1. Spirit Fanfics >
  2. Conexão - Rabia >
  3. Planos e incertezas.

História Conexão - Rabia - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Oi goxxxxtosas, tudo bem por aí?! Capítulo p vocêsss. Estamos entrando numa fase meio incerta (n sei do que tô falando pois n tenho plano nenhum kkkkkk alokaaaa). No maixxx, desconsiderem os erros e até mais. Se cuidem direitinho :*

Capítulo 12 - Planos e incertezas.


Bia terminou de escovar os dentes no automático. Estava morrendo de sono. Levantou a manga do pijama para não molhar e encarou seu reflexo no espelho. Se sentia uma nova Bianca depois de três meses confinada. Confinamento esse que para ela acabava hoje. Ao menos acreditava. 4 dias para acabar o programa e só restavam ela, Rafa, Manu e Thelma na casa. Emparedadas? Thelma e Bia. Por mais que Rafa estivesse cheia de esperanças, Bia já sentia que era o fim da linha. Tava na hora de enfrentar a realidade. De ver o estrago que suas atitudes tiveram na sua vida. Uma hora ia acabar, ela tinha certeza disso. Terminando de escovar os dentes, foi em direção a cozinha encontrando as meninas. 

 

Bia: Bom dia... - Felicitou arrastando os pés até a Rafa. - Bom dia, namorada... - Abraçou a cintura da mulher bocejando. 

 

Rafa: Eita que soninho - Beijou o topo da cabeça dela apertando-a nos braços. - Fiz tapioca com ovinho pra você... - Revelou - do jeitinho que você gosta.. 

 

Bia: Obrigada linda... - Se espremeu mais em seus braços antes de sair para sentar. 

 

Manu: Dormiu bem? - Perguntou mordendo o pão - 

 

Bia: Igual um bebê - Foi se servir de café mas Rafa impediu realizando a tarefa. 

 

Thelma: Que mimo, meu deus - Brincou e Bianca puxou a mulher pro seu colo. - Quero ver desacostumar...

 

Bia: Rafaella vai pra São Paulo assim que sair daqui 

 

Rafa: Uai, quem disse isso? 

 

Bia: Eu - Falou óbvia arrancando risada das duas amigas - vamos morar juntas...

 

Manu: Ô meu deus 

 

Rafa: E você me avisa assim? 

 

Bia: A gente vai casar, amor - Falou tomando um gole do café - 

 

Rafa: E minha opinião não importa? - Olhou com as sobrancelhas arqueadas pra mulher - 

 

Bia: Ué, não quer? - Encarou o rosto da mulher que corou - 

 

Manu: A Bia é tão direta que faz a Rafa perder a fala - Riu tomando seu chá. - 

 

Bia: Já perdemos muito tempo - Passou o nariz no ombro da namorada - 

 

Rafa: Depois vamos conversar sobre isso - Falou limpando o canto da boca da mulher que assentiu. Terminaram o café num clima divertido e foram se arrumar para ir pra piscina. No dia de hoje, a produção tinha preparado alguns mimos para elas. Uma pool party com algumas comidinhas e bebidinhas e alguns presentes, afinal era quase Páscoa. 

 

Bia: O microfone meio metro - Chamou atenção de Manu que entrava na piscina. 

 

Manu: Isso é incrivelmente ofensivo - Falou antes de mergulhar. Bia abriu a latinha de cerveja indo em direção a Rafa. 

 

Bia: Um beijo pelos seus pensamentos - Sentou no colo da mulher - Dois, vai...

 

Rafa: Pensando em hoje a noite - Admitiu - Não quero que você saia...

 

Bia: Pensa que é como um voltinha no shopping...

 

Rafa: Que voltinha é essa que dura quatro dias uai? - Riu abraçando a mulher com força. Bia segurou seu pescoço apertando-a contra seu peito. 

 

Bia: Eu vou te esperar, amor... - Prometeu - 

 

Rafa: Eu só... esquece - Sorriu para a mulher levantando a cabeça - Não vamos pensar a respeito...

 

Bia: Aé? - Pegou o queixo da maior - Quer gastar esse tempo exercitando a língua? - Mordeu os lábios de forma sedutora - 

 

Rafa: Não é de se recusar - Puxou a cintura de Bianca com força colando seus lábios. Com as mãos na nuca, Bia chupou sua língua com vontade enquanto ofegava baixinho deixando seus corpos quentes. Se é que possível. Rafa puxou ela com cuidado obrigando a encaixar as pernas uma de cada lado do seu corpo. A posição fez com que as intimidades se tocassem. Péssima idéia. Discretamente, a carioca rebolou no colo da mineira mordendo os lábios e puxando. Rafa abriu os olhos encarando o da namorada. 

 

Bia: Eu daria tudo por uns minutinhos com você no edredom - Confessou grudando suas testas. - Sem fazer nada mesmo... só pra dar um amasso descente - Deu um selinho demorado na mulher antes de levantar.  Tirou o microfone se jogando na piscina. Sentia sua intimidade encharcada. Três meses fugindo de um contato íntimo. Fugindo de sexo. Sempre que a situação inflamava, uma delas precisava recobrar o controle da situação, caso contrário não parariam tão cedo. Rafa também se jogou na piscina mas manteve uma distância considerada de Bianca. Era melhor. Quando a situação deu uma acalmada, as meninas jogaram vôlei na piscina até cansar. Quando isso aconteceu, a produção solicitou que todas entrassem e começou a manutenção externa. 

 

Bia: Ou - Cutucou Rafa que estava no seu colo - Vou tirar uma soneca - Se espreguiçou - Quer vir? - Assentiu levantando. - Vou ficar de biquíni mesmo - Levantou a coberta se enfiando debaixo delas. Rafaella deitou do seu lado e ficaram de frente uma pra outra. Sorrindo, Bia cruzou seus dedos e Rafa se aproximou. - Eu tô de quatro por você... - Admitiu roçando seus lábios. - Você não faz ideia...

 

Rafa: Faço sim... - Disse com os lábios colados ao da moça. - Que cê fez comigo ein? - Mordeu o lábio inferno puxando de leve. - Minha carioquinha... - Passou a mão pelo pescoço de Bianca tirando o microfone e enfiando debaixo do travesseiro cuidadosamente para a produção não perceber. Em seguida repetiu o ato tirando o seu. Bia puxou o edredom tapando a cabeça das duas. - Seu... seus minutinhos no edredom chegaram - Sorriu beijando o pescoço de Bianca que gemeu baixinho. 

 

Bia: Eu pensei que isso nunca aconteceria... - Confessou antes de soltar suas mãos para enlaçar a cintura da outra. Rafaella passou a perna por cima da Bia e a mesma roçou sua intimidade no joelho da mulher. 

 

Rafa: Me beija logo... - Implorou. Sem demorar, Bianca devorou seus lábios com força. Rafa chupou sua língua com vontade gemendo baixinho. Sem conseguir se controlar, Bia levou sua mão até a intimidade da influencier. - Bia... - Separou os lábios ofegando com a carícia sem vergonha da namorada. - Você é um diaba 

 

Bia: Manda eu parar - Implorou com os dedos no cós da calcinha de Rafa. 

 

Rafa: Não... não consigo - Declarou levantando o quadril de encontro a mão de Bia. - Só um pouco... só um pouquinho... 

 

Bia: Eu não aguento mais não poder te tocar... - Mordeu o pescoço da mulher com força. Rafa gemeu meio alto e Bia grudou seus lábios com pressa. - Abre... abre as pernas pra.. ain... mim - Pediu ofegante. Rafa abriu as pernas com cuidado e Bianca puxou o laço da sua calcinha. - Você tem certeza? - Perguntou quando seus seios foram expostos. Rafa cobriu o bico direito com seus lábios sugando com vontade. 

 

Bia: Puta que pariu - Gruniu mordendo os lábios com força. - A perna... - Pediu e Rafa abriu discretamente. Puxando a calcinha do seu biquíni, Bia gemeu. - Que saudade.. - Passou a ponta dos dedos na intimidade recém exposta. Rafa soltou um gemidinho fraco. - Você... caralho, Rafaella - Praguejou quando a mulher pegou a sua mão incentivando o contato íntimo. - Céus... você vai me enlouquecer... - Falou guiando seu dedo até seu buraco íntimo. 

 

Rafa: De.. de ladinho - Gemeu procurando os lábios da namorada. - De ladinho é melhor... - Falou virando de costas para a namorada. Bianca arrancou a sua calcinha abraçando a namorada de costas. - O que... o que a gente tá fazendo, meu deus? 

 

Bia: De... devagarinho - Mordeu o pescoço da mulher - Abre pra mim... - Pediu e Rafa levantou discretamente a perna. - Porra Rafaella - Gruniu mergulhando o dedo indicador na dobra quente da mulher. Rafa gemeu. - Rebola... rebola - Mordeu a orelha da mulher que lutava contra o incontrolável desejo de gemer alto. 

 

Rafa: Bia... ô droga - Segurou a mão da mulher sentindo que num simples toque desfaleceria de prazer. - Eu preciso... ôh cacete - Gruniu sentindo o segundo dedo lhe invadir. 

 

Bia: Gostosinha... - Lambeu o pescoço de Rafaella. - Você tem tanta sorte, Rafaella... tanta sorte de estarmos num lugar que me proíbe de fazer o que quero fazer... - Apertou o clitóris duro da morena. - Você não faz ideia do que eu faria com você... - Socou seus dedos com força sentindo o corpo da mais frágil no momento, tremer. - Vira... vira pra mim - Ordenou tirando seus dedos do seu interior. Rafaella atendeu o pedido passando a perna direita por cima do corpo de Bianca deixando arqueada. Sem perder tempo, a empresária mergulhou seus dedos na sua intimidade úmida. Rafa passou os braços pelo pescoço de Bia colocando seus lábios sem beijá-la. 

 

Rafa: O que... o que você faria comigo? - Perguntou gemendo discretamente. Não parou de rebolar suavamente. 

 

Bia: Eu ia te fuder inteira... - Garantiu rodando seus dedos com maestria. - Céus Rafaella... você é o meu pecado mais sórdido... mais gostoso... delicioso... - Puxou o lábio inferior da amante com força enquanto fudia ela com seu terceiro dedo. 

 

Rafa: Eu... não vou aguen-aguentar - Confessou mergulhando a língua na da namorada. Bianca aproveitou para levar a mão livre ao clitóris da mulher. Esfregando o botão sensível, sem deixar de meter, sentiu Rafaella estremecer a cada estocada. 

 

Bia: Goza... goza gostosinho pra mim - Sussurrou sem parar os movimentos. Rafa enterrou a cabeça no seu pescoço se entregando ao desejo. Bianca parou com as estocadas e continuou dando a devida atenção ao clitóris. Segurou a cintura da mineira sabendo que, com tanto tempo sem um contato íntimo, a liberação ia ser violenta. 

 

Rafa: Bia... - Gemeu abafado tremendo. Sentiu seu útero se contrair, e em menos dez de segundos sua intimidade liberou o líquido quente sobre os dedos de Bianca. Sem parar com o carinho sem vergonha, Bia desceu as mãos para o bumbum de Rafa incentivando a reboladinha. Com os recursos limitados por causa das câmeras, Rafa encaixou sua intimidade por cima da de Bia rebolando de forma manhosa. Bianca estava ofegante, sabia que a gozada não satisfaria seu desejo, mas amenizava sua excitação. Então sem nem precisar de um toque mais profundo, explodiu reprimindo os gemidos. Rafa deitou do seu lado ofegante sentindo os efeitos. Quando se recuperam, Bia levou sua mão até a sua intimidade sentindo o estrago do confinamento. Estava toda gozada. Não precisou de muitos toques. A essa altura do confinamento, sem nenhum tipo de contato, sabia que qualquer palito de fósforo causaria um incêndio. 

 

 

Mais tarde na casa. 

 

 

Bia: Esse sofá cabia tanta gente... - Suspirou nostálgica lembrando das primeiras semanas de confinamento. 

 

Thelma: A gente resenhava demais aqui - Lembrou - Bia - Pegou a mão da mais jovem - Independente de quem sair hoje, eu tenho muita admiração da tua trajetória aqui - Sorriu - Sua evolução foi tremenda 

 

Bia: ôh - Sorriu emocionada - Eu não tava esperando isso, gostosa - Falou com o sotaque carioca carregado - Mas foi muito importante pra mim te conhecer, Thelminha - Apertou a mão da mais velha - Sua história é um exemplo de força e determinação - Beijou a mão da amiga - Muita sorte pra nós - Abraçou a mulher repousando no silêncio. Depois de longos minutos abraçadas, Bia foi atrás de Rafa no quarto. - Cadê a mulher mais linda do mundo? - Abriu a porta do quarto encontrando Manu sozinha - 

 

Manu: Eu? - Riu - Obrigada, obrigada - Levantou as mãos encenando - 

 

Bia: Você é quase uma mulher, só falta crescer - Manu fez bico sentando na cama - Minha meio metro favorita - Deu um abraço nela de lado - Cadê a Rafa? 

 

Manu: Foi lá fora, Biazinha - Contou e Bia foi atrás da mulher no gramado encontrando-a do lado da porta de saída sentada.  

 

Bia: Tá fazendo o que aí? - Perguntou e Rafa levantou a cabeça - Oush, tá chorando porque? - Se ajoelhou na sua frente -

 

Rafa: Não quero que você saia, quero ir pra final com você - Confessou limpando o nariz - 

 

Bia: Princesa - Limpou os olhos da mineira - Independente do que acontecer, eu vou tá te esperando lá fora, são só 4 dias - Beijou a testa da mulher - 

 

Rafa: Bia, você sabe que...

 

Bia: Eu sei - Cortou - Eu sei que eu vou ser metralhada assim que eu sair daqui, mas Rafa... você não pode me proteger pro resto da vida, eu vou ter que lidar com isso sozinha...

 

Rafa: Eu só não quero que te culpem de algo, te encham de insegurança e medo - Bia suspirou ficando em silêncio. Pensar que não sabia o que estava acontecendo a assustava, mas pensar no que podia acontecer apavorava a blogueira. Bia trabalhou avidamente sua mente nos últimos dias, não deixava transparecer seu medo e insegurança, mas sentia eles crescendo. Tinha medo de que num piscar de olhos, voltasse para um lugar escuro que habitava na sua mente e que já esteve a um tempo atrás. 

 

Bia: Vamos lidar com isso - Cruzou seus dedos - O que eu quero que você saiba é que eu vou estar te esperando para construir nossa vida lá fora, já perdemos mais de ano e eu não quero perder mais nenhum segundo com você - Declarou - Quero construir nossa família, quero desfrutar a vida com você a partir de agora... quero enfrentar meus medos com você - Encostou suas testas - Quero você pra sempre, Rafaella... pra todo o sempre... Você topa? 

 

Rafa: Você tá me pedindo em casamento indiretamente? - Perguntou sentindo seu coração inflar com a possibilidade - 

 

Bia: Com direito a igreja, flores e vestido... - Sorriu - Tô falando sério em não perder mais nenhum segundo...

 

Rafa: Não vamos perder... - Cruzou os braços no pescoço da mulher - Não vamos perder mais nada... - Selou seus lábios selando um acordo. Se separaram ainda tentando entender o peso das palavras e se abraçaram e não trocaram mais nenhuma palavra. Entraram na casa e esperaram Tiago. 

 

Tiago: Oie - Apareceu levantando a mão. - Vim buscar uma de vocês - Fez careta e Bia puxou a mão de Thelma. Manu fez o mesmo e todas se empilharam no sofá quase que uma no colo da outra. - Noite difícil ein? Estamos a um passo do prêmio, mas o sonho acaba aqui pra uma de vocês duas... Bianca, o que você tem a dizer sobre isso? Como você considera isso se sair hoje... a um passo do prêmio?

 

Bia: Tiago, pra mim continua sendo uma vitória - Admitiu - Eu ganhei muitas coisas, não tinha o objetivo de ganhar o prêmio, ele era uma das muitas consequências, mas seria muito bem vindo - Riu - Mas se for pra sair hoje, tudo bem... Toda a experiência, o aprendizado... o meu amor - Beijou a bochecha da Rafa - A minha filha ali - Apontou pra Manu - Tudo isso tem um peso muito maior pra mim do que o dinheiro...

 

Tiago: Correto - Respirou fundo - foi uma experiência intensa né Thelma? - Perguntou e ela respondeu. Enquanto isso, Bianca encarou seus dedos imaginando o que aconteceria nos minutos seguintes. - Hoje o jogo se encerra pra uma das duas, vocês viveram intensamente, acumularam bagagens, viveram intensamente... Mas hoje, quem sai da bolha... É você, você que fez absolutamente tudo fora da curva, vem pra cá Bianca - Anunciou e Bia levantou abraçando Rafa. 

 

Bia: Tá tudo bem - Pegou o rosto da mulher entre as mãos - Imagina que eu tô indo viajar - Sorriu - Eu vou tá te esperando lá fora - Garantiu - Ganha isso aqui pra pagar o casamento - Brincou - Não chora, princesa - Tentou limpar as lágrimas da amada mas ela enterrou a cabeça no pescoço da mulher. Bia consolou ela até onde deu e logo se despediu das meninas sendo acompanhada até a porta. 

 

Rafa: Amor - Respirou fundo impedindo ela de fechar a porta. - Só... se cuida tá bom? Cuida da sua cabecinha, cuida de você... e por favor, não esquece que meu amor por você é enorme - Bia grudou suas testas - 

 

Bia: Não precisa provar, eu sinto - Deu um selinho demorado na mulher. - Te espero logo ali... - Sorriu se afastando. Abriu a porta indo embora. Passou pelo corredor escuro escutando a gritaria. A porta abriu e viu sua família vindo em seu encontro. Sorriu eufórica sendo abraçada pela mãe num abraço de urso. - Mãe - Gritou sentindo o corpo trêmulo de saudade. 

 

Mônica: Você não pode ficar com ela - Sussurrou contra o ouvido da filha. - Você não pode ficar com a Rafaella, filha - O corpo de Bianca travou sentindo a vontade consumir seu ser. Queria voltar. Voltar para a bolha. Quatro dias era tempo demais para causar danos irreversíveis. E esse era o medo de Rafaella. E infelizmente agora o de Bianca. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...