1. Spirit Fanfics >
  2. Confused Feelings - norenmin >
  3. Primeiro

História Confused Feelings - norenmin - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Primeiro


Jaemin

O despertador toca e levanto-me após longos minutos de relutância. Nem precisava mencionar que eu já me encontrava atrasado. Era o primeiro dia na escola nova e ainda haviam muitas coisas para organizar no dormitório, preencher toda a papelada da transferência, termos de compromisso e uma infinidade de documentos antes de finalmente ir para a aula. Obviamente eu também não sabia qual era minha sala. Por sorte, em situações assim, meu corpo movia-se quase que automaticamente. Visto o uniforme, pego a mochila e desço as escadas apressadamente, arrastando a enorme mala que havia preparado na noite anterior. Entretanto, embora atrasado, faço questão de certificar que tudo esteja devidamente trancado, observando minunciosamente cada canto da casa. Ouso até mesmo dizer que minha atitude assemelha-se a uma despedida. Afinal, eu não voltaria para ali tão cedo. Não havia ninguém me esperando de qualquer forma. 

Eu já havia planejado tudo. Seria um aluno exemplar a meu modo e ignoraria quaisquer problemas que não fossem meus. Novo dia, nova escola, novas chances. Inspiro e expiro aliviado. Chamo um táxi e partimos. 

A escola de Lee Jeno era enorme. Quando ele e Donghyuck disseram que a mesma era dividida em clubes e que haviam dormitórios, de fato eu havia imaginado ser uma escola grande, mas a realidade excedeu minhas expectativas. “Melhor assim.” Dou de ombros. A escola tinha tamanho suficiente para que os problemas transitassem bem longe de mim. 

Eu não sabia por onde os problemas estariam transitando, mas também não sabia onde eu próprio transitava. Retiro o celular do bolso e ligo para Lee Donghyuck.

Caixa postal.

Após várias tentativas, desisto e decido mandar mensagem para Jeno. 

Sem resposta.

– Calma, Na Jaemin. Respira. Seja paciente. Seja paciente. – repetia comigo mesmo.


Jeno

Jaemin estava no portão olhando ao redor, parecia impaciente, mas ao mesmo tempo curioso. Quando entro em seu campo de visão ele acena para mim e sorri. Retribuo seu cumprimento acenando com a cabeça.

– Oi, oi. Desculpa. Eu estava em aula.

– Hyuck não está na escola?

– Ele tinha ficado no dormitório... hm... digamos que um pouco ocupado, se é que você me entende.

– Não sei se quero entender. – Jaemin franze as sobrancelhas.

Sorrio.

– Quando você chegou? Está esperando há muito tempo?

– Tem certeza que você quer mesmo entrar nesse assunto? – ele responde. – Só me ajude a levar essas coisas para o dormitório. Parece que alguém colocou pedras na minha mochila.

– Não foi você quem arrumou a mochila? – pergunto com uma expressão confusa.

– Foi, mas eu já tenho carregado um peso há muito tempo e estou cansado agora.

– Muito tempo? Mas você não vinha de táxi?

– Não me refiro ao peso da mochila. Falo do peso de ser lindo.

O encaro incrédulo durante alguns segundos antes de revirar os olhos.

Jaemin sorri.

– Anda logo. Quero conhecer o meu quarto.


Jaemin

Jeno arrasta minha mala pelo corredor até pararmos em frente a uma porta. Ele bate várias vezes e uma cara nada estranha porém bem amassada abre. Quando os olhos dele me encontram rapidamente se arregalam.

– Jaemin! Quanto tempo! – Donghyuck se joga sem hesitação para cima de mim.

– Oi, Hyuck. Você estava dormindo?

– Err... Não. – ele responde encabulado.

– Vamos entrar logo, a menos que queiram ficar conversando aqui na porta. – Jeno diz já arrastando-se para dentro do quarto.

Quando a porta é aberta mais um pouco permitindo nossa passagem, compreendo enfim o motivo da reação de Donghyuck. Um garoto mediano, de cabelos castanhos estava sentado na ponta da cama e acenou para mim. Donghyuck rapidamente pula na minha frente.

– Jaemin, esse é o Mark, meu namorado. Você vai ver muito ele por aqui. Mark esse é Jaemin, aquele amigo que te falei. – ele cutuca o garoto com o cotovelo, a cabeça apontando em minha direção.

– Ah... oi Jaemin. Bem, Hyuck me falou sobre sua expulsão e disse que você só quer se formar em paz. Err...Talvez alguém resolva dificultar para você, tente não se meter em confusão. – Mark comenta. Sua voz soava bastante gentil. Entretanto ele claramente parecia saber de algo. E eu também saberia muito em breve.

••••

– Jaemin, vem aqui. – Donghyuck revira alguns papéis sobre a mesa. Mark o ajuda abrindo espaço em meio a toda aquela bagunça.

Jeno aproxima-se de meu ouvido e sussura:

 – Não estava assim quando eu saí. 

Movo meu olhar para ele – Nossa, muito obrigado pela informação.

Jeno sorri.

– Achei! – Donghyuck exclama e me entrega alguns papéis que havia selecionado.

– Aí estão todos os formulários que você precisa preencher antes de começar a participar das aulas. Você também deve escolher em qual clube irá se juntar e Jaemin... por favor, dê bastante atenção a isso. Os “grandes” geralmente estão de olho requisitando os melhores de nós para academias. É uma oportunidade de ouro dependendo da carreira que você deseja seguir, sabe?

Jeno já havia me falado como funcionava a escola. Ele entrou para o clube de piano há um ano e desde então têm se empenhado para se destacar e conseguir uma vaga em uma das maiores academias do país. 

Pego os formulários com Donghyuck e após uma breve folheado os deixo sobre a escrivaninha. – Depois dou uma olhada com mais calma. – digo.

Ele dá de ombros. – Você quem sabe. Tenho que ir para a aula agora. Acomodem-se por aí, mais tarde eu volto. – ele diz e fecha a porta atrás de nós.

Jeno se abaixa e começa a abrir minha mala. 

– Ei! O que você...

– Está tudo bem, Nana. É melhor você ir descansar. Seus horários constam aí também. Você tem aula pela parte da tarde hoje. Tente não se atrasar no primeiro dia para não pegar mal.

Jeno sempre fora do tipo zeloso. Era de se admirar que ele nunca houvesse estado em um relacionamento. Ao menos nunca por falta de opção.

– Eu não vou. Não se preocupe.

••••

Eu não iria dormir. Definitivamente não. Entretanto não havia descansado direito na noite anterior e o pouco tempo em que consegui “pregar os olhos” havia sido interrompido pelo som irritante do despertador.

Depois de um pequeno e merecido cochilo, coloco o caderno e algumas canetas na mochila e saio para meu primeiro dia de aula. Vou observando cada canto em meu caminho até a sala. Ao atravessar o pátio principal vejo Donghyuck almoçando com Mark. Eles realmente ficam bem juntos. Mais à frente um grupo de meninas cochichava enquanto me olhava. Abaixo a cabeça e sigo reto.

Quando chego no corredor de armários sou surpreendido com um imenso tumulto. Caminho abrindo espaço em meio aos estudantes a fim de descobrir o que estava acontecendo mais à frente. Um garoto magro, mais ou menos da minha altura estava de pé segurando outro garoto pelo colarinho.

– Você entendeu o que eu disse? – ele perguntava encarando o garoto com um olhar ameaçador. O garoto apenas assentia várias vezes. – Então me responda. – ele continua.

– S-sim, eu entendi. – o garoto responde. – Por favor me coloque no chão.

– Você não está gostando de estar superior à mim? – ele lança um sorriso debochado antes de atirar o menino ao chão – Pois bem, não me admira que prefira o chão. Lesmas só sabem rastejar. 

Ele eleva uma de suas pernas. O olhar queimando em fúria. 

“Ele irá chutá-lo.”

 Rapidamente me movo parando entre o garoto afrontoso e o garoto caído. Não era minha intenção de início, mas o reflexo fez com que meus braços empurrassem o que estava de pé.

– O que você pensa que está fazendo? – ele pergunta com raiva.

– Eu é quem pergunto. Você não vê que ele não está mais em condições de revidar? – viro de costas e me abaixo para ajudar o outro garoto quando sinto um empurrão pelas costas. Todos ao redor estão em silêncio. Levanto e vou lentamente em direção ao garoto afrontoso. 

– É meu primeiro dia aqui. Não quero que haja nenhum mal entend- 

Sou interrompido por um soco. Limpo o resquício de sangue que havia começado a escorrer no canto dos lábios e retribuo. Começamos uma luta ali mesmo. Ambos caímos no chão a base de socos. O diretor chega pedindo espaço. Somos separados. Que belo primeiro dia.

••••

– Qual seu nome? – o diretor pergunta depois de nos encarar por um tempo.

– Huang Ren-

– Você eu conheço, infelizmente não de uma forma muito agradável. Já sabe o que o aguarda, não é?

 Renjun abaixa a cabeça em silêncio. 

– Quero saber o nome do garoto novo.

– Jaemin. Na Jaemin.

– Na Jaemin. Espero que tenha achado sua estreia na escola espetacular. Todos já devem conhecê-lo agora. O caderno de suspensão também já o conhece. Seja bem-vindo. – ele carimba algo em um documento e me entrega. 

Suspenso. 

E ainda nem tive a primeira aula. 

“Que ótimo.” Meus planos estavam indo pelo ralo.

Nos despedimos do diretor. Ao fecharmos a porta sinto leves tapas sendo depositados em meu ombro.

– Bem-vindo, Na Jaemin. Vai ser muito bom ter sua companhia por aqui. – Renjun lança um sorriso perverso e segue seu caminho.


Notas Finais


Olá! Como vocês estão?

Eis a primeira fic que escrevi e estou finalmente compartilhando aqui hehehe.

Eu juro juradinho que vocês não "vazarão" igual a fic anterior, okay? Portanto não se preocupem e desfrutem lendo <3

Ah, e não esqueçam: adoro quando vocês interagem comigo *emoji triste pra tocar o coração de alguém*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...