1. Spirit Fanfics >
  2. Como Você mudou pinetree (BillDip) >
  3. Que sentimento é esse?

História Como Você mudou pinetree (BillDip) - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Que sentimento é esse?


Fanfic / Fanfiction Como Você mudou pinetree (BillDip) - Capítulo 11 - Que sentimento é esse?

[06:30 AM]

P.O.V Dipper

Já estava de manhã,encarei a janela por alguns segundos,tentano focar a minha visão na iluminação,quando fui me levantar,sinto algo encima de mim,era Bill,tampei a boca para não acorda-lo,pelo grito que quase  acabei dando,me levantei devaga sem o acordar,me sentei na beira da cama,olhando em volta lembrando que ainda estava no hospital,joguei meus cabelos castanhos para trás,dando um longo suspiro,logo encarando Bill novamente,ele dormia tão calmamente,o encarava com uma cara de apaixonado,balancei a cabeca,tentando esquecer esse pensamento,olho para frente,pensando no que poderia acontecer se Bill soubesse da verdade,será que ele sabe do Kim? E se ele não quiser mais falar comigo? Pq eu vou fazer?

—Se acalma garoto,você acha tanto assim que ele não vai ficar contigo por causa de mim? - dou um polinho na cama,por conta do susto que Kim me deu,eu tinha esquecido totalmente que tinha ele

—Não é como eu me importasse,eu nem gosto dele - Cruzei os braços,e virando a cabeça um pouco,como se eu tivesse inrritado

—Huuumm. . .entendi,você ta gostando dele não tá? - Kim falava tão confiante só esperando Sua resposta

—Não enche,eu não g-gosto dele,ele só é um amigo só isso,e como eu consigo falar com você? Ou melhor como tu fala comigo?

—Bem eu posso me comunicar com você,só que você ainda não Sabe como se comunicar comigo,é por isso que você ainda não pode falar comigo pela mente

—Háá entendi agora,mas porque você não me ensina?

—Porque você tem que aprender sozinho claro,e também não sou seu impreganado e muito menos seu professor particular - quando ia responder Kim,derrepente me arrepio,por ser tocado derrepente,era Bill tinha acabado de acordar e tinha me abraçado pelas as costas,me senti Decepcionado,tinha perdido uma chance valiosa de falar com Kim,mas acabei corando,coloquei minha mão na boca,tentando disfarçar a vermelhão do meu rosto

—Com quem estava falando? Ou estava falando sozinho? - tinha esquecido totalmente que para falar com o Kim tenho que falar em voz alta,pq não consigo falar com ele pela mente(idiota,idiota,idiota)

—Falando sozinho,acho que isso é bom né? Kkk - ri de nervoso,mais porque estava assim? Sempre que falava com Bill era tão normal,agora parece que tenho um trilhão de borboletas no meu estômago,tentando sair,que me da até cossegas,fico vermelho a cada toque ou palavra do mesmo,é como se eu fosso imune a ele agora,sai desses pensamento,por conta de ver Bill se levantar da cama,indo até o banheiro,me joguei na cama,logo batendo minha cabeça na parede,por ter esquecido que a cama de hospital eram pequenas e escostadas na parede,me levantei novamente,agr massagiando o local em que bati minha cabeça,vejo Bill voltar para o quarto agora com uma cara renovada

—Oq aconteceu? - o mesmo me encarava com uma toalha na mão,por que estava secando seu rosto

—Eu bati minha cabeça na parede,na hora em que me joguei na cama - ficamos um tempo em silêncio,que logo foi quebrado por conta da risada alta de Bill,acho que a risada dele dava para se ouvir do sagão principal - isso não tem graça,eu me machuquei seu dorito de um olho só - ele parou de rir,logo limpando uma lagrima que caia no canto de seu olho de tanto rir,o mesmo veio até mim parando na minha frente,fazendo uma reverência,fazendo assim nossos rostos ficarem perto um do outro,colocando uma mão em cada lado do meu corpo,corei,e Bill apenas sorriu,e como esperado dele,ele me deu um selinho,coloquei a mão na boca logo o afastando,virei a cabeça tentando esconder o vermelho das minhas buchechas que agora se encontravam coradas - Seu idiota,não faça isso novamente,e se alguém tivesse nós visto? Você é idiota - Bill só sabia rir da minha cara

—Bom ninguém viu,então eu posso fazer isso a vontade - ele chegou mais perto de mim,e eu tentando o afastar,ele ficou em cima de mim,e eu o tentando o afastar o mesmo estava com um biquinho tentando me dar um outro selinho,até ouvir a porta do quarto sendo aberta,logo vendo que era a Mabel,que agora nos encarava com uma cara de "Garota dos yaois supremos"

P.O.V Mabel

Estava tão feliz,hoje meu maninho vá sair do hospital,entao o vim buscar,se me lembro bem,Bill ficou com Dipper hoje,vai ser bom ver ele,e já levo ele também(claro se ele não veio de carro também)fui até a recepção,logo pegando minha senha,e indo para o elevador,chegando no andar do quarto de Dipper,vou até o quarto do mesmo,mais acabei achando alguns palhaços e uns animalzinhos no caminho,me diverti um pouco com eles,vendo eles fazer as crianças alegres,voltei a andar para o quarto de Dipper,chegando no mesmo,abro a porta,quando entrei no quarto a primeira coisa que vi foi,Dipper debaixo do Bill que estava fazendo um biquinho,que se eu não o conhecesse,estaria pedindo um beijo,agora os dois estavam me olhando com a maior cara de tacho,os encarei com a maior cara de fundashi,Bill saiu de perto de Dipper,agora com o rosto envergonhado,e Dipper nem se falava,estava que nem um tomate,logo se sentando na cama

—Se quiser eu volto outra hora - Falei fingindo sair do quarto

—Não precisa já estava de saída - Bill se despede de Dipper,e de mim e sai do quarto,depois que Bill fechou a porta,encarei Dipper que estava todo tímido agora

—O que aconteceu? Rolou alguma coisa? Vocês dormiram juntos? Ele te fudeu? - Dipper arregala os olhos agora mais vermelho que antes,ele jogou um travesseiro em mim,logo virando o rosto,para esconder o rosto envergonhado

—P-para c-co-com is-isso,não aconteceu nada, e mesmo que tivesse não iria te falar

—Então quer dizer que aconteceu né

—Não aconteceu nada,entendeu?

—Bom,se não rolou nada,então eu vim te buscar,vamos voltar para casa,hoje você recebeu alta - o mesmo ganhou um brilho nós olhos,logo pulando da cama,indo se arrumar e arrumar as suas coisas,fui até a janela vendo a vista,enquanto o esperando,depois de um tempo,Dipper estava pronto,só estávamos esperando o medido para dar a alta para o mesmo,e logo a porta se abre

—Dipper pines?

—Aqui! - Dipper levanta a mão,se sentando na cama

—O medico não pode vim,mais já pode ir embora,ela é sua acompanhante?

—Isso 

—Bom Então,só assine aqui,para autorizar a permissão - Mebel assina o papel - Bom vcs já podem ir então adeus e tomem cuidado - a moça me deu um sorriso e para Mabel,logo deixando a sala,e indo fazer outras coisas,eu e Mabel saímos indo até o sagão principal,indo até o estacionamento,Mabel abre o carro,logo nos dois entramos,o caminho todo,eu estava pensativo,e Mabel acabou "sentindo" isso

—O que se passa?

—Hum o que?

—você ta muito pensativo,o que foi?

—É que eu senti um sentimento estranho perto do Bill

—Que sentimento foi?

—E-Eu me sentia bem,mais me sentia mal,sabe parecia que eu tinha trilhões de borboletas no meu estômago,que estavam tentando sair,me sentia corado por cada toque e palavra dele,e e-eu queria esse t-toque,que sentimento é esse? - encarei Mabel,que estava prestando atenção na estrada,que acabou me olhando de canto de olho,me dando um sorriso amigável

—Esse sentimento Dipper,se chama amor,você ta apaixonado pelo Bill - ela me encara e me da um sorriso largo,logo voltando a estrada,me surpreendi,logo voltando aos meus pensamentos, o resto do caminho foi silencioso, e nem Kim queria se comunicar,vou estudar sobre isso mais tarde,estava tão pensativo que acabei caindo no sono,acho que essa viagem vai ser demorada. . . .






[Continua. . . .]



Notas Finais


Bom esse cap foi pequeno,se conter erros me felem por favor,e vou tentar não deixar vocês mais sem cap okay? É isso e bye bye :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...