História Confused Dreams - Imagine Suga - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7
Personagens Ashley Benson, Bae Suzy, Barbara Palvin, Chanyeol, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Visualizações 1.171
Palavras 1.593
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi gente, mais um capítuloooo
bom, não tenho nada para falar
boa leituraaa!!!

Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction Confused Dreams - Imagine Suga - Capítulo 2 - Two

2

 

No domingo, acordei com alguém batendo incansavelmente na porta da minha casa, me levantei sonolenta até a porta.  Abrindo-a em seguida. Era Taehyung, Sara e Lisa. Sara estava no meio dos dois e tinha um bolo nas mãos com duas velinhas com o número da minha idade e “Feliz Aniversário” escrito com cobertura de chocolate.

- FELIZ ANIVERSÁRIO!!! – gritaram e eu pisquei algumas vezes, ainda digerindo a cena, eu estava um pouco lerda por causa do sono.

- por que vieram aqui as... – me inclinei para trás para ver o relógio na parede da sala – as oito da madrugada de um domingo? – minha voz saiu embargada e lenta

- porque é seu aniversário! – Lisa disse animada, entrando na casa, a ruiva era animadinha quando estava na minha casa, até demais.

- vinte e um aninhos! Ta ficando velha. – Taehyung bagunçou meu cabelo, que já não estava tão arrumado assim, enquanto entrava no apartamento.

- parabéns, bebê! – Sara me abraçou, entrando em seguida.

Fechei a porta e os fitei.

- está esperando o que? Se arrume! – Sara disse, como se fosse óbvio.

Bufei e fui até o quarto, vesti uma calça jeans, uma timberland preta, com salto e coloquei uma blusa branca, de mangas cumpridas, soltinha. Amarrei meus cabelos em um rabo de cavalo e saí do quarto.

- para onde vamos? – perguntei

- surpresa. – Lisa disse, enquanto me empurrava para fora do apartamento.

(...)

- um fliperama? – perguntei entediada, os fitando

- sim! – Tae disse animado – eu que dei a ideia. Gostou? – perguntou e eu fitei os três, que me fitavam curiosos.

- vamos entrar para ver. – respondi.

(...)

- HÁ! – gritei quando o jogo terminou – GANHEI!

Gritei de novo, Taehyung havia me desafiado a jogar um jogo de dança, no nível difícil, e eu havia ganhado.

- foi sorte. – ele disse ofegante, descendo do jogo emburrado.

- não foi não! – eu disse sarcástica – parece que o TaeTae aqui perdeu para uma garota. Que pena, não? – eu disse irônica, apertando suas bochechas.

- aish... – ele resmungou, se afastando.

- ora, ora... ora. – ouvi uma voz conhecida atrás de mim e me virei, meu sorriso se desmanchando aos poucos, era Yang Mi – o que você está fazendo aqui? Que eu saiba não é permitida a entrada de animais. – ela riu debochada, juntamente com suas duas amigas, Kim e Amberlin.

- então você e suas cobras deviam sair daqui. – eu respondi, cruzando os braços, ela fechou o sorriso e sua expressão se tornou sombria, logo um sorriso cínico surgiu em seus lábios.

- se somos cobras, tome cuidado. Cobras picam e são perigosas. – ela sorriu mais uma vez e virou para ir embora, seguida por suas amigas.

- pronto. Desanimei. Vamos embora. – eu disse, com raiva, indo em direção à saída do fliperama sem esperar por eles, senti meu corpo ser segurado e minha boca ser tampada assim que passei pela porta.

Comecei a me debater, com os olhos arregalados, pisei no pé da pessoa e me virei para trás, dando um chute na canela da pessoa e me afastando para correr, mas logo reconheci os cabelos castanhos de Jin.

- Jin?! – arregalei os olhos, indo até ele e o apoiando em mim, já que o mesmo segurava a canela, dando alguns pulinhos e resmungando.

- onde aprendeu isso? – ele perguntou um pouco surpreso e alto ao mesmo tempo.

- desculpa. Juro que foi sem querer. Mas como você chega assim? Por trás? Ficou louco? – me afasto, já que ele se sentava em um banco.

- Lanna pediu para eu vir. – disse, analisando a canela, ele trajava um terno preto, típico de um segurança.

- o que ela quer dessa vez? – perguntei, cruzando os braços – olha, fala pra ela que já deu. Não somos irmãs. Não vou fingir ser ela para que a mimadinha vá para alguma boate. – eu disse, séria.

- se não somos irmãs, como explica nossa aparência? – ouvi uma voz atrás de mim e me virei. Era ela. Lanna. Ela era igual a mim, mas seus cabelos tinham cachos, ao contrário do meu, que era extremamente liso, os cabelos dela eram mais escuros e sua voz era mais firme, porém, igual à minha. Ela usava roupas de marca, e eu usava roupas simples.

- não sei. – suspirei – mas eu não sou sua irmã. Somos completamente opostas. – eu disse e comecei a andar para longe deles, ela veio até mim correndo, ela estava com um salto preto e um vestido azul escuro, o que dificultava sua “corrida”.

- (s/n)! por favor! Eu preciso de você! – ela dizia, agora andando em passos largos.

- não! Da última vez que trocamos você ficou com o Jimin! O Jimin! – eu disse brava, me virando para ela. Jin observava um pouco longe.

- eu contei para ele! – disse, se explicando.

- depois que ele veio falar que não queria nada comigo e que era apenas sexo. Eu nem sabia do que ele estava falando! – esbravejei.

- por favor... É a última vez. Só preciso que você vá a uma reunião entre líderes de empresas. Eu preciso ver ele de novo... – sussurrou a última parte.

- ver... Quem? – perguntei um pouco surpresa e ela me fitou apreensiva, arregalei os olhos – você gosta dele?!

- eu estou grávida, (s/n). – arregalei os olhos e entreabri a boca.

- você... O que? – perguntei surpresa.

- estou grávida. Do Jimin. – confessou, desviando o olhar.

- ai, meu deus! Lanna! Você é a herdeira de uma das maiores empresas do país! E está... Grávida?! – eu disse surpresa e nervosa ao mesmo tempo, comecei a andar de um lado para o outro e passei as mãos no cabelo, sinal de nervosismo – está bem. Quando é a reunião?

- amanhã de manhã.

- vamos trocar agora. Vem. – puxei sua mão até o fliperama e fomos até o banheiro do mesmo – me dê sua roupa. – ela tirou a roupa rapidamente e eu fiz o mesmo, nos trocamos e ela tirou a maquiagem, soltei meu cabelo e ela prendeu o dela, os tons de cabelo são diferentes, mas podemos dar qualquer desculpa. – demore o quanto precisar. Não falte aulas e não fique com ninguém que não saiba que você não sou eu. Temos que trocar antes do sábado, tenho show.

- okay. Sábado à tarde nos encontramos na praça em que nos conhecemos. – assenti e saímos do banheiro.

- aqui. A chave do meu apartamento. – lhe entreguei a chave

- obrigada. – ela me abraçou de surpresa, demorei alguns segundos para corresponder, mas abracei-a timidamente.

- não cometa nenhum erro. – pedi.

- tudo bem.

- nos encontramos sábado? – perguntou

- nos encontramos sábado. – confirmei.

Eu fui em direção à Jin e ela foi em direção à rua, para pegar um taxi. Não somos irmãs. Não fomos criadas juntas. Nós nos conhecemos por acaso.

 

Eu estava na praça perto da minha casa, lia um livro sentada na grama, de frente para o lago que havia ali, onde algumas crianças brincavam com pedrinhas. Um menininho veio até mim e me entregou uma rosa vermelha.

- Aquele Hyung pediu pla entlegar. – ele disse, sua língua embolava para falar o “r”, e isso o deixava fofo. Sorri e peguei a rosa, vendo o menor correr dali, olhei para onde o menino havia apontado e vi um homem ali, ele tinha cabelos loiros e lábios grossos, ele sorriu e veio até mim, se sentando ao meu lado na grama, sua roupa era social, mas ele não parecia se importar, apenas se sentou.

- o que faz aqui sozinha? – perguntou, tirando os olhos do lago e me fitando.

- estou apenas lendo. – respondi, sem tirar os olhos dele.

- seu pai não gosta que saia sozinha. Sabe disso, Lanna. – suspirou – desculpe ter brigado com você, mas é que eu posso perder meu emprego se seu pai descobrir que te acoberto nas fugas.

- o que? – perguntei confusa, me afastando um pouco – não sei do que você está falando. – eu disse e me levantei, me afastando em seguida, senti-o segurando meu pulso.

- pare de brincadeiras, Lan! – disse, o fitei brava e soltei sua mão se meu pulso, saindo correndo, olhei para trás e o homem corria atrás de mim, me fazendo correr mais rápido, esse foi tempo o suficiente para eu não saber por onde corria e esbarrar em alguém, caindo no chão com a pessoa.

- Ya! Sai de cima de mim, garota! – a garota disse, com a voz alterada, me levantei e olhei para trás, o homem não estava lá, fitei a garota e arregalei os olhos, ela me fitou também, ainda sentada no chão e arregalou os olhos também.

- você é... – ela disse, mas se interrompeu, em choque.

- igual a mim. – completei, engolindo em seco. ”

 

Uma semana depois ela me procurou no meu apartamento, não sei como achou meu endereço, mas ela sugeriu que trocássemos de lugar por alguns dias e eu aceitei empolgada. Isso durou três dias, depois destrocamos e veio os problemas que ela havia causado em meu nome, como ter ficado com o Jimin e errar os nomes dos meus amigos. Arrependi-me no mesmo instante. Nos próximos dois meses ela não havia mais aparecido, até hoje. Com uma criança crescendo dentro dela.

Na primeira vez que nós trocamos de lugar, ensinamos tudo da vida uma da outra para que nada saísse errado e ninguém desconfiasse, mas ela, ainda assim, ficou com ele e errou os nomes dos meus melhores amigos.

Logo cheguei à enorme mansão do Kim. Despedi-me de Jin e fui para o quarto de Lanna, ou melhor, o meu quarto.

Continua...


Notas Finais


será que vai dar merda?
comentem suas teorias
até a próximaaa!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...