1. Spirit Fanfics >
  2. Conectando.. -- JiKook >
  3. Essa raça humana

História Conectando.. -- JiKook - Capítulo 36


Escrita por:


Notas do Autor


Hey Clan!

Tudo bom?

Espero que gostem.. º3º

Capítulo 36 - Essa raça humana


Fanfic / Fanfiction Conectando.. -- JiKook - Capítulo 36 - Essa raça humana

Jungkook estava debruçado na carteira do colégio, ele foi para a escola mais cedo junto com sua mãe, estava evitando seu pai ao máximo, não queria ficar diante daquele olhar julgador dele.

 

Nenhuma segunda-feira era fácil, mas aquela, depois da bebedeira e de tudo que aconteceu no final de semana, estava sendo bem pior que o comum, se sentia outra pessoa desde que se assumiu.

 

- Kook? - Hoseok tirou o capuz dele. - Bom dia, flor do dia.

- Ahn… bom dia Hoseok.. - Jungkook disse sem levantar a cabeça.

- Bom dia lindos! - Jimin e Soomin se aproximaram.

 

Jungkook sentiu a mão de Jimin mexer em seu cabelo lhe fazendo carinho.

 

- Bom dia Kookie.. - ele disse baixinho.

- Bom dia Jimin - Jungkook levantou os olhos.

- Está com tanto sono assim? - Jimin sorriu.

- Um pouco…

 

Taehyung e Yoongi entraram na sala conversando, pareciam bem animado com a conversa e não era nem sete da amanha ainda.

 

- Bom dia plebeus da minha vida - Taehyung acenava para eles enquanto ia para seu lugar.

- Bom dia gente. - Yoongi o seguia logo atrás dele.

- Bom dia! Parecem animados.. - Jimin os olhava.

- Na verdade a culpa é do Jin! - Taehyung sorriu. 

- Do Jin? - Soomin a olhou curiosa.

- Sim! Vamos participar da degustação do buffet de casamento deles! - Taehyung se arruma na cadeira.

- Por favor Tae, escolha os melhores doces.. - Hoseok o olhou.

- É comigo mesmo! - Taehyung olhou para Jungkook debruçado. - Hey Kook, tá tudo bem?

 

Jungkook suspirou e levantou a cabeça lentamente, seu capuz caiu para trás mostrando seu rosto, amassado e com a marca roxa do tapa de seu pai.

 

- Ah deuses! Kook o que houve? - Soomin se aproximou dele.

- Kookie, porque seu rosto está assim? - Jimin o olhou preocupado.

- Quem te bateu Jeon? - Yoongi o olhou sério.

- Bom é…. 

 

Jungkook respirou fundo e olhou para baixo, estava um pouco envergonhado daquela situação, não sai nem por onde começar a explicação daquela marca horrorosa em seu rosto.

 

- Bom… Depois da festa na casa do Taehyung eu… eu cheguei em casa meio bêbado e… e eu acabei contando que eu sou gay.. - Jungkook falou cabisbaixo.

- Ah Kook! - Soomin passou a mão gentilmente em seu rosto.

- Foi.. foi o seu pai? - Taehyung o olhava abismado.

- A gente conversou no dia seguinte.. Eu contei tudo, falei o que eu gosto, falei o que eu sou mas…. meu pai não gostou muito e… e me bateu. - Jungkook não conseguia olhar para os amigos de tanta vergonha que estava.

- Eu não acredito Kook! - Hoseok segurou na mão dele.

- E a sua mãe? - Jimin estava com as mãos no peito.

- Ela me defendeu.. até o fim.. - Jungkook sorriu se lembrando da conversa com sua mãe - Eu contei tudo pra ela, tudo mesmo! Eu me senti tão bem, sabe? Me senti eu mesmo, como nunca havia sentido, sem segredos, sem máscaras, só eu e a minha mãe, compartilhando um momento.

 

Jeon sorria minimamente, ainda estava muito envergonhado, mas se sentia bem falando de sua mãe.

 

- Isso é muito Kook! - Soomin o apertou levemente.

- Isso é realmente muito bom. Sua mãe te apoia, isso é incrível! - Taehyung colocou a mão no ombro dele.

- Agora é a pior parte… - Yoongi falava calmamente.

- Isso passa? - Jungkook se virou para Yoongi.

- Demora.. mas passa… É o primeiro choque sabe? Seu pai planejou uma coisa, você quer outra, ele não aceita… Demora.. Mudanças demoram.. - Yoongi continuava calmo.

- Tá mas, ele não pode ficar batendo no Kookie! - Jimin cruzou os braços.

- Eu sei disso Jimin, mas é a forma dele lidar com isso - Yoongi olhou para Jungkook - E não estou dizendo que ele está certo! Pelos amor dos deuses! Eu só to falando, que cada um lida de um jeito.. Até mesmo nós!

- Como assim Yoon? - Hoseok o olhou.

 

Yoongi suspirou e ajeitou a coluna.

 

- Olha, vocês se lembram como era difícil no começo, aceitar que você não seguia o padrão heteronormativo? - Yoongi os olhou - Lembram como era confuso e tudo muito complicado de entender?

- Sim.. - Jungkook sorriu minimamente.

- Nossa, muito! - Jimin assentiu com a cabeça.

- Então! Nós tivemos dificuldades e isso era com nós mesmos, agora, imaginem nossos pais, que fizeram planos, que sonharam com a gente, que imaginaram um futuro, que trabalharam para que tivéssemos tudo que temos… Nós os frustramos, mas não porque estamos errados, ou porque temos que ser como eles querem, mas porque existia essa expectativa… entendem? - Yoongi os olhava esperando uma respostas.

 

Jungkook começou a pensar e, de certa forma, tudo que Yoongi falou fazia muito sentido, todos estavam confusos e tentando achar a melhor maneira de lidar com todas às mudanças repentinas.

 

- Eu sei que dói Jeon - Yoongi colocou a mão no ombro dele - Bater de frente com um preconceito não é fácil! Mas acredite, a melhor coisa agora, não é brigar, e sim, conscientizar.. 

- Como se faz isso Yoongi? - Jimin o olhou curioso.

- Preconceitos são conceitos já formados quando somos bem jovens ainda, faz parte do nosso aprendizado, assim como andar ou falar.. Mas, o preconceito é combatido com conscientização, com debates, com questionamentos as coisas “imutáveis” - Yoongi fez as aspas com os dedos. 

- Então tem que conversar? - Jungkook ficou com dúvida.

- Primeiro, de um tempo a ele e depois converse… mas isso não tem garantia, as pessoas são muito diferentes.. - Yoongi falava calmamente.

- Nossa! Isso faz muito sentido! - Hoseok parecia empolgado.

- Os humanos são complexos.. não tem muito o que fazer por essa raça egoísta e misógina.. - Yoongi deu de ombros.

 

Eles se olharam e riram do comentário de Yoongi, Soomin deu de ombros com o clássico “Nem sou humana mesmo”, pelo menos tinham quebrado aquele clima tenso que era falar sobre aquilo.

 

O professor entrou na sala e os meninos se ajeitaram em seus lugares, Taehyung cutucou Yoongi e eles trocaram de lugar rapidamente.

 

- Hey Kook! - Taehyung sussurrou no ouvido dele.

- Que foi Taehyung? - ele sussurrou de volta.

- Eu sei que esse não é um dos momentos mais fáceis de se passar ou de se ficar em casa então… se precisar, mi casa es tu casa, pode ficar o tempo que precisar!

- Obrigado mesmo Taehyung! - Jungkook sorriu.

- É sério! Pode aparecer lá a qualquer momento! Nós vamos te acolher com muito carinho viu?

- Obrigado mesmo…

 

Taehyung deu uma piscadinha para ele e trocou de lugar com Yoongi de novo. Jungkook se sentia mais aliviado, mesmo não sendo o melhor momento, sabia que tinha pessoas que poderia contar.

 

Jimin olhou para ele e sorriu, aquele sorriso fazia Jungkook esquecer de quase tudo, “ah Jimin, se você soubesse o quanto eu gosto de você…”.

 


Notas Finais


Recado rápido aqui, eu acho chato falar disso, mas valos lá

Eu não me sinto confortável escrevendo hot erótico, teve o momento Sookook? Teve, e foi muito mais simbólico do que carnal, então assim... não vai ter hot erótico aqui, desculpa desapontar..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...