História Confused Heart - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias One Piece
Personagens Sanji, Usopp
Tags Sanji, Sanji X Usopp, Sanuso, Usopp
Visualizações 16
Palavras 1.789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá :3
Como vai você?
Demorou, mas finalmente terminei [._.]
Eu me dediquei muito nesse capítulo
Então
Espero que gostem
Boa leitura ;)

Capítulo 2 - Confissão


Capítulo 2

Confissão

Sentadas uma em frente a outra, a ruiva simplesmente trava.Como Robin sabia disso?Como não tinha notado? A morena não estava tirando uma com sua cara, não é? Isso não é do seu feitio, ela parece tão calma sobre o assunto...

- Você tem certeza disso Robin? Como descobriu? - Um bombardeio de perguntas veio, Nami parceria surpresa, nunca tinha sequer pensado nessa possibilidade.Sanji, um louco por mulheres, apaixonado por um homem? Ou sendo mais específica o "Usopp"?!

- Eu pensei que ja tinha notado, Sanji-kun tem estado assim por não saber o que fazer com seus sentimentos, ele ainda esta um pouco confuso - disse Robin, percebendo momentos depois uma face espantada de Nami - Ainda se pergunta como elaborei tudo isso não é?

Nami afirma acenando com a cabeça

- Quando comecei a perceber a mudança de Sanji-kun, passei a observa-lo mais - disse ela, com um copo em mãos, esse qual estava sobre a mesa segundos atrás - Eu fui notando que ele ficava constantemente vermelho estando em um mesmo ambiente que Usopp-kun, ou quando o mesmo o olhava cara a cara - continuou a morena, logo após, bebendo um pouco do suco que havia no copo - Não é muito normal você começar a se enrolar com as palavras e acabar esquecendo de outras por situações tão comuns do dia a dia, não acha? 

- Mas esses sentimentos não podem ter brotado assim, de uma hora pra outra - afirma Nami, que olha na direção em que Luffy, Chopper e Usopp riam descontraidamente, enquanto corriam pelo convés aparentemente apenas por diversão, Robin também os segue com os olhos

- A alguns dias, enquanto andava pelo Sunny, ouvi Sanji-kun gritando sozinho na cozinha - "gritando sozinho?" Questionava internamente a ruiva - Ele falava sobre coisas que momentos antes dele se abrir comigo eu não entendia ao todo, mas tinha minhas especulações - diz a morena, logo se lembrando da conversa com Sanji naquele entardecer, fazendo-a transparecer um leve sorrisinho divertido no rosto

.______________________________________.

P.O.V [Robin]

Faz algum tempo desde que vi um entardecer tão lindo, as cores se entrelaçam no céu azul em tons de laranja, amarelo e leves, quase imperceptíveis tonalidades de um rosa pastel, tudo parecia se encaixar.

Hoje os garotos parecem estar ocupados em algo importante, nem ao menos ouço suas vozes, talvez Franky ou Usopp com uma nova arma ou Brook com histórias "assustadoras" tenha captado suas atenções.Nami ainda permanecia desenhando seus mapas com a mais centrada concertação, não a atrapalharia 

- QUAL É A PORRA DO MEU PROBLEMA!? -gritou alguém da cozinha, me tirando dos meus devaneios - EU NÃO DEVERIA ME SENTIR ASSIM POR UM HOMEM! AINDA MAIS POR ELE! - a pessoa de quem eu desconfio de que seja parece chutar uma das paredes do cômodo - PORQUE ESSA DROGA DE SENTIMENTO NÃO VAI EMBORA?! EU NÃO DEVERIA ME SENTIR ASSIM! - me aproximo mais, para ter certeza de quem fazia tanto alvoroço, decido então abrir a porta e ver o que se passava

- O que tando lhe estressa, cozinheiro-kun? - entrando calma e lentamente falei, ele de costas para mim, em uma parede distante logo percebendo que era eu a intrusa do local, muda sua postura 

- ROBIN-CHUUAN!!! Irei preparar algo agora mesmo para esta tão magnífica Dama - diz Sanji, dando giros e giros com olhos apaixonados em minha direção, até se ajoelhar em minha frente - O que desejaria Robin-chuan? - erguendo minha mão para beija-la após sua pergunta

- Um chá seria ótimo, e se pudesse me acompanhar em algumas xícaras, ficaria lisonjeada - o que aconteceu após minha entrada na cozinha me surpreendeu, nunca pensei que Sanji forçaria uma reação tão transparente como essa apenas para que eu não notasse sua indignação em forma de gritos e chutes na parede momentos atrás, além de querer saber o motivo que ainda me sufocava, a curiosidade de saber o que estava distanciando Sanji do bando à algumas semanas, tinha minhas especulações, e gostaria de desvenda-las, ou até mesmo concretiza-las

- Como poderia recusar um pedido desses vindo de você, Robin-Chuan!? - diz o loiro, se levantando e indo preparar o chá, decido somente pegar algum lugar da mesa e sentar, sem nenhuma palavra proferida, apenas o observei se virar com uma expressão seria, além de meio preocupada no rosto, parecendo pensar em muitas coisas de uma so vez

Ja se passado algum tempo, Sanji esta sentado junto a mim na mesa, os dois com uma xícara em mãos, após ele ter servido o restante da tripulação.Nos dois estamos neste exato momento em total silêncio, o que está começando a me incomodar, decido "quebrar" o surpreendente "gelo" que havia pairado sobre nós, indo logo ao ponto

- Cozinheiro-kun, porque estava gritando aquelas coisas majs cedo? - Sanji se engasga com seu chá derrepente o fazendo tossir muito, durante um tempo prolongado, talvez para pensar no que falar - A-Aquilo não era nada Robin-chan, eu so estava pensando alto demais, nada com o que se preocupar! - "sera que ela ouviu?" Pensou ele 

- Entendo... e sobre o "Eu não deveria deveria me sentir assim por um homem!"? - o loiro quase cai pra trás "ELA OUVIU, DEFINITIVAMENTE OUVIU!" - Bem..eu...eu...E-EU NÃO DEVERIA SENTIR PENA DOS HOMENS INIMIGOS EM BATALHA! É ISSO! definitivamenfe isso! - aquilo surpreendeu a morena, como podia alguem de aparencia tão seria como Sanji-kun, ser tão transparente com mentiras, essas quais envolviam seus sentimentos? Algo definitivamenfe o afligia, algo sentimental 

- Sanji, sabe que pode confiar em mim, sobre o que for, não sabe? Somos amigos, seja sincero tanto comigo quanto consigo mesmo - ele me olha com receio o olhar, ele esta com medo de falar e ser julgado por algo?

- Eu realmete não sei como falar isso... - ele da uma pausa para respirar pesadamente - A algum tempo eu venho sentindo algo por alguém, talvez até mesmo antes da sua chegada Robin-chan - confessava o loiro, tensionando os ombros ao decorrer de duas falas, deixando sua xícara de chá sobre a mesa, eu faço o mesmo - Um homem? - Pergunto

- .....Sim - tanto sua fala quanto sua expressão e corpo transpiram nervosismo - E quem seria? - tenho uma leve ideia de quem seja, mesmo assim pergunto, quero ter certeza, mas logo depois da minha pergunta, um silêncio mórbido se instala no ambiente, sendo quebrado pela mesma pessoa que havia o feito

-....É uma pessoa da tripulação - começo a contornar com meus dedos na borda da xícara, enquanto olho atentamente o loiro a minha frente, cruzo minhas pernas e espero calmamente, não é como se eu estivesse com pressa para algo de urgente importância por agora

- Desculpa Robin-chan, é que eu nunca pensei em dizer essas palavras na minha vida - eu ainda o encarando nada falo, continuo o ouvindo atentamente 

- Usopp - o simples nome me causa surpresa, mesmo com minha desconfiança sobre ele, ouvir o próprio Sanji-kun confessar me surpreende - E-Eu acho que sinto algo pelo Usopp, eu sei que é estranho, mas eu não sei... isso é tão repentino, quer dizer... desde que eu o conheci senti algo estranho, mas não pensei que fosse esse tipo de coisa, esse tipo de sentimento, é estranho, não é Robin-chan? Olha, pode me críticar, eu sei que não é cert.. - Eu o interrompo 

- Do que está falando, Sanji-kun? Esse tipo de sentimento não é errado por ser sentido de um homem para outro, é completamente normal, se acalme - ele falava tudo de uma maneira tão rápida que lhe faltava ar agora 

- Porque não fala seus sentimentos para ele? - Sanji me olha espantado 

-Impossível 

- E por qual motivo isso seria impossível? - Ele une suas mãos sobre a mesa e abaixa o rosto - Na verdade Robin-chan, eu so deveria esquecer tudo isso, talvez eu so esteja confuso... na verdade, com toda certeza estou confuso! - ele se levanta - So esqueça essa conversa Robin-chan - fala, coçando a nuca em forma de cansaço logo após

Quando iria retrucar sua resposta, algo me interrompe

- SANJI! FOME! - um Luffy faminto fala chutando a porta antes de entrar, levando um pequeno sermão de Franky pelo ocorrido, sendo os dois seguidos por todos os outros, essa conversa tinha realmente demorado bastante, mesmo parecendo ter sido tão rapida, tanto que ja tinha anoitecido e nem perceberam

Se desconcertado com a presença de Usopp que entrou por último e nem sequer notou a reação do loiro, concentrado demais em sua arma, talvez aprimorando-a ou concertando-a 

Logo retornando sua postura com mais seriedade, tentando fazer com que a conversa anterior não tivesse acontecido, o loiro comeca a paparicar Nami com elogios a sua beleza, ignorando totalmente os batimentos acelerados do seu coração por Usopp que nem ao menos o olhou e mesmo assim somente com sua presença o fez ficar dessa forma

._____________________________________.

- E pensar que o cozinheiro-kun me confessaria seus sentimentos por Usopp-kun - diz Robin começando a rir, fazendo Nami se impressionar com tudo que lhe foi contado, até seus pensamentos darem um pequeno "click" e sussurrando disse

- E se nos duas tentassemos junta-los? - a mesma fala, oque fez com que as risadas da morena fossem dissipando aos poucos - Bem, poderíamos tentar, mas o cozinheiro-kun disse que deveria "esquecer" seus sentimentos

- Não é como se estivesse funcionando, não acha? - falou a ruiva, com uma expressão que não sabia definir como raiva, indignação ou decepção ao olhar Sanji praticamente comer Usopp com os olhos, completamente estático com uma bandeja em uma de suas mãos, onde aparentemente servia algo para saciar a sede do trio que corria pelo navio momentos atrás, enquanto a outra segurava a porta da cozinha que entraria se não estivesse babando por um certo alguém

Fazendo Nami, com a personalidade que tem, jogar um pouco de sal na ferida - Algo de errado, Sanji-kun? - falando um pouco mais alto do que o necessário propositalmente, chamou atenção tanto de Sanji quanto de todo o resto do bando presente

- É verdade sobrancelha medonha, você ta parado ai olhando pro nada como um idiota a algum tempo ja - dessa vez Zoro é quem toma inciativa de fala - O QUE VOCÊ DISSE CABEÇA DE MATO!? - Sanji retruca 

- EXATAMENTE O QUE VOCÊ OUVIU, SOBRANCELHA MEDONHA! - Zoro responde

Depois disso os dois começaram a brigar como sempre faziam, fazendo Luffy cair na gargalhada junto a todos os outros, até mesmo Nami, que sabia que Sanji havia se irritado com Zoro, tanto pelo seu comentário, quanto por ter atrapalhando toda a concertação que estava tendo ao observar Usopp

Era fácil e engraçado captar certas reações de Sanji quando se sabia o motivo de tudo aquilo




Notas Finais


Espero que tenham gostado ('3')
Até o próximo cap ;D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...