História Compass Rose - Min Yoongi - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Agust D, Bangtan, Bts, Jackson Wang, Jeon Jungkook, J-hope, Jin, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Suga
Visualizações 1.151
Palavras 2.816
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Dessa vez o foco nas notas finais é importante pra porraaaaa

Capítulo 20 - Desculpa


Fanfic / Fanfiction Compass Rose - Min Yoongi - Capítulo 20 - Desculpa

Fiquei a noite toda tensa pelo desaparecimento de Yoongi... A todo momento ia pro banheiro pra ligar pra Yoongi mas o celular acusava estar desligado.

 

 

 

E a todo roncar de moto chegando no bar eu olhava assustada pra fora, porém nunca era ele.

 

 

Aaaaaaaahhhhh será que ele tá bem?

 

 

Meu branquinho raivoso tá bem?

 

 

Era quase meia noite já, Jackson tava morrendo de sono pelo fuso horário ainda, mas eu não queria ir embora, queria esperar ele chegar, se é que ele chega.

 

 

Fer – posso ir no banheiro antes? – Falou quando tínhamos acabado de nos despedir de todos

 

 

Jack – Vai – bocejou

 

 

Fer – Vem comigo mana – me puxou e pouco depois estávamos no banheiro – e aí? Alguma notícia amor? - disse preocupada

 

 

S/N – ele sumiu Nanda, por minha causa, eu tou preocupada!!! MUITO PREOCUPADA MESMO! - me abraçou

 

 

Fer – ele não tem fama de perigoso? Deve estar bem e fazendo suas loucuras rotineiras, não se preocupe assim amor… os meninos até mencionaram que ele faz esse tipo de coisa e tá vivo até hoje né?!

 

 

S/N – mas a culpa é minha dessa vez, não sei lidar, MERDAAAAAAA

 

 

Fer – não é não, ele não disse que você podia pegar o Namjoon? Disse que não é uma relação amorosa? Você fica com quem quer gata, por mais que o Namjoon deu um basta você tem total liberdade pra ficar com ele ainda – havia lhe dito disso também antes

 

 

S/N – Sei Nanda, porém eu fiz pra provocar e eu sei, EU SEI, que ele tá mexido, ele só tá se sabotando, eu fiquei com Namjoon não só por curiosidade, mas pra provocar ciúmes nele, foi errado e infantil.

 

 

Fer – okay, mas agora é só esperar o amanhã, vamos antes que desconfiem e Jack entre aqui também sem bater – rio, eu suspirei e saímos

 

 

Tata – Tchau gatinhas – passou por nós e eu parei ela segurando seu braço

 

 

S/N – Sabe do… - olhei aos lados pra ver se alguém ouvia – do Suga? Tem ideia pra onde foi?

 

 

Tata – Shiiiii brigaram foi?

 

 

S/N – não exatamente

 

 

Tata – não sei onde ele foi… mas me dá seu número – me entregou um guardanapo e anotei – se souber de algo eu aviso.... E relaxe ele é vacinado, deve estar bem

 

 

S/N – obrigada Tata

 

 

Tata – por nada… ela sabe também é?

 

 

Fer – sim…  eu sei

 

 

S/N – Mas só vocês, por favor que continue assim – rio dando os ombros – boa noite e parabéns pelo emprego novo

 

 

Tata – valeu... Boa noite – sorriu e saímos

 

 

Rapidamente já estávamos no carro

 

 

Nam – Banheiro tava cheio ou tava com desinteria? – disse ao entrarmos no carro e Jackson quase dormindo

 

 

Fer – Ain Namjoon eu sou uma fada – brincou – não tenho isso – ambos riram e eu aérea

 

 

Nam – Você tá distânte amor, aconteceu algo? – me olhou e sorri pra ele, tentando disfarçar

 

 

S/N – Não Mon, só cansei, ainda tou me ajeitando nisso de fuso, não como o Jackson né?? – rimos o vendo de boca aberta no bando ao lado de Namjoon a dormir – vamos, preciso tombar sobre meu travesseiro favorito e dormir - disse sobre ele

 

 

Nam – virei travesseiro mesmo né?? Puta que pariu

 

 

Fer – mas tu é muito confortável amor – rimos

 

 

Nam – tá foda viu, não existe mais respeito... chataaaas – novamente lembrei de suga só por essa palavra.

 

 

Voltamos pra casa.

 

 

Chegamos.

 

 

Deitamos.

 

 

Eles dormiram.

 

 

Eu demorei um pouco....

 

 

Fiquei grudada ao corpo de Namjoon que dormia como um anjo, olhava a todo instante pro celular a espera de sinais. Sei que Tata e as meninas saem as duas da manhã ou seja tenho trinta minutos de esperança de receber uma mensagem dela dizendo que chegou.

 

 

E o tempo foi passando

 

 

02:00 AM

 

 

Nada

 

 

Nenhuma mensagem

 

 

Yoongi onde você tá?

 

 

Cinco minutos depois é uma mensagem, amém.

 

 

O chefinho acabou de chegar gata, tá vivo, só morto de sono e todo Nervosinho, trabalhou o dia todo e ainda saiu sei lá pra onde, pelo o que houve com vocês, e que por sua vez que não é de e minha conta!!! Pelo que conheço vai dormir até século que vem (risos) Amanhã é sábado, vocês se ajeitam… beijao,  e vê se salva o número da mana ai” - Xxx-xxxx

 

 

 

Um alívio tomou conta de mim. Agradeci Tata por me acalmar. Salvei seu número, sei que vou precisar mais vezes. Levantei rapidinho e entrei no banheiro pra tentar algo. Liguei mas o celular ainda estava desligado. E mandei mais uma mensagem, porém menor e mais direta, que acho que não verá por tão cedo.

 

 

“desculpa Yoongi :c”

 

 

Queria chorar, minha cabeça tá confusa. Odeio quando ele não fala comigo constantemente, mas agora eu estava a me odiar por causar isso. A culpa é minha. Odeio fazer isso com pessoas que me importo.

 

 

Aaaaaaaahhhhh

 

 

 

Deitei de novo ao lado de Namjoon o abraçando, dei um beijinho em sua bochecha e novamente demorei a dormir. Pelo menos ele chegou bem, e a salvo, amanhã vou em sua casa, custe o que custar.

 

 

Dormi.

 

 

Acordei num climinha friozinho, mas sem chuva e envolvida pelo braço de Namjoon. Sem importar se ele veria ou não destravei o celular a procura de mensagens do Yoongi mas até agora nada.

 

 

Me virei triste pra frente e vi Namjoon a dormir como um bebê que é, Beijei sua bochecha e ele acordou.

 

 

Nam – Hummm..- espreguiçou me apertando e beijando minha bochecha também – que carinha triste, vontade de morder toda de tão fofa 

 

 

S/N – Eu que te mordo nessa relação esqueceu? – mordi seu maxilar rindo – te amo!!!! – rio mostrando sua covinha que tanto amo e grudei em seu corpo de novo num abraço bem quentinho, estava triste queria seu conforto, e ficamos assim por um tempo. Mesmo sem saber o motivo de minha tristeza Namjoon sempre me salva.

 

 

 

 

***

 

 

 

 

 

 

Depois do café da manhã, cerca de 9 horas, ideias mirabolantes passaram em minha cabeça. Fui no quarto, vesti um legging, um Moletom e tênis. Fernanda dormia ainda com Jackson e mandei uma mensagem pra ela já que Namjoon saiu pra visitar uns primos que moram ao sul da cidade.

 

 

“se perguntarem por mim, fui dar uma caminhada, te amo Nandinha”

 

 

 

Mandei. Era só pretexto e ela saberia, preciso ver Yoongi, não dá mais. É um pouco longe, então entrei na internet e procurei transportes pra chegar no bairro do bar. Uber ainda não me arrisco a pegar por uns atritos com a língua e por uns espertinhos pegarem caminhos mais longos por eu ser gringa e cobrarem mais caro. As ruas estavam molhadas, sai, fui ao ponto de ônibus, esperando o ônibus que leva até lá. Ele chegou peguei e fui.

 

 

Odeio andar de ônibus mesmo esses sendo tranquilos e vazios como os daqui, mas a ansiedade me fazia odiar mais ainda. E então começou a chover e mano eu NÃO trouxe o guarda-chuva, como vou fazer se do ponto próximo até o bar eu tenho qua caminhar quase 6 minutos? (Amo por chuva nas fanfics ksksk)

 

 

S/N – Pára, pára pára paraaa – repetia na esperança da chuva parar porém só aumentava.

 

 

O ponto que desceria era o de um dos Campus da faculdade e estava próximo. Desci e corri pra baixo da proteção do ponto. Mas não podia ficar lá, não mesmo, o tempo tá passando.

 

 

Vamos nessa chuva mesmo

 

 

S/N – Aaah que geladaaaaa – me encolhi em meu corpo recebendo aquela água fria em mim e comecei a andar rápido, nem meio minuto e já estava totalmente molhada e trêmula.

 

 

Porra Deus me ajuda e pára essa chuva, na moral!!

 

 

Não adiantava clamar, a chuva só aumentava. Mesmo com dificuldade avistei o bar, sorri tremendo por estar perto, meu coração acelerou, nem sei o que realmente vou dizer.

 

 

Cheguei no bar, trilhei o pequeno espaço que servia de Estacionamento e que dava em frente a porta de seu lar. Suspirei fundo e comecei a bater.

 

 

Batia forte, sem falar nada evitando caso ele não quisesse abrir por saber que era eu, batia e tremia.

 

 

Porra Yoongi acorda ou eu vou morrer de frio

 

 

AAAAH

 

 

Depois de bater por um bom tempo ele abre a porta sem camisa, com cara de sono e puto por tê-lo acordado, porém quando me vê trêmula e molhada, se assusta e me puxa pra dentro bem rápido

 

 

Suga – Menina você quer morrer? – tremia e ele parecia um pai com raiva

 

 

S/N – Eu queria falar com você Yoongi… você não me atende – ele estava com olhar de proecupado e começou tirar meu tênis encharcado abaixado em minha frente.

 

 

Suga – você tá gelada, assim vai ficar doente – ignorou o fato de eu falar que não me atendia, porém descobri o motivo ao ver seu smartphone ao chão – vem, vou te dar um banho quente – me puxou pro banheiro depois de tirar meu casaco molhado

 

 

S/N – Eu… - me cortou

 

 

Suga – Depois a gente conversa, vamos cuidar dessa loucura logo… maluca, como tem coragem de sair assim nessa chuva? – eu fiquei séria mas achava fofo como ele brigava comigo, ele cuidava direitinho.

 

 

Tiramos minha roupa por completo e ele ligou a água, primeiro em morno pra não ter nenhum choque térmico e depois aumentou a temperatura.

 

 

Parecia um cachorrinho molhado que aprontou olhando pro dono em silêncio e tremendo. E ele me olhava sério.

 

 

Suga – Quando achar que está bom veste esse roupão tá?! Vou fazer um chá pra evitar resfriado – apenas assenti e ele saiu

 

 

Ri anasalado, não acredito que vou ter que me desculpar por mais isso. Sou uma criançinha. A água estava uma delícia, mas poupemos o meio ambiente né??. Desliguei e ainda tremia um pouco. Sai usando um chinelo que estava ali, bem maior que meu pé.

 

 

Cheguei na sala e ele estava vindo em minha direção com uma caneca.

 

 

S/N – Obrigada… - peguei e já bebi, era um chá de algo com limão e mel, bem gostoso, que aqueceu mais meu corpo

 

 

Suga – Ainda tá tremendo – falou quando sentei e pegou um edredom que estava lá me envolvendo, tava bem quentinha agora, até uma toalha ele envolveu em meu cabelo – louca – me deu um selar e enfim vi um sorrisinho

 

 

Esse simples beijinho foi o suficiente pra me aquecer mais ainda. Ele me beijou mesmo com raiva. AAAAH assim eu me iludo mais. Tão fofo.

 

 

S/N – Yoongi me desculpa? – disse quase chorando e ele se aproximou, sentou no sofa-cama e me puxou pra seu abraço me apertando

 

 

Suga – Ralaxe, já disse… se esquenta aí depois me fala oq eu você quer

 

 

S/N – mas é isso que queria dizer Yoongi – me virei ficando olho a olho com ele – não queria te fazer ficar com raiva – seu olhinho se movia analisando meu rosto, rio e me deu um beijo de língua tão gostoso e lento que meu corpo tremeu mais e se esquentou da mesma forma.

 

 

Suga – já tou tranquilo, eu sou assim sabe disso... E nem foi pra tanto! É só eu pegar minha moto e sair por aí que fico novo em folha

 

 

S/N – eu fiquei preocupada… foi onde?

 

 

Suga – Literalmente sai por aí… parei numa loja e comprei cerveja, bebi, fui aquela ladeira olhar as luzes da cidade, passei numa festinha qualquer, bebi mais uma cerveja e voltei pra cá

 

 

S/N – Você pilotou depois que bebeu? – ficou em silêncio – YOONGI NÃO FAZ ISSOO… não quero que aconteça nada… imagina? Eu ia me culpar mais do que já estou

 

 

Suga – Eu tou bem gata… - me deu mais um selar – você que tá mal, tua pele ainda tá fria – acarinhava minha face - geladinha

 

 

S/N – Eu tou bem… obrigada por cuidar de mim… mas eu preciso esclarecer o que aconteceu ontem! – bufou

 

 

Suga – vou só pegar um secador velho de uma ex de meu tio que tá ali, pra secar esses cabelos tá??? – ele tava evitando demais nossa conversa!

 

 

S/N – Okay… - foi em um quartinho pequeno e voltou com um secador velhinho. – deve servir

 

 

Suga – o barulho é infernal por ser velho.. boa sorte! Vou só fazer algumas coisas aqui na cozinha enquanto isso, pois não vou conseguir te ouvir – Deu as costas e eu bufei

 

 

 

Tudo bem, eu não vou a lugar nenhum, quando acabar aqui ele vai ter que me ouvir.

 

 

Sequei meu cabelo e ele ria do meu jeito desengonçado enquanto cortava algumas carnes e temperava na pia, meu cabelo voava pra todo canto. Tempos depois estava quase seco mas fiquei sem saco de prosseguir, penteei e me deitei enrolada no seu edredom, começamos gargalhar do nada.

 

Suga - amém, treco barulho - ria

 

 

S/N – Isso é pro almoço? – assentiu – e eu vou comer aqui? – assentiu rindo e lavando a mão – eu não vou morrer envenenada? – colocou um papel alumínio na assadeira com as carnes e apenas rio anasalado bem malvado – tou fudida, vai ser meu último almoço.

 

 

Suga – eu prometo que vai ser indolor, o veneno é muito eficaz – rimos e ele apenas colocou na geladeira por ser cerca de 10 horas ainda e veio em minha direção, deitou ao meu lado, acarinhou meu rosto. Eu olhava todos os seus gestos, ele era fofo e me deu um selar me agarrando em seguida – me aqueça agora você

 

 

S/N – pode deixar – ri lhe abraçando – mas você deveria vestir uma camisa além de frio é errado me deixar tão exposta a esse corpo

 

 

Suga – Vai querer brincar com meu abdômen como fez com o Namjoon? – ri

 

 

S/N – Suga… só rolou aquilo e depois nós resolvemos parar, somos muito amigos, não ia ser legal, talvez um de nós se envolvesse muito e magoaria o outro, colocamos um fim  – ele me olhava sério - não passou de um oral eu juro.

 

 

Suga – tudo bem!!!

 

 

S/N – Sério?

 

 

Suga – Você disse que não vão mais tentar algo, certo?

 

 

S/N – nunca mais… me desculpa Suga? - cada vez mais nítido que sente algo por mim

 

 

Suga – Tá… - me deu um selinho – foi bom?

 

 

S/N – Suga… deixa isso lá, no passado… - arqueou a sobrancelha esperando que eu respondesse e bufei – Foi bom, Namjoon não é de se jogar fora

 

 

Suga – sem detalhes só era pra responder sim ou não! – ri

 

 

S/N – Eu prefiro você… sabe disso né??

 

 

Suga – Sei sim - me deu um selar demorado

 

 

S/N – Fofo… - rio

 

 

Suga – Vai começar novamente com isso?

 

 

S/N – Você me protegeu, me deu banho, me esquentou, me fez um chá, fez almoço e tá aqui grudadinho a mim todo fofinho, meu conceito favorito do perigoso Min Yoongi – rio mas não confirmou nada, só me beijou – assim eu me apaixono

 

 

Suga – Será? Melhor não, já falei, essa minha versão é momentânea, sabes disso – me beijou lento. caro Suga, se tu ainda não percebeu eu já estou apaixonada, esse jeito me deixa louca, meu coração tá tão acelerado por estamos namorando nesse sofá, sim, namorando, esse ato se chama namorar, mas ele não entende. Melhor, ele entende sim, só se faz de cego.

 

 

Ficamos ali por bons minutos nos beijando, não mais lento, sua boca voltou a ser feroz, sua mão apertava minha bunda por cima do edredom e a chuva continuava a cair. Ele as vezes ria malvado no meio do beijo, ele tá aprontando algo, conheço essa cabecinha maligna.

 

 

S/N – O que foi? – olhava nos meus olhos rindo malvado

 

 

Suga – Talvez eu estava fofo mesmo – meteu sua língua em minha boca e nos beijamos de novo e ele puxou meu lábio inferior pra ele – talvez… - não tava entendendo mas amava, agora ele beijava lento.

 

 

S/N – eu vou viciar mais – disse sorrindo no meio do beijo

 

 

Mas então eu senti um gosto de ferrugem seguida de uma dor não tão leve e gemi por ela

 

 

Suga – e agora? Fui fofo??

 

 

S/N – tá doendo seu idiota – franzi a testa ele me mordeu pra sangrar

 

 

Suga – Vou acabar com o jeito fofo agora, preciso te punir!!!

 

 

S/N – vai comecar a safadeza é??

 

 

Suga – Não gata, eu vou te punir real… eu desculpei você porém… – se pôs de pé indo até uma gaveta do armário e voltou com as mãos nas costas escondendo algo

 

 

S/N – o que tem aí?

 

 

Suga – Faz parte da punição… você é minha esqueceu? Alguém tocou em você com sua autorização mas não a mim, acha que ia deixar isso barato? – puxou o edredom com brutalidade e eu estava nua sem entender nada o olhando

 

Yoongi subiu me meu corpo , fiquei presa entre suas pernas, ele ria malvado, e eu sem entender ainda

 

 

S/N – Tá aprontando o que?

 

 

Suga – Já disse… punição… tu é muito gostosa mesmo né?! – olhava meus seios – vem cá gatinha!!!

 

 

Yoongi levantou meu braços na altura de minha cabeça, e enfim vi o que ele tinha ali escondido, me algemou com os braços pra cima e prendeu a algema numa base de madeira da cama, estava deitada, nua, e presa.

 

 

S/N – Tá de sacanagem né?! – negou rindo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Suga – Sou seu dono, sabe disso no dia que fez o pacto comigo, seu diabinho particular, agora hora de pagar pelo erro que cometeu... Não sei se vai se divertir, porém eu vou e muito!!!


Notas Finais


Então...

Primeiro:: EU TOU TÃO FELIZ PELOS ACONTECIMENTOS DOS NOSSOS SETE PRÍNCIPES, DOMINGO ESSE AMA VAI PEGAR FOGO


Segundo:: EUUU FIZ UM NOVO ONE SHOT, DO TAE DESSA VEZ, ESPERO QUE GOSTEM

https://spiritfanfics.com/historia/the-bank--kim-taehyung-one-shot-10968487


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...