História Conexões - KHS International School - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Konan, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Matsuri, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Gaaino, Naruhina, Naruto, Nejiten, Romance, Sasusaku
Visualizações 104
Palavras 8.018
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Minhas amouras recheadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas, olha quem veio no dia certo? Não esqueci dessa vez, por Deus, eu estava obcecada na história e ela não é atualizada à uma semana!

Olha eu sentindo agonia de vocês ao esperar ansiosa um capítulo, hahaha!

Bom vou deixar pra vocês aqui o nome da história, já aviso ela é (Sasosaku e Sasusaku) Nunca gostei de nenhuma história em que a Sakura estivesse com outra pessoa, mas essa chamou muito minha atenção e eu até mesmo shippei esse absurdo!

O nome da história é: Nossa relação e é escrita pela autora Shalala (Eu sei vocês pensaram na opening de Naruto, quem nunca! Aliás amo sou!!) Leiam, mas não esqueçam de mim, haha

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA E hoje tem uma pequena Serenata no capítulo, hahahah, sem mais spoilers, amo vocês, vou deixar playlist de hoje no final!!!! (ATUALIZADA)

E por favor bebês, se alguém de vocês ai não usam o spotify me avisem que eu faço uma playlist também no youtube!!!

Boa Leitura!

Capítulo 38 - Chapter 38 - Three Years.


Fanfic / Fanfiction Conexões - KHS International School - Capítulo 38 - Chapter 38 - Three Years.

 

Quantas noites se leva para contar as estrelas?

Esse é tempo que levaria para consertar meu coração

Oh, amor, eu estava lá para você, tudo o que eu queria era a verdade

Infinity - One Direction

❀❀❀

Tóquio, Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2018, 14h45min

KHS International School: I need to know, You won’t let go

—Com licença professora. —Disse ao adentrar a porta onde as garotas faziam sua aula de balé, inclusive Shion.

—Naruto… —Disse Kurenai ao me receber à porta. —Sabe que só os alunos que estudam música clássica podem tocar nos ensaios de balé, não sabe? —Perguntou.

—Na verdade eu sei, —Disse olhando para o instrumento em minhas mãos. —É que eu gostaria de dedicar algo às suas alunas. —Na verdade era pra uma aluna, mas ela não me deixaria viver o meu romance em paz.

—Sei, minhas alunas. —Resmungou. —Cinco minutos, nada mais que isso. —Disse me dando espaço para entrar.

Escutei os cochichos e a inquietação da sala, as meninas se debatiam para saber pra quem era a música que eu iria cantar, ridículo, todas elas deveriam saber pra quem era, e quem vê pensa eu sou um Justin Bieber na vida! E acontece que eu nem faria isso hoje, mas depois do estresse com Sai, resolvi fazer algo a Hinata já que a mesma ficou bem preocupada com sua irmã, e é verdade que eu já havia cantando dentro daquela mesma sala algo a Shion, mas não algo de minha autoria.

—Acho que vocês não vão conseguir dançar com isso, mas… —Respirei fundo. —Eu coloco toda a minha sinceridade nessa canção. —Eu estava patético, apaixonado e patético como sempre fora, eu não poderia ser fodão como Sasuke ou pinto louco como Sai? Se bem que nem os dois eu reconhecia mais, enfim, olhei para a garota e eu nem precisava dizer com palavras que aquela música era pra ela, sobre ela, basta que prestem a atenção na letra e todos vão saber, e não, não é um rap, quis fazer algo suave, assim como ela era, e julgando que a escrevi de madrugada com mais outra música anteriormente, as chances de dar certo eram mínimas, mas ainda assim eu queria tentar.

(...)

Everybody gets high sometimes, ya know?/Todo mundo fica chapado de vez em quando, sabe?

What else can we do when we're feeling low?/O que mais podemos fazer quando estamos pra baixo?

So take a deep breath and let it go/Então respire fundo e relaxe

You shouldn't be drowning on your own/Você não deveria estar se afogando sozinha.

(...)

Pela primeira vez estava desconfortável fazendo algo em que eu gostava de fazer, o problema não era a plateia e sim a letra não estar exatamente como eu queria, encaixada ao som do violão, mas até então tudo parecia correr bem.

(...)

And if you feel you're sinking, I will jump right over/E se você sentir que está afundando, eu vou pular direto

Into cold, cold water for you/Na água fria, fria, por você

And although time may take us into different places/E mesmo que o tempo nos leve para lugares diferentes

I will still be patient with you/Eu ainda serei paciente com você

And I hope you know/Eu espero que você saiba que

I won't let go/Eu não vou te soltar

I'll be your lifeline tonight/Eu serei a corda para te salvar esta noite

I won't let go/Eu não vou ter soltar

I'll be your lifeline tonight/Eu serei a corda para te salvar esta noite.

(...)

Mas relaxei quando olhei a minha frente e vi que todas as garotas curtiam a música que eu fazia ali, inclusive ela, que me olhava de uma forma inexplicável.

(...)

Come on, come on, save me from my rocking boat/Vamos lá, vamos lá, salve-me deste meu barco instável

I just want to stay afloat, I’m all alone/Eu só quero continuar flutuando, eu estou completamente sozinho.

And I hope, I hope/Eu eu espero, eu espero

Someone’s gonna take me home, somewhere I can't rest my soul/Que alguém me leve para casa, para algum lugar que eu possa descansar minha alma

I need to know, You won’t let go/Eu preciso saber, que você não vai me soltar

I’ll be your lifeline tonight/Eu serei a corda para te salvar esta noite

You won't let go, I'll be your lifeline tonight/Você não vai me soltar, eu serei a corda para te salvar esta noite.

​(...)

—Naruto, tá na hora. —Gaara e Shikamaru colocaram a cabeça a porta.

—Já terminei. —Disse olhando os dois, e voltei meu olhar a Hinata, que sussurrou para mim, “eu não vou”, me fazendo sorrir ainda mais.

—Nem eu. —Disse sorrindo para a garota.

—Te vejo amanhã? —Ela perguntou, e então Kurenai ficou olhando de mim para ela, e de vez em quando para as duas cabecinhas a porta.

—Com certeza! —Disse e a garota sorriu ainda mais.

—Obrigada, —Agradeceu e então dei dois passos a frente me aproximando dela, enquanto escutava um tosse desnecessária de nossa doce Kurenai, não liguei e dei mais quatro passos.

—Já foram os cinco minutos Naruto. —Lembrou ela olhando as unhas, mas minha história com Kurenai era longa, então eu sabia que ela ainda não estava a ponto de me tirar para fora a pontapés.

—Obrigado. —Disse e selei a bochecha de Hinata com ternura, pouco me importando com as pessoas naquela sala. —Até amanhã. —Me afastei.

—Até. —Sai da sala de balé com a última palavra de Hinata dita.

E eu sabia, que as coisas melhoraram entre nós, eu e Hinata estávamos mais juntos do que nunca, mesmo que separados.

“Ele diz a ela que ele não é como o último

Ele redefine em todos os sentidos o que é o amor.”

❀❀❀

Tóquio, Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2018, 15h30min

KHS International School: Boston

—Sakura me pareceu estranha. —Disse aquela voz tão conhecida por mim, e mais uma vez resolvi me esconder pra descobrir sobre o que estavam falando, eu nunca fui do tipo que escutava conversa atrás da porta, embora todos os meus defeitos bem conhecidos por vocês, isso foi algo que eu nunca fiz.

—Rolou um estresse mais cedo com Deidara. —A voz de Naruto se fez presente, vi os olhos de Sasuke se estreitarem quando os espiei, mas os mesmos não me perceberam. —Na verdade foi com Ino, mas Sakura me disse que ela tá com problemas, consequentemente ela só ta preocupada com a amiga.

—Não entendo como eu posso ter sido expulso, e Deidara continuar intacto, depois de tudo. —Sasuke respirou fundo demais ao meu ver, e nem de longe seu semblante era bom e despreocupado como nas últimas vezes em que o vi ao lado de Sakura, aliás, depois do Old Paul’s, acredito que ele não estaria mesmo relaxado. —É difícil ver tudo dando errado sabe? —Sasuke disse encostando em sua moto, passando um capacete a Naruto.

—Eu acho que você tinha razão em tudo o que me disse ontem. —Naruto indagou assim que tomou o capacete de suas mãos. —Ter sido franco com a Hinata foi a melhor coisa que eu fiz. —Então Sasuke estava escondendo algo de Sakura? Peguei meu celular imediatamente e comecei a filmar, eu sabia, sabia que ele iria pisar na bola, que ele iria enjoar ou fazer alguma maldade com ela, e como sempre Naruto o acobertando, que iludida que sou, pensando que ele deixaria mesmo de passar a mão na cabeça do amigo, ainda mais por se tratar de Sakura! Se era difícil pra Sasuke, imagina pra mim que estava perdendo a fé em todos que me rodeavam, mas eu não deixaria mais isso acontecer, não deixaria mais Sasuke enganar ninguém, mesmo que isso acabasse com a amizade de Naruto e Sakura. —Porque não diz a verdade a ela? —Naruto perguntou, e então eu tive a confirmação, eu só queria saber agora o que o mesmo havia feito.

—Como eu posso dizer a garota que amo que em dois meses eu vou embora? —Perguntou a Naruto e eu levei minha mão imediatamente a boca com o susto, “Se te conforta, eu não vou fazer mais nada que possa prejudicar vocês!” Então era isso, era disso que Sasuke estava falando.

—Sasuke não é pra sempre, vocês podem se ver nas férias e manterem contato virtualmente, sei que vocês vão aguentar! —Disse Naruto tocando o ombro do amigo.

—Três anos Naruto. —Sasuke disse o olhando firme. —Como eu posso ficar três anos longe dela, quando não fico nem um dia? —Sasuke respirou fundo. —Ela vai passar a noite com Ino hoje e eu e você temos muitas coisas a se fazer, mas por mim eu a levaria junto, e eu sei que esse pensamento é sufocante e egoísta, mas eu só queria permanecer ao lado dela enquanto ainda posso. —Sasuke levou as mãos ao cabelo bagunçando-os. —Daqui dois meses eu vou estar em Boston, em um internato, meu pai vai fazer de tudo para me manter o mais longe possível para não “estragar”. —Disse fazendo aspas. —Seus negócios, e Sakura vai estar aqui, livre da forma como tem que ser, eu não posso ser egoísta e deixar que Sakura deixe de viver por mim.

—Não vamos pensar nisso agora tá? —Naruto indicou a moto com a cabeça. —Vamos treinar, mais tarde precisamos ir ao Shikamaru e ainda não é abril, ok? —Perguntou enquanto eu me escondia totalmente atrás do pilar do estacionamento novamente.

—Ok. —Sasuke respondeu tocando o punho de Naruto como sempre fizeram.

❀❀❀

Tóquio, Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2018, 19h15min

Cobertura InoSaku: Três anos.

—Nem acredito que acabei esse resumo gigante. —Disse Ino enfiando mais um pedaço de marshmallow a boca, a garota já estava com três e suas bochechas estavam em formato de bolas.

—Como foi com Sai hoje? —Perguntei sem tirar os olhos dos livros.

—Ele tem sido ótimo comigo, a garota sentou-se cruzando as pernas e eu larguei a lapiseira que usava para fazer anotações, dando atenção a porquinha a minha frente. —Fiquei preocupada por conta do lance dele com Hanabi, óbvio que nós dois não estamos juntos e aquele beijo foi só um surto, foi a única coisa que pensei para pará-lo. —A garota respirou fundo. —Mas eu sinto que agora as coisas estão diferentes sabe? —Ino me olhou nos olhos e eu os vi brilharem, como eu queria que ela ficasse bem e que esses olhinhos continuassem a brilhar, confesso que não entendi muito sobre como a briga com Deidara começou, ela estava meio confusa, mas pelo menos serviu de algo. —Sinto que estamos mais conectados do que antes, que não é só algo carnal sabe? Ele tem se preocupado comigo e tá tentando de tudo pra me deixar bem, me animar. —Seus olhos perderam o brilho, e desencontraram-se dos meus. —Enquanto Gaara só tem se afastado, hoje ele não trocou uma palavra comigo, nem ao menos Oi, e eu sei que em partes isso é culpa minha, mas eu não queria que nossa amizade acabasse, eu sei que tá complicado por conta que Konan  —Confessou.

—E como você se sente? —Perguntei.

—Sinceramente, eu o amo, não sei como, se como homem ou só como amiga, mas esse pouco tempo ao lado dele me fez enxergar a pessoa que ele é, e hoje tenho certeza que meu sentimento por ele, é um pouco mais do que amizade, mas não acho que é certo, tenho medo de ser só atração e depois eu acabar machucando-o. —A garota fechou seu caderno e começou a juntar suas canetas coloridas e brilhantes, coisa de Ino. —Já com Sai, eu sempre vi algo a mais, sempre achei que poderíamos ter algo a mais, mas ele nunca me viu assim, e agora eu estou confusa porque todas as suas ações mostram o contrário.

—Que tipo de ações? —Perguntei tentando entender o complexo que era Yamanaka Sai.

—Quando o questionei sobre Hanabi novamente, ele me disse que não tinha nada com a mesma, mais foi com tanto convicção, como se ele me devesse isso. —Disse quase me perguntando se era isso mesmo. —Pediu para eu não me preocupar com coisas do tipo, que estava tudo bem e que ele não ia sair do meu lado, que não importa o que eu dissesse.

—Ele tá investindo pesado. —Disse sorrindo, isso era uma coisa boa, Sai estava finalmente se decidindo, é óbvio que eu ficava triste por Hanabi, mas não podia deixar de ficar feliz por Ino, e nesse turbilhão em que ela se encontrava pela primeira vez, era só isso o que eu queria vê-la feliz, já que nem com Hidan a vi tão mal assim.  

—O problema é que não sei como agir, não sei se isso é mais bom do que ruim sabe? —Se levantou após ouvir batidas a porta. —Tenho medo de ele estar comigo por ter pena de mim ou algo do tipo, ele me disse que eu não era a garota certa, e eu não sou cega, sei que ele gosta da Hanabi e vice versa, não entendo essa mudança repentina sabe? Além do mais, ela é a garota certa, sempre foi!

—Porque ele teria pena de você Ino? —Perguntei, recolhendo minhas coisas sobre a cama, enquanto a mesma ia até a porta.

—Eu acho que não fui franca com você hoje cedo. —Disse e então girou a maçaneta.

—Meninas eu sei que vocês não querem ser incomodadas, mas a senhorita Uzumaki disse que é urgente. —Naomi terminou de dizer e Karin adentrou o quarto, seu semblante não era nada bom, e a impaciência também não, porque assim que Naomi fechou a porta, a garota já havia atravessado a porta de vidro que dava até minha cama e jogado o celular em minha direção.

—O que é isso? —Disse indiferente sem ao menos me mexer, não gostava desse tipo de postura imponente que quer nos intimidar.

—Só falar não adianta, eu acho que na sua cabeça você pensa que os problemas com a família do Sasuke são muito fáceis de lidar, pra passar toda essa segurança a mim quando você não sabe de nada. —Disse Ino se portou atrás da mesma com os cenhos franzidos.

—Se veio até aqui pra me agredir, sobre algo que eu realmente não sei, e nem tenha feito, pode dar meia volta. —Disse me levantando com o celular da mesma em mãos e entregando a ela.

A garota tomou o celular de minhas mãos com brusquidão, e deu play em um áudio ou vídeo, onde a voz de Naruto e de Sasuke se fizeram presentes.

 

(...)

“—Porque não diz a verdade a ela?”

 

“—Como eu posso dizer a garota que amo que em dois meses eu vou embora?’

 

“—Sasuke não é pra sempre, vocês podem se ver nas férias e manterem contato virtualmente, sei que vocês vão aguentar!”

 

“—Três anos Naruto, como eu posso ficar três anos longe dela, quando não fico nem um dia? Ela vai passar a noite com Ino hoje e eu e você temos muitas coisas a se fazer, mas por mim eu a levaria junto, e eu sei que esse pensamento é sufocante e egoísta, mas eu só queria permanecer ao lado dela enquanto ainda posso, daqui dois meses eu vou estar em Boston, em um internato, meu pai vai fazer de tudo para me manter o mais longe possível para não estragar, seus negócios, e Sakura vai estar aqui, livre da forma como tem que ser, eu não posso ser egoísta e deixar que Sakura deixe de viver por mim.”

 

“—Não vamos pensar nisso agora tá? Vamos treinar, mais tarde precisamos ir ao Shikamaru e ainda não é abril, ok?”

 

“ —Ok.”

(...)

Três anos, Boston e Internato foram as únicas palavras que ficaram a minha cabeça, eu já não pensava em todo o restante, nem em mesmo Sasuke confessando o que sentia por mim a seu amigo, Sasuke me amava, ele disse isso, mas porque não me contou a verdade? Porque não confiou em mim, quando parte do amor é isso? Confiar? As lágrimas começaram a cair subitamente, meu corpo estava inerte e ao mesmo tempo dormente, nunca pensei que só a ideia de perder Sasuke me deixaria tão perdida e desolada, eu e ele estávamos tão bem um com outro, nos sentíamos tão bem um com o outro, que deixar Sasuke, ficar sem o mesmo, nunca chegou a passar a minha cabeça, ele me assegurou que estava tudo bem, ele me assegurou que não ia a lugar algum, me assegurou que não sairia do meu lado, ele me disse, eu sei o que eu ouvi, eu vi nos olhos deles que ele não iria me deixar só, que ele era incapaz disso, e agora, ele estava sendo arrastado por longos três anos a outro país, e eu ao menos soube disse por sua boca.

—O que vai fazer Sakura? —Escutei a voz de Karin ao me chamar, meu coração estava mais acelerado que o normal e minha respiração já não se encontrava normalizada! Mas enfim, essa era a razão para aqueles abraços tão longos e apertados.

Flashback On

 

—Sasuke… —O chamei enquanto meus olhos vacilaram e minha voz saiu um tanto embargada, eu não poderia perdê-lo eu não ia perdê-lo. —Eu não quero perder você. —Disse e encarei o chão, senti o vento se intensificar entre nós e então Sasuke se abaixou pegando a Banguela que roçava em sua perna.

—E não vai. —Sasuke me olhou. —Eu já disse que não vou a lugar algum. —Sasuke me confortou através de suas palavras e seu olhar negro como uma ônix, me lembro de quando ele era indecifrável, bom, agora já não é mais, e eu só vi verdades ao olhar para ele ou pelo menos era nisso que eu queria acreditar.

Flashback Off.

—Sakura. —Karin me chamou mais uma vez.

—Não a pressione. —Ino saiu de trás da garota de cabelos ruivos, passando a sua frente. —Respira ok? Vai da tudo certo, ele prometeu! Se acalma.

—Cara, tem que ser muito ingênua, vocês entendem que o pai dele é o Primeiro Ministro do japão? —Karin disse indignada e então eu a encarei.

—É isso que você não entende Karin, é exatamente isso. —Fechei meus olhos apertando os com força, tive a lembrança de Sasuke ao sorrir pra mim, na última vez em que deixei sua casa envergonhada. —O que nós podemos fazer contra o Chefe de Governo? —Disse e meu celular apitou três vezes, o peguei em mãos e mesmo sem desbloquear consegui ler as duas mensagens de Sasuke, que diziam exatamente, “Sakura, meu pai irá fechar o Tokyo Three Tides”, —Entende? —Agora foi eu quem joguei meu celular em suas mãos, a garota o pegou desajeitada no ar pelo susto que levou. —O que podemos fazer contra ele?

—Contra ele, nada. —Karin disse ao ler a mensagem. —Mas vamos provar a inocência do Sasuke. —A garota respirou fundo me devolvendo o celular. —Na verdade eu vou, você fica com o prêmio.

—Sasuke não é um prêmio Karin, e eu até entendo que esteja sofrendo também, mas não vou admitir que me trate assim! —Respondi ao pegar meu celular bloqueando o mesmo, me levantei tentando normalizar o meu estado de espírito. —O que vai fazer?

—Gostaria de fazer sozinha, mas sei que não vou chegar muito longe com isso. —A garota indagou sentando-se a cama enquanto cruzava os braços. —Eu vim pedir sua ajuda.

—Quando a gente precisa dos outros, não os tratamos assim com indiferença e de forma imponente. —Respirei fundo. —De todo modo Karin, eu vou te ouvir, não acho que Deidara tenha algum interesse em você, agora que Sasuke foi expulso.

A garota respirou fundo e apertou os olhos, de qualquer modo, eu e Karin já tínhamos nossos problemas resolvidos, porém se ela fosse começar a me tratar de tal maneira, eu faria pior, estava cansada, e ter de lidar com o mal humor de Karin não me ajudaria a manter Sasuke por perto.

—É por isso que estou aqui.—A garota sorriu amargamente. —Deidara sente a falta de atazanar a vida de Sasuke, e agora, anda fazendo isso com todos, com todos aqueles que têm um vínculo especial com ele, ou com quem tem um vínculo com quem é especial pra ele. —A garota olhou para Ino.   

—Atazanar não é a palavra, mas prossiga. —Disse Ino, com a pose tão imponente quanto a minha ao meu lado, ninguém fala que a garota estava tão vulnerável minutos antes, não quando se trata de me defender.

—Enfim, eu pensei que se déssemos algo a ele, em que ele estivesse brincando diretamente com Sasuke, poderíamos conseguir alguma coisa. —Eu já havia entendido, e Ino também já, mas ainda assim, ela ousou perguntar.

—O que daríamos a ele? —Perguntou, estreitando os olhos, cruzando os braços em frente ao seu corpo.

—Não é óbvio? —Perguntou.

—Eu só queria ter certeza. —Ino encarou Karin, e eu senti que se isso permanecesse sairiam faíscas. —Nem pensar Sakura.

—Olha Ino, na minha humilde opinião, Sasuke é um ferrado! —Karin a encarou. —Tanto quanto eu, e a minha vontade de quebrar a cara dele agora, é muito maior do que ajudar o mesmo a ficar bem! —A garota se levantou e parou de frente pra nós. —Ainda assim, meu coração tá doendo, e não é pouco, e de fato eu nem to aqui pra comparar quem sente mais por ele, porém, eu sei que Sakura se sente da mesma forma, e não da pra ficarmos de braços cruzados esperando que Abril chegue e ele vá embora.

—Vocês entendem o quanto isso é arr… —Coloquei um braço a frente do corpo de Ino, a garota já havia soltado seus braços, e começava a gesticular com as mãos.

—Ino. —A chamei de forma suave, apertando os olhos com força em seguida. —Eu não vou deixar Sasuke ir. —Disse tranquila. —Eu não posso deixar ele ir, e se essa é a única forma de eu ter ele aqui perto de mim, eu prefiro arriscar.

—Você entende, que se você se envolver com o Deidara, ele vai mudar total a ideia que tem de você, não entende? —A garota se virou para mim e sua voz não era tão tranquila e controlada como a minha. —Não precisa ser nenhum expert em Sasuke pra saber que, ele não vai aguentar te ver com ele, ele vai surtar, e corre o risco de nunca perdoar essa sua boa ação.

—Eu sei. —Disse calma. —É um risco que eu preciso correr. —Respondi, travando uma guerra entre nossos olhares. —Sasuke tem razão, e pode parecer estúpido, ou egoísmo demais, mas, eu não vou aguentar esses três anos, eu preciso dele aqui perto Ino. —Pedi com meus olhos que ela aceita-se aquilo, sua expressão se suavizou.

—Não vou deixar você fazer essa merda sozinha. —Ino respirou fundo e olhou para Karin que esperava pacientemente pela nossa resposto. —Já pensou no que vai fazer pra separar esses dois? Não dá pra Sakura se envolver com Deidara estando com Sasuke, e vai pensando em algo bem pesado porque nem Sasuke e nem Deidara vão aceitar um término repentino.

—Você vai beijar o Sasuke. —Karin disse rápido demais e ambas perguntamos o quê como um coro.

—Do que tá falando? —Ino perguntou.

—É a única forma Ino, uma traição dupla, eu não vejo nenhuma saída pra isso, não dá pra Sakura chegar em Sasuke e dizer que não era isso o que queria, que ela simplesmente se equivocou, já olhou pra esses dois juntos? —Karin respondeu e senti minhas bochechas pegarem fogo e não era por ciúmes, por saber que logo Ino estaria com a língua dentro da boca dele, e sim por estar mais nervosa e ansiosa que o normal, Karin levou as mãos ao rosto e tirou os óculos de grau que usará esfregando os olhos.

—Ino não pode! —Disse quase que em um surto. —Sai está…

—Esquece o Sai Sakura. —Ino disse apertando as têmporas. —Ele vai entender, afinal, eu sempre fiz isso não é mesmo.

—Ino isso é arriscado. —Disse mas a garota não me deixou fazê-la mudar de ideia.

—Eu dou um jeito no término de vocês, você dá um jeito em Deidara e a Karin vai se assegurar de que tudo está bem, através de Naruto. —Disse Ino tirando todo o restante do peso de minhas costas, já que lidar com Deidara era a pior parte.

—Precisamos fazer isso o quanto antes, Sasuke está perdendo o ano, precisamos começar a agir. —Disse Karin.

—O campeonato precisa passar. —Intervir, Sasuke precisava estar bem amanhã e no sábado. —O Old Paul's também!

—Domingo tem o brunch oferecido pela família da Tenten, podemos pôr tudo em prática lá, certo? —Perguntou Karin, respirei fundo vidrando meu olhar a qualquer canto do quarto, apertei os olhos respirando fundo e então confirmei com um aceno de cabeça.

—Preciso ir agora, talvez eu tenha mais coisas pra ajudar. —Disse Karin pegando sua bolsa em cima da cama. —E ah, tome cuidado com Shion. —Disse a garota.

—Porque? —Perguntei sem saber de nada.

—Ela tá envolvida com Deidara, e talvez eu tenha como provar. —A garota nos deu as costas. —Vou indo, preciso verificar isso agora.

E então Karin passou pela porta, novamente como um furacão, e dessa vez, ela deixou tudo uma bagunça.

—Sakura? —Ino me chamou baixinho e não aguentei, comecei a chorar novamente, eu tinha que ser forte, mas agora, eu não conseguia, tudo o que eu conseguia pensar é que se isso não desse certo, Sasuke ficaria longe de mim. —Sabe que o melhor a se fazer é contar a verdade a ele, não sabe?

—Quando ele se quer confiou em mim? —Abaixei-me ao chão, encostando minhas costas a cama, envolvi minhas pernas por meus braços e comecei a chorar em desespero. —Eu não posso deixar ele ir Ino, eu não posso. —Afundei meu rosto ao meu joelho, era difícil controlar mais eu precisava.

—Ele não vai. —Disse Ino sentando ao meu lado, a garota me abraçou me puxando para si, e no fim Ino não disse o que não me contou, e com tudo, eu até mesmo esqueci, estava sendo uma péssima amiga desde que  a montanha russa que é Uchiha Sasuke entrou na minha vida, e agora saber que Naruto me escondeu algo assim só ajudou a piorar o meu estado, e o pior de tudo é saber que amanhã eu vou estar lá torcendo por eles, como se nada tivesse acontecido.

❀❀❀

Tóquio, Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2018, 23h18min

Oslo: Eu ainda estou aqui.

—Obrigada por ter me levado ao museu. —Disse olhando o ser a minha frente, Itachi estava sentado de frente para mim, como me recusei a sentar ao seu lado na ida para Oslo, o mesmo se sentou de frente para mim na volta para Tóquio, a diferença é que antes Itachi estava confiante, não deixando que nada abala-se sua fé, mas acontece que abalou, e isso ficou nítido o dia inteiro. —Deveria dormir um pouco, descansar, amanhã você terá que ir ver seu irmão no campeonato. —Disse mais Itachi continuava sem dizer uma palavra, e o dia em Oslo não foi nada do que eu pensei, poderia ter sido diferente se o pai de Itachi não fosse uma merda de pessoa, eu vi quando ele entrou pelo quarto do hotel em que estávamos hospedados, ele estava desolado, nada o consolaria e muito menos eu, eu deixei de ser a garota faz tempo, e deveria estar muito bem cicatrizada dentro de seu ser, e mesmo Itachi tendo mentido e me escondido coisas tão importantes, agora, nesse momento eu não conseguia ter raiva, só queria poder ajudá-lo de alguma forma.

Me levantei na mesma hora em que a comissária de bordo entrou a nossa cabine dizendo que já iríamos decolar, sentei me novamente aquele couro branco tão conhecido por mim, a mesma aeronave  em que fizemos amor pela primeira vez, a mesma cabine, e os mesmos bancos, lembro que eu estava a dividir meus fones de ouvidos com Itachi, ele tinha os deles, mas eu queria o mostrar uma música.

E agora não seria diferente, o silêncio conseguia me perturbar de uma forma insana, e agora ele estava fazendo isso, Itachi não estava prestando a atenção em mim e nem deveria, mas eu preferia ele falando sobre qualquer coisa como se nosso passado nunca tivesse existido, a tê-lo tão calado ao meu lado, quando Itachi ficava calado eu sabia que não era nada bom, eu o conhecia como a palma da minha mão e sei que talvez ele tenha mudado muito, mas ainda assim, só consigo vê-lo como o antigo Itachi, talvez com problemas maiores a resolver, mas ainda o velho Itachi.

—Fiquei mais apegado a ela que o normal, quando te deixei partir. —Disse Itachi assim que coloquei o fone de ouvido a sua orelha com delicadeza, a mesma música que tocava na noite em que nos tornamos um só. —”Eu sento aqui nas escadas, pois eu quero ficar sozinho”. —O olhei, não aguentei tive de olhar, seus olhos estavam vidrados a sua frente mas, seu corpo emanava um calor descomunal. —”Seu eu não puder te ter agora, eu esperarei, querida”. —Suas mãos geladas tocaram a minha. —Não sei se eu já disse, mas, desculpa. —Ele me encarou nos olhos, os mesmos olhos hipnotizantes de sempre. —De verdade, me desculpa mesmo, eu sei que esse pedido não muda nada e eu sou um ferrado por isso, mas eu nunca quis te magoar, nunca, te magoar era o que eu menos queria, e se te conforta eu sofri tanto quanto você, ou pode até ter sido pior não sei, mas eu tenho certeza de que me amaldiçoei todos os dias por não ter ido atrás da única mulher que eu amei. —Sua mão se desencostou da minha e a mesma se fechou em punhos. —Tudo o que eu pensava quando você deixou o KHS semanas antes da formatura, foi nessa música. —Itachi olhou para seu pulso, aquela pulseira era conhecida por mim, a pulseira com o brasão de sua família, a pulseira que ele não tirava e tinha tanto orgulho de usar, até tudo começar a desmoronar. —E agora tudo o que eu vou ter que ter é mais um pouco de paciência! —Itachi se levantou indo até as bebidas, se serviu com um copo de whisky e o tomou ainda em pé, e assim que o líquido acabou seu copo foi arremessado a parede do avião, junto com a pulseira que foi arrancada com brusquidão, Itachi passou a mão entre os fios de cabelo emaranhados, estava em um coque mal ajeitado e eu soube desde o princípio que Itachi não havia dado a mínima atenção a eles desde que saiamos a tarde. —Eu to perdendo o Sasuke Izumi. —Itachi desabou, seu corpo foi ao chão assim como seu choro que já não era mais controlado. —Eu perdi meu pai, eu perdi você e agora tô perdendo o Sasuke. —Me levantei de imediato em meio ao desespero e me abaixei ao lado de Itachi, que chorava sem parar e seus soluços eram ouvidos como nunca antes por mim.

—Você tá errado. —Disse ficando de joelhos à sua frente, segurei em seu rosto molhado e o fiz olhar pra mim. —Você não vai perder o Sasuke Itachi, o laço que vocês tem um com o outro é tudo o que mais importa, e isso não vai morrer com a distância, eu sei que ai dentro tá doendo, sei que você queria fazer mais por Sasuke e que perder o controle às vezes faz bem, mas independente do caminho que trouxe Sasuke até aqui, e o quanto isso pode estar sendo injusto com ele, talvez tenha mesmo que ser assim, não dá pra se mudar tudo Itachi, não dá pra mudar o percurso das coisas e mesmo que eu queria te culpar e odiar por tudo, por não ter ido atrás de mim quando eu passei pela porta daquele quarto, as coisas tinham que ser assim, tinham que ser dessa forma. —Seus olhos mal me encaravam, estavam fechados por conta do choro desenfreado, coloquei seus fios de cabelos desgrenhados atrás da orelha com delicadeza. —Se acalma, —Disse com a voz suave, sentindo a angústia se instalar em meu peito, mesmo depois de tudo, de todos esses anos, Itachi ainda era o meu lugar, o meu lar, e se ele não estava bem, definitivamente eu também não estava. —Olha pra mim. —Pedi, e Itachi abaixou a cabeça chorando ainda mais. —Por favor, olha pra mim. —Disse com a voz embargada, nunca vi Itachi chorar tanto assim, ele passou mais alguns minutos com a cabeça abaixada e então me olhou, eu vi suas lágrimas, eu vi sua angústia, eu vi seus medos, eu vi todos os sentimentos de Itachi estampados aquele olhar, inclusive seu arrependimento. —Você não me perdeu Itachi. —Respirei fundo sentindo minhas lágrimas virem. —Eu to aqui. —Disse e Itachi paralisou, o homem à minha frente ficou vidrado a mim, como se isso fosse tudo o que ele mais quisera ouvir. —Eu ainda to aqui. —Uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. —E eu já quis muito que a fé que eu tenho em você, a fé que eu tenho em nós morresse, mas ela não me deixa. —Seu choro ficou ainda pior. —Então por favor para de chorar, eu sei que tá difícil e que talvez eu não seja o suficiente, mas… —Solucei. —Eu ainda to aqui. —Minha cabeça se abaixou, esquecer o meu orgulho e aceitar que talvez eu esteja presa ao Uchiha pra sempre, sempre foi muito difícil pra mim, saber que eu passei tanto tempo longe e que nada dentro de mim mudou, eu sempre amei Itachi, e por mais que dissesse o contrário, por mais que eu não quisesse amá-lo isso não mudava, eu precisava dele e ele precisava de mim.

Itachi ficou sobre seus joelhos da mesma forma que eu e me abraçou desesperadamente, molhando meus fios de cabelo e até um pedaço de minha blusa, e a cada abraço parecia que tudo só se intensificava entre nós, como se a cada dia fosse mais difícil se livrar disso, eu não conseguiria deixar Itachi de novo, mesmo que ele implorasse por isso.

—Senhores, desculpem interromper. —Disse a aeromoça adentrando novamente nossa cabine, me recompus mas não soltei de Itachi, apenas fiquei atenta ao que ela tinha a dizer. —Sei que disse a alguns minutos que já iríamos decolar, mas, foi preciso alguns ajustes e agora estamos prontos.

—Itachi. —O chamei baixinho. —Temos que sentar e colocar os cintos, ok? —Ele moveu a cabeça lentamente e então direcionei minha cabeça para a moça que esperava a nossa confirmação, aparentemente assustada com tudo, pedi a ela dez minutos, e assim ela o fez.

Eu e Itachi nos sentamos a poltrona e assim que o avião decolou, o chamei para o quarto, local que nenhum de nós dois usou na viagem de ida.

—Dorme um pouco. —Disse cobrindo o ser que já havia deitado a cama, selei sua testa e me dirigi até o cômodo anterior, pegando os cacos de vidros do chão e guardando sua pulseira comigo, voltei até onde o mesmo estava e seus olhos estavam bem abertos ao olhar o teto da aeronave, Itachi não disse nada sobre eu ainda “estar aqui”, depois que a comissária de bordo cortou o nosso momento, ainda assim, tirei minha calça a sua frente, vestindo uma outra mais molinha e me deitei ao seu lado sem pedir permissão.

—Obrigado. —Ouvi sua voz. —Obrigado por ainda estar aqui.

—Eu sempre vou estar. —O abracei pela cintura, Itachi desceu o olhar sobre mim e eu soube disso porque também estava o olhando, queria saber sua reação. —Boa noite, Itachi. —Disse e senti um leve cafuné em minha cabeça e um arfar sair de meus lábios, como era bom aquele corpo quente tão próximo ao meu.

—Boa noite, Izumi. —Itachi selou minha testa, e se vocês estão se perguntando, sim, eu queria muito beijá-lo, mas sabia que não era esse o momento, e que pra mim bastava que nossos corpos tivessem assim unidos, e aconchegando um ao outro.

Quando chegamos ao japão, já era da manhã, lembro da comissária de bordo nos acordando e nos pedindo para irmos ao nossos acentos e colocarmos os cintos, mas também lembro da sensação que foi acordar ao seu lado, era a melhor sensação do mundo e eu não queria mais perdê-la por nada.

                                                                                                                                      Quantas noites você desejou que alguém ficasse?

❀❀❀

Tóquio, Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2018, 12h15min

Uchiha Sasuke: Esperando pelo fim.

—Você tem noção que temos músicas o suficiente para lançarmos um cd? —Naruto repetiu pela milésima vez. —Eu acho que devemos começar a levar a Waiting For The End, mais a sério.

—É a milésima vez que diz isso! —Shikamaru o dorminhoco, preguiçoso, havia faltado a aula para nos acompanhar em todo o processo do campeonato, ainda mais que Naruto tinha um patrocínio, espera um não, quatro, Element Skateboards, Ricta Wheels, Diamonds e Monster, enquanto eu não tinha nada.

—Mas é muito sério isso, escuta. —Naruto continuou após levar mais uma garfada de seu almoço a boca. —Nós temos um repertório bom só com músicas autorais, Sasuke nos presenteou com muita coisa boa durante esse começo de ano, inclusive Gaara também, o que é raro. —O garoto se distraiu olhando a tela de celular que acendeu junto com a nossa, a mensagem era de Sai e o garoto disse que já estava chegando. —Gaara nos presenteou com Bad Reputation, vocês tem noção do quanto aquela música é linda? Precisamos gravar-lá, Sasuke nos deu Perfect, Pushing me Away e There’s Nothing Holdin Me Back, vocês tem noção?

—Você tem músicas tão boas quanto essas!  —Respondi, estava mais tranquilo hoje e com certeza confiaria todas as minhas composições a Naruto depois do show de amanhã no Old Paul’s.  

—Eu tenho trabalhado em coisas diferentes com Sai, um pop maçante e que não tem nada haver com o gênero da banda, não acho que se encaixam! —Disse o garoto e então uma cadeira foi arrastada a nossa mesa.

—Talvez porque você não esteja feliz com o gênero da banda!—Respondeu Shikamaru enquanto Sai, que nos comprimentou com punhos fechados escolhia algo ao cardápio.  

—Não fala bobagem, até parece que o senhor todo inteligente nunca ouviu falar de projetos paralelos.  —Sai cortou Naruto antes que o mesmo pudesse elaborar sua resposta.

—Além do mais, Cold Water and Love Yourself, foram coisas do momento, eu precisava escrevê-las, mas não é como se eu fosse gravar-las algum dia. —Olhou novamente o celular, mas dessa vez só o mesmo teria recebido uma notificação.  —Além do mais…  —O garoto estendeu o mais e eu queria bater nele.  —Se fosse pra fazer algo sem vocês eu faria rap.

—Não teria sucesso. —Mas uma cadeira foi arrastada e Neji que aparentemente também não compareceu ao colégio hoje se sentou.

—Claro que sim!  —Naruto resmungou.

—Conhece a história do Eminem? —O garoto de cabelos compridos perguntou. —Se conhece sabe o que ele um branco de olhos azuis passou para estar onde está hoje, e devo lembrar que ele era de Warren em Michigan, e não de um bairro praticamente fechado de Tóquio, vai cantar sobre o que?  —Se bem conheço a rapunzel, ela estaria de mau humor.

—Neji, eu conheço a minha história e escreve, porque vou gravar com o Eminem ainda! —Naruto respondeu de forma calma, mas acho que isso já era esperado por todos nós, já que o mesmo não desistia de suas escolhas.

—I cês tão muito mariquinha hoje. —Sai respondeu ao levantar os dedos para a garçonete vir anotar o seu pedido. —Canta ai Naruto Rap God, e fica a pampa. —Sorri, nem falando gíria o idiota parecia mais sociável, continuava o mesmo babaca com cara de metido intocável, porém diziam isso de mim também, aliás Sai, nem era tão intocável assim, já havia rodado na mão de Konoha inteira ou quase inteira.

—Isso não é relevante agora.  —Disse Naruto pegando seu celular em mãos ao mesmo tempo em que o nosso apitou.  —Jade é louca?

—Não sei mais com tantas pessoas confirmando presença assim, teremos de ir!  —Disse Gaara ao se aproximar ainda uniformizado.

—Ela não pode simplesmente nos avisar primeiro?  —Perguntei e Gaara olhou para Sai. —Não contou a eles? —Perguntou.

—Estava esperando você chegar!  —Gaara o olhou e tirou um papel do bolso de sua jaqueta. —Jade está distribuindo isso por todo o colégio e ao que aparenta, já chegou a Otsutsuki. —Gaara nos entregou o panfleto.

—Ela aparentemente quer ressuscitar a Projeto X? Onde está o pai dela? —Perguntei.

—Viajando a negócios. —Disse Gaara após se sentar, ele e Neji fizeram seus pedidos e então deram continuidade ao assunto. —E parece que ela levou mesmo a sério a questão do fã clube. —Gaara disse tirando seu tablet da bolsa. —Esse é o site oficial do fã clube da Waiting For The End, foi criado ontem a noite e aparentemente oficializado por nós no dia 26, no Old Paul’s!

—Uau. —Naruto disse pegando o celular em mãos. —Já tem 67 mil membros, —Assim que o garoto disse  o tablet rodou na mão de todos nós, retornando a Gaara.

—E não é só isso. —Disse Sai. —Se Jade realmente não sabia nada sobre nós eu não sei, mas aqui tem uma “biografia” e eles sabem até que você gosta de Tomates Sasuke! —Peguei o tablet em mãos, onde continham as seguintes informações.

Uchiha Sasuke:

Nascimento: 23 de Julho de 2000, em Tóquio no Japão.

Uma curiosidade: O garoto nasceu na rede de hospitais da atual namorada, Haruno Sakura, e é filho de Uchiha Fugaku e Uchiha Mikoto, nada mais que o Primeiro Ministro e a Primeira Dama do japão, além disso tem um irmão mais velho Uchiha Itachi  e adotou uma gatinha recentemente junto a namorada.

Na música, além de ser o vocalista mais lindo que vocês verão hoje! Ele toca guitarra, violão e Gaita, embora não faça isso com frequência.

—Como sabem que eu toco gaita?  —Perguntei realmente assustado. —Ninguém além de vocês sabem disso, nem mesmo Sakura ou Karin que ficou comigo por três anos!

—Que macumba Jade fez para conseguir tantas informações? —Perguntou Naruto e eu voltei meus olhos a tela.

Seu hobby favorito é andar de Skate, “pensei comigo que isso não é um hobby, mas ok”, além do mais ele tem como referência, Nyjah Huston, Luan Oliveira e Dylar Rider, que faleceu em Outubro de 2016!

É aluno da renomada KHS International School e …

 

—Eu nem sou mais aluno. —Disse passando o tablet para Gaara não queria mais ler.

—De qualquer modo, elas foram sensatas, poderiam ter colocado que você foi expulso e isso geraria um problemão. —Respondeu o mesmo pegando seu tablet em mãos. —Mas bem, elas fizeram a lição de casa.

—Já checaram suas redes sociais hoje? —Sai perguntou e todos nós pegamos o celular em mãos. —Ontem meu número de seguidores no Instagram eram de 39 mil seguidores, contando que eu sou o segundo mais seguido e teria ultrapassado Naruto ao checar minhas redes sociais hoje, porque no momento estou com  mil 52 seguidores, e o número não para de subir.

—Enquanto eu de 48 mil subi para 78. —Disse Naruto olhando a tela inconformado, e eu que havia voltado a movimentar as contas a um dia estava quase ultrapassando Sai.

—Isso é muito loucura. —Disse Shikamaru. —Vou bloquear minha rede. —Shikamaru quase não entrava em rede social e devia ter uns dois mil seguidores até ontem.

—O fato é, não paramos de receber mentions, vocês já viram isso? —O garoto pegou o tablet de Gaara o desbloqueando, e então havia uma conta nova no YouTube, em nosso nome.

A música era Sweater Weather do The Neighbourhood, um cover que gravamos no final de 2016, e esse vídeo havia sido esquecido por nós.

Já estava com mais 30 mil views e foi postado hoje às 9:45 da manhã.

—Isso é muito louco. —Disse sem acreditar nos números, eu e os garotos não postávamos vídeos oficiais ou fazíamos divulgação da banda por conta de meu Pai, que não queria que minha imagem fosse associada em uma banda de rock, embora cantássemos sempre que tivemos a oportunidade. Esse cover foi gravado no final de 2016, logo após eu ter anunciado aos garotos que iria voltar a tocar com eles, a coisa fluiu, aconteceu, gravamos um vídeo, ou melhor Temari gravou um vídeo, e agora estaria na Internet.

—Temari… —Disse Shikamaru discando o número da namorada.

—Sasuke tá em suas mãos. —Sai me empurrou o tablet com dados da conta do YouTube. —Foi enviado a mim hoje de manhã, essa conta é realmente nossa, embora não tenha sido criada por nós, foi só um presente, e agora nós quem decidimos se levamos isso a diante ou não! —Então era isso, a pessoa que havia passado as informações a Jade, sabia tudo sobre nós, e então a mesma havia mandando os dados da conta, poderíamos excluí-la.

—Caralho Neji. —Se pronúncia. —Naruto passou o braço por cima dos ombros do amigo sorrindo. —Chegamos a 32 mil, tá subindo muito rápido. —Olhei o ser sorridente a minha frente, o cabeludo que até agora estava de mal humor, mesmo com tudo, riu.

—A gente vai ser famoso. —Disse mordendo a boca, não prestava atenção em tudo e agora sua ficha parecia cair. —Vamos ser famosos por quem somos e não por nossos pais. —O garoto sorriu, um sorriso longo e genuíno, verdadeiro, Neji estava feliz, mesmo que naquele momento. —Meu pai vai se orgulhar disso. —Shikamaru cortou o nosso momento.

—Temari não atende. —Disse, contrariado, todas as pessoas próximas a nós, sabia que vídeos oficiais não podiam vazar assim.

—Não importa… —Disse sentindo a tristeza me invadir, eu não faria parte disso. —Não vamos excluir, eu vou estar na banda somente por dois meses e depois disso não irei gerar problemas a vocês, já que estarei longe daqui... —Disse respirando fundo, a verdade é que guardar isso estava me matando, eu precisava dividir com mais alguém antes que surtasse.

—Do que tá falando? —Neji foi o primeiro a dizer.

—Como dois meses, ficou louco? —Agora foi Sai.

—Você já sabia? —Gaara olhou inconformado para Naruto, e não era pra menos já que a reação dele foi bem diferente do que seria se essa fosse a primeira vez em que ouvisse isso.

—Já! —Respondeu simples.

—E não nos disse nada? —Perguntou Shikamaru.

—Dizer o que? —Eu quem respondi. —Eu disse para Naruto não contar. —Iria continuar mas, o mesmo me interrompeu.

—Não dizer nada a ninguém, eu sei que devia ter contado, mas eu não posso quebrar a confiança que tenho com Sasuke… —Aquilo foi como um balde de água fria. —E além do mais se fossem vocês, eu teria feito o mesmo.

—Mano, você não vai embora. —Disse Sai. —Como assim ir embora?

—Poderíamos falar disso depois? —Pedi olhando meus punhos que agora se escondiam embaixo a mesa. —Eu preciso me concentrar, hoje é um dia importante e eu queria que fosse divertido para nós… —Se fosse a algum tempo esse definitivamente não seria eu, talvez a algumas semanas, eu sempre fui o mais fechado e o com mais dificuldade em me expressar, mas eu já vinha percebendo que isso estava mudando drasticamente.

—E quanto a… —Neji ia se adiantando e então eu me intrometi já sabendo qual seria a sua pergunta.

—Não quero que ela saiba, não por enquanto. —Disse agora checando o relógio. —Eu preciso ir, vocês falam demais, nem comeram ainda! —Disse percebendo os pratos quase intactos.

—Gaara. —Sai o chamou. —Você paga a conta hoje. —Disse e nem parecia que os dois vinham se estranhando ultimamente.

—Comemos alguma coisa na rua. —Disse Naruto socando um punhado de batata fritas na boca, e todos os garotos então começaram a se levantar, deixando seus pratos inteiros sobre a mesa.

—Ei, depois vocês me alcançam. —Disse.

—Nem pensar, hoje vai ser um dia divertido e ainda temos de nos preparar para um show. —Disse o preguiçoso.

E então lá fomos nós, até o local onde eu iria correr, talvez a última vez durante três anos.


Notas Finais


Playlist Spotify: https://open.spotify.com/user/22l6h5kkcri32goxhwwwucnhq/playlist/7oibojjdCzyTGtuCGbrWPt?si=Hhkyv69qQ8GHTULAYrKJ0g

Semana que vem tem mais, e vai ter os lookinhos dos nossos boys!!! Hahahahaa, e não deixem de deixar o comentário de vocês aqui, por menor que seja, amo ver a opinião de vocês, amo mesmo! Fui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...