História Condemned - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Anjos, Demonios, Dirty Talk, Exilados, Guerra, Hot, Jungkook, Longfic, Romance Sobrenatural, Sobrenatural, Taehyung, Threesome
Visualizações 16
Palavras 955
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá
Tudo bem com vocês anjos?
Dei as caras por aqui e eu sei que já fazia seculos que eu não atualizava. Perdão por isso.
Capitulo curtíssimo, eu realmente vou tentar atualizar o mais rápido possível afinal penso em continuar fazendo capítulos mais curtos.
Boa leitura
Amo vocês.

Capítulo 15 - Alma feia, bom coração, tantas outras aparências...


Donatella sugou todo o sangue daquele corpo, Taehyung apenas olhou e parabenizou "sua" menina por tamanho trabalho feito. O sangue escorria pela pele imaculada abaixo da boca, a bela dama macabra havia contraido algumas caracteristicas do que mais abominava tempos atrás porém se sentiu plena quando viu sua imagem no espelho. O cabelo agora tomava um tom mais escuro de castanho afinal ela havia se alimentado e o tom dos fios estava mais vivído. A pele apresentava uma frieza branquissima, como uma grande floresta sombria coberta por neve, tinha também manchas roxas ao redor dos olhos, segundo Dimitri ela se assemelhava a um fantasma assim como todos os membros da sua casta.
—Obrigada Dimitri—Ela levantou-se e arrumou o roupão que mostrava parte de sua roupa intima. Olhou para a loura estirada no chão e lançou uma piscadela para Dimitri como se parar deduzir algo, ele rapidamente tratou de puxar a mulher pelos cabelos até o corpo morto estar fora da sala. Ele foi embora junto.
—Bom trabalho Donna— Disse Taehyung acariciando o rosto dela como se fosse uma preciosidade que nunca poderia ser perdida. Lembrou da outra e em como ela o odiava, talvez se Donatella soubesse ao menos um pouco começasse a odiá-lo também então ele preferiu não dizer nada afinal não existia mais Jungkook para lhe atrapalhar até porque ela não sabia nem da existência dele.

—Eu me pergunto...por que não me conta algo sobre você? Eu sei que se passou tanto tempo desde que me tornei um de vocês mas...eu queria saber algo a mais, você sempre foi tão misterioso comigo.

—Ahhh Donna...se eu pudesse— ele fechou os olhos como se não suportasse mais, então achou que feito isso parecia um demais com Jungkook, logo tratou de se endireitar— Você me odiaria se soubesse algo— foi direto e ela riu.

—Não faça isso, sabe que eu sou muito curiosa!— ela sorriu mostrando a fileira de dentes que parecia pular de tanta alegria. No coração podre daquele homem houve uma pontada de culpa, de arrependimento, de lágrimas, de um dia cheiroso de primavera e de uma moça que gostava de andar descalça, falar com rosas e que era tão curiosa que não sobrava espaço para a paciêcia...uma pontada de amor. Então ele teve vontade de chorar por sentir aquilo, nunca fora tão idiota! nunca! tudo tão minusciosamente planejado para no fim de tudo acabar em um maldito e crescente amor. 

—Eu nunca suportaria saber que...— ele calou-se antes de completar, iria sufocar qualquer sentimento bom nutrido pela garota, sufocar até sobrar apenas o odío na calmaria de um mar depois da tempestade. Ele havia virado de costas para ela, logo ela o virou e pousou a mão em sua bochecha acariciando carinhosamente ali.
—Que eu te abandonei por sua culpa?— advinhou e ele se surpreendeu...era tão transparente assim?— Nunca o deixarei sob circunstância alguma, posso até estar sendo uma idiota clichê mas...você sempre será minha metade...meu contraste. Sabe aquelas coisas distintas que sempre se encaixam perfeitamente?

"Não, não, não você não pode se enganar assim querida! Isso me tortura tanto!" pensou ele levando os cabelos para trás. Virou bruscamente e andou alguns passos rápidos até ela que se afastou um pouco, então ele a apertou pelo pescoço numa tentativa de asfixiá-la. Nada nele sabia se queria exatamente aquilo, logo suas trevas deram um jeito de expelir todo o resto de amor pelas lágrimas. Ele chorava enquanto a mão oscilava e não obedecia as trevas, os olhos da garota fixavam-se em seu rosto e neles Taehyung não via nenhuma vontade de livrar-se da morte.

—Esqueça isso...— sussurou baixinho e soltou o pescoço dela. Ela esqueceu o acontecido anterior como um passe de mágica e pôs-se a acariciar novamente o rosto de Taehyung— Poderia me fazer um favor Donna?
Ela assentiu e ele passou a mão por seus cabelos.
—Me odeie.
Era claro e definitivo que isso não aconteceu e também nunca irá acontecer. Era a maldição que o demônio levaria pelo resto da vida. 
Em algum lugar do mundo havia um exilado procurando pela antiga Donatella. Por S/n. Essa lhe digo que há tempos foi morta.
Era esse mesmo o plano de Taehyung. Matar S/n e então ela "reencarnaria" novamente assim ele poderia fazê-la ter uma visão diferente do real monstro que habitava dentro dele, logo ele a transformou em um dos seus porém várias castas abaixo, ela passou tantos dias em estado vegetativo que ele pensou matá-la novamente para assim ele fazer o que achava certo, dias depois a moça acordou. A transformação estava completa, porém havia algo, no fundo de seu coração que ainda mandava-a ser uma garota descalça e louquinha então ela acabou vendo verdadeiramente o suposto "lado bom" de Taehyung, na verdade ela estava sendo apenas enganada por uma mascára de bom moço. 

Pobre Donatella filha de pais adotivos e dinheiristas, teria apenas 18 anos quando o ocorrido aconteceu, sua vida nunca fora um mar de rosas e os pais a mandaram para fora de casa visando apenas seu miséro dinheiro, assim ela encontrou Taehyung dependurado numa janela de uma casinha cheia de roseiras da rua quatro, havia também um moço loiro ali na varanda seu olhar que era feito de gente alegre apenas derramava lágrimas compulsivamente ela já tinha visto-o limpando mesas no café do centro, tinha uma grande afeição por ele mesmo não tendo o visto antes e se perguntava o porquê de agora ele estar assim. Logo depois quando passava em frente aquela mesma casinha Taehyung a viu e a fez esquecer de toda a vida antes dele, dizendo também que ela agora era um demônio da casta Balls, em seguida fez a transformação.

Desde aquele dia ela tem muitas duvidas sobre o que realmente é.


Notas Finais


UMmmmmmm uma quase mudança de personagem aconteceu aqui. Considerem que é QUASE a mesma pessoa.
para quem acompanha Auntie's baby...postarei logo.
Beijão da unnie para as dongsaengs preferidas:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...