1. Spirit Fanfics >
  2. Confused Hearts >
  3. Capítulo 11

História Confused Hearts - Capítulo 11


Escrita por: sucxhs

Notas do Autor


oi🙈🙈

Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Confused Hearts - Capítulo 11 - Capítulo 11

нωαทg нyυทנiท

Hyunjin estava estático. Imaginou tudo, menos Bomin viajando junto com eles. Isso vai ser muito problemático e irritante, porque o Hwang imaginava que nessa viagem poderia reconquistar seu amado Jeongin. 

— Vai ficar me olhando com essa cara de quem comeu e não gostou? — Bomin olhou Hyunjin com repulsa.

— Nunca te comi, então não sei como responder a sua pergunta. — O moreno respondeu com um sorriso travesso nos lábios.

— Ai, não comecem pelo amor de Deus!!! — Jeongin bufou irritado, tirando da bolsa as passagens do avião. — Olha só, espero que vocês dois sejam educados e tenham ética para se comportarem bem. Não quero brigas nessa viagem. Façam isso por mim, ok?

— Pode deixar, Innie. Até porque eu não gastaria minha saliva e muito menos meu tempo com esse seu namoradinho idiota. — Hyunjin sorriu simpático.

— Você é venenoso, Hwang Hyunjin. — O Choi proferiu em um tom enojado.

— Parou! — O Yang encarou o namorado. — Bomin, chega? Tá bom?

O Choi suspirou pesado e assentiu, cruzando os braços e sentando-se no banco do aeroporto. Hyunjin sentou no outro branco, finalmente descansando sua perna. Pegou seu celular e mais uma vez, como sempre, tentou ligar para seus pais. E já sabendo, ninguém atendeu. Murmurou um xingamento, se sentindo frustado com toda essa situação. Hyunjin pode ser ou pode ter sido um filho rebelde, mas ele amava seus pais. E tudo que ele quer é vê-los novamente e abraçá-los pedindo perdão por seus erros.

— Hey, tá tudo bem? — Jeongin tocou no ombro do Hwang, preocupado.

— Mais ou menos. Meus pais não entram em contato comigo e eu também não consigo. — fechou os olhos e passou as mãos no rosto. — Que droga, por que eles estão me ignorando e me deixando para trás!?

— Hyunjin… — Jeongin estava com a garganta entalada e precisava contar logo. — Os seus pais…

— O que tem eles?

— Eles foram morar na China… 

Hyunjin não esbanjou nenhuma reação. Sua face estava estática e pálida. Seus olhos aos poucos foram enchendo-se d'água e em um ato rápido o moreno levantou e saiu as pressas do local. Precisava ficar sozinho e digerir a informação que: Todo mundo que amava abandonou ele.

yαทg נєσทgiท 

O Yang sentiu seu coração se partir ao ver o estado de Hyunjin. Não consegue nem imaginar a dor que está no peito dele nesse momento. Agora se sente culpado, pois não deveria ter dito isso hoje.

— Aish... — Suspirou baixo. — Bomin, vou atrás do Hyunjin senão vamos perder o vôo.

— Rápido! 

Jeongin assentiu e saiu em passos rápidos a procura do seu ex. Olhou para todos os cantos possíveis, mas nenhum sinal do Hwang. Então, optou por ele estar no banheiro. Mas qual? Há tantos banheiros nesse aeroporto. O jeito é ir no mais próximo, vai que ele possa estar lá.

Caminhou até o local, entrando e suspirando aliviado ao ver o moreno lavando o rosto. Aproximou-se de Hyunjin e abraçou ele por trás, depositando sua cabeça nas costas dele.

— Hyunjin, eu sei que não estamos mais juntos, mas eu nunca te deixarei. 

— E por que me deixou quando eu fui preso? — Hyunjin virou-se e encarou-o seriamente. — Hum? Por quê?

Jeongin engoliu à seco.

— Isso está no passado. Não vamos voltar com esse assunto. O que importa é o hoje e o agora.

— O hoje e o agora? — Hyunjin riu soprado. — O qual eu estou tendo que disputar com outro homem para saber quem vai ficar com você? Odeio esse joguinho, Jeongin.

— Eu não sou um joguinho, Hyunjin. — sobressaltou, ofendido. — Só entenda que eu estou apaixonado por dois homens. Não é fácil assim escolher.

— Sei que não, mas você sabe quem ama, só não quer assumir... porque tem medo de se machucar de novo. Você ainda não confia em mim. Nunca confiou. — O Hwang esbarrou no Yang e saiu do banheiro.

Jeongin piscou algumas vezes para não chorar. Caminhou até a pia e se olhou no espelho. De fato, Jeongin ainda não recuperou sua confiança. Ou pior... ele ainda não criou esse laço com o Hwang.

— Você é um babaca, Jeongin!

***

O avião não estava muito cheio. Todos os passageiros se encontravam em seus lugares, alguns dormindo e outros assistindo. Jeongin, Bomin e Hyunjin ficaram dividindo a mesma poltrona. O Yang estava no meio, espremido e indefeso. A que nível as coisas foram, não? Dois homens que se odeiam são as pessoas que ele ama.

— Você alugou os quartos? — Bomin questionou.

— Sim, em um dos melhores hotéis do Havaí. — Sorriu. — Gosta de lugar quente, Hyunjin?

O moreno por si, manteu-se calado, olhando as nuvens pela janela do avião. Jeongin respirou fundo e sorriu fraco para Bomin, esse que tocou sua mão e deixou um selar em seu rosto.

— Melhor você dormir um pouco, amor. — O Choi proferiu. — Quando chegarmos eu te acordo.

— Tá bom... — Jeongin assentiu e fechou seus olhos, pronto para esquecer do mundo por algumas horas.

нωαทg нyυทנiท

Hyunjin sentiu vontade de vomitar ao ouvir Bomin chamando Jeongin de “amor”. Essa frase parece soar nojenta saindo da boca do Choi. Só que o Hwang só sente ciúmes mesmo. Era ele quem deveria estar chamando Jeongin assim. A conversa de mais cedo no banheiro deixou-o pensativo. Por que tudo isso? Por que essa viagem? Por que se aproximou novamente?

Jeongin está tentando escolher entre o Hwang e o Choi, ou está apenas tentando reestabelecer uma boa relação entre eles? Antes de Bomin inventar de vir junto, é claro. O que Yang Jeongin está planejando? Buscar confiança? Buscar amá-lo de novo? Ou.... apenas amizade?

Perguntas que rondam a cabeça de Hyunjin. Que fazem seu estômago embrulhar só de pensar na resposta. Que deixam sua cabeça doída. Tudo que ele precisa agora é de descanso e um tempo para si. Apenas.

нωαทg нyυทנiท

— Bem vindos ao Halekulani Hotel! — A recepcionista sorriu gentil. O trio estava na cidade de Honolulu. — Como posso ajudar?

— Eu reservei um quarto pelo site. Meu nome é Yang Jeongin! — Disse.

— Ah, sim! Deixa eu dar uma olhada aqui. — A mulher teclou alguma coisa no computador.

— Onde aprendeu a falar inglês? — Bomin perguntou.

— Ué, na escola né. — o Yang riu. — Vocês dois sabem falar né? 

— Sim... — Hyunjin sorriu fraco. 

— Sim, minha mãe me forçou a aprender. — Bomin riu, balançando a cabeça em concordância.

— Achei seu nome aqui, mas há uma coisa. — A mulher pegou a chave e entregou ao Yang. — O quarto contém quatro camas de solteiro, e outra pessoa também reservou ele. Tudo bem dividir?

— Por mim tudo bem e vocês meninos? — perguntou e eles deram de ombros. — Aceitamos sim.

— Obrigada por escolher nossa acomodação! — Sorriu. — O elevador fica por ali.

— Certo! — Sorriu de volta e arrastou suas malas até o elevador, sendo seguido pelos outros dois. — Pelo menos o pessoal daqui é educado.

— Quem será que ficará em nosso quarto? — Bomin contraiu os lábios. — Espero que não seja uma mulher.

— Pois é...

Depois de alguns minutos finalmente chegaram no quarto. Assim que adentraram viram duas malas postas sobre umas das camas. Uma porta, que deduzem ser do banheiro, foi aberta. E de lá, saiu alguém. Alguém bem inusitado.

— Olá, Hyunjin. Parece que nos reencontramos novamente.

Hyunjin arregalou os olhos e cerrou os punhos com raiva. Essa viagem não tinha como piorar.


Notas Finais


Eita, quem vocês acham que é? 👀
Essa pessoa já foi citada na história *cof cof* 🤸🏽‍♀️

Desculpa os erros, bjs~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...