História Conectados - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Alice Cooper: Mãe de Betty, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Chuck Clayton, Dilton Doiley, Elizabeth "Betty" Cooper, Ethel Muggs, Forsythe "Jughead" Jones III, Frederick "Fred" Andrews, Hal Cooper, Hermione Lodge, Jason Blossom, Joaquin, Josephine "Josie" McCoy, Kevin Keller, Personagens Originais, Polly Cooper, Reginald "Reggie" Mantle, Treinador Clayton, Valerie Brown, Veronica Lodge, Waldo Weatherbee, Xerife Keller
Tags Bughead, Riverdale, Varchie
Visualizações 130
Palavras 718
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi amoras

Música do capitulo:

Renegades - X Ambassadors

Grata aos novos favoritos

(imagem do capitulo Toni Topaz)

Capítulo 4 - Renegados


Fanfic / Fanfiction Conectados - Capítulo 4 - Renegados

POV: Elizabeth Cooper

Nós fomos levados até nossos dormitórios minha colega de quarto era uma garota chamada Toni Topaz ela não era nada simpática e me olhava com uma cara estranha então resolvi ignora-la.

Meu foco naquele momento era somente o trote dos calouros ,eu estava com um terrível frio na espinha ,mas encarei tudo de cabeça erguida.

Após deixarmos nossas coisas em nossos quartos nós os calouros voltamos ao jardim onde os veteranos nos esperavam com caras nada boas ,um garoto alto de cabelos ruivos começou a falar

-Meu nome é Archie Andrews faço educação física e sou o pior pesadelo de vocês

Ele disse e nós rimos mas eu não estava muito segura de que ele estava brincando

Eles nos mandaram fazer duas filas meninos de um lado e meninas do outro, por azar fui a primeira da fila.

- Bom calouros existem 3 pequenas bolinhas de gude escondidas pela universidade ,vocês farão dupla com o respectivo calouro da outra fila -olhei para o lado e vi que meu parceiro era um garoto de cabelos loiros ele sorriu gentilmente e eu retribui- as três duplas que conseguirem achar uma bolinha cada terá imunidade no verdadeiro trote ,preparados? Que os jogos comecem

O garoto loiro que eu nem tive o trabalho de perguntar o nome correu para o meu lado e juntos saímos em busca das bolinhas .

POV: Jughead Jones

Estava encarando pela Janela o trote dos novatos e rindo do desespero deles para procurar as malditas bolinhas , também passei por isso e sei que é um inferno.

Foi então que recebi uma notificação de mensagem no celular "Número Confidencial" achei estranho porque alguem que não queria que eu soubesse seu número me mandaria uma mensagem ,sem mais delongas abri a notificação.

Esta rindo Jones? Como você consegue lidar com a morte de Jason assim tão fácil? É Jones você é cúmplice ajudou o pobre Jason a engolir aqueles cacos de vidro . Ou melhor você não é um cúmplice você é o culpado . Você matou o Jason . E sabe esses malditos calouros correndo de um lado para o outro esses mesmo que você está observando da sua janela? Um deles irá morrer agora mesmo ou melhor uma delas a loirinha de rabo de cavalo que bonita não? Ficara ainda mais bonita quando não estiver mais respirando. E você também será o responsável por essa morte.

-Destruidale

Não tive nem tempo para processar direito o que eu havia acabado de ler minhas pernas faziam o trabalho sozinhas elas se moviam tão rápido,mas minha mente estava tão devagar tudo em câmera lenta ,tudo o que eu queria era chegar logo ao jardim desci o último lance de escadas e corri pelo imenso corredor ate que alcancei a porta da frente meu coração literalmente estava muito acelerado.

Achei a garota que foi mencionada na mensagem ela andava ao lado de um garoto loiro corri até ela e a puxei e nesse minuto ouvi um barulho muito forte e algo queimando em minhas costas eu sabia que tinha levado um tiro e sabia que foi extremamente grave,a dor era tanta a garota que não entendia nada me olhava assustada e segurava meus braços,ela me mantinha de pé ,seus olhos cheio de medo encaravam os meus e isso de certa forma me acalmava ,ela não estava histérica ,ela só queria me deixar calmo para que tudo ficasse bem ,e tudo ficaria.

Foi então que eu apaguei

Quando a morte passa em seus olhos é algo mágico , não tem nada de obscuro como muitos pensam é basicamente ir a estreia de seu próprio filme ,você lembra de tudo ,tudo mesmo é completamente insano ,dizem também que tudo de bom da sua vida é bem marcante nesse filme no meu caso não tive tantos momentos bons ,posso dizer que foram satisfatórios porém revoltante

Renegado pelos pais.

Renegado pelo amor.

Renegado pela sociedade.

Renegado pela vida.

Renegado .

Eu não vou morrer agora se é o que você está pensando ,já que tive as coisas básicas e essenciais renegadas tenho o direito de ficar vivo e tentar fazer valer a pena de alguma maneira me recuso a ir embora sem antes não mandar todos que me fizeram sofrer se fuderem ,eu tenho esse direito ,eu tenho a vida .

Os mesmos olhos da garota estão sobre mim e quando ela vê que eu despertei abre seu melhor sorriso e isso me trás paz.





Notas Finais


Até o próximo capítulo amoras

Link da música:

Spotify:
https://open.spotify.com/track/46GGxd8TVRt6FjUBfCavVT

YouTube:
https://youtu.be/8j741TUIET0


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...