1. Spirit Fanfics >
  2. Complicated >
  3. Enquanto você dorme

História Complicated - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas. Cheguei com mais um capítulo pra vocês. ☺️ Espero que gostem.
Enfim, tenham uma boa leitura.

Capítulo 3 - Enquanto você dorme


Fanfic / Fanfiction Complicated - Capítulo 3 - Enquanto você dorme

Elisa Zackly

Estava acordada, porém com os olhos fechados. Escutar o barulho da chuva, me dava vontade de ficar o resto do dia deitada, ainda mais com o Levi aqui. Mas como eu não tenho o estômago de ferro, decidi levantar.

Olhei para o lado e Levi dormia tranquilamente. Não iria acorda-lo, pois sei que ele tem uma rotina estressante. Peguei meu celular que estava em cima do criado mudo e olhei as horas, era duas da tarde. Me levantei da cama e sai do quarto, levando meu celular junto. 

Cheguei na sala e me deitei no sofá. Liguei o wi-fi do celular e esperei a cascata de mensagens no whatsapp chegar. Dito e feito. Tinha mensagem da minha irmã dizendo que já havia chegado em Boston e que não me ligou porque sabia que eu ia estar dormindo. E também tinha mensagens no grupo meu com as meninas. Abri o mesmo e comecei a ler.

•Sasha: Bom dia minhas gostosas!

•Annie: Bom dia batatinha.

•Mikasa: Bom diaaaa.

•Sasha: Falta só a Elisa dar o bom dia.

•Annie: Elisa deve estar tirando o atraso com o Levi. A última coisa que ela vai fazer é dar bom dia. Porque ela está muito empenhada dando outra coisa. Kkkk

•Sasha: Como você é horrível Annie kkk.

•Eu: Boa tarde pra vocês... E sim, Annie estava certa. Kkkkk

•Sasha: Safadaaaaaaa! Hahahahah. Você e o Levi estão bem?

•Eu: Sim. Pelo menos é o que parece.

•Sasha: Que bom.

•Annie: Viu Sasha? Eu acertei sobre a Elisa. Kkk

•Eu: E cadê Mikasa? Tá muito calada.

•Mikasa: Oiiii! Boa tarde gente. Só quero avisar que o Eren está melhor.

•Sasha: Aleluia!

•Annie: Até que enfim. Pensei que ele fosse se desmanchar em fezes.

•Eu: Credo Annie kkkk... Gente, vou precisar sair aqui. Vou comer alguma coisa. Mais tarde a gente se fala.

•Sasha: Ok.

•Annie: Vá lá.

•Mikasa: Até mais.

Saí do whatsapp e me levantei do sofá. E antes que eu pudesse caminhar rumo a cozinha, Levi apareceu na sala.

-Boa tarde. -falei.

-Boa tarde.

-Pensei que fosse ficar dormindo.

-Acordei e não te vi. Então vim saber onde você estava.

-Hum... Está com fome?

-Sim.

-Eu vou ver o que tem para comermos. -falei e fui em direção a cozinha e Levi me seguiu.

-Eu ia sugerir pra gente ir a uma cafeteria. Conheço uma muito boa por sinal.

-Ah é? -falei um tanto surpresa. Até porque se tratando do Levi, é um milagre ele me chamar pra ir a algum lugar de livre e espontânea vontade.

-É.

-Ok. Então vamos.

Antes que pudéssemos sair, fomos tomar banho. Por incrível que pareça, Levi permitiu que eu tomasse banho com ele. Sim, dificilmente nós tomávamos banho juntos. Enfim, após o banho, me enxuguei e sai do banheiro. Fui até o meu guarda-roupa, abri o mesmo e comecei a procurar algo confortável para vestir. Como estava chovendo e fazendo um frio horrível, optei por uma blusa cor creme de mangas compridas com uma legging preta. E para calçar, coloquei a minha boa e velha chinela slide branca. Já o Levi, usava uma bermuda moletom cinza e uma blusa baby look preta. Ele calçou os chinelos e por fim, pegou a chave do carro e depois saímos do quarto.

-Você não está com frio? -perguntei enquanto passávamos pela sala e íamos em direção a porta.

-Não. -Levi falou e saímos do meu apartamento. Tranquei o mesmo e fomos em direção ao elevador. Assim que a porta abriu, entramos e fomos para o estacionamento que ficava no subsolo.

Não demorou muito e já havíamos saído do edifício que eu morava. As ruas estavam um tanto desertas e a chuva parecia que não ia dar trégua. Enquanto Levi dirigia, eu o observava. "Ele é tão lindo. Talvez o que o deixa atraente, seja essa cara amarrada dele." Pensei. E assim que paramos no sinal, não pensei duas. Peguei na nuca dele e o puxei para um beijo.

-Tá maluca? -ele perguntou assim que paramos de nos beijar.

-É só saudade. -falei me ajeitando no banco.

-Você sente saudades muito rápido.

-Ah é? Porque será Levi Ackerman? Será que é porque dificilmente você me dá notícias? Ou simplesmente porque você some por vários dias?

-Eu sou muito ocupado.

-Eu também sou. E nem por isso eu sumo da vida das pessoas.

-Já vai começar com o discurso de mulher ofendida Elisa? -depois dessa pergunta eu me calei. Sempre que eu lembrava dessas coisas eu começava a me exaltar, e nunca acabava bem.

Quando me dei conta, Levi já estava estacionando em frente a tal cafeteria que ele sugeriu. Saímos do veículo e logo escutei o barulhinho da trava. Caminhamos até a porta de vidro e adentramos o local.

Para uma tarde de quinta-feira, a cafeteira estava bem movimentada. Levi quis sentar ao lado da grande janela de vidro que havia no local. Então, fomos nos sentar. Logo uma garçonete veio nos atender. Levi pediu um chá matte médio sem açúcar com gelo e limão. E para comer ele pediu um folheado de queijo. Já eu, pedi um chocolate quente médio e três donuts. Um de doce de leite, outro de chocolate e um de chocolate branco. Após anotar o pedido, a garçonete se retirou.

Eu e Levi ficamos em um silêncio horrível, pelo menos pra mim. Ele parecia não se incomodar com a falta de assunto. Já pra mim, estava sendo torturante. Ele estava vendo alguma coisa em seu celular, enquanto eu apenas olhava pela janela aquela fina chuva cair. E foi nesse momento que eu comecei a pensar no que a Mikasa havia me falado ontem lá no shopping. Ela disse que havia reparado que o Levi só me procura quando quer satisfazer as necessidades dele. E por mais que eu queira discordar, alguma coisa lá no fundo me diz que ela está certa.

Quando eu ia fazer uma pergunta a ele, a garçonete apareceu com os nossos pedidos. Ela os colocou na mesa e em seguida saiu, nos deixando a sós novamente. Talvez seja melhor eu perguntar uma outra hora. Porque agora, tenho que forrar meu estômago.

(...)

Chegamos no meu apartamento já passava um pouco das quatro e meia. Levi sentou-se no sofá e eu sentei ao lado dele. 

-O que faremos agora? -perguntei.

-A gente pode assistir aqueles contos de terror japonês que você gosta.

-O Yami Shibai?

-É.

-Tá bom, então.

-Eu vou ao banheiro. -Levi se levantou e foi ao banheiro que ficava próximo da sala.

Liguei a tv, acessei o aplicativo de animes e fiquei procurando pelo Yami Shibai. Levi voltou do banheiro e sentou-se novamente no sofá.

-A gente ia começar a assistir a quinta temporada? -perguntei.

-Sim. -Levi respondeu e logo tirou sua blusa, ficando apenas de calção.

Achei o anime, coloquei na quinta temporada e dei play no primeiro episódio. Levi deitou-se no sofá e fez sinal para que eu me deitasse com ele. Como o sofá era grande, coube perfeitamente nós dois.

-Sério mesmo que você não está com frio? -perguntei me encolhendo um pouco.

-Sim. É sério. -Levi falou e me abraçou.

-Você é bem estranho. -eu ri e Levi fez só um "tsc." Mas enfim, paramos de falar e começamos a prestar atenção no episódio.

(...)

Não sei em qual episódio eu adormeci, só sei que eu acordei e Levi não estava no sofá. A tv estava desligada e o meu celular em cima da mesa de centro. Peguei meu aparelho e olhei as horas. Era quinze pras oito. Me levantei do sofá e fui em direção ao meu quarto. Logo que chego no mesmo, escuto o barulho do chuveiro.

-Levi?

-Estou aqui no banheiro. -abri um pouco a porta e entrei. Ele estava tomando banho.

-Porque não me acordou? -falei me escorando na parede.

-Porque você está dormindo muito bem e eu não quis acordá-la.

-E você está tomando banho pra ir embora? -perguntei um pouco triste.

-É. Tenho que está cedo no escritório amanhã.

-Ok. -sai do banheiro e fui em direção a minha cama. Me sentei e esperei Levi terminar o banho.

Não demorou muito e ele saiu do banheiro com a toalha enrolada na cintura. Ele se enxugou, vestiu sua roupa e arrumou suas coisas na mochila. Perguntei se ele não queria comer alguma coisa antes de ir e ele disse que não.

-Essa é a hora em que a gente diz tchau e passa vários dias sem se falar? -perguntei quando chegamos na porta da sala.

-Prometo que não vou ficar tanto tempo sem dar notícias. -Levi falou e eu comecei a rir.

-Não prometa o que você não pode cumprir.

-Eu não vou ficar tanto tempo sem falar com você, ok?

-Tá. Se você diz.

-Eu vou indo. Tchau. -ele apenas me deu um beijo no rosto.

-Ei? -segurei o braço dele. -Vai embora assim?

-Assim como?

-Um beijo no rosto Levi? Sério isso? -ele me encarou uns segundos e me deu selinho.

-Tchau. Boa noite.

-Boa noite. -ele se foi e eu fechei a porta.

Eu só queria saber porque raios eu ainda continuava com ele. Acho que estava bem nítido que o Levi não sentia muita coisa ou absolutamente nada por mim. Ele disse que ia me dar notícias. Mas na boa, eu nem tô esperando que isso aconteça.


Notas Finais


Sei que a fic está paradinha, mas logo as coisas vão ficar agitadas.
Até mais, beijos. 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...