História Confident - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Tags Barbarapalvin, Járbara, Justinbieber
Visualizações 37
Palavras 1.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ó QUEM VOLTOU

Capítulo 12 - Mamãe?



Já estava acordada a algum tempo quando Justin começou a se mexer na cama, seu celular já havia tocado algumas vezes e as ligações intercalavam entre Pattie e Chaz. Duas vezes que Chaz ligou, atendi. Mas o assunto era só com Justin, então disse que deixaria recado, já que não queria o acordar, pois ontem ele estava completamente cansado da viagem... E também, porque estava com medo de como seríamos depois da noite de sexo que tivemos. Eu, particularmente, estava eufórica. Queria conseguir conter essa euforia toda pra que Justin não percebesse e pensasse que eu estava "necessitada", pois é isso o que anda parecendo, estou me surpreendendo comigo mesma. Mas, apesar de tudo. Aproveitei a noite bem dormida, e a manhã linda que estava fazendo e já me banhei, fiz minha higiene matinal, penteei meu cabelo e escolhi a roupa de hoje, optei por algo casual. Uma calça jeans clara, com alguns detalhes rasgados pelas pernas e uma blusa solta, caída sob meus ombros, acompanhando um tênis básico branco. Já impaciente, estava sentada sobre a cama jogando um jogo que já estava me deixando nervosa, até Justin finalmente abrir seus olhos e me abraçar pela cintura. Como estava sentada sobre a cama ele apenas passou seu braço em volta de meu corpo e então eu sorri, deixando meu celular ali sobre o criado-mudo podendo o envolver em meu corpo e selar nossos lábios de uma forma tão gostosa que logo estávamos pedindo passagem pra um beijo mais quente. Justin estava com o corpo fervendo, talvez fosse porque estava todo enrolado nas cobertas, não sei. Sei apenas que nossas peles deslizaram de um jeito tão bom que nos fez perder a noção do tempo e permanecemos ali, com carícias por talvez uma meia hora... Até sermos atrapalhados pelo vibra-call do iPhone de Justin.

━  Chaz. 
Justin se levantou com o celular em seu ouvido e foi andando direto até o banheiro. Até que eu não pude mais ouvir sua voz ao fechar a porta. Pulei para o canto da cama, tirando o telefone do gancho e discando o código do restaurante do hotel. 

━  Restaurante. Em que posso ajudar?

━  Olá, estou no quarto 72. E gostaria de receber o café no quarto. Pode ser? Acabamos de acordar, e estamos indispostos para descer até o hall.

━  Sim senhora. Podemos incluir todo nosso cardápio, ou tem algum pedido em especial?

━  Estou afim de algumas frutas e waffles, com mel... E pode incluir uma jarra de suco de laranja também... Talvez algumas torradas e creme de avelã. 

━  Anotado, senhora. Quarto 72, café da manhã no quarto. Dentro de 10 minutos estaremos entregando seu pedido. 

━  Muito obrigada! Tenha um bom dia.
Assim que encaixei o telefone de volta ao gancho, Justin abriu a porta do banheiro já vestido em uma bermuda escura, acompanhado de uma camiseta branca. Nem me lembrava que tinha roupas no banheiro. 

━  Quer comer alguma coisa antes de sairmos? 

━  Já liguei no restaurante do hotel e pedi pra trazerem o café no quarto...

━  O que pediu? Eu tô morrendo de fome! ━  ele se jogou na cama ao meu lado e me puxou para que ficasse frente a frente com seu corpo. ━  Você me deixou quebrado ontem... 

━  Eu pedi waffles, torrada, frutas e suco de laranja. ━  passei a ponta de meus dedos pela marca que estava se formando da barba que estava por sair no rosto de Justin e ele sorriu. ­━  Eu não sabia que você se quebrava tão fácil assim, Bieber... 

━  Ah, agora é fácil falar não é? Não fui eu quem não conseguia nem terminar as frases ontem... ━  ele riu debochado e aquilo me fez corar. ━  Ahhh Jus.... tin!

━   Cala essa boca! Otário. 


Ameacei me levantar da cama mas fui impedida por seus braços e então caimos de volta aquele colchão macio em meio a gargalhadas, Justin era uma pessoa tão diferente quando não estava vestindo a armadura de super bad boy... Aquilo me fez o encarar por algum tempo, percorri os olhos por aquele sorriso perfeito, parece ter sido desenhado milímetro por milímetro de tão perfeito que ficava ao repuxar aqueles lábios macios que eu havia sentido a alguns minutos atrás.

━  Serviço de quarto! ━  uma voz disse atrás da porta, seguida de algumas batidas.
Justin pulou da cama, logo alcançando a porta e dando passagem para o serviçal entrar, ele arrastou uma bandeja enorme até o meio do quarto e logo Justin tirou algumas notas de sua carteira como gorjeta para o rapaz moreno que logo estava deixando o quarto, fechando a porta logo após sua saída.

━  Nossa, que delícia! ━  disse já atacando os morangos sobre a bandeja e mergulhando no pote de mel que estava ali pelos waffles.

━  Como você come assim sem engordar? ━  Justin disse surpreso enquanto eu me lambuzava com toda aquela comida.

━  Olha quem fala! Você já está quase no segundo waffle.


Após acabarmos com a bandeja de café da manhã às 11:46hrs da manhã. Decidimos finalmente fazer o que deveríamos ter começado fazia tempo. Bater nos presídios atrás da minha mãe mafiosa. Nunca pensei que um dia falaria isso... Optamos por fazer o check-out quando voltássemos, então deixamos nossas coisas no hotel, enquanto vasculhávamos os 3 presídios que tinham na região. 
Finalmente pegamos estrada, o presídio que tínhamos para ir ficava a 2 horas de onde o hotel estava, então Justin pisou fundo no acelerador enquanto conversávamos sobre coisas aleatórias. Justin contou sobre Pattie e Jeremy, da relação conturbada que viviam pouco antes de se separarem e como aquilo mecheu com ele. É claro, que isso ele não contou. Mas pude ver através de suas palavras que aquilo foi um impulso e tanto pra ele assumir o que o pai fazia. Justin falava tão animado das coisas que conquistou com o "crime" que eu apenas o ouvia. Não consigo entender como minha mãe pode entrar nessa, como ela pôde aceitar meu pai a colocar como laranja de tudo. Sabendo os riscos que corria, sabendo que uma hora ou outra seria pega. Em nenhum momento eu desconfiei, apesar de ser uma adolescente quando tudo aconteceu, eu deveria ter percebido. Mas estava ocupada demais recebendo os "mimos" que eles me davam, que na verdade era meu "suborno" mesmo sem  saber. 

━  Alicia? Tá me ouvindo?

━   Oi... Estou. O que foi?

━   Chegamos. 


Só então fui perceber que já estávamos estacionados no meio de uma estrada. Logo a frente pude ver movimentações de alguns guardas andando sobre uma torre, e um muro envolvido com fios cheios de pontas. Caramba. O tamanho das armas que aqueles guardas seguravam chegava a me dar arrepios. Justin abriu o porta luvas e pegou uma carteira dali, a abriu e então pude ver seus documentos falsos. Um frio percorreu meu estômago e então ele me entregou a outra carteira, uma carteira feminina, em um tom rose. Nem pensei em abrir a carteira de tão nervosa que estava. Justin desceu do carro e me esperou logo a frente, segurando em minha mão assim que sai do carro. 

━  O nome da mulher que está nesse presídio e que pode ser sua mãe é Elisabeth Whole.

━   E como pretende conseguir informações?

━  Estou pensando em me passar por um primo distante, qualquer coisa que a gente consiga já ajuda, Alicia. Nem que seja só a foto da ficha criminal dela. Precisamos ver o rosto pra reconhecer se é ou não sua mãe.
 

Apenas concordei com a cabeça, eu precisava logo entrar em ação. Não aguentava mais aquela ansiedade de saber se estou no caminho certo ou não. Quando passamos pelo portão principal, logo chegamos em um local fechado, parecia mais uma sala, porém, tinha várias saidas. Atrás do balcão, havia uma mulher de uns 50 anos, com o cabelo completamente preto, com o rosto pouco amigável.

━ Com licença. Sou Isabella Thrisgh, estou a procura de Elisabeth Whole. Fiquei sabendo esses dias atrás que minha prima havia sido detida, e não pude deixar de me preocupar. Beth sempre foi o orgulho de titia. 

━ Posso consultar a ficha de visitas, se estiver autorizada a vê-la. Daqui a algumas horas o horário de visitas começa.

 

Justin andava de um lado pro outro, parecia nervoso e encarava os guardas sem parar, estava me deixando igualmente nervosa com aquele jeito que ele estava agindo. Os guardas já começavam a nos encarar desconfiados. 

━ Senhora? Isabella não consta na lista de Elisabeth. Não posso ajudá-la!

━ Não pode nem me confortar? Mostrando a foto de minha prima? Apenas pra que eu saiba se é ou não minha prima. Pode ser um engano, ouviram o nome dela mas talvez não seja ela. ━ Debrucei sobre o balcão e já estava quase implorando a ela. ━ Por favor, moça. Venho do interior, fiz meu marido viajar por horas pra virmos até aqui. Só quero ter certeza se é mesmo minha prima e depois resolvo com advogados sobre a visita.

━ Vou dar uma olhada no sistema e abrir a ficha dela, mas só posso lhe mostrar a foto!

━ Tudo bem, moça! Muito obrigada, a senhora é um anjo!

 

Pude ouvir Justin rir debochado atrás de mim e eu queria matá-lo. Não sei porque está agindo assim, ainda mais aqui. Onde menos poderia dar essa pinta toda de gangster perigoso e marrento.

 

━ Senhora, aqui está.

Assim que a tela do computador foi virada em minha direção, minhas pernas travaram e eu não consegui nem me expressar, quando olhei para aquele rosto...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...