História Complicated Love - GabLu - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe Neto
Personagens Felipe Neto, Personagens Originais
Tags Felipe Neto, Gablu, Gabriel Araújo, Luccas Neto
Visualizações 56
Palavras 1.050
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - "Não quero tocar nesse assunto"


Fanfic / Fanfiction Complicated Love - GabLu - Capítulo 2 - "Não quero tocar nesse assunto"

Pov Gabriel

Aquela sua frase havia me pegado de surpresa, sim, eu havia tido um lance com o Felipe e ainda tenho, só que hoje em dia é mais complicado.

Tudo começou na Disney, eu havia ficado sozinho com o Felipe na casa em que estávamos hospedados, todo mundo havia saído pra se divertir mas eu não estava muito bem nesse dia e o Felipe tinha que resolver algumas coisas pro canal dele então decidimos não ir.

Eu não sei como aconteceu, mas quando eu fui cair em consciência eu já estava na cama com o Felipe, ambos estávamos de cueca, e sim, transamos,e essa não foi a única vez.

Continuamos ficando por um bom tempo, até que em um dia eu não estava mais me sentindo bem fazendo aquilo, eu comecei a perceber que o que estávamos fazendo não era certo, afinal de contas ele tinha namorada, e eu, bem, eu estava começando a criar um sentimento pelo Luccas, mas nesse tempo tudo ainda era muito confuso, ainda mais do que é hoje.

~~~~~~~~ Flashback On ~~~~~~~~

Estou no estúdio sozinho com o Felipe, finalmente havia criado coragem pra falar com ele sobre o nosso "termino", ele é uma pessoa um pouco estourada, não sei se ele irá reagir de boa sobre isso, mas o que importa é que eu estou aqui pra tentar.

- Felipe - digo baixo e sério enquanto me aproximava dele, o mesmo, que está sentado na cadeira em frente ao computador, me olha com curiosidade - será que a gente poderia ir pro seu quarto, conversar? - faço todo o esforço possível pra não gaguejar, eu realmente não sei pra que todo esse nervosismo, mas é como se eu sentisse que algo de ruim está prestes a acontecer.

- Felipe : De novo Gabriel? - ele sorri e se levanta, ficando frente a frente comigo - acabamos de transar e você já quer de novo? - ele sussurra pra que nem a câmera e nem ninguém que estivesse por perto pudesse nos ouvir.

- Felipe é sério, eu só quero conversar - digo dessa vez mais autoritário e confiante, ele dá de ombros e começa a andar na minha frente, começo a segui-lo até seu quarto, onde ambos sentamos na cama e ficamos nos olhando.

- Felipe : Pode falar - ele começa a passar a mão pela minha perna, mas eu retiro sua mão, fazendo que ele me olhasse com estranheza.

- Não dá mais - digo sério, soltando um suspiro pesado em seguida, sentindo que também havia soltado um enorme peso das minhas costas - Felipe isso que estamos fazendo é errado em tantos níveis, você tem namorada, trai ela, e ainda me trata como um lixo quando ela está por perto - boto tudo pra fora vendo ele abaixar sua cabeça e suspirar pesadamente - fora que eu acho que estou gostando de uma pessoa, eu simplesmente não consigo continuar com isso - me levanto da cama - espero que nossa amizade continue a mesma - olho pro Felipe, ele continua do mesmo jeito, com a cabeça abaixada e a respiração descontrolada, sinto um arrepio percorrer meu corpo quando ele ergue sua cabeça lentamente e seu olhar se encontra com o meu.

- Felipe : Você realmente achou que seria fácil assim? - ele da um sorriso sarcástico e se levanta, ficando de frente pra mim, começo a dar passos pra trás, até ser encurralado pela parede - você é meu Gabriel, entendeu? Eu não quero saber de quem você gosta ou deixa de gostar, você continua sendo meu - ele pega no meu membro o apertando com força, mordo o lábio e solto um gemido, mas não por prazer, e sim por dor, e ele parecia saber disso já que apertava cada vez mais.

- Felipe para por favor - fecho os olhos tentando pensar em alguma coisa que fizesse aquilo passar, mas aquela pressão aumentava cada vez mais, e por conta disso eu acabei ficando ereto, mas mais uma vez : eu não estou sentindo nenhum prazer nisso.

- Felipe : Eu acho impressionante você negar o que tanto quer - ele para de me apertar e eu solto um suspiro pesado, ainda sentindo meu membro latejar e doer no lugar apertado - quanto mais você tentar fugir, pior vai ser pra você...

~~~~~~~~ Flashback Off ~~~~~~~~

E vem sendo isso desde então, só que lógico, pior, ele me obriga a chupa-lo, me dá viagra a força, e o " quanto mais você tentar fugir, pior vai ser pra você" realmente foi verdade, uma vez ele enfiou o dedo na minha glande, foi de longe uma das piores sensações que eu já senti, ele simplesmente não só enfiou, ele ainda ficou mexendo enquanto eu gritava de dor.

Ele nunca chegou a me penetrar por dizer que eu estou sendo um "bom garoto", mas querendo ou não isso continua sendo um estupro, um abuso, ele está fazendo essas coisas totalmente contra a minha vontade.

Eu tento obedecê-lo o máximo que posso, mas sempre acabo dando alguns deslizes e tenho que sofrer as consequências disso.

Ok, eu sou muito mais alto e forte que o Felipe, eu poderia mudar a posição da situação facilmente, mas talvez não seja tão fácil assim. Eu só não fiz nada contra ele pensando no Luccas, como sempre, Luccas.

Eu poderia simplesmente parar de vir pra Netoland, o Felipe provavelmente não iria atrás de mim... Mas o Luccas também não iria, pode parecer estranho e completa coisa de retardado, mas a força pra mim continuar aguentando esses abusos está na própria casa do abusador, morando no mesmo teto e tendo o mesmo sangue.

Eu poderia bater no Felipe, mas e aí? O Luccas acreditaria em mim ou no irmãozinho machucado dele?

Eu não quero estragar a nossa "relação" logo agora que estamos tão próximos, só tenho medo de que o Felipe descubra e tente fazer algo contra ele também, eu nunca me perdoaria.

- Luccas : GABRIEL PORRA - olho pra ele confuso - tô te chamando aqui faz tempo, por quê tudo isso por causa de uma brincadeira cara? - ele diz sério, olhando nos meus olhos.

- Eu acho melhor a gente falar de outra coisa, não quero tocar nesse assunto - suspiro e ele da de ombros indo finalmente botar o jogo que ele tanto havia falado. 


Notas Finais


Só uns avisos:

-Eu mudei a sipnose e a capa dessa fic, mas não mudei nada no primeiro capítulo (a mesma coisa com as outras fanfics que eu tbm mudei a capa)

-Não estou romantizando estupro, peloamor, até pq essa fic não é de GabLipe né.

-Sim, esse capítulo foi leve, talvez eu faça algo mais pesado, num sei ainda

Acho que é só isso mesmo :')

💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...