História Confusão mental (tododeku) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Rei Todoroki, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui
Tags Tododeku
Visualizações 120
Palavras 1.817
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Magia, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura:

Capítulo 2 - Prisão e condenação (parte 2 de 2)


Fanfic / Fanfiction Confusão mental (tododeku) - Capítulo 2 - Prisão e condenação (parte 2 de 2)

Izuku:

eu estava lá sentado no chão abraçado com as minhas pernas chorando, não aguentava ficar ali sabendo que minha mãe morreu e eu não posso nem dar o enterro que ela merece, e pior eu estava sendo acusado de matar a mulher que eu mais amo em toda minha vida!!

—ei garoto!! Está na hora do seu julgamento! Você deu sorte que o seu saiu rápido , tem gente que demora dias para ter o julgamento!! —a policial disse abrindo a cela —vamos levante-se

levantei meu rosto e ela teve um espanto 

—nossa Garoto você está horrível parece que estava chorando!!

—e eu estava —me levantei e estendi minhas mãos para ela colocar as algemas—não é fácil perder uma mãe sabia? Ainda mais quando se é acusado de matá-la injustamente...sabe eu só tenho 17 anos... e já estou passando pela pior esoeriencia da vida de alguém, e pior! Sendo dado como louco...

—é rapaz , pensasse nisso antes de cometer o crime!! 

—mas...não fui eu...—chorei mais ainda indo para onde ela mandava. 

Me levaram ao camburão então fui ao encontro do juiz. Estavam todos lá inclusive o stain.

—então agora que o acusado chegou, e seu advogado também, podemos começar! A palavra está com a acusação 

—bom excelência eu chamo uma testemunha, senhos stain!! 

Mele se dirigiu até o local com o microfone estava usando preto, deve ser por causa do seu “luto” 

—tenbo 3 perguntas, na cena do crime o senhor disse que Midoriya não apresentava total controle de suas faculdades mentais e que Inko ignorava esse fato, correto? 

—sim...

—e como o senhor percebeu isso?

—bom, ele nunca foi um menino normal , vivia fazendo as coisas depois dizia que não fez ficava falando sozinho rindo olhando para o nada fuçava agressivo depois dizia que eu bati nele...bom ele nunca agiu como um adolescente de 17 anos deveria agir! 

—certo! Quanto ao tratamento de Izuku em relação à sua mãe? 

—ele nunca foi carinhoso, sempre a bateu e pedia desculpas chorando depois dizia que a culpa era minha...ele sempre dava um jeito de me colocar no meio...sabe eu amava muito a Inko....ela foi a mulher da minha vida.

—sem amis perguntas excelência.

—certo, a defesa tem alguma pergunta?

—tenho sim!!—o meu Advogado levantou e se dirigiu até o senhor stain 

—você tem algum laudo médico que confirme essa sua suspeita? 

—nao, como já havia dito aos policiais amar dele se recusava a levá-lo no médico pois dizia que ele é completamente normal e aquilo só era uma fase passageira , mas não foi infelizmente.

—se você o achava tão perigoso por que ele não tem nenhuma ocorrência na escola e e o melhor aluno da classe? 

—ele é muito inteligente de fato, mas não tem amigos, niguem quer se aproximar dele pelo seu comportamento instável! 

—isso...bate...sem mais perguntas excelência....

—SEU VERME!!—não aguentei amis sentado—EU NÃO TENHO AMIGOS POR QUE SOFRO BULLYING!! NÃO É PELO MEU COMPIRTAMENTO!! NEM FALO COM NIGUEM SÓ FICO QUIETO NA MINHA ESTUDANDO.

me debati para tentar me libertar daquelas algemas 

—ORDEM NO TEIBUNAL!! —eu não parei de me debater —ok então podem entrar!! Já que não podemos dar um veredito sem o laudo médico levem no para fazer!! 

Ums medicos apareceram e engetaram algo no meu braço.

—eu...não sou...louco—minha visão foi ficando turva e comecei a ver tudo preto só lembro do stain dizendo que ia comigo por que ele me amava...que falso.

auando acordei estava em uma sala branca com um médico conversando com o stain

—então estamos acertados? —perguntou stain 

—estamos sim!! É só depositar todo mês se não já sabe!-disse o médico —bom —ele olhou para mim—parece que o menino acordou, poderia sair para eu fazer os exames

—claro claro—ele se retirou 

—então jovem como vai? 

E assim se iniciaram diversas perguntas que respondi com clareza , respondi tudo verdadeiramente pois sei que não vou passar como louco .

—ok filho você não tem nada! Vou só preparar o laudo e enviar para o juiz enquanto isso fique esperando aqui! 

Mele saiu. Horas se passaram e quando chegaram disseram que iam me levar de volta para o tribunal, alguns guardas vieram , mas achei estranho eles não me algemarem então me levaram até um corredor e me colocaram em uma sala e trancaram

—o que é isso??—bati na porta —eiii me tirem daqui!!! A sala tinha um enorme vidro onde pude ver os policiais 

—você foi condenado!! O laudo afirma seu estado de loucura!! Você ficará internado nosso hospício por um longo tempo!  

—nao , não não NÃO!! —começei a chorar e bater no vidro —EU NÃO SOU LOUCO!! EU NÃO FIZ ISSO!! NAAAAOOOK NÃO VÃO EMBORA NÃO ME DEIXEM AQUI —de repente umas inverneiras entraram e me seguraram com força novamente ingetando algo em mim . 

—e-eu...N-n-ão quero ficar aqui...—novamente desmaiei 

mais tarde quando acordei um médico estava na minha frente:

—iaí rapaz...soube que chegou hoje!! Eu que vou fazer acompanhamento com você tá legal?—assim que eu o vi encolhi minhas pernas e as abraçei indo para o canto da cama —uou , relaxa não vou te fazer mal...qual é o seu nome? 

—...—preferi não responder, sabia que estava sendo mantido ali por algum motivo não quero dar brecha para destruírem amis minha vida 

—certo...meu nome é Herry prazer. Bom já está na hora do almoço então trouxe sua comida.—ele me estendeu um prato com arroz feijão e carne 

—não quero—respondi seco 

—ah vamos não pode ficar sem comer 

—eu já disse que NÃO QUERO!!—gritei grosso —por que querem me manter aqui em? Qual o propósito foi ele não foi?? O stain...ele quer se livrar de mim, não quer ser acusado...mas está tudo bem!! Um dia ele terá k que merece!! Mas não vou dizer nada para você nem para niguem! —disse e ele afastou o prato

—pelo que estou vendo vai ser difícil

dias se passaram e varios Medicos e enfermeiras tentaram falar comigo e fazer meu “tratamento” me davam remédios e me forçava-me a tomar, toda vez que eu tomava começava a sentir dores e ver coisas, era horrível e quando me recusava a tomar me sedavam e me davam do mesmo jeito, me recuso a comer e a beber qualquer coisa...prefiro morrer do que comer essa comida, tenho certeza que está dopada.

shouto:

voltei da faculdade mais cedo hoje , teve aula vaga então fomos dispensados, ah eu amo a área de Paicólogia mas o probelma é meu pai que estraga tudo!  Ele quer que eu seja o melhor...aff isso é tão clichê! 

—shouto!! Chegou em boa hora!! Seu jaleco está limpo? 

—está sim —disse seco 

—perfeito!  Hoje mesmo vou te levar na minha clínica , você vai trabalhar, já tem 18 anos! Precisa criar experiência, e como você é filho do melhor 

—já sei...tenho que ser o melhor desde cedo 

—exatamente!! Você vai cuidar de um menino problemático que só dá trabalho, eu vou te deixar lá e o herry—ele apontou para um homen velho de óculos e careca —vai te dizer o que fazer! Eu preciso ir a um congresso agora só volto daqui a alguns meses ok? Bom então é isso...vai lá e —ele chegou bem perto do meu ouvido —não me decepcione! 

Nos fomos e o tal de herry me mostrou onde o menino estava 

—o nome dele e Midoriya Izuku tem 17 anos e está aqui pois matou a mãe, foi diagnosticado com um caso sério de distúrbio e esquizofrenia.

—ok. 

—bao sorte! —ele abre a porta e entro na sala. 

—bom dia! —falo do mesmo tom de sempre olhando para o menino enólogo trancando a porta—eu sou o Shoto Todoroki e sou responsável por você agora.

—você é diferente dos outros —ele se aproximou de mim , seu corpo era forte , porém ele estava muito magro bem que me disseram que ele não estava comendo , estava com o rosto anêmico e os olhos fundos e pretos —você tem quantos anos? Parece amis novo! 

—tenho 18 anos 

—e já é formado? 

—estudante, mas isso não vem ao caso. 

—ok mandaram um estudante cuidar de mim? Essa é boa. Vai pode me sedar , tentar me dar comida, me dar remédio , vai fazer o que? —ele disse abaixando a cabeça parecia triste 

—como assim te sedar? Você está calmo não precisa de sedativo!! 

—o que?? —ele se levantou novamente e me olhou —não vai me sedar? 

—não horas! Vou falar com você!! Cuidar de você! 

—viec esta mentindo so pode!! Toda vez que um médico novo entra ele me seda e me dá um remédio horrível! 

—calma!  Só vamos conversar tá legal? —disse em tom calmo 

—ok...

—já disse meu nome! E o seu? 

—...não vou dizer—ele sentou na cama abraçou as próprias pernas e encarou a parede 

—ok tem quantos anos? 

—eu sei que você já sabe...

—ta bom...—ele vai ser difícil mesmo—o que gosta de fazer?? Vamos fazer um tratamento auternativo!! 

—eu...não vou dizer.

—assim fica difícil continuar o tratamento!! —disse em um tom debochado—vamos me ajude que eu te ajudo!  

—não pode me ajudar...não quer me ajudar...

—quero sim!!

—então me tire daqui!! Eu nao fiz nada!  Por que estou sendo mantido aqui? Minha faculdade...eu só queria se médico , minha vida estava perfeita , estava estudando , não tenho amigos mas tinha minha mãe...mas agora ela se foi...—ele começou a chorar 

—calma...sei como é perder alguém querido...minha mãe também morreu...mas não vamos entrar em detalhes ok? Vejo que não se sente bem em falar disso! Estava estudando para medicina então né?!—ele limpou as lágrimas e sentou bem no canto da cama então me sentei junto —que área? 

—pediatria....

—legal! Então gosta de crianças? —tentei ao máximo parecer animado mas não consigo, meu tom de voz sempre sai calmo e sereno e não consigo mudar minha expressão séria

—sim...—ele não era muito de falar 

—bom então que tal amanhã começarmos nosso tratamento visitando as crianças aqui do hospital am?—aprendi na faculdade que a amelhor forma de fazer o tratamento e influenciar o paciente a fazer as coisas que gosta e agir com naturalidade então eu estou realmente tentando ficar amis animado para encorajá-lo

—por que? 

—por que o que? 

—por que está sendo legal? Me deixando sair do quarto , não me sedando , não me dando remédios...qual o propósito? 

—só quero fazer meu trabalho direito!!—disse em um tom mais firme —me deixa fazer!! 

—ta...mas promete que não vai me sedar?? Nem me machucar 

—só te sedarei se você se exaltar ou tentar machucar alguém! 

—nunca faria isso!! —ele disse em tom triste 

—ok então vamos continuar? 

—ok...

|continua...|


Notas Finais


Fofinho né?! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...