História Complicada e perfeitinha - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Diego Alves, Diego Ribas da Cunha, Lucas Paquetá
Personagens Lucas Paquetá
Tags Esporte, Flamengo, Futebol!, Lucas Paquetá
Visualizações 253
Palavras 607
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Genteeee, esse capítulo tá uma coisa, que nem sei explicar !!
Escrevi com a ajuda do meu namorado, podem dar os créditos desse hot para ele, inclusive !! Espero que gostem !! Boa leitura!!

Capítulo 16 - Ela sempre manda em tudo


Fanfic / Fanfiction Complicada e perfeitinha - Capítulo 16 - Ela sempre manda em tudo

Lucas Paquetá

No quarto, tinha pétalas de rosa pelo chão, um bom vinho na mesa ao lado da cama, e velas perfumadas acesas, Mariana entrou no quarto e olhou tudo aquilo.

-Uau, isso tudo é pra mim?- Falou vindo me beijar 

Aceno que sim com a cabeça, e ela pede para eu esperar, que ela ia tomar um banho. Coloquei em cima da cama, os ítens que eu comprei no sex shop e fiquei sentado esperando.

-O que é isso? -Ela falou confusa, porém sorrindo

-Sabe Mariana-Levantei e fui por trás dela, tirei seu cabelo do pescoço e falei bem colado -Você sempre manda em tudo- Falei subindo a ponta dos meus dedos, e ela se tremeu 

Fui até a cama, e peguei a venda,e falei por trás dela mais uma vez.

-Hoje eu quero ter o controle sobre o seu corpo, sobre a sua mente - disse colocando a venda na morena que estava estática -Você só vai ver o que eu deixar 

Voltei na cama e peguei uma mordaça, coloquei na minha menina e disse:

-Vai falar se eu deixar -Disse dando um tapa na bunda dela e voltando para cama e pegando a algema, coloquei em seus punhos -E só vai se mexer, se eu deixar -Falei baixo em seu ouvido e senti suas pernas bambearem, ela estava excitada, e eu me sentia muito bem fazendo isso.

Mariana

Eu estava me sentindo a protagonista lá de 50 tons de cinza, eu estava tão excitada que mal conseguia manter o ritmo normal da minha respiração. Lucas então sem aviso prévio me empurrou na cama, como eu estava amordaçado, vendada e algemada, não pude reagir muito. Eu estava deitada na cama, de bruços, ali, completamente a disposição dele, para ele fazer o que quiser comigo.

Ele passou a mão pelas minhas pernas, depois costas, e então voltou paras pernas e me virou bruscamente de frente para ele. Do nada, senti algo gelado percorrer meu abdômen, e descer até a minha intimidade, era um cubo de gelo, aquela sensação gelada no meu corpo era tão gostosa. Até que ele tirou o gelo, não senti mais o gelado.Por não ver nada, eu não sabia o que exatamente o Lucas faria depois, mas minutos depois minha expectativa foi se transformando em ainda mais prazer. Pude sentir ele abrir minhas pernas sendo abertas de forma rápida e bruta, Lucas então começou a me chupar, e estava uma delícia, eu remexia o quadril e gemia mesmo com a mordaça na boca, mas ele parou, justo na hora que eu ia gozar. Ele veio mordendo meu corpo todo, certamente eu lidaria com algumas marcas mais tarde, mas não me importava, então derrepente senti ele penetrar minha intimidade com aquele pênis maravilhoso dele. Gemi de prazer e surpresa, era maravilhoso, Lucas ia firme nas estocadas e rápido, eu sentia mistura de dor e muito prazer. Sinto ele fechar as minhas pernas e me virar de novo. Ele me puxa pelas algemas e então pega no meu cabelo, uma mão ficava de apoio pro meu braço e a outra ficava entre tapas e puxões de cabelo.Eu estava de 4  e ele penetrava sem dó e então eu gozei, e ele gozou dentro de mim, e se desfalecendo do meu lado. 

Minha respiração estava totalmente desgovernada, eu nem sabia como isso tinha acontecido, mas era mágico. Então ele tirou as algemas, a venda e a mordaça e me olhou, com um olhar marrenta, eu sorri e o beijei, beijei o beijo mais apaixonado da minha vida e então disse, quase sem querer, por um impulso:

-Eu amo você-Falei e vi o seu semblante mudar, agora ele sorria 

-Eu também amo você-Falou e me um selinho.


Notas Finais


AaaaaaaaaaaaaaaAaaaaaaaa
Surtei
Não sei lidar
Não sei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...