1. Spirit Fanfics >
  2. Uchiha's Confectionery - HashiMada, TobiIzu >
  3. Será que rola?

História Uchiha's Confectionery - HashiMada, TobiIzu - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


To aqui denovo, quem amou??
Gente eu amo quando aquelas partes que o Hashi fica deprimido e senta no chao KKKKKKK de verdade

Perdoem os erros e boa leitura. ^^

Capítulo 2 - Será que rola?


- Até! – Madara se virou para Izuna e notou que o mesmo também sorria de forma maliciosa.  

Quando foram embora, os irmãos fizeram um ‘’toca aí’’, comemorando o fato de que em breve receberia mensagem do moreno que tanto o chamara atenção. O dia de trabalho foi um tanto mais corrido do que os outros dias da semana, devido às promoções de quarta-feira.

 Izuna e Madara, quando estavam perto de fechar o estabelecimento, foram surpreendidos enquanto limpavam as mesas; duas figuras um pouco conhecidas apareceram na porta do local. Não eram ninguém mais ninguém menos que os clientes que apareceram mais cedo; o moreno alto de longos cabelos castanhos e seu irmão de cabelos brancos e pele pálida. Os dois estranhavam um pouco o fato de estarem lá bem quando estariam prestes a deixar o local, mas sabe aquela visita que você gosta tanto que se tocarem a campainha da sua casa meia noite você deixa entrar? Pois é.

- No quê podemos ajudar? – Izuna e Madara falaram na mesma hora, logo depois se encarando com um olhar de ‘’vai tomar no seu cu, quem vai falar com eles sou eu!’’. Notaram o menor deles se virando para conversar com Izuna, que para variar estava sorrindo desajeitado.

- Primeiramente, mil perdões por aparecer tão tarde, o Hashirama estava com vontade de comer seu irm... digo, outro pedaço de bolo! O bolo mesmo. – Ao ouvir o menor quase falando besteira, o moreno abaixou a cabeça, ficando ‘’deprimido’’ e envergonhado.  Disfarçando, os irmãos Uchiha notaram muito bem o que o menor iria falar antes de fazer o pedido e se olharam, quase deixando uma crise de riso escapar.

(N/A: Quando o Hashirama fica deprimido, estou falando daquelas cenas que ele sempre abaixa a cabeça/se senta abraçando o joelho e aparece uma ondinha roxa em cima da cabeça dele KKKKKKKKKK, clássico)

- Não há problema! Clientes são sempre bem-vindos. – Madara respondia e Izuna estranhou, o irmão sempre se irritava com clientes que apareciam depois de limparem quase tudo. Porém, entendeu o mais velho, quem não queria um branquinho daqueles? – Qual será o pedido?

- Então, eu gostaria de um outro pedaço do Red Velvet.

- Aproveitando, eu gostaria de pedir outro pedaço daquele prestígio. – O menor completou.

- Vinte e cinco reais. – O castanho estendeu uma nota de cinquenta e Madara a guardou no caixa, se preparando para pegar o troco, mas fora surpreendido. – Pode ficar com o troco, vocês trabalharam o dia inteiro. – Sentiu um beliscão do albino; ele não conseguia acreditar que estava pagando o DOBRO só porque o rapaz que os atendia era gostoso.

Madara agora se encontrava um tanto corado, será que ele também pensava o mesmo de sua pessoa?

- Ai, Tobirama! – Passou a mão pelo braço sobre o local do beliscão.

- Não podemos aceitar isso, o preço é vinte e cinc... – Izuna tentava devolver o troco, mas foi interrompido pelo irmão mais novo do castanho.

- Aceitem isso logo! O Hashirama me encheu o saco o dia inteiro para voltar aqui, ficava ‘’deprimido’’ toda hora. Misericórdia, vocês fizeram um livramento na minha vida, ninguém merece esse cara pra baixo toda hora. – Ao ouvir o comentário do irmão, Hashirama abaixou a cabeça fazendo drama, fingindo estar deprimido. – HASHIRAMAA!!!! – O maior levantou a cabeça novamente e riu de seu irmão, que bateu no próprio rosto.

Izuna e Madara não puderam deixar de rir da situação. Recebendo os pedidos, Hashirama e Tobirama se sentaram numa mesa qualquer.

- Puta merda, Hashirama, eu não acredito que você realmente pagou fucking vinte e cinco reais a mais só porque aquele mais alto segundo a você é bonito! Tu é GADO DEMAIS, isso sim. - Ao ouvir o comentário do menor, coçou a nuca e riu.

- Tu não pode falar nada, você nunca volta nos locais, e voltou por quê? Se interessou pelo Madara também, foi? – Hashirama deu uma cotovelada leve no irmão.

- Eu não! O cabelo daquele cara parece uma palmeira, todo espetado. Eu prefiro aquele menorzinho, é mais simples e diremos que... mais bonito.

- Desde quando você fala que as pessoas são bonitas? Tá apaixonado! Tá apaixonado! – Brincou o maior, logo viu uma expressão irritada na face de Tobirama.

- Chega, come isso logo, pelo amor de Deus.

Eles terminaram de comer os doces e novamente foram no balcão agradecer e elogiar a comida. Nunca tinham experimentado algo tão gostoso, e não estavam falando só do bolo não, a diferença é que o bolo eles experimentaram.

- Estava delicioso, quando chegarmos em casa, os contactaremos para realizar a encomenda, certo? – Hashirama perguntou sorrindo.

- Claro, de quartas estamos disponíveis até as quatro da manhã. – Madara obviamente mentiu, ele era do tipo que chegava em casa e dormia as dez da noite! Queria mesmo é ficar de putaria no WhatsApp com o castanho

– Você é o Madara e esse xuxuzinho é o Izuna? Digo, seu irmão. – Tobirama percebeu a merda que falou e ficou um pouco envergonhado, dando para ver um leve rubor em suas bochechas. Izuna, quando notou que fora chamado dessa forma pelo albino, teve a mesma reação e corou na hora.

- Sim, meu irmão mais novo.

- Tobi, vamos nessa. Eles precisam fechar o lugar. – Tobirama assentiu e eles se despediram dos Uchihas.

- Obrigadão! Tchau Mada, tchau Izuna! – Hashirama sorria e acenava se despedindo, Tobirama apenas acenava.

- Voltem sempre, tchau gracinha. – Madara se despediu de volta.

Quando deixaram o local, Izuna e Madara voltaram a limpar o que estava sujo e fechavam o local.

- ELE ME CHAMOU DE XUXU, CÊ VIU? CHUPA, CHUPA!

- TÁ COMEMORANDO POR QUÊ? CÊ NEM CONSEGUE FALAR COM ELE DIREITO QUE JÁ FICA TODO CORADINHO. – O mais velho retrucou.

- Tá com inveja só por que o branquinho gostoso me elogiou e aquele projeto de índio não, é?

- Tu tá é surdo, não viu o Tobirama falando que ele queria me comer e depois que percebeu e falou sem querer, falou do bolo?

- Aham, sei! – Izuna cruzou os braços e fez um biquinho.

- AÍ, foda-se, vamos arrumar esse lugar logo antes que apareça mais alguém.

Os Uchiha guardaram seus aventais, limparam a mesa que os dois clientes usaram, apagaram as luzes e foram para casa, no carro de Madara. Quando chegaram em casa, se jogaram no sofá cansados, mas o cansaço passou logo quando recebeu uma notificação no Whatsapp. Estranhou de primeira o número desconhecido, mas quando abriu a mensagem, apareceu a foto de quem ele mais queria e um largo sorriso surgiu em sua face. Era Hashirama!

‘’É HOJE, PORRA!’’ – Pensou Madara.


Notas Finais


Madara e seu fogo no cu me representa demais, nossa
Eaí? Querem mais?

Até logo! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...