História Conexões - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, Natasha Romanoff, Pepper Potts, Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers
Tags Natasha Romanoff, Romanogers, Sreve Rogers, Stasha, Tony Stark
Visualizações 90
Palavras 2.970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite, bom dia !!!!

Sei que tô na falta com vocês galera
Mas infelizmente eu estou com um Big problema pessoal e é pessoal mesmo, não eh trabalho, pós nada disso . É comigo e por mais que eu quisesse o negócio tá dificultando a minha vida um pouquinho psicologicamente e fisicamente então ... eu tive um pouco mais de dificuldade . Compreendam por favor .
Amo escrever e ler , vocês são muito importante e cada continua é uma força que recebo para não desistir dos meus sonhos...

Recebam o meu muitooooo Obrigado

O extra do capítulo anterior irá sair no feriado

Se vocês são novos aqui, sejam bem vindos e peço paciência é uma fase e logo logo pretendo estar a mil postando como antes aqui tudinho para vocês .

Espero que todos se divirtam com a leitura

Até lá embaixo

Capítulo 15 - Capítulo 15


Fanfic / Fanfiction Conexões - Capítulo 15 - Capítulo 15


— Desculpe vou ter que atender . É a Sarah . — Natasha falou para Grant parando de rir. Eles estavam conversando direto . Natasha contou um pouco mais sobre ela, e tudo que ela já tinha aprontado . 

Grant não parou de rir , mas indicou que ela poderia atender. Ele ficou imaginando  uma das cenas que Natasha o havia  contado. Dela escondida de toalha no meio da noite no detalhe do prédio que passava sob a janela do dormitório masculino da faculdade após uma invasão repentina do Tony ao quarto do irmão.  Ela narrava desenvergonhada na hora como se aquilo fosse normal. Até que ela escorregou e ficou presa não tendo alternativa de se denunciar.  Ela lembra que as pessoas olhavam para baixo na espectativa de achar a fonte dps gritos . 

— Alô? Sarah está tudo bem ? —  Natasha falou ao atender . 


— Mamãe !!!!! — Hayden falou . — Você já tá vindo para casa ? O parque foi muito legal ! Nós corremos , brincamos com a vovó , comemos algodão doce !  Tinha um cachorrão ! Mamãe , mamãe , eu posso ter um cachorro?! Posso ?— Hayden tagarelou e Natasha tentava assimilar tudo que o filho falava , querendo poder responder e reagir a tudo , mas ao ouvir a última frase Natasha travou. Tudo sumiu . Ela não sabia como reagir. — Mamãe ??? Posso ... 


—  Filho, eu...


— Você deixa? Hein, mamãe ... ? — Hayden insistiu. Natasha podia ver o rostinho do do filho virando de lado , com os olhos pidões . Natasha sacudiu a cabeça antes que se derretesse pelo filho  mesmo a distancia . 


— Algum problema? — Grant perguntou vendo a reação de Natasha 


— Não . — Natasha tentava responder aos dois. — Filho, um cachorrinho agora não dá .  Quem cuidaria? — Natasha tentava manter a cabeça no lugar e o Grant entender.


— Eu !!!! — Hayden falou agitado e Natasha riu de leve colocando no viva voz - eu cuido, mamãe ! 


— Não no momento pequeno, iremos morar em um apartamento , o bichinho não pode ficar sozinho ... — Natasha falou. Ela não era fã de cachorro. —  Olha , conversamos mais tarde sobre isso tá . Agora banho, posso sentir o cheiro daqui . — Nat falou e a reação do Hayden foi se olhar e procurar o cheiro. 


— Como sabe que não tomei banho ? 


— palpite . Agora devolve o celular para sua avó e banho. — Nat falou e Hayden correu para a cozinha e colocou o celular na mesa. — Até já pestinha . — Nat falou ouvindo o barulho do filho apoiando o aparelho e correndo. Natasha apenas desligou . 


— Parece que o Hayden quer um bichinho. Um cachorro não é ruim. Dizem que ajuda na socialização .  Não gosta da ideia ? — Grant perguntou.

— na verdade não. Eu sei para quem sobrará , eu , e não tenho condição de cuidar de mais um ser vivo. Eu mal do conta dos três. Eu vivo  viajando ...

— Mas você optou por comprar essa casa. Pelo que entendi você pretende ficar por mais tempo até a próxima viagem .  Seus mais velhos em breve estão na universidade , ter um bichinho pode ajudar com o caçula . 


— Hayden tem amigos, não se preocupa com isso . E eu pretendo ficar . Você tem razão nessa parte, mas e quando eu viajar , minha sogra terá que cuidar dele também . Ela já me ajuda demais. 


— Existem outros bichinhos ... um hamster, ou um porquinho da india. Mas você está certa , tem que pensar nessas possibilidades e cuidados. Eu não deveria opinar sobre isso. Desculpe. 


— Não. está tudo bem . Eu vou pensar , em parte você tem razão . — Natasha falou colocando a mão sobre a de Grant. — E pode ser importante para ele.  


—  Tasha... eu 


— Me chamou de Tasha ? — Natasha ficou emocionada.


— Não gosta ? Desculpa , juro que não chamo mais . 


— Não é só que as pessoas não me chamam assim, exceto o 


— Steve, entendi . Não chamarei . Saiu sem nem eu perceber, Nat. 


— Não ... não foi um problema. Eu só senti como se tudo voltasse ao normal.  Ver você de certa forma é ainda assim vê-lo, e foi tão natural ...


— Eu falei para Sarah , eu daria tudo para ser ele e ver vocês felizes ... 


— Eu posso ver que daria . Não se preocupe . Está tudo bem . 


— Nat, eu acho que é melhor irmos embora. Caso contrário não sairemos daqui hoje e sua família.... 


— Você está certo e obrigado . Foi a melhor tarde-noite em 2 anos. — Nat beijou o canto da bochecha . Vou apanhar a minha  bolsa e seus materiais . 


Natasha se levantou rapidamente correndo para o futuro escritório . Enquanto Grant dava um jeito na caixa de pizza e nas latinhas de refrigerante consumidas . Natasha voltou com tudo para sala encontrando Grant a esperando .  

Eles saíram do apartamento e saíram minutos depois do prédio caminhando . Grant cogitou levá-la em casa, mas Natasha se recusou e fez o contrário .  Ela o acompanhou até o apartamento e depois seguiu para casa . A despedida deles foi calma apenas um selinho e um abraço, mas o suficiente para deixar a Nat delirando pela rua com suas lembranças . 

— Natasha ? — Uma voz masculina se aproximou . —  hey , achei que teria voltado para a suiça hoje. —  Clint se aproximou . 


— Mudança de planos Clint . Quero ficar com meus filhos , eu levei um susto com o Matt , como você sabe,e conversei com meus chefes... eles liberaram eu trabalhar de casa .  Como está a Laura , soube do alarme falso. 


— Ela está bem. Meus sogros estão lá em casa, e eu tive que resolver um problema na padaria .  É bom ver um sorriso nesse rosto novamente. Aconteceu algo ? 


— Eu é que pergunto ? Como não reconheceu o Steve, Clint ? 


— Ah o Grant. Entendi  o sorriso ... na verdade até onde eu sei  o Steve estamorto , porque eu o confundiria? Eles são parecido , ou lembram , mas não há uma Big semelhança . 


— Clint , quando viu o Steve pela última vez? Porque tirando o óculos e a barba , Grant é o Steve esculpido . 


— Acho que no batizado no seu caçula , foi a última vez que o vi. Seria o enterro , mas não teve , não é mesmo? 


— Desculpa , eu esqueço que não eram tão próximos . 


— Nat, Steve era um cara legal , mas não nos dávamos bem , éramos conhecidos. Ele comprava na concorrência quando estava aqui. Eu não tenho uma lembrança perfeita dele. 


— Desculpa. É que tudo indica que seja ele mesmo. Grant era o nome do meio do Steve, ele tem uma cicatriz semelhante a do Steve e tem a mesma tatuagem . 


— Eita , isso é muita novidade . Parece que conhece bem o corpo de ambos...— Clint falou debochando de brincadeira . 


— É conheço , acabei de reconhecer se quer saber. — Nat falou .


— Não mais detalhes por favor , sou um pai de família ...


— E pela tropa em casa , posso dizer que sabe muito bem do que estou falando . Sinto falta de um amigo para ouvir meus melodramas femininos. 


— Eu só sinto falta da bebida mesma. 


— Quer ir beber ? 


— Adoraria , mas se eu sumir a Laura não vai gostar e não pretendo adiantar o nascimento do meu filho. Sabe como ela é.  Agora que sei que ficará na cidade , vamos tentar marcar algo. 


— Será bom. Nos próximos dias estou me mudando em definitivo no mesmo prédio que o Tony tem o apartamento.  . Iremos nos esbarrar bastante acredite.  Adoro a padaria e sou péssima cozinhando . 


— Foi bom te ver então, vizinha .  Tenho um apartamento lá também . Desde ué resolvemos ampliar a padaria , acabamos comprando . 


— Estou ficando preocupada , gente demais conhecida morando no prédio . Tony , você , Bruce ...

— O Primo do Tony tem um apê lá também , só que é tipo visitante . Duas ou três vezes . Os pais estão morando na cidade . 


— Thor ? Jura ? 


— Sim, sou supostamente vizinho dele. Tenho que ir agora, mas aparece lá em casa — Clint abraçou Nat, antes de atender o celular e sair andando . — Oi amor,eu  estou a caminho já . Juro que não perderei o jantar com seus pais . — Natasha apenas riu, Clint odiava os sogros . 


Natasha continuou seu caminho para casa , que em 5 minutos já  tinha sido encerrado. Natasha abriu a porta e encontrou todos a mesa degustando o jantar .  

— Mamãe !!!! — Hayden correu para abraçá-la em seu pijama do homem de ferro e ela o agarrou para o colo . — Posso ter um cachorrro ????


— Bom noite a todos. — Natasha cumprimentou ignorando a pergunta do baixinho, o colocando sentado em seu lugar é se sentando . 


— Ma,— hayden iria começar a falar , mas foi cortado por um olhada mãe indicando que depois veria isso. 


— Bem ao que devo o prazer da companhia da minha estimada nora nessa refeição ?—  Joseph falou em tom de deboche. 

— Apenas o prazer da minha companhia mesmo. Vou aproveitar que estão todos aqui e anunciar que eu e meus filhos estaremos de mudança para um apartamento aqui perto dentro de dois dias. 


— Ninguém tirará meus netos dessa casa sua vaga...— Joseph falou alterado . 


— Se terminar a frase querido sogro , e se o fizer na frente dos meus filhos , eu te garanto que ou eu não serei a única viúva aqui , ou você perderá seu amiguinho aí embaixo.  Não ofendi o senhor, então não ofenda nem a mim , nem aos meus filhos. 


— Essas crianças não sairão daqui . Eu cuido deles , sou avô, daqui eles não saem . Se os tirar daqui entrarei com pedido de guarda e eu garanto irá perder. 


— Não se depender de nós . Eu e a Liz preferíamos morar com a mãe e garanto que juiz nenhum se oporia a deixar o Hay com ela. — Matt falou . 


— Você pode ir assassino. Não consigo olhar na sua cara, fedelho , mas sua irmã e o Hayden não sairão daqui. 


— Senhor Rogers, peço que se contenha, meus filhos irão para onde eu determinar que eles devem ir . Você não tem direito algum sobre eles , nem se considerarmos seu sangue, se é que me entende. 


— Vadia , sai já da minha casa. 


— Essa casa é minha Joseph, minha e dos meus filhos , se alguém tiver que ser expulso será você . Ponha-se no lugar homem . Eles estão se mudando para o prédio do Tony , podem vir te visitar . — Sarah reagiu enquanto Natasha apanhava Hayden e Liz e Matt a esquiam 


— Nunca, eles ficam . 

— Isso não está em discussão senhor Rogers , está decidido e ponto final . — Natasha comunicou subindo as escadas. — Liz , Matt arrumem suas malas, amanhã mesmo nós saímos daqui.  Irei arrumar a do Hayden e as coisas do seu pai . 


— Mãe , ele não estava blefando em por na justiça — Liz comentou . 


— Ele que ponha. 


Liz e Matt foram arrumar suas coisas pelo menos o básico . Sarah não os impediria de pegarem suas coisas, pelo contrário . Natasha levou o mais novo para escovar os dentes e deitar. Hayden estava confuso, é muito . Não entendia direito o que acontecerá . Ele chegou até a perguntar novamente sobre o cãozinho , mas Natasha desconversou . 

Assim que o caçula adormeceu , sob a luz do abajur , Natasha catou roupas, uniforme , livros favoritos e, brinquedos mais usados . Já ajudaria a fazer a ambientação do Hayden no novo apê até a nova decoração . 

— Natasha — Sarah a chamou da porta. Espere Joseph desmaiar para sair com as crianças . Eu empacotei as coisas do Steve e o que faltar porei no quarto do Tony e ele me garantiu que leva . — Deixe que eu resolvo com o Joseph . 


— Eu tenho medo por você . 


— Não se preocupe , a casa é minha mesmo. Quem comprou foram meus pais e eles colocaram no meu nome. E o Joseph não é ma pessoa, ele só se tornou uma pessoa triste. Apesar dos meninos não serem filhos legítimos ele ama ambos, principalmente o Steve. 


— Ele sempre tratou mal o Steve. E o Tony quase sempre. 


— Não , não ... ele realmente gosta dos garotos. Ele não pode ter filhos, ele os recebeu de braços abertos , ele só ficou confuso quando a vida que ele planejou para ambos começou a tomar as próprias regras.  Os netos viraram uma extensão dos garotos . Tirá-los será um choque , mas é porque ele na forma louca dele ama as crianças. 


— Eu aprecio o afeto, eles não deixarão de vir aqui , o apê é 5 minutos , você o viu. Só que eles precisam de um ambiente calmo, sem cobranças , e você tem os plantões. Você sabe que os meninos irão respeitá-lo , mas sem você Matt , principalmente , está atordoado. Você viu o que ele falou ao neto, não é a primeira vez. 


— Eu sei, por isso não estou pedindo que fique . Quero todos bem e assim que confirmado o exame o Joseph também irá se acalmar e verá que não vale a pena essa loucura . Vá em paz, filha . 


— Você é a melhor mãe sabia. 


— Obrigado, agora descanse um pouco . Seu dia foi cheio . A vi no parque com o Grant . Estou feliz , você está , ele ficará . — Sarah abraçou Natasha que retribuiu. 


Sarah saiu logo em seguida deixando Natasha guardando as últimas coisas.   Depois a Natasha só sobrou tomar um banho e vigiar o momento certo de descer com as coisas dos filhos. Tony estacionou em frente à casa. Sarah tinha armado tudo com o filho depois da situação e Joseph não daria trégua sóbrio . Natasha avisou aos filhos que descessem e levassem suas coisas em silêncio para o carro e Liz e Matt fizeram. Tony apanhou as coisas tanto de Natasha quanto do irmão . E levou também . Natasha apanhou as coisas de Hayden e pois o que pode nas costas e com cuidado tirou o filho enrolado da cama e desceu as escadas em direção ao carro. Tony veio rapidamente ajudá-la , mas ela só indicou que faltava coisas dele no quarto. Hayden continuou apagado  no colo da mãe. Sarah só observava de longe , vigiando o marido apagado no meio da sala. Liz entrou no banco da frente do carro enquanto Natasha foi atras .  Em 10 minutos por conta do trajeto do carro eles pararam . 

— Peper arrumou os quartos lá em casa.  Está tarde , eles têm horário amanhã . Vocês precisam descansar .  Liberei a Peper para te ajudar com as coisas da casa amanhã , limpeza, arrumar camas , deixar o apê a cara de vocês .  


— Obrigado. — Natasha agradeceu ao cunhado. 


— Já estava mais que na hora . Olha vocês sobem e eu ponho isso na sala do apê de vocês e amanhã vocês pegam . 


— Obrigado Tony. Eu não sei o que faria sem você nesse momento. — Natasha entregou  a chave ao cunhado e direcionou os filhos pro apê do tio , onde Peper e Peter os esperavam .  


 Peper guiou Natasha pro quarto de hóspedes 1 onde ela ficaria com Hayden , Liz ficou com um quarto e como o outro Tony tinha abarrotado com seus robôs e etc , Matt dividiu com Peter o futuro quarto dele. 

Natasha deixou o caçula dormindo e foi ajudar Tony a descarregar, mas já estava tudo no centro do apartamento. O dia seguinte seria puxado, Tony apenas a olhou e deixou que ela chorasse. 

— Vai ficar tudo bem. Será melhor para vocês. Estamos a um andar de distância . Ele em breve estará conosco . Tudo recomeçará .  Respira , você está fazendo o melhor . Está tudo bem. 


— Eu não conseguia olhar na cara do seu pai , Tony. Ele me ofendeu , ofendeu ao Matt ... antes já estava insustentável o que dirá agora. 


— Eu sei fique tranquila. Vamos lá para casa , você toma um chá e descansa. Amanhã tudo irá melhorar. 


Natasha fez exatamente o que ele falou, ela estava moída , cansada , estressada sendo que minutos antes ela estava nas nuvens, como a vida dela pode dar manobras assim, a mente dela pensava. Natasha só se desligou por volta das 4:20 da manhã . 

As crianças no dia seguinte não falaram nada , apenas se aprontaram para a aula e Tony as levou deixando a mãe dormir por mais um pouco . Natasha acordou cerca das 11horas. Peper já tinha aproveitado e ido ao apartamento começar a arrumar , inclusive chamando a diarista para fazer uma bela geral e deixar o cheiro de casa nova . Elas arrumaram as camas de todos os quartos, mesmo sem saber onde cada um iria ficar . Tony pediu que entregasse um conjunto de louças, talheres e copos. Ele tinha certeza que Natasha providenciaria mais, porém ao menos eles estariam bem recebidos .  Natasha levantou e viu o bilhete e foi encontrar Peper .  Natasha começou a arrumar as coisas na sala e escritorio e depois as roupas das crianças , fora do armário era outra história. 
Foi por volta das 15 horas que Natasha Tony,  e Grant receberam a mesma mensagem de Sarah . " envelope em mãos - resultado pronto " A ansiedade de Natasha foi ao extremo , Tony não estava muito diferente, Grant entretanto não viu a mensagem pois estava apagado no chão de casa após uma discussão com Pietro e uma forte dor na cabeça . 

 

 

 


 


Notas Finais


Saiu o resultado ... o que será?

o que aconteceu com o Grant ? Teorias abertas

Joseph vai ou não pedir a guarda?


Quem apoia o bichinho pro Hayden ? Se rolar nomes ...

Critiquem, criem , participem
Meu muito obrigado mais uma vez !!!

Até os reviews


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...