História Complex Love - Ycro X Bya (CANCELLED) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Rafael "Guaxinim" Montes, Rodrigo "Saiko" Ximenes, Thiago Elias "Calango"
Personagens Personagens Originais, Rodrigo "Saiko" Ximenes
Tags Romance, Saiko, Ycro, Ykuuro
Visualizações 83
Palavras 633
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi seus viadu! Mais uma fanfic aí pra vocês!

Não pude postar ontem, então..realmente, me desculpem (T-T) mas eu vou tentar fazer um cap mais longo hj, pra poder compensar... Enfim, boa leitura!! ^^

Capítulo 5 - Cap 4 - NÃO SE APAIXONE!


Fanfic / Fanfiction Complex Love - Ycro X Bya (CANCELLED) - Capítulo 5 - Cap 4 - NÃO SE APAIXONE!

•P.O.V Bya ON•

Depois daquilo, voltei para casa com um sorrisinho bobo no rosto, mas eu sabia que não podia fazer isso, afinal..da última vez que me apaixonei, acabei sofrendo bastante...eu sei que tenho apenas 17, mas ainda tenho meu pingo de vida, ok?! 

Peguei o elevador para minha casa e esperei, enquanto esperava, comecei a pensar..por que o Saiko fez aquela cara? Talvez por zoeira...pois eu sei que ninguém iria me querer.. e eu não queria um relacionamento agora...

Meus olhos se encheram de lágrimas, ao se lembrar das coisas do passado, mas me segurei para não chorar.

O elevador finalmente chegou, e, infelizmente, tinha uma pessoa dentro.

Uma garota, com cabelos longos e e cacheados batendo até a bunda, olhos verdes e pele levemente escurecida.

Entrei no elevador e apertei o 5 andar, e então ficou aquela coisa constrangedora de elevador. Eu odiava aquilo...

Até que, do nada, ela quebra aquele silêncio infernal:

(Garota) : Mds, que cabelo divo, já te amei.

(Bya) : Oh, que isso...ele não é tão bonito assim, eu só tento dar meu jeito pra ele não parecer uma palha.

(Garota) : Deixa de depressão menina, aqui - ela dá uma pausa na sua frase, para soltar meus cabelos da liguinha• se der uma arrumada aqui e colocar a franja pra frente, você fica DI-VA :)

Acabo que cedendo aos toques dela nos meus lindos e maravilhosos cabelos, e então, quando ela terminou, me olhei no espelho e, realmente, eu tava linda...

(Garota) : Oh! Me desculpe mecher no seu cabelo assim, é que eu me empolguei um pouco... Estou fazendo faculdade de cabeleireiros sabe?

(Bya) : Ah, tudo bem, eu até me achei mais bonita assim! - Dou uma pequena risada baixa.

(Garota) : Heh, então tudo bem!

(Bya) : Então...qual seu nome?

(Lilly) : Lilly, e você?

(Bya) : Bya...

(Lilly) : Você é nova aqui, certo?

(Bya) : Sim, me mudei ontem.. qual seu apartamento?

(Lilly) : 302

(Bya) : O meu 303.. a gente é vizinha, meus pais provavelmente foram te ver a algumas horas atrás.

E então, as portas do elevador se abriram novamente, e o visor mostrava que já estávamos no 5° andar.

Então, cada uma foi para sua casa.

Abri a porta e as luzes estavam apagadas. Meus pais estavam dormindo no sofá, com um filme de terror passando na TV, eles provavelmente aproveitaram que sai pra ver algo juntos.

Peguei o pote de pipocas da mão do meu pai, que agora já estava desmaiado e roncando feito um trator e fui pro meu quarto.

Fechei a porta e sentei em minha cama, ainda um pouco apreensiva de abrir o caderno, vai que eles escreveram outras coisas invés do autógrafo?

Depois de alguns segundos pensando nisso, logo ignorei e abri o caderno.

Na última página em branco, agora estava a assinatura do Saiko, com sua própria letra. Virei a próxima página e estava, também, o autógrafo do Ycaro, mas...havia algo diferente aqui... há um número escrito no canto da folha.

Após ver isso, entrei em uma mistura de emoções que não posso explicar, é uma felicidade imensa misturada com uma ansiedade, mas.. também um pouco de medo, vai que ele tenha posto errado?

Tentei a sorte, peguei meu celular, já com 15%, e adicionei o tal número ao meus contatos.

Mandei uma mensagem, um simples "Oi", pois se fosse um engano, eu ainda poderia fingir ser um robô fazendo ofertas para planos.

Coloquei meu celular para carregar e esperei apreensivamente.

Recebi uma mensagem de volta, "Achei que não tinha notado o número, já tinha ficado triste :,)"

Na mesma hora que li isso, pulei de felicidade, comecei a correr pelo quarto feito uma idiota, mas parei por causa dos vizinhos.

Logo mandei de novo:

||Ycro?! É vc mesmo?||>

<||ainda pergunta?||

||Pra q isso mininu? Tu é retardado é?||>


E.. bem, ficamos conversando durante toda a madrugada, nos demos muito bem (invejosas que chorem na minha piscina pra encher mais).

No outro dia, estava cansada pra caraio, mas realmente feliz.

CONTINUA..


Notas Finais


Tabom...foi isso, espero que esteja longo.. enfim, COMPARTILHA SAPORRA PRA ME INSPIRAR A CONTINUAR!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...