudo começou - Capítulo 1 - O chamado

Outono de 1969…


O clima na Grécia já estava mais ameno e com a virada da nova estação, a promessa de que os novos aprendizes chegariam, finalmente estava se cumprindo.


Saga e Aiolos treinavam juntos, como costumavam fazer todos os dias. Eram grandes amigos e até mesmo dividiam o mesmo quarto. Tinham em mente se tornarem grandes cavaleiros e servir em prol do amor e da justiça, ao lado de Atena.


Saga viu uma estranha movimentação, porém continuou o treinamento, ao ver que se tratava dos guardas que guardavam o templo do Grande mestre. Assim que se aproximaram, olhou para eles distraído e acabou levando um soco de Aiolos.


— Droga!


Aiolos soltou um riso e viu mais duas sombras no chão, fazendo-o ficar alerta. Se virou pronto para desferir um golpe, quando viu os mais velhos lhe encarando com seriedade.


— Saga! Aiolos!


Ambos se olharam com receio, pois apesar de serem aspirantes a cavaleiros, não deixavam de fazer suas traquinagens de vez em quando. Voltaram o olhar para os mais velhos e engoliram seco.


— Sim, senhor! — responderam ao mesmo tempo.

— O grande mestre deseja vê-los agora mesmo.

— O grande mestre… — balbuciou Aiolos, um tanto apreensivo.


Saga apenas puxou a manga da camisa do amigo e fez sinal para que fossem logo. Apesar de não saberem a razão de serem chamados, não entrariam em uma discussão com os mais velhos, ou ganhariam uma surra gratuita mais tarde.


Enquanto subiam o caminho pelas doze casas, Saga deu uma boa olhada em cada templo, conforme passavam. Ao chegar em gêmeos, sentiu um calafrio que o fez parar.


Aiolos que acompanhava os homens mais a frente, deu falta do amigo e olhou para trás, vendo-o olhar insistentemente para a entrada daquela casa. Olhou para os homens que já estavam alguns metros a frente e correu até Saga rapidamente.


— O que está fazendo? Vamos!!! — disse e praticamente o arrastou junto para perto de onde os mais velhos estavam.


Os guardas ouviram a inquietação logo atrás e olharam, vendo Aiolos sorrir assim que foi percebido. Cutucou Saga, que continuava subindo, olhando para gêmeos uma vez que outra, e falou de canto:


— Quer parar com isso?


Saga baixou o olhar e continuou focado a subir os degraus até câncer.


Ao ver a grande quantidade de degraus a frente, os homens continuaram o trajeto, enquanto conversavam sobre coisas que os menores não entendiam.


Após alguns bons minutos subindo, cruzaram a última escadaria e adentraram no templo. Shion já estava a espera dos meninos e pensava se o que tinha em mente era realmente o certo a fazer. Ouviu alguns passos ecoarem pelo salão e levantou o rosto em direção aos guardas que pararam a uma certa distância, prostando-se diante dele.


— Mestre! Trouxemos os garotos como pediu.

— Muito bem. Mande-os entrar.

— Sim, senhor!

— Obrigado.


Ao verem os guardas se aproximarem, Aiolos e Saga pararam de cochichar e ficaram em silêncio.


— O mestre aguarda vocês. Podem entrar e lembrem-se de reverenciá-lo quando se aproximar.

— Sim! — ambos responderam e entraram no salão apreensivos. Era muito raro ver o grande mestre e desde que chegaram no santuário, só viram o mais velho poucas vezes e de longe.


Shion notou o nervosismo e continuou observando por debaixo do elmo dourado que usava. Esperava poder conhecer um pouco mais sobre seus possíveis escolhidos e tirar sua conclusão depois.


Saga olhou para o mais velho com certa curiosidade e logo se pôs de joelhos. Olhou mais uma vez, notando algumas mechas brancas se misturarem com as esverdeadas e baixou a cabeça.


Será que esse velho é isso tudo que dizem?


A figura de Shion por trás daquelas vestes compridas e o elmo cobrindo a face alva, despertou um grande fascínio e admiração em Aiolos. O grego se aproximou e o reverenciou, não conseguindo conter o sorriso em seus lábios.


Shion olhou para Saga, contendo o riso internamente e olhou curiosamente para Aiolos. Ambos estavam quietos, pensando sobre o motivo de estarem ali, quando se assustaram com a grave voz do louro.


— Vejo que não me precipitei na minha escolha. Um velho nunca se engana, não é mesmo?


Saga sentiu o rosto corar e notou que aquilo tinha sido uma indireta para ele.


— Saga, senhor.

— Saga… muito bem, Saga. Vejo o quanto é destemido e corajoso… mas também ambicioso. — Saga sorriu, mas logo ficou sério com o comentário do mestre. — Cuidado com isso. A ambição pode ser boa, mas até certo ponto... Grandes homens caíram por conta da vaidade e ambição. Leve isso com você. — disse e esfregou o queixo.


Olhou para Aiolos e viu que fitava o amigo com um certo orgulho, apesar daquele aviso. 


— Você é?

— Aiolos, senhor!

— Aiolos… você também tem muita coragem, meu jovem. Vejo lealdade em você. Isso é muito importante, se um dia quiser mesmo ser um cavaleiro de Atena.


Aiolos sorriu cheio de si e olhou para Saga. O geminiano sentiu ciúmes daquelas palavras e sorriu por um momento, apenas para agradá-lo. A grande verdade é que tinha vontade de questionar o mais velho sobre aquelas palavras, mas sabia que aquilo poderia significar sua morte prematura. Respirou fundo e voltou a olhar para Shion.


— O que fizemos, mestre?


Shion olhou para Saga e novamente o analisou por alguns segundos.


— O que fizeram? Tem algo para ser revelado, jovem Saga?

— Não, senhor. Nada.

— Ótimo. Então… vejo em seus olhares o quanto anseiam por saber o motivo de lhes chamar até aqui. Dois garotos, aspirantes a cavaleiros…


Saga soltou um pigarro e estufou o peito.


— Por enquanto, senhor. Se me permite dizer, creio que um dia conquistarei o maior posto que um cavaleiro possa ter aqui no santuário.


Shion voltou a esfregar o queixo e assentiu.


— Também acho, meu jovem… mas para isso, terá que persistir e provar o quanto é digno de uma armadura dourada.


Aiolos levantou o olhar e olhou para Shion.


— Também desejo este posto, senhor… mas tenho outros propósitos, além do orgulho de pertencer a dinastia dourada.

— Tem?

— Sim! Ajudar minha família… ou o que restou dela. — suspirou.

— Pois bem. — bateu as mãos e olhou para eles. — Já estão aqui há um bom tempo e acho que ambos tem condições de treinarem os novos garotos.

— Novos garotos? — Aiolos pergutou.

— Sim. Como vocês, terão treinamento, estudo e desenvolvimento do cosmo com o passar do tempo. Já me decidi e serão vocês dois os responsáveis por eles.


Aiolos e Saga se entreolharam e sorriram com a notícia.


— Então? O que me dizem?

— Eu aceito, senhor. Darei o melhor de mim! — Aiolos respondeu com um sorriso no rosto.

— Também aceito e farei o meu melhor.

— Ótimo! Então a primeira missão de vocês dois será buscá-los no vilarejo.

Saga olhou surpreso e perguntou:

— E quando chegam?


Shion olhou para ele e pôde ver um sorriso se formar em seus lábios.


— Hoje. Ou melhor, já devem estar chegando… isso se já não chegaram.


Aiolos e Saga se levantaram no mesmo instante e reverenciaram o mais velho.


— Obrigado, mestre! Vamos, Saga! — disse e puxou o amigo que olhou para trás e acenou para Shion.

— Obrigado, mestre! Não se arrependerá da escolha! — disse e desapareceu com um Aiolos afoito que apressava os passos para descer as escadarias. — Era disso que falava com você, Olos! Os deuses estão a nosso favor!

— Sim! Estão! Agora, vamos!


Shion continuava sentado em seu trono, pensando sobre sua decisão e sobre os escolhidos para aquela missão. Lembrou do olhar de Saga sobre ele e soltou um suspiro.


Espero ter feito a coisa certa.


Notas Finais


Será que Shion fez mesmo a coisa certa? Quem será os primeiros a chegar? Veremos no próximo capítulo de "Como tudo começou".

Obrigada por acompanharem!

Até a proxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...