História Conflicting heart - Malec - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Peças Infernais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), James "Jem" Carstairs, Magnus Bane, Personagens Originais, Tessa Gray, Will Herondale
Tags Alec, Clace, Magnus, Malec, Sizzy
Visualizações 396
Palavras 2.021
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sobre o capítulo: ele é bem importante pois tem uma conversa entre duas pessoas que se entendem e bom um dos nossos amores precisava que alguém dissesse umas verdades pra ele...
Nikmati ♡

Capítulo 17 - Mande o medo pro inferno!


Sexta – Feira.

Desde o dia da boate, que Magnus cantou em seu ouvido e depois disse ‘’eu quero te beijar’’ as palavras vinham ecoando na mente de Alec e por canta disso ele vinha evitando e sonhando com o moreno.

‘’Ele estava sentado na areia de frente pro mar com a cabeça apoiada no ombro do moreno. Magnus vira-se para ele e pouco depois estavam se beijando com certa pressa e vontade. No segundo seguinte Alec estava em cima de Magnus se chocando contra o corpo dele.’’

Nesse momento ele acordou suando e tentando conter a respiração, olhou pro lado viu Magnus dormindo tranquilamente, olhou no celular marcavam duas da manhã. Levantou-se com calma e foi até o banheiro, percebeu então que tinha acordado com um pequeno problema em sua calça por causa do sonho que estava tendo.

Decidiu tomar um banho bem gelado, vestiu-se rápido e voltou pro quarto, tentando voltar a dormir.

*----*

Magnus acordou por volta das 7:30 da manhã de um sonho que vinha tendo a algum tempo, era ele chegando com alguém na escola, mas não conseguia ver quem era. Eles entravam no quarto e conversavam, mas ele nunca conseguia distinguir o que falavam.

Esses sonhos começaram logo depois da inauguração da pandemonium.

Lembrava-se de no dia seguinte a festa, acordar com muita dor de cabeça, não lembrava como era ter ressaca a muito tempo, mas naquela manhã ele teve, justo no dia que ele tinha prova de matemática. Que por muita sorte conseguira ficar na média.

Lembrava-se também de acordar e ver o quarto completamente vazio e depois ver dois comprimidos para dor de cabeça e um copo de suco, com um bilhete escrito ‘’ Espero que isso faça você se sentir melhor. AL. :)” e ele sorriu com aquilo.

Procurou os amigos para perguntar o que tinha acontecido e eles disseram

- ‘’Só vimos vocês dançarem muito próximos e depois o Alec te levou embora.’’

Procurou Alec pra saber o que havia acontecido, mas o rapaz só lhe dizia:

- ‘’Nada de mais, você bebeu muito e eu te trouxe pra cá, só isso.’’

Mas claramente não era só isso, Alexander era um péssimo mentiroso, mas não insistiu, lembrou da vez que conversou com Isabelle e ela disse:

- ‘’Quando o Alec se sente pressionado ele se tranca no mundo dele e não é fácil fazê-lo sair de lá. ‘’

Mas ele ia descobrir o que acontecera, porque se Alec escondia, coisa boa não devia ser.

Olhou em direção a cama do rapaz e ele não estava lá, suspirou frustrado, Alexander esteva evitando-o e isso não era uma coisa legal. Levantou e foi até o banheiro tomar um banho.

*----*

A tarde

Depois do almoço Tessa e Jem estavam sentados um uma mesa no meio do pátio com Will em pé entre eles, os três estavam trocando beijos e caricias enquanto esperavam o horário da próxima aula.

Estavam tão envolvidos entre si que nem perceberam quando alguém aproximava-se.

- Willian Herondale! – Uma voz conhecida e temida soou no local fazendo-os olharem na direção que ela vinha. – Acompanhe-me agora. – Então sem dizer mais nada ela saiu andando em direção a escola.

- Eu já volto meus amores. – Disse dando um beijo em cada um e saindo atrás da mulher.

Perto dali na outra mesa estavam Alec, Izzy e Clary conversando, puderam ver e ouvir quando uma mulher, um pouco velha, trajando roupas socias chegou e chamou Will, sem ao menos cumprimentar os outros que estavam com ele. Alec viu quando Will foi atrás da senhora e viu os olhares tristes de Tessa e Jem, que deram as mãos e observaram seu amado ir.

- Quem é aquela mulher? – Alec perguntou em direção a Clary.

- Imogen Herondale, dona da escola e tia do Will. – Respondeu.

- Do jeito que ela chegou e o chamou, deu até medo. – Izzy comentou.

- Ela também me da medo e ela não aceita o namoro do Will... – Deixou a frase no ar ao ver Valentim chegar e mandar todos de volta pra salas.

*----*

Alec chegou na sala e achou estranho Jace não ter chego ainda, então lembrou-se que ele tinha treino, por causa disso as vezes tinha que matar aula. Por essas e outras razões Alec dava graças a Deus por ter saído do time de Lacrosse, depois de uma semana de treino viu que aquilo não era pra ele e conversou com Scott que entendeu e ainda deixou que ele freqüentasse a academia que eles usavam.

Sentou-se em sua cadeira de sempre e lembrou-se que Wiil também estaria naquela aula, então decidiu guardar lugar pra ele.

- Oi Alec!

- Oi Lydia. - Respondeu sem ânimo.

 - Queria te perguntar se que sair comigo qualquer dia desses, Sabe a gente riu e se divertiu tanto fazendo aquele trabalho da escola...

Era só o que faltava ter uma mulher chamando-o pra sair, respondeu fazendo de tudo pra não parecer rude.

- Não acho que seja uma boa idéia.

- Por que não? Você é solteiro eu também.

- Não estou interessado em você.

Aquilo foi como um tapa na cara da garota que saiu dali o mais rápido possível. Por algum motivo Alec se sentia bem com aquilo. Minutos depois Alec viu Will entrar na sala e acenou pra ele, que foi em sua direção.

- Guardei lugar pra você.

- Obrigado. – Percebeu então o semblante triste do rapaz, mas antes de conseguir perguntar algo o professor entrou na sala.

*----*

Ao fim da aula, Alec percebera que Will ainda estava mal e decidiu falar com ele quando todos saíram da sala.

- Ei aconteceu alguma coisa? Que conversar?

- Só o de sempre, minha tia aparecendo na escola, pra me encher o saco. – Falou ríspido. – Desculpa não deveria falar assim com você é que ela me irrita tanto... Ela não consegue aceitar meu namoro com a Tessa e o Jem.

- Isso deve se muito ruim mesmo. – Falou sem saber o que estava falando.

- É muito, ela nunca me aceitou e parece que a cada ano fica pior.

- Desculpa perguntar, mas como foi quando contou de si pra ela?

Ele parou um pouco e falou:

- Não foi nada fácil, quando eu conheci o James nós éramos colegas de quarto e eu me apaixonei perdidamente por ele e ele por mim. Decidimos contar as nossas famílias. A dele super apoiou, quando eu contei pra minha tia ela me chamou de aberração e nos trocou de quarto, mas não adiantou porque continuamos juntos, só que sentíamos que faltava algo foi ai que a Tessa chegou e nós três nos sentíamos completos... Ai a minha tia descobriu e fez da minha vida um inferno.

- Nossa... Não entendo como ainda existem pessoas assim, que não aceitam o amor e tal.

- Eu sei que é muito estranho ver três pessoas em um relacionamento, não é uma coisa que se aceita assim tão fácil, os pais da Tess pediram um tempo para pensar e no final eles acabaram respeitando nossa decisão, não que eles concordem, longe disso, mas eles respeitam afinal ela é emancipada. Mas a minha tia não, ela... – Ele não conseguiu falar porque as lágrimas que segurava caíram.

- Ta tudo bem Will. – Alec meio sem jeito o abraçou. – Ta tudo bem. – Ficaram alguns minutos ali até Will se recompor.

- Eu lutei pelos meus amores e nunca vou me arrepender disso, porque eu sei que a minha vida ficou muito melhor com eles ao meu lado. – Fez uma pausa e olhou o rapaz a sua frente. - Você deveria dizer o que sente pra ele.

- Como?

- Alec eu te conheço a pouco mais de três meses e mesmo que você tente você não sabe disfarçar, todos vêem quando olha pro Magnus... E sabemos que ele te corresponde, conheço o Magnus a quase dois anos e eu nunca o vi ficar tanto tempo sem alguém. Pode parecer bobagem, mas desde que você chegou, ele dispensou os ‘’casos’’ dele e bom, sabemos o motivo mesmo que ele nunca tenha admitido. E nós vimos vocês na boate, você cuidou dele depois do porre e ele nem se lembra do que aconteceu porque você não conta o que faz a gente pensar que ele disse algo sério e você não sabe como responder... – Fez outra pausa e continuou. – Eu já estive no seu lugar, eu tentava esconder o que eu era por medo, mas quando o amor bateu na minha porta eu mandei o medo pro inferno e escolhi a felicidade. Eu sei que não é fácil nunca vai ser, mas quando você escolhe ser feliz, tudo fica melhor de se lidar.

Fez-se um silêncio estranho no local, Alec sentou-se em uma mesa e olhou para Will.

- Eu achei que ia te dar conselhos, mas acabou sendo o contrário. – Falou e riu.

- Acho que você estava precisando mais que eu. – E ele estava certo precisava conversar com alguém que realmente entendesse.

- É estranho sabe? Tem um sentimento dentro de mim, que eu não sei descrever... Eu tenho medo, muito medo, nem pros meus pais eu consigo falar que sou gay... E o Magnus ele não merece alguém assim...

- Ei, não fale assim, medo é normal ainda mais vivendo nessa sociedade que a gente está. Eu entendo como é, não sei os motivos de você se tão fechado, sim eu reparei nisso também, mas eu sei que deve ter sido coisa séria e se você quiser conversar estou aqui. O que eu posso dizer pra você agora é não tenha medo de ser quem é. Não tenha medo dos seus sentimentos. Não deixe que o medo te consuma...

- Ai está você. – Uma terceira voz se fez presente e eles olharam pra porta, onde Jem estava encarando-os. – Atrapalho?

- Não eu já estava de saída. – Alec falou levantando-se e pegando sua mochila. – Obrigado. – Disse em direção a Will e saiu da sala passando por Jem.

- O que estava acontecendo aqui? – O de cabelos prateados perguntou aproximando-se do namorado.

- Nada de mais estávamos apenas conversando.

- Hum, não me apareceu ‘’nada de mais’’. – Falou fazendo bico.

- James Carstairs com ciúmes de mim? – Falou e chegou perto do namorado colocando as mãos em torno de sua cintura. – Que coisa mais linda.

- Eu não estou com ciúmes!

- Está sim, mas sabe que não precisa só tenho olhos pra um homem e esse sempre foi você... Alec viu que eu não estava bem por causa da minha tia e veio falar comigo.

- Eu e Tessa estávamos te procurando pra saber o que ela falou.

- O de sempre, prefiro nem lembrar. Prefiro ficar aqui com o meu ciumento.

- Eu não estava com ciúmes.

- Estava sim e isso te fez mais lindo. – E então o beijou.

*----*

À noite

Era dia de ir pra casa e como todos esses dias Alec não queria ir, cada dia mais sentia vontade de ficar na escola, mas sabia que levantaria mais suspeitas ainda. Ele e os irmãos estavam na porta do internato esperando o carro.

Quando o mesmo chegou olhou pra trás e viu Magnus e os irmãos, chegando para esperar o carro deles, Alec rapidamente entrou e fechou a porta acomodando-se ao lado de Izzy antes do carro dar partida pode ver o moreno com o celular na mão e logo Alec sentiu o seu próprio tocar.

MB: Não sei direito o que aconteceu naquela boate ou depois que saímos de lá, mas se eu fiz algo de errado me desculpe, não tive intenção. Não estou nada bem com essa situação de você me evitando, só queria que tudo fosse como antes...

O coração de Alec apertou, ele sabia que não era certo esconder o que haviam falado, mas como o moreno não lembrava, ele preferiu se calar.

AL: Como eu já disse não aconteceu nada de mais, me desculpe se estou afastado, não vai acontecer de novo.

Não obteve resposta, mas sabia que Magnus estava chateado por não lembrar e uma parte de Alec agradecia por isso enquanto a outra estava destruída. 


Notas Finais


Alec complicando as coisas... #QueroUmWiilNaMinhaVida

Sugestões, dúvidas, críticas? É do falar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...