História Confissões de uma rosa flor cerejeira - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 203
Palavras 1.270
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas maravilhosas! Esta é minha primeira vez escrevendo uma fanfic SasuSaku. Sim! Eu já cheguei a escrever fic, mas foi de outro casal e faz tanto tempo (ensino fundamental). Depois de ficar viciada em ler tantas estórias por aqui sobre nosso queridíssimo casal eu sempre tive vontade de escrever algo a cerca deles e cá estou eu.

Desde já peço desculpas por quaisquer erros ortográficos e afins, eu não sou habituada a escrever fanfics.

Por favor fiquem atentos para as notas finais.
Sem mais delongas, aproveitem a leitura! <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Confissões de uma rosa flor cerejeira - Capítulo 1 - Capítulo Único

Ainda me lembro daquele dia como se fosse hoje.

 

...

 

Também não sei como foi acontecer pois ambos não compreendíamos, tudo ocorreu de uma maneira em que nós nem ao menos imaginávamos.

 

Espere um pouco...você por acaso está se perguntando se fizemos amor? Por favor, continue lendo minhas confissões para saber sobre isto.

.

.

.

Antes de contar como aconteceu devo lhes dizer...homem o qual estou me referindo é de poucas palavras e isso me lembra que certa vez li em livro o seguinte dizer “ um gesto e um olhar são mais que mil palavras”, o que me chamou bastante a atenção pois isso posso lhe afirmar que são estes pequenos detalhes, eu sei...após anos de convivência e experiência com a mesma pessoa, a profundidade de seus sentimentos.

As pessoas possuem diversas formas de demonstrar o que sentem umas pelas outras, e você sabe que ele não é uma exceção. Por detrás de silêncios e monólogos há um homem cheio de experiências a contar, assim como um homem cheio de amor e gratidão.

Era uma noite fria do inverno o qual muitas pessoas daquele lugar acomodavam-se em suas casas para se aquecer e cada vez mais, o período em que nossas missões se adiavam estava se tornando prolongado devido ao clima lá fora. Nos hospedamos em um Ryokan e o quarto era somente nosso, o ambiente era tradicional e estava bastante frio, ainda mais por conta da época do ano.

Sasuke parecia o mesmo de sempre, mas a situação em que nos encontrávamos não era nada habitual a nós dois, sozinhos em um mesmo cômodo.

Eu diria que a iniciativa talvez tenha sido minha, já que sempre fui cheia de energia, no entanto, cuidadosamente ele tocou em meus dedos e eu que estava com pensamentos vagos sentada ao seu lado no futon rapidamente despertei do meu transe e olhei para seu rosto, nós estávamos com vergonha e isso era mais que perceptível.

Com o toque de suas mãos não contive a vontade de abraça-lo.

Firme

Demorado

Necessitado

Imediatamente nos afastamos e assim ficamos um bom tempo olhando um ao outro como se algo estivesse nos hipnotizado.

Desse momento em diante era certo que nada seria o mesmo e eu só posso comentar que durante todo o ato, foi tudo tão intenso quanto nossas longas trocas de olhares assim como o beijo que me foi roubado tantas outras vezes.

Sua respiração era morna e a minha um pouco mais ofegante. Meu coração? Como é que dizem...? Ah sim, batia a mil por hora.

Não havia pressa, nem desespero; Não havia pudor.

Uma a uma, nossas vestimentas pararam no chão.

A visão crua de cada um de nós dois revelava o rubor em nossos rostos. E o seu membro exposto em minha frente me trazia pensamentos imorais.

A par disto, suas grandes mãos trêmulas me puxaram para vagarosamente tocar meus seios, deslizando e explorando cada canto do meu corpo assim como eu também o retribuía com toda ternura sob seu corpo másculo, beijando e satisfazendo cada ínfimo desejo contido que antes julgava puramente inexistentes. Não pude evitar mas logo sentia que meu corpo estava diferente e seu membro ficava mais rígido enquanto que em mesma proporção minha região íntima rogava por seu contato. Era um momento em que nossos corpos se descobriam e mais que tudo pediam por contato.

Naquele lugar a luz da pequena luminária oscilava deixando o cômodo um pouco escuro, o sopro do vento batia com força nas portas poucos e aos poucos nossos corpos se encontraram em um ritmo harmônico.

Eu tive uma vontade de gritar quando seu sexo introduziu-se em meu íntimo e foi se adentrando com mais frenesi. A causa era diferente de dor porém meu corpo não se permitiu mas sim a continuar a se deixar levar pela intensidade do momento.

A descoberta dessa conexão tão ordinária entre os seres humanos desde a antiguidade nos fez sentir, pela primeira vez o prazer na realização de tal ato.

Em todo esse tempo Sasuke não parava de fixar seus olhares sobre mim. O rubor ainda era presente em nossos rostos e seus belos ônix escuros se transformaram em vermelho, estes são uma característica dos Uchihas. Dessa vez senti como se não houvesse mais nada que ele não tenha olhado em mim. Sua voz era embargada, seus urros passavam por meus ouvidos e suas carícias provocavam arrepios enquanto que meus mamilos ficavam inchados até ao pronunciar do meu nome. Depois de um tempo ele não aparentou estar envergonhado e acredito que ali não mais o importava.

Nossas trocas de beijos eram afáveis e mesmo entre os gemidos produzidos naquele quarto o silêncio era ensurdecedor.

Quando o senti inteiramente em meus braços, ouvi seu coração descompassado. Eu com certeza estava do mesmo jeito e por isso também não evitei ao lhe mostrar um sorriso voltando a me aninhar em seu caloroso aconchego como meu mais porto seguro.

Às vezes, fico me questionando como é possível amar tanto uma pessoa...

 

....talvez não haja uma resposta....

 

Então, quando falamos de amor.....não precisa ser tudo carnal certo?

 

 

 

 

Eh!? Quer saber como a noite terminou?

.

.

.

.

Como eu já comentei antes era época de inverno e após termos nos encontrado,  dormimos como uma criança recém-nascida no colo de sua mãe. Mesmo sendo de manhã, as luzes que entravam no quarto pouco iluminavam e lá fora eu já sabia...continuava frio apesar dos raios solares. Ao observar a pessoa ao meu lado minha mente ainda tentou se adaptar aquela visão: o menino que sempre fui apaixonada está dormindo junto a mim, a diferença é que ele já não é um menino e sim um homem adulto.

O sentimento que tenho é indescritível mas a única palavra que posso atribuir no momento é que seu rosto me transmite a tranquilidade e eu aproveito o momento apenas para olhá-lo aos meus braços.

Seu corpo másculo me abraçava, sua cabeça se apoiava na minha e seus cabelos escuros caiam um pouco em seu rosto. E assim, não demorou muito para que Sasuke abrisse os seus olhos por conseguinte em busca dos meus.

Eu sabia que era inevitável desviar a atenção daqueles olhos escuros e polidos por esse motivo fiquei sem reação. As mãos dele gentilmente acariciaram meu rosto e brevemente seus lábios se abriram em minha direção, à vista disso fechei meus olhos por um instante até que pude ouvir as palavras “Eu te amo” em sua voz rouca e matinal seguido de um “ e sempre te amei”.

Ao abrir meus olhos, sinto uma lágrima escorrer em meu rosto após tal confissão e em seguida sou surpreendida por um beijo cálido.

O sentimento era recíproco.

Como eu já contei, foi intenso e não tinha pressa nem pudor.

Não houve só prazer naquela noite de inverno, houve um homem e uma mulher...

E paixão.

 

Bem, já que estou revelando tantas coisas, ouso dizer.....foi o momento mais erótico da minha vida. Sasuke é um homem que mesmo sem um dos braços consegue perfeitamente fazer de tudo, principalmente na cama. Eu o admiro muito por conseguir se adaptar a qualquer situação.

Espero que depois dessa confissão você também, apesar do meu feito íntimo possa ter compreendido um pouco mais sobre ele. O mundo pode enxergá-lo como um homem errante, frio e rude mas só eu o conheço.

Aos seus olhos já fui “irritante” e talvez uma “inútil” mas me tornei uma pessoa mais forte fisicamente, psicologicamente e ele mesmo já enunciou tal fato.

Hoje eu sou sua esposa e ele...meu marido. E desses sentimentos que nos conectam nasceu a representação mais preciosa do nosso Amor.


Notas Finais


GLOSSÁRIO
-Ryokan: Hospedaria típica japonesa no qual as pessoas dormem em futons sobre o tatami.
-Futon: Colchão japonês parecido com o que no ocidente chamamos de colcha/cobertor.
_____________________________________________________________________

OLÁÁÁÁÁÁ novamente!

E então? O que acharam? Será que eu exagerei em algo ou escrevi muito pouco ou escrevi demais? Sejam uns cheirosos e me digam nos comentários. <3 <3 <3

Sobre a estória, gostaria de lembrar que não segue a ordem cronológica do anime/mangá e nem para o nascimento da Sarada-chan.

O Sasuke o qual eu sempre tive em mente para a primeira noite deles é esse moreno caladão e bonitão que tem seu jeito de demonstrar afeto mas que só fala certas coisas entre quatro paredes.

Aliás, repararam que rolou uma inspiração em um filme? Quem notou???
Beijinhos de cerejeira a vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...