1. Spirit Fanfics >
  2. Completamente entregue.(Madahina) >
  3. Beijo sabor pizza.

História Completamente entregue.(Madahina) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura❤

Capítulo 5 - Beijo sabor pizza.


Hinata on*


Entrei em casa, meu celular estava tocando.

---Alô?

--- Oi, Hinata, é o Kiba.

--- Ah. Oi Kiba, tudo bem?

--- Sim, e com você?

--- Estou bem.

--- Estava pensando... gostaria de sair para beber alguma coisa?

--- Desculpe, eu não bebo... mas, você pode vir aqui em casa e pedimos uma pizza, o que acha?

--- Por mim, tudo bem... daqui a pouco eu chego aí.

--- Tá, tchau. --- Encerrei a chamada e adicionei seu contato.

Ah, Neji deve dormir na casa da Ino de novo. 

Já ia subindo a escada quando alguém tocou a campainha. Acho que finalmente Neji encontrou o caminho de casa. 

Abri a porta.

--- Oi, desculpe eu esqueci o meu celular aqui, eu acho.

--- Ah, entre... deve está na cozinha.

--- É. --- Ele pasdou por mim e foi até a cozinha, eu o segui. --- Achei.

--- Ah que bom...

--- Desculpa te incomodar novamente.

--- Você não incomoda. --- Ele sorriu sem mostrar os dentes.

--- Vou indo, de novo. --- Ele começou a andar em direção a porta.

--- Você quer ficar...--- Ele parou. --- Digo, um amigo meu vai vir e... quero saber se gostaria de comer pizza com a gente.

--- Por mim, tudo bem. 

--- Então, dente-se ali no sofá, vou tomar um banho e já volto.

--- Tá bom.


Madara on*

Eu sentei no sofá olhei para uma mesinha que tinha ao lado, havia uma fotografia de família, era uma mulher e um homem mais velho e duas crianças, um menino de cabelos longos e uma menina de cabelos curtos azulados. Era a Hinata, até quando criança era linda.

Todos eles tinham os olhos perolados, mas os seus tinham um brilho diferente. Não sei dizer o que é, só sei que seu olhar é cativante.

--- Voltei. --- Sua voz doce e melodiosa fez-me sair dos meus pensamentos.

--- Oi. --- Ela estava com os cabelos presos em um coque frouxo, usava uma camiseta cinza e um short azul escuro.

--- Vou pedir a pizza logo. --- Ela pegou o celular e ligou.

Disse seu endereço, falou um sabor de pizza.

--- Qual sabor você vai querer? 

--- Quatro queijo. 

--- Uma de quatro queijo e outra de calabresa. --- Depois ela desligou o celular. --- O meu sabor preferido de pizza é quatro queijo.

--- O meu também... eu amo queijo, então...

--- Sim, queijo é maravilhoso... --- Alguém tocou a campainha.

 Ela se levantou e foi abrir a porta.


Hinata on*

Quando abri a porta era o Neji e Ino.

--- Oi, Hinata. --- A Ino disse meio sem jeito.

--- Oi. Vai dormir aqui hoje?

--- Sim.

--- Ah que legal. --- Dei espaço para eles entrarem.

Quando Neji chegou à sala Madara levantou-se e eles se cumprimentaram. Depois meu irmão me olhou com a sobrancelha arqueada.

--- Neji, e essa aqui é a minha namorada, Ino.

--- Madara. --- Ele apertou a mão da Ino.

Esse safado nem me disse que começaram a namorar oficialmente.

--- Bom, eu e a Ino vamos subir. Até amanhã Hinata. Boa noite, Madara.

--- Boa noite. 

--- Até amanhã. --- Eles subiram.

Meu celular tocou.

--- Alô.

--- Oi, Hinata. Não vai dá para eu ir hoje, ocorreu um imprevisto, podemos deixar para outro dia?

--- Ah que pena, fica para a próxima.--- Encerrei a ligação.

--- Aconteceu alguma coisa?

--- Meu amigo não virá mais.

--- Que ruim.

--- Ah tudo bem... parece que vai ser só nós dois.

--- É o que tudo indica. --- Sentei ao seu lado. --- Posso perguntar uma coisa?

--- Vá enfrente.

--- Eu estava olhando aquela fotografia...

--- E quer saber por que nossos olhos são dessa cor?

--- Sim. Desculpa...

--- Não, tudo bem. --- Abri um sorriso lembrando do que minha mãe dizia. --- É uma história bem engraçada e romântica. Pelo menos para mim... Meus pais antes achavam que eram os únicos nesse mundo à ter essa coloração, até que um dia eles se encontraram em um passeio de barca...--- Seu olhar interessado me motivou a continuar.les conversaram muito, mas não faziam idéia de qual era a origem desses olhos, já que seus pais tinha olhos castanhos, mas logo eles não pensavam mais nisso e começaram a sair durante vários meses, e então eu e meu irmão estamos aqui, eu não sei qual é a origem. Porém eu gosto dessa história, então contei. 

--- Uau, parece a história de um filme romântico.

--- Sim... eu os admirava muito. 


Madara on*


Ela estava com os olhos marejados.

Passei meu braço envolta de seus ombros, e ela apoiou a cabeça no meu ombro.

--- Eu queria passar mais tempo com eles. --- Ela disse em um sussurro. 

--- Desculpe...eu não consigo entender muito bem isso, porque minha mãe morreu no meu parto, e meu pai logo se casou com outra mulher... a mãe do Obito... meu relacionamento com meu pai não é bom. Mas pelo menos eu tenho o meu irmão. --- Ela enxugou o rosto e me olhou.

--- Sinto muito.

--- Tudo bem, eu não ligo mais para isso. 

Alguém tocou na campainha.

--- Com licença. --- Ela foi atender.

Logo depoos, a mesma voltou com as pizzas e colocou encima da mesinha de centro, ela foi até a cozinha e pegou dois copos e um refrigerante.

--- Finalmente. Eu estou faminta.

--- Somos dois. --- Ela abriu a caixa.

--- Sirva-se. --- Ela pegou uma fatia e mordeu, fiz o mesmo. --- Está muito bom.

--- Uhum. --- O bom na Hinata é que ela é totalmente diferente das outras mulheres que conheci.

--- Meu rosto está sujo? 

--- Só um pouco.


Hinata on*

Ele passou o polegar no meu lábio inferior. Olhei para sua boca que insistia em ser tão tentadora, ele mordeu o lábio inferior e aproximou sua boca da minha. 

Minha respiração ficou descompassada e meu coração ficou acelerado. Será que ele sente o mesmo quando está comigo?

Selamos nossos lábios em um beijo calmo, ele pediu passagem e eu sedi sem hesitar, o beijo foi ficando mais intenso. 

Madara pôs a mão no meu quadril, eu coloquei minhas mãos em sua nuca.


Madara on*

Mordi seu lábio inferior.

Sinto que se eu continuar, não vou conseguir me controlar, ela me atrai como nenhuma outra mulher conseguiu.

Apertei mais forte seu quadril.

--- Anh... --- Ela soltou um gemido entre os beijos, me causando arrepios. 

Tivemos que parar com o beijo por conta da falta de ar, quando eu ia voltar à beija-la meu celular tocou.


Hinata on*

--- Alô... Quê?... estou indo aí agora! --- Ele desligou o celular.

--- O que aconteceu?

--- Meu pai está no hospital, preciso ir agora, desculpe.

--- Ah que horrível, espero que ele esteje bem...

--- Também espero. --- Ele se levantou, levei ele até ao portão.

--- Ei... ---Peguei sua mão. --- Vai ficar tudo bem... --- Ele depositou um beijo na minha testa.

--- Obrigado. --- Madara entrou no seu carro e foi embora.

Espero que esteje tudo bem.

Entrei em casa e fechei a porta.

--- Eu vi hein! --- Pus a mão no peito.

--- Que susto, garoto.

--- Por que ele foi embora.

--- Aconteceu uma emergência... mas, você viu o que?

--- O beijo... quase que eu separo vocês.

--- Neji! Eu não fico vigiando você e sua n-a-m-o-r-a-d-a.

--- Porque eu não fico à beijando na sala!

--- Como você é chato.

--- Hinata... não faça mais isso na sala, não quero presenciar essa cena horrível novamente.

--- Da próxima ves eu levo ele para o meu quarto.

--- Hinata!  --- Corri para o segundo andar e ele veio atrás de mim. 

Tranquei a porta.

--- Garota, você está muito atrevida.

--- Direitos iguais, querido. --- Comecei a ri. Falo isso, mas não tenho coragem.

--- Eu não vou falar mais nada. --- Me joguei na cama, fitei o teto e levei os dedos até aos meus lábios.

--- Eu quero experimentar mais desse beijo.


Continua...


Notas Finais


Então... desculpa pela demora gente, vou tentar postar mais rápido. Mas, espero que tenham gostado e obrigada pelos favoritos❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...