1. Spirit Fanfics >
  2. Confiança >
  3. Capítulo 4

História Confiança - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oii!😊
Desculpe se eu demorei é que minhas aulas começaram e eu estava totalmente sem criatividade até senti uma explosão na minha cabeça e quando dei, já estava escrevendo tamanha hora da madrugada rs. Espero que goste e boa leitura!

Capítulo 4 - Capítulo 4


Já estava no fim da tarde. Nami e Robin agora estavam presas, cada uma em uma cadeira. Eles estavam conversando e tentando achar um jeito de sair dali, mas foi em vão. Nada dava certo.

     - Essa não! - diz Ussop choramingando - Vamos morrer!

     - Medroso! - fala o esverdeado.

     - Nós SUUUPER estamos com problemas.

     - Minhas mellorins não se preocupem, ru vou salvar vocês e vocês vão se apaixonar por mim. - disse o loiro com corações no lugar dos olhos - Mellorins! Mellorins!

     - Eu não acredito que não tem banquete! - falou o moreno com raiva e decepcionado - Eu to morrendo de fome!

     - Huf! Luffy, idiota! Você só pensa em comida! - a ruiva se pronuncia com raiva - Se eu não estivesse presa você estaria morto!

     - Luffy! - berrou a rena chorando - nós vamos sair daqui não é?

     - Não se preocupe Chooper! -Ussop disse ficando de pé e botando as mãos na cintura - O grande Capitão Ussop está aqui!

     - Shishishi. É, não precisa se preocupar Chooper! Nós vamos sai- o moreno foi interrompido por Koji que acabara de entrar naquela grande sala .

     - Hiahahaha... - Koji gargalhou ao ouvir o que o moreno ia falar - Você não vai escapar! Eu posso não ser tão forte quanto você, posso não ter uma akuma no mi. Mas sou inteligente e sempre procuro aproveitar ao máximo de minhas "presas"! E já vou mostrar como!

     - Idiota! Idiota! - disse o moreno com a língua para fora e uma voz infantil.

     - Está bem! Chega de papo e vamos começar o espetáculo! - disse chamando dois dos capangas mais fortes que tinha - Eu vou assistir tudo dali! - disse apontando para uma poltrona cinza que parecia muito confortável.



              ......10 minutos depois......




     - Ei parem! Seus malditos! Parem! Parem agora! Parem! - Luffy berrava alto mandando eles pararem, já tinha usado o Haki do Rei, mas não tinha funcionado. Eles não paravam um segundo, Robin e Nami já estavam chorando.

     - Ei! O que estão fazendo com elas? - Chooper chorava alto - Parem! Robin! Nami!

     - Ei! Seu maldito! Faça eles pararem! - Zoro gritava para Koji com os olhos arregalados e uma expressão assassina no rosto.

     - Seu maldito! Como se atreve a fazer isso com uma dama?...

  Todos estavam desesperados gritando, chorando, xingando, Robin só gritava de dor e Nami chorava e pedia ajuda a Luffy.

     - Ahhh! P-pare! Pare por favor! Ahhh - a voz da morena quase não saia, ela só conseguia gritar. O homem estava chutando ela enquanto estava algemada caída de lado no chão se contorcendo de dor a cada chute.

     - N-não... p-por-favor pare! - falava baixo enquanto chorava - L-lu-luffy... me ajuda...- ela estava algemada com as mãos pra trás. Mas esse homem não estava batendo nela, estava beijando seu pescoço enquanto suas mãos tocavam cada parte de seu corpo. Ele ia começar a tirar sua blusa. Luffy não sabia mais o que fazer. Então ele se aproxima das grades, toca em duas barras começa a gritar de raiva e usa toda sua força e começa a separalas. Nami se assusta, olha pro lado e vê Luffy, o que só a faz chorar mais, pois ela sabia que eram feitas de kairoseki.

     - Hiahahaha... mas é mesmo um idiota! Ei, chapéu de palha! - Koji chamou Luffy - Pensei que soubesse que é de kairoseki! Não vai adiantar! - mas ele continua usando toda sua força forçando as barras pro lado - Hiahaha... Esquece! Fica bem melhor de assistir assim! Hiahahaha...

     - Luffy! Pare! Você só vai ficar mais fraco! Não vai adiantar e você ainda é usuário de akuma no mi! Luffy! - mas ele não parava.

     -Não adianta marimo! Ele não vai parar! Ele não está nem te ouvindo! É melhor não tocar nele!

     - O que fizeram pra você? O que fizeram pra você ser assim? Você é louco! - gritou a pequena rena chorando.

     - Ha ha ha. E eu pensando que não ia ser malhor que isso! Isso tá incrível! - koji falou aos risos - Ei, você! Me traga um Den Den Mushi câmera! Ha ha ha, eu preciso registrar isso antes de entregar as cabeças deles a marinha!




            ......30 minutos depois......




     - O Luffy tá fora de si! - falou o esverdeado preocupado e tentando parar o moreno - Luffy! Não seja idiota!


  O moreno já estava a 30 minutos gritando. Todos estavam assustados por Luffy conseguir arranjar tanta força para gritar enquanto forçava as barras para os lados. Apesar de tudo Luffy era um usuário de uma akuma no mi, não devia nem estar de pé e fazendo tanta força, pois era puro kairoseki.

  Ele já estava quase inconsciente, mas não pela força que depositara na barra, pelos gritos de raiva, ou pelo kairoseki. Estava quase inconsciente por Nami, que estava só com as roupas internas e chorava cada vez mais. Já Robin, o moreno odiava que machucassem um de seus companheiros e certamente não estava "bem" em relação a morena, mas sabia que seu incrível médico e amigo poderia dar um jeito depois, porém Nami, não se resolveria com ataduras e curativos. Luffy podia ser um idiota, inocente, bobo, impulsivo e muito mais, mas sabia que uma coisa assim podia marcar a vida da navegadora, podia deixa-lá traumatizada pelo resto da vida. E Luffy, só de pensar coisas assim se lembra de um certo "velho do cata-vento" e da promessa que fez a ele de nunca roubar um sorriso de Nami, senão ele mesmo ia procurar Luffy até os "confins do inferno" e o mataria, coisa essa que Luffy iria deixar acontecer sem nem reclamar. E nesse momento estava presenciando uma das piores cenas de sua vida, ele só ficava com raiva e mais raiva ao ver  aquele olhar triste que pedia ajuda e também estava carregado de medo e dor.

  Luffy não estava prestando atenção em mais nada, nos chamados dos seus companheiros, na maldita risada de Koji ou no choro sem controle de Chooper. Só conseguia ver os olhos cheios de sofrimento de Nami, não ouvia nada, apenas a sua voz o pedindo ajuda. Tudo começou a ficar embaçado e lágrimas descontrolaveis começaram a escorrer desesperadamente pelo rosto do moreno. Derrepente os gritos de seus companheiros não podiam ser mais ouvidos, nem a risada de divertimento de Koji, ou o choro desesperado de Chooper.

  O único som que podia ser escutado eram gritos de raiva que agora eram acompanhados de soluços de choro. Todos só conseguiram pensar - inclusive os companheiros de Luffy- "onde ele está arranjando toda essa energia e força de vontade?...". E depois só sentiram uma onda incrivelmente forte e assustadora.


          ...Enquanto isso na cidade...


     - O que é isso? Querida! Está senti- um cidadão foi interrompido quando desmaiou e logo depois todos na cidade começaram a cair no chão desmaiados. Exceto um homem.

     - Wow! Isso é... haki? E além de tudo é... do Rei? - o homem que sobrou de pé se perguntou surpreso - É muito forte. Parece que tem alguém bem importante por aqui!


               .............................



   Depois que Luffy lança uma onda enorme de haki incrivelmente forte só sobram Zoro, Sanji e Nami. O esverdeado e o loiro estavam um pouco tontos e cambaleando, já Nami nem havia sentido a onda de haki. Ela estava em frente ao moreno com os olhos arregalados de joelhos e uma expressão de surpresa tomava conta de sua face molhada por suas lágrimas que não escorriam mais.

   Uma parte grande da cela se encontrava destruída e na frente estava Luffy de bruços desmaiado no chão.

     - Mas o que diabos foi isso? - perguntou o esverdeado espantado - Nami, você não... não sentiu?

     - É, Nami-san! Foi uma onda muito forte de haki. E parece que ele não controlou! - completou o loiro assustado com a situação.

     - Deixa, depois vemos isso! Acho que ela não vai falar nada! Vem, vamos leva-los pro navio!- Sanji assentiu, os dois levaram uns três de cada vez ao navio, e Sanji pegou Nami e Robin cuidadosamente nos braços e as levou ao Sunny. Nami durante o caminho estava em choque que desmaiou nos braços de Sanji.

  Eles botaram cada um em uma cama e foram comer algo e depois descasar um pouco, pois teriam que resolver muitas coisas. Os dois viram que todos na cidade estavam inconscientes.

Notas Finais


Oi!☺
Ficou bom? Muito curto? Eu enrrolei demais?
Espero que tenha gostado! Até o próximo!😆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...