História Conexão - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Narusasu, Naruto, Sasunaru
Visualizações 53
Palavras 740
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oie, apaguei e repostei pq adicionei algumas coisas, aproveitem :)

Capítulo 4 - Cap 4


2 semanas antes

 

Arrumavam rapidamente suas coisas, botando na mala apenas o que acreditavam ser necessário. O medo e a tristeza corriam em suas veias numa sincronia quase perfeita, fazendo seu coração bater em uma melodia macabra. As lágrimas, mal-educadas, brotavam sem sequer um único convite.

 

A ruiva, em seu baixo choro, pensava em como alguém podia ser tão cruel, que tipo de monstro habitava aquela carne? Aquele homem era o próprio diabo na Terra.

 

Sim, ela ouviu com perfeição as ameaças que aquele demônio havia propagado para sua família, principalmente para seu filho, mas não sabia, não imaginava que ele realmente fora tão longe a ponto te tentar um assassinato.

 

Parou sua arrumação quando viu que o bilhete que haviam recebido de manhã ainda encontrava-se repousando na pequena mesa de seu quarto.

 

Andou lentamente até ele, o coração acelerado em uma adrenalina intensa do medo das palavras escritas naquele bilhete vindo diretamente do inferno. Leu-o de novo, e estremeceu, assim como havia acontecido da primeira vez que o lera.

 

“Vocês sabem que não adianta tentar se esconder, enquanto estiverem nessa cidade eu saberei cada paradeiro em que se encontram. Então que tal uma proposta? Sumam de minha vista vermes, saiam dessa cidade, ou serei obrigado a tomar atitudes cruéis, e acho que a esse ponto vocês já devem ter percebido que para mim isso não é um problema, queimem em outro inferno, pois neste inferno vocês não são mais bem-vindos.”

 

A mulher sentiu seus ossos gelarem.

 

Ela, mais que depressa, rasgou aquele bilhete, jogando os papéis picados no lixo, mas bem que gostaria que o Diabo os queimasse.

 

No mesmo cômodo, encontrava-se o marido da mulher, que continha os olhos vidrados em sua mala já pronta, sua mente divagava em pensamentos rápidos que o medo proporcionava. Viu todas as atitudes de sua esposa, mas em nenhum momento a parou, pois também se encontrava em pânico, queria poder ajudá-la, mas não sabia o que fazer.

 

Naquele momento, virou-se para a esposa, que encontrava-se encarando suas costas, andou até ela lentamente, e a abraçou, a mesma, retribuiu o abraço. Os dois sentiam o coração um do outro baterem na mesma melodia medonha.

 

Então, pela primeira vez desde que receberam aquele bilhete a ruiva falou.

 

-É melhor nos recompormos, temos que parecer fortes para ele.-disse forçando um sorriso para seu marido.

 

Em outro cômodo, um loiro encontrava-se chorando em seu quarto.

 

Aquele choro possuía vários motivos, mas o principal era Sasuke, como iria conseguir viver sem ele? Amava-o tanto, não queria ter que deixá-lo. E se ele o substituísse  por outro alguém? Só de pensar em perdê-lo, seu coração apertava como se quisesse sumir Sentia-se um covarde por estar fugindo, mas precisava, e se aquele homem tentasse algo contra sua família, e se tentasse algo até mesmo com Sasuke? Depois de provar do que era capaz, não duvidava de que tentasse fazer mal até a Sasuke.

 

Afinal, por causa daquele estúpido, estava em um estado deplorável, um de seus braços encontrava-se quebrado, seu rosto estava cheio de curativos, e as roxuras e feridas estavam espalhadas em seu corpo como pragas. Porém, estava muito melhor do que antes.

 

Tudo por causa causa daquele maldito acidente. Aquela merda tinha o feito perder tudo. Perder Sasuke.

 

E foi com esses pensamentos e com os olhos vermelhos pelo choro que viu seus pais na porta de seu quarto, em um pedido mudo para que pegasse suas malas para saírem dali.

 

Ele pegou suas malas e foi até seus pais, que lhe lançavam um sorriso forçado. O loiro sabia que eles estavam tentando lhe mostrar confiança, e por isso, mesmo com o rosto vermelho e inchado, forçou um sorriso para eles também.

 

-Mãe, pai, não precisam se preocupar comigo, vocês sabem que eu sou forte, tô certo-falou dando um risinho

 

Os olhos dos dois se encheram de lágrimas, amavam tanto o filho, que o ver tentando ser forte daquele jeito quebrava-os de uma maneira dolorida. Sabiam do romance de seu filho, apoiavam muito, sabiam o quanto ele amava Sasuke, e ver ele abrindo mão de seu amor para a segurança tanto dos dois quanto de Sasuke, os deixava numa tristeza intensa.

 

A mãe correu para dar um abraço apertado no filho, e o pai, logo fez a mesma coisa. Ficaram abraçados por uns dois minutos, até que se separam e saíram da casa.

 

E assim, a família Uzumaki seguiu seu caminho para longe, dizendo adeus aquela cidade.


Notas Finais


espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...