História Confianças Erradas (História Seo Changbin) - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X, Seventeen, Stray Kids
Personagens Seo Chang-bin
Tags Chang-bin, Seo Chang Bin, Stray Kids
Visualizações 57
Palavras 1.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Magia, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 38 - Sanatório


~~~ POVJACKSON ~~~

Depois de uma boa caçada eu estava indo para casa, acabado, tinha ido caçar fadinhas, elas voam como uma beleza mas consegui pegar pozinho o suficiente para fazer uma poção, entro em uma rua que havia um galpão iluminado, deduzir estar tendo uma festa ja que saia algumas luzes e também tinha uma música tocando alto, alto até demais para aquela hora.

Quando passo perto do galpão olho de relance para dentro, pois era aberto, reconheço algumas pessoas e lembro que são as mesmas pessoas da escola da sn, "uma festa da escola?" "Será que a sn está ai?"

Não! Balanço a cabeça e tento deviar aqueles pensamentos, desde do sumiço dela não recebemos mais notícias dela e muito menos daquele crápula que a sequestrou, considerando-o tio. E o "namorado" dela, o tal de changbin,nem deu as caras, aquele cara não presta mesmo! Soube que ele traiu a sn com a melhor amiga dela, ele não presta para a (s/n).

(A -e quem presta? Você?)

Não contendo o impulso entro na festa, ando as vezes esbarrando, olho ao redor e vejo uma garota sentada, praticamente desmaiada, em uma cadeira , chego mais perto.

Jackson -sn?! -mexo no rosto dela tentando acorda-la e a mesma nem reage. Fico que nem um louco tentando acordar ela, vejo que não vai dar em nada e carrego ela estilo noiva, á tiro da festa e a coloco no chão

Me tranformo em lobo e a pego colocando em minhas costas, corro pela floresta para os humanos não me verem, chego em casa e a coloco deitada no sofá.

~~~ POVGONG-YOON ~~~

Tiro camisa social branca, que se encontrava mais vermelha de sangue do que branca, pego um isqueiro do bolso da minha calça e coloco fogo na camisa e espero virar cinzas.

Na calça não foi necessário colocar pois não estava tão ensanguentada, olho para trás e vejo um montinho de corpo que eu próprio matei, solto uma risada debochada e sigo meu caminho para casa, mas antes recebo uma ligação. Atendo

×××××××××Ligação××××××××

??? -goong-yoon?

Eu -quem quer que seja, o que quer?

??? -nossa! Já se esqueceu da sua amiga, yoon?

Aquela voz só podia ser daquela demônia.

Eu -como seu pai lhe liberou do castigo? Ele me disse que iria ficar 2 anos no sanatório? Não me diga que fugiu -solto uma risada

Nayeon -digo sim! Eu fugir daquele inferno, ainda como vingança deixei um bilhetinho para o appa rsrs

...........SANATÓRIO.........

O sanatório Kings Park foi extremamente destruido e foram encontrados alguns funcionários mortos, dizem que a paciente mais psicopata, Im nayeon, foi quem fez isso

Como prova, policias acharam algumas frases nas paredes escrito com sangue dos funcionários e a última frase dizia :com amor para o meu appa. No chão havia 2 corações  humanos.

Eles eram das vítimas Lee Tifany e Park jinyoung. Os dois também eram funcionários do sanatório.

............SANATÓRIO.......

Eu -soube pelas notícias que você fez um estrago naquele sanatório, até pensei em ir te visitar mas lembrei que sou alérgico a cobra como você.

Nayeon -como sempre, humorista , nunca perde a graça né, yoon?

Eu -o que quer? Sei que não me liga para conversar e sim a negócios.

Nayeon -acho que deveria vigiar sua sobrinha...

Eu -o que quer dizer com isso?

Nayeon -sua sobrinha está em uma festa, ela veio com o changbin, não sabe? 

Eu -não, ela está em casa, nayeon

Nayeon -quer uma prova? Irei te mandar uma foto dela com o changbin, mas tem que me ajudar em troca...

Eu -com o que? 

Nayeon -quero que a sn fique longe do meu changbin!

Eu -vou ver o que faço, mas se você estiver mentindo nayeon, nem se esforce para inventar desculpas efarrapadas para o seu pai

Nayeon -ai de você se você falar, gong-yoon , saiba que eu voltei pior do sanatório...

Eu -que medo de você, nayeon! Voltou pior como? Matou um barata? Ou outro inseto?

Nayeon -a barata vai ser a sn se ela não ficar longe do changbin,e o inseto vai ser você se falar alguma coisa!

Desligo o telefone na cara dela e vou para casa, ela realmente acha que eu tenho medo dela? Quem deveria ter medo é ela.

Voou até em casa e abro a porta.

Eu -(S/N)!  -grito e não recebo resposta

Vou até o quarto dela e nada, vou á cozinha e nada. Vou em outros cantos da casa e nada, até no jardim.

Eu -não é que a demônia estava certa? -coloco as mãos na cintura surpreendido. 

Subo até meu quarto e tomo banho, tiro aquele sangue todo do meu corpo, por mais que minha blusa estava ensaguentada, meu corpo também estava, era rosto, braços com os arranhões das vítimas. Coloco uma toalha em minha cintura e saio do banheiro.

Visto uma roupa e desço, vou atrás do meu sangue no congelador, abro a parte dele e só acho um saco cheio de sangue, pelo o que eu vi antes de sair tinham 2, será que ela bebeu o outro?

~~~ POV CHANGBIN ~~~

Estava no open-bar bebendo, já estava no meu segundo copo de soju, e não era aqueles copinho e sim aqueles copões, me considerei embriagado. Pego outro copo até uma mão segurar a minha

Hani -chega, changbin!

Changbin -quem é você garota? E como sabe meu nome?

Hani -isso não interessa agora, só quero que você me ajude com a sn

Changbin -o que aconteceu com ela? -levanto do banco em um pulo.

Hani -ela se meteu em uma briga e acabou apanhando um pouco, e quando a briga acabou, eu fui ver ela e a mesma estava desacordada.

Changbin - e você a deixou sozinha?! 

Hani -sim! Mais foi para vim te procurar! Não conheço ninguém de confiança nesta festa. Agora vamos! Precisamos cuidar dos ferimentos dela e tentar acorda-la!

Sigo ela e chegamos ao outro lado da festa, fico olhando ao redor para ver se a acho e nada. A garota do nada estava branca.

Changbin -cadê ela?

Hani -ai meu deus! Eu tinha a deixado naquela cadeira! -aponta para uma cadeira vazia.

Changbin -Não gosto desse tipo de brincadeira, anda! Cadê ela?

Hani -não estou brincando! Eu tinha á deixado aqui! -aponta para cadeira.

Changbin -mas se você diz que deixou ela aqui, e ela não está mais aqui, será que...

Hani -SEQUESTRARAM ELA! Porque eu tinha que ter deixado ela sozinha? Ai meu deus, a sn foi sequestrada por minha causa!

Changbin -calma garota! Vamos pergunta para as pessoas se elas viram algo.

Fomos perguntar para algumas pessoas se elas viram algo e elas disseram que não, 

Hani -como é possível NINGUÉM ter visto nada? -revoltada

Changbin -achou o que? As pessoas já estam bêbadas, claro que não iam perceber nada.

Hani - vamos lá fora tentar acha-la, vai que ela acordou e sentiu vontade de vomitar? 

Me tranquilizo um pouco mais ainda continuava preucupado, isso não faz sentido... se ela realmente tiver acordado e sentisse vontade de vomitar, ela então estaria no banheiro e não lá fora.

E também não estou confiando nessa história de "sequestro", para mim a sn foi embora e deixou essa amiga maluca dela aqui, mas acho que é mais uma de minha loucuras, a sn mudou bastante tanto fisicamente, por causa do cabelo azul, e sentimentalmente.

Antes ela considerava a Eduarda como amiga, agora só sente raiva dela, de algo que nós não sabemos, e comigo... ela nem fala. A sn conviveu com alguma pessoa que a fez sentir raiva de mim, parece que o alvo foi eu e os pais dela


Notas Finais


Olá gente, turu bom? Espero que tenham gostado desse cap e até o proximo! (Daqui a 48 anos)❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...