História Confissões - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Original, Reflexão
Visualizações 7
Palavras 537
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Então, essa é a minha primeira fic, queria muito pedir a compreensão de vocês caso não esteja tão boa, ou tenha muitos erros ortográficos. Críticas construtivas são bem-vindas. Esse capítulo é um pouco mais curto, só pra contextualizar mesmo.
Boa leitura ^^

Capítulo 1 - Calmaria


 A minha vida sempre foi algo constante. Desde muito pequeno decidi que queria ser advogado, a profissão dos sonhos do meu pai. Eu não poderia descrever em palavras o brilho e a pureza do olhar que me foi dirigido por ele quando lhe dei as boas novas, do alto de meus cinco anos. É esse brilho, essa alegria que sempre motivaram as minhas ações. Queria contemplar mais vezes aquela euforia que irradiava de sua face, quase sempre exausta e perturbada por problemas cotidianos.

 Aos dez anos, fui morar com minha avó materna. Meu pai não estava dando conta do trabalho, da casa e de cuidar dos dois filhos. Minha avó morava num vilarejo um pouco afastado do centro da cidade, o que irritou profundamente meu irmão mais velho. Victor tinha 16 anos, precisou mudar de colégio, deixar os amigos; creio que isso o tenha amargurado um pouco. Entretanto, para mim, a estadia na vila foi uma excelente fase da minha vida. Nós líamos histórias, olhávamos para as estrelas e vez ou outra vovó me pedia que fosse ao mercado sozinho. Era o meu ápice de liberdade. O mercado ficava a uns quarteirões de distância, o que me permitia ir de bicicleta – andar de bicicleta, sentindo a suave selvageria do vento que insistia em bagunçar meus cabelos, com o sol me esquentando a face era uma das melhores sensações que eu já havia experimentado-.

 Aos quinze, voltei a morar com meu pai, ele queria que eu me preparasse para as seleções das universidades, e confesso que eu já não lembrava que faria direito. Victor já estava na faculdade, cursava nutrição numa universidade do estado vizinho. Meus anos de preparação foram árduos, não fiz muitos amigos no novo colégio, para eles (e para mim) era como se estivéssemos dando informações ao inimigo, uma vez que no colégio, muitos dos alunos queriam direito ou medicina. Eu não era um dos melhores, sempre senti dificuldade em algumas matérias, e sinceramente, ninguém ali parecia ter dificuldade alguma, nem mesmo pareciam humanos. O que podia eu fazer, senão igualar-me a eles? Esforcei-me até não poder mais para que meu pai se orgulhasse de mim. Todo o meu esforço foi recompensado, fui selecionado para umas das mais renomadas universidades do país. Eu não via meu pai chorar desde a morte de minha mãe. Estava infinitamente feliz.

  A universidade ficava do outro lado do país. Fiz as malas, me despedi de minha família e segui em busca de mais uma conquista. Hoje, dois anos depois, cá estou eu, no quinto período. Fiz alguns amigos por aqui. Moramos juntos numa república próxima à universidade. Jade é a única garota do grupo, ela está no sétimo período de medicina, Caleb está no quinto período de engenharia civil e Luke no terceiro período de design gráfico. Ainda havia Lara, era uma amiga do curso de direito, nos conhecemos ainda no primeiro período e sempre sentamos juntos nas aulas.  

Converso  com minha família com certa frequência, queria ver mais minha avó , cuidar dela, mas havia decidido que o faria quando se formasse. Faço estágio na biblioteca da universidade e ganho o suficiente para não depender inteiramente do meu pai. Em síntese, tudo corria bem e estava sob controle.


Notas Finais


Não sei vocês, mas pra mim, essa paz toda é suspeita.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...