1. Spirit Fanfics >
  2. Confused Feelings - norenmin >
  3. Sexto

História Confused Feelings - norenmin - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Sexto


Jaemin

Jeno mandara mensagem convidando-me, ou melhor dizendo, intimando-me a fazer uma breve visita à sala de música. Os garotos haviam se reunido ali para jogar conversas aleatórias seguidas de alguns copos de bebida. Com os fatos expostos eu tinha três certezas. A primeira era que realizar tais atividades dentro da escola não eram permitidas. A segunda, que aquilo definitivamente não era ideia de Jeno. A terceira, Mark não estava ali, do contrário, Donghyuck estaria morto. Mark não gostava que o namorado bebesse pelo simples fato de nunca conseguir se controlar. Ele já tivera problemas com a escola anteriormente e só não foi expulso pelo enorme esforço que Mark depositara em fazer com que a escola repensasse sobre sua expulsão. Após o ocorrido, ele fez Donghyuck prometer que jamais beberia novamente. Jeno certamente teria tentado algo para fazer Donghyuck mudar de ideia, mas este último sempre fora calculista demais, manipulador demais, mesmo que não percebesse. Consigo imaginar o drible que deve ter dado em Jeno. 

“Renjun também está aqui.”

“Ele está?” 

Quando chego na sala, Donghyuck me recebe com o maior entusiasmo.  Jeno corre para segurá-lo antes que ele caia no chão. Renjun, que estava quieto, levanta-se e me conduz para sentar junto deles.

– Você demorou.

– Eu soube que você acabou de chegar.

Renjun sorri.

Desde “um mais dois é igual a três” até “reptilianos existem e estão transitando no meio de nós”, conversamos sobre os mais diversos e aleatórios assuntos possíveis. Eu estava feliz que Renjun aos poucos se enturmava cada vez mais com meus amigos.

– Mark não deveria estar aqui? – pergunto virando-me para Donghyuck. 

Ele rapidamente desliza o líquido do copo goela abaixo.

– Mark não pode sonhar que eu estou fazendo isso.

– Nós tiramos fotos, Hyuck. Não se preocupe, ele vai saber. – Jeno comenta.

– Não tiramos fotos do que realmente está acontecendo aqui. – Donghyuck conclui.

No meio de uma pequena “DR” entre ambos, Renjun, que estava imerso em nosso próprio mundo, começa a acariciar meu cabelo.

– Então, como foi o dia hoje? 

– Ah, o de sempre. Fui para a aula de manhã, ensaiei com Jisung pela tarde, assisti algumas coisas e agora estou aqui. 

Donghyuck subitamente aparece nos separando. – Verdade ou consequência! – ele diz.

– Hyuck, você não está em condições de brincar disso. – Jeno responde.

– Justamente por isso acho que vai ser divertido. Vocês não querem saber uns segredos? – ele ri.

– Ninguém quer saber nada. – Jeno o interrompe puxando Donghyuck para perto de si.

– Ah, Jeno... – Donghyuck resmunga batendo o pé. 

– Acho que é melhor eu levar ele de volta antes que Mark o dê como desaparecido. Vocês vão ficar aí?

Olho para Renjun, que assente para Jeno. 

Jeno entrega então as chaves da sala para Renjun.

– Por favor, não esqueçam de trancar bem a porta antes de saírem. É sério. Eu vou tomar conta desse aqui.

Escuto Jeno afastar-se resmungando enquanto carrega um Donghyuck sonolento e bastante fora de si. 

Renjun analisa a sala.

– É minha primeira vez entrando aqui. Não é muito diferente da sala de música da minha antiga escola. 

Apenas fico observando Renjun em silêncio. Eu não sabia ao certo o que se passava em sua cabeça aquele momento, mas podia ter certeza que sentia alguma nostalgia.

– Você sente falta de cantar? – pergunto.

– Eu não sei. Acho que sim. Quero dizer, não é como se eu necessitasse disso, mas me fazia um bem danado. – ele sorri.

– Você devia voltar, se te fazia feliz.

Ele para por um instante como se estivesse analisando meu comentário. Talvez Renjun não soubesse, mas sempre que pensava sobre algo esticava levemente os lábios, formando um pequeno bico, como um bebê.

– Hm... a questão é que me fazia feliz na época. Acho que... se voltasse agora... as memórias antigas também voltariam, entende? 

Desvio o olhar para a parede em minha frente.

– Você fala do Chenle?

Renjun vira-se para mim. 

– Chenle foi alguém muito importante. Aprendi muito com ele, é verdade, mas... – ele pega minha mão – ...eu estou com você agora, Jaemin. Quero estar com você por muito tempo ainda. Chenle fez eu amar a música. Você fez eu amar a mim mesmo.

Deixo escapar um sorriso.

– Huang Renjun, eu realmente não fazia a menor ideia desse seu lado. O valentão da escola era tudo fachada. Me pegou legal.

– Peguei mesmo. – ele me lança um olhar malicioso. 

– Você não presta. – digo o empurrando. Ele apenas sorri. E poucas coisas me deixavam tão feliz quanto um Renjun sorridente.

Trocamos mais algumas conversas aleatórias sempre acompanhadas de brincadeiras e toques. Desligamos as luzes e saímos dali.

Boa noite. 

Não.

Ótima noite.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...