1. Spirit Fanfics >
  2. Conexão perigosa - Scisaac - Stisaac >
  3. Final

História Conexão perigosa - Scisaac - Stisaac - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Final


Fanfic / Fanfiction Conexão perigosa - Scisaac - Stisaac - Capítulo 7 - Final



POV. ISAAC.


— Talvez fosse outro Theo... — falo instintivamente.

— Isso, pode ser! — Scott responde meio desconfiado e diz que vai tomar banho.

Fico com meus pensamentos submersos naquela loucura, por um momento aquele Theo me pareceu familiar, e do nada lembro que sua roupa era parecida com a da criatura que vi no espelho outro dia. Mas, estava eu ficando louco? Ou aquilo tudo era somente uma coincidência. 

De repente a porta se abre e sinto um calafrio percorrer minha espinha, e do nada eu estou subindo a escada em direção ao banheiro, o mesmo em que Scott está tomando banho.

Mas não entendo, não quero ir até lá, não quero me mexer, mas estou, estou caminhando, estou estendendo a mão pra ver se o banheiro está aberto. É como se eu estivesse apenas como expectador, e algo me quisesse dominar.

A porta do banheiro não está trancada, e se abre, Scott está nu, de costas. Ele percebe o rangido da porta e se vira, espantado ele tenta cobrir sua parte frontal com as mãos, o que parece ser inútil, já que ele estava bem excitado.

— O que está fazendo Isaac? — ele pergunta enquanto me aproximo.

Quando já estou perto o suficiente, me abaixo, seguro seu membro com uma das mãos, ele tenta me impedir, mas o coloco na minha boca o fazendo gemer de tesão.

O estranho é que não sinto nada, não sinto seu membro em minha boca, não sinto ele em minhas mãos. Sinto-me como um mero expectador.

Só sei que o chupei o bastante a ponto dele ejacular dentro da minha boca, e ainda não sentia nada.

— Isaac... Você é incrível! Ninguém me chupava assim desde o... — ele não terminara a frase, ficara inacabada, me levantei e ele abre os olhos.

Queria perguntar a quem ele se referia, mas julgando minha atual condição, não conseguiria dizer nada, nada. Talvez ele estivesse se referindo a atual entidade que me possuira, pois assim eu me sentia, possuído.

Scott se aproximou de mim, e me beijou, me prendendo na parede, me acuando pude assistir tudo, sem sentir nada, mas seja qual for o espírito que se apossara de mim, parecia estar gostando, pois eu soltava alguns gemidos de prazer.

— Quer continuar no quarto? — Ele pergunta.

— Sim... — respondo, sem saber como aquilo saira da minha boca.

Vou até o quarto com ele, me joga na cama e sobe em mim, tira minha roupa, peça por peça, começa a me beijar novamente.

Houve um momento, entre um beijo e outro, que a minha visão ficara desfocada, longe... E não vi mais como tudo aquilo acabou, tudo estava embaçado, os sons pareciam vir de longe. 

— Isaac... Isaac...? — A voz foi ficando mais audível, Scott me chamava insistentemente.

— Oi... — falei, só que ainda não fora eu. Ainda permanecia como espectador, mas minha visão focara novamente.

— Você foi ótimo! Parece muito com uma pessoa que eu conheci. — ele estava deitado do meu lado, olhando pro teto.

— Quem? — falei.

— O nome dele era Theo... Transamos duas vezes, mas meu pai descobriu, e matou ele e seus amigos. Desculpa te segredar isso, mas, sinto que posso confiar em você. — um olhar distante e um segredo revelado.

— Foram fodas incríveis! — falei. — Mas ainda podemos ficar juntos novamente e ainda por cima quebrar a maldição que aprisiona meus amigos e eu nessa fazenda! Sabe Scott... A escuridão pode ser reconfortante.

Scott estava paralisado com o que ouvira.

— Theo?! É você? — ele disse se virando, e algo aconteceu.

Ali estava eu como expectador, queria gritar, correr dali, mas nada conseguia fazer. Minhas mãos estavam enfiando um objeto cortante no coração do pobre Scott.

E eu quis tanto, com tanta força, ir embora dali... Que instantâneamente me vi novamente no controle do meu corpo, foi um alívio.

Ao mesmo tempo foi angustiante ver Scott sangrando até morrer, fui até o quarto onde guardei minhas roupas, e enquanto colocava todas de qualquer forma na mala, um expectro se manifesta, era Theo.

— Desculpa te usar dessa forma, mas precisava fazer isso Isaac... Agora ele e eu podemos ficar juntos pra sempre.

Minha espinha arrepiara, e eu senti a presença se dissipando, mas antes pude ver Scott de mãos dadas a ele, ambos desaparecendo ao atravessar a parede, que naquele momento parecia ser um portal.

Fechei a mala rapidamente e desci correndo, já estava anoitecendo, duvido que encontrasse um taxi a essa hora, nem que eu fosse na estrada.

Mas assim que cheguei do lado de fora da casa, o farol de um carro parado focava em mim.

Por um momento pensei ser a polícia.

Mas, uma presença sinistra saira do carro e caminhou até bem perto de onde eu estava.

A luz do farol ofuscara de inicio quem era, mas quando chegou mais perto... Pude ver que era ele.

— Oi bombonzinho! Vim te buscar! — ele dissera com o sorriso sinistro de sempre.

E eu acatei, sorri e o abracei. Entrei no carro e ele dirigiu rumo a nossa casa, nosso futuro.

E quanto o pesadelo de tudo que vivi, dividiria pra sempre com Stiles.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...