1. Spirit Fanfics >
  2. Confess Your Lust >
  3. 04

História Confess Your Lust - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


oiie
demorei mesmo desculpa :(
tive que vir pra casa da minha tia pcausa de umas coisas e ai acabei sem tempo de escrever T.T
me desculpem mesmo qualquer erro pq eu realmente escrevi apressada
mas n deixa de ser com amor '3'
espero que gostem
chuu~~

Capítulo 4 - 04


Fanfic / Fanfiction Confess Your Lust - Capítulo 4 - 04


Assim que o trabalho deles acabou, Chuuya estava na casa de Dazai novamente para fazer a faxina.

Nem havia trocado de roupa, seu cansaço era visível aos olhos do maior, mas ele apenas queria ver até onde Chuuya aguentava.

- Você tá horrível, o que aconteceu?- Dazai provocou porém sentia uma certa pontada no peito.

- Não consegui dormir e meu corpo ainda tá doendo de ontem.- Chuuya falou se alongando com dificuldade.- Na verdade isso não te interessa.

- Tem uns pratos sujos na cozinha.- O moreno disse apontando para a mesma fingindo frieza.

Chuuya já havia aceitado sua derrota, para a surpresa de Dazai, o ruivo apenas obedeceu sem retrucar.

Passou a noite pensando em formas de como poderia acabar com aquela chantagem mas nada vinha na sua mente e acabou ficando ansioso.

O menor lavou os pratos desanimado, quase caindo de sono, suas costas doíam e vez ou outra ele parava e se esticava com a esperança da dor passar.

Tinha vontade de pegar aquele prato e jogar na cabeça do moreno mas não é como se tivesse forças para isso.

Terminou de lavar os pratos e talheres que estavam sujos, não sabia como Dazai sujava tantas coisas se morava sozinho e aparentemente nem comia direito.

Alguns minutos depois, o menor andou pela casa em busca de Dazai que estava deitado na cama lendo um livro.

- Eu já terminei, quer mais alguma coisa?- Chuuya perguntou com a voz baixa.

- Quero uma massagem no pé, preciso dormir.

Chuuya sentou na cama e puxou o pé de Dazai sem nenhuma delicadeza.

Estava cansado e derrotado, porém ainda odiava muito Dazai e tudo que o mesmo estava fazendo ele passar.

Começou a fazer movimentos que apertavam seus pés subindo e descendo.

Dazai percebe suas mãos geladas e seus dedos engilhados.

- Você é ótimo com as mãos.- O moreno falou dando um sorriso.

- Era pra ser um elogio?- Chuuya perguntou sorrindo de volta mas sem Dazai perceber.

Apertou os pés de Dazai com força de propósito.

- AI!- Gritou Dazai e ouviu uma risada baixa de Chuuya.

O moreno pensou ter gostado da risada de Chuuya, tivera vontade de gritar vários vezes apenas para o menor rir. Mas não era nada pessoal, apenas achava sua risada engraçada.

Depois de alguns minutos o ritmo da massagem foi diminuindo e o maior percebeu que as mãos pequenas de Chuuya foram escorregando no seu pé.

Se levantou para olhá-lo e ele havia dormido sentado.

Dazai automaticamente correu pegando Chuuya no colo e ao olhar para o seu rosto engoliu um seco.

Não sabia o que estava acontecendo mas por um momento a vontade de destruir a vida do ruivo foi embora.

Ficou confuso com aquele sentimento estranho mas de uma coisa tinha certeza, não iria acordá-lo.

Deitou o menor na sua cama e o fitou por alguns segundos afastando as madeixas ruivas de seu rosto.

Ele parecia um anjinho enquanto dormia, nem parecia o capeta que falava berrando e mandava o Dazai tomar no cu a cada cinco segundos quando acordado.

Chuuya respirava tranquilamente por estar com o corpo relaxado o que pareceu que o mesmo não estava respirando.

Dazai se desesperou pensando ter pegado muito pesado com o menor e colocou seu rosto sobre o seu peito para sentir seu coração, mas percebeu que estava estremamente acelerado.

Sentiu uma tapa na sua cabeça e levantou assustado.

- Você me acordou quando me carregou no braço idiota, e que caralho você tá fazendo?- O ruivo perguntou com um rosto sonolento.

- SEU BABACA, EU ACHAVA QUE VOCÊ TINHA MORRIDO.- Dazai gritou irritado.

- Quem é que morre por lavar a louça? Só você né? Porque pela quantidade de prato que tinha naquela porra, meu deus.- Chuuya disse se sentando na cama.

- Você dorme por dez segundos e já recupera energias pra me irritar?- Dazai perguntou.

- Você quem tava esfregando a cabeça em mim.

- Eu queria ver se você tava vivo.

- Isso lá importa pra você?

- Óbvio que sim.- Dazai falou sem pensar e viu Chuuya arregalar os olhos pela sua resposta.- Preciso de voce vivo pra limpar minha casa.

- Eu vou embora.- Chuuya disse tentando sair da cama.

- Sua casa é longe, vai desmaiar no meio do caminho no mínimo.- Dazai falou segurando o menor para ele não sair da cama.

- Melhor que ficar nesse inferno.- Chuuya fala dando tapinhas na mão de Dazai.

- Se aquieta, Chuuya.- Dazai empurra o menor na cama e fica por cima dele.

- O que tá fazendo?- Chuuya pergunta irritado.

Chuuya ficou estático observando o maior por cima de si, estava com os braços apoiados sobre os dois lados de Chuuya e seus cabelos estavam no seu rosto.

- Sou muito bonito, Chuchu?- Dazai perguntou sorrindo.

Chuuya revirou os olhos e empurrou Dazai para seu lado.

- Nada de chegar perto de mim seu idiota.- Chuuya diz se arrumando na cama.

O menor sentou-se na cama novamente pegando vários travesseiros e colocando no meio dos dois fazendo o que era para ser uma barreira.

- Que porra é essa?- Dazai pergunta confuso.- Não quero ninguém batendo punheta no meu quarto, vai no banheiro.

- Eu não vou fazer isso seu bosta, eu só não quero ninguém esfregando a cabeça em mim de novo.

Dazai deu uma gargalhada e Chuuya ignorou agarrando um travesseiro logo em seguida.

- Não conta pra ninguém que eu tô dormindo aqui.- Chuuya falou com a voz baixa quase pegando no sono.

- Pode deixar.- Dazai respondeu.



            ~~~~~~~<>~~~~~~~



Chuuya foi acordado com o barulho infernal de panelas batendo e a voz de Dazai berrando.

- BOM DIA, ACORDA BELA ADORMECIDA, TRABALHAR BOR...- Foi interrompido por um travesseiro jogado no seu rosto.

- Bom dia pra quem caralho?- O menor se levantou irritado.- Não fala comigo, eu viro o demônio quando me acordam.

Dazai bate a colher na panela mais uma vez.

- Eu vou te matar.

Dazai largou a panela e Chuuya apenas deu de ombros e entrou no banheiro.

Dazai ouviu batidas fortes na porta e abriu a mesma dando de cara com um homem que nunca havia visto antes.

- Você é...?- Dazai perguntou esperando uma resposta do outro.

- Cadê o Chuuya?- Perguntou o desconhecido.

- Quem é esse?- O moreno se fez de desentendido.

- Onde tá esse anão filho da puta?- O homem perguntou dando um soco na parede.

Dazai o segurou pela gola da camisa.

- Não sei quem caralhos você é e não sei o que o Chuuya te fez mas isso não te dá o direito de destruir a porra da minha parede.- Dazai fala e empurra ele para longe.- Como achou minha casa?

- Não interessa, eu quero espancar aquele idiota.- O homem tenta entrar na casa de Dazai mas ele o segura.

- O que ele te fez?- Dazai pergunta de um jeito calmo e amedrontador. 

- Ele transou comigo e roubou documentos meus enquanto eu dormia.- O homem falou irritado.- Eu preciso deles de volta. 

Dazai ficou boquiaberto e por impulso esmurrou o homem que estava ali fechando a porta com força.

Quem Chuuya pensava que era para transar com qualquer um assim? 

Foi até o seu quarto e viu Chuuya secando o cabelo.

Empurrou o mesmo na cama tirando suas roupas violentamente.

- O-OQUE TÁ FAZENDO?- Chuuya gritou assustado.

- Eu te avisei que você era meu, não?- Dazai perguntou enquanto continuava a tirar as roupas de Chuuya brutalmente.

- D-Deixa eu e-explicar, Dazai, p-para.- Chuuya tentou parar as mãos do maior.

- Parece que você não entendeu da última vez, vou me certificar que você entenda agora.- Dazai disse segurando os pulsos do ruivo acima da sua cabeça.

- M-Mas você nem se a-atrai por mim.- O menor disse desesperado com sua voz embargada prestes a chorar.- Você já deixou isso claro muitas vezes.


- Ah, Chuuya, você não sabe quantas vezes eu vi aquele vídeo.- Dazai sussurrou.- Você me excita pra caralho.





Notas Finais


n tenham raiva do dazai (só um pouco)
ele tem os motivos dele :'(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...