História Confusões e Decisões - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink, EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lisa, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Amor, Baekhyun, Blackpink, Chanyeol, Chen, Exo, Intrigas, Kai, Kris, Kyungsoo, Lay, Lisa, Luhan, Romance, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 19
Palavras 1.400
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdão pelo atraso do capítulo jinovo ;-;

O look do “encontro” vai estar nas Notas Finais.

Boa leitura! ❤

Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Confusões e Decisões - Capítulo 11 - Capítulo 11

 

NO DIA SEGUINTE

 

 

 

 

Acordei com o despertador e fui tomar banho, saí do banheiro e fui me trocar: vesti um cropped da adidas, uma calça preta de cintura alta, um coturno preto de salto e amarrei uma jaqueta jeans na cintura. Soltei o cabelo e fiz uma maquiagem básica. Desci as escadas e fui tomar meu café.

 

— Bom dia, mano. — beijei sua bochecha.

 

— Bom dia. — me olhou. — Ei... e aquele menino ontem? — revirei os olhos.

 

— É só um amigo meu da pista de skate. — respondi tentando parecer o mais indiferente possível enquanto comia meu lanche.

 

— Hm... Amigo... Sei. — me encarou com uma cara nada amigável.

 

— É, amigo. Por que? Eu não tenho que ficar te dando satisfações da minha vida!

 

— Eu sou seu irmão mais velho, me respei...

 

— Você é meu irmão, não minha mãe! — o interrompi. — Além do mais, são apenas dois anos, e mesmo assim, eu não fico pedindo satisfações das quengas que você pega por aí! — me fingi de pensativa. — Ah... Pera... Você não pega ninguém, tinha até me esquecido!

 

— Ei! Que isso? Agora tu me ofendeu.

 

— Foda-se. — disse simplista comendo meu lanche.

 

— Mas que rebeldia! — falou boquiaberto.

 

— Foda-se. — ainda estava concentrada no meu lanche.

 

— Vai ficar só no foda-se mesmo é?

 

— Foda-se. — olhei para Miguel que estava com uma cara de “mas que abuso é esse? Não estou acreditando nisso!” e não aguentei e comecei a rir. — Tá, desculpa. — disse parando a risada e voltando a comer meu lanche. — E para de me olhar com essa cara de tacho! Não sou obrigada a ficar vendo uma coisa tão feia logo assim de manhã.

 

— Ah, vai se lascar S/n! — voltei a rir.

 

— Foda-se. — me encarou incrédulo. — Tá, tá, tá, parei. — voltei a rir.

 

— Quer que eu te leve?

 

— Eu agradeceria. — sorri de maneira fofa.

 

— Vamos então. — subi, escovei os dentes, peguei minha mochila, meu celular e desci.

 

Descemos o elevador e entramos no carro, no caminho colocamos RUMOR - KARD pra tocar e ficamos que nem dois retardados fazendo as ondinhas com os braços. Depois de um tempo Miguel estacionou de frente ao colégio e nos despedimos com um beijo na bochecha. Saí do carro e adentrei o colégio pronta para me encontrar com Lisa e Kai. Senti um braço em meu pescoço.

 

— Fala, gata.

 

— É sério isso, Chen? — falei sem olhar para o lado, já sabia quem era só de escutar a voz. Revirei os olhos.

— Tá, parei. — sorriu. — Mas agora é sério... Me desculpa. — pegou em minhas mãos e nós paramos de andar.

 

 

— Desculpar pelo que? — franzi o cenho, estava confusa.

 

— Por todas as vezes que eu fiquei no seu pé te infernizando e te enchendo o saco desde que você chegou aqui na Coreia do Sul ano passado. — ele olhava em meus olhos com um certo "receio". — Por favor, me desculpa, eu me arrependo de tudo o que fiz. Você é uma mulher incrível S/n, nem sei como não me odeia depois de tudo.

 

— Calma Chen. — desprendi uma de minhas mão da dele e coloquei a mesma em seu rosto, sorria para ele. — Tá tudo bem, eu te perdoo. Esquece isso, é passado. — ele soltou um suspiro de alívio e em seguida abraçou minha cintura escondendo seu rosto na curvatura do meu pescoço.

 

— Obrigado. — acariciava os cabelos de sua nuca. — Amigos? — disse levantando seu rosto e sorriu.

 

— Amigos! — sorri.

 

— Olha só hmmmm... — Lisa apareceu com uma carinha maliciosa.

 

— Ah, cala a boca Lisa! — fui até ela e puxei seu braço enquanto a mesma ria. Olhei pra trás, Chen me encarava sorrindo, acenou e eu acenei de volta.

 

(...)

Assim que cheguei em casa abri a porta e Miguel estava sentado no sofá como sempre, meu celular vibrou indicando que recebi uma mensagem.

 

 

 

MENSAGEM ON

 

Lay: Se lembra que iríamos sair hoje à noite, né?

 

Você: Claro! Como eu poderia esquecer? Onde vamos nos encontrar?

 

Lay: Que tal naquela pizzaria que fica perto do teu prédio?

 

Você: Por mim tudo bem, às 19:00h?

 

Lay: Sim, te vejo lá. Beijo!

 

Você: Beijo.

 

MENSAGEM OFF

 

 

Sorri e em seguida olhei pra frente.

 

— Oi mano! — disse indo até ele e beijando sua bochecha. — Vou sair hoje à noite tá?

 

— Aonde vai?

 

— Vou jantar com um amigo.

 

— Eu deixei?

 

— Não, mas vou mesmo assim. — sorri e subi as escadas.

Abri a porta de meu quarto e me joguei na cama, olhei para o relógio do celular: 12:18. Ainda tinha muito tempo para me arrumar.

 

 

Fiquei jogando uns jogos aleatórios em meu notebook e conversando com Kai e Lisa enquanto jogava até dar 16h. Comecei a me arrumar 3h antes porque sou dessas. Tomei meu banho na maior tranquilidade, coloquei uma blusa de listras finas preta e branca, uma saia preta, uma jaqueta jeans e uma bota de salto alto também preta. Deixei o cabelo solto e fiz a mesma maquiagem básica que sempre faço: pele, máscara de cílios e um lip tint (não sou muito de fazer maquiagens fortes). Passei um perfume doce e fui ver as horas no celular novamente: 18:42.

Peguei meu celular e coloquei dinheiro na capinha do mesmo, comecei a descer os degraus e vi Xiumin, Baekhyun, Suho e Sehun na sala juntamente de Miguel. Esses meninos não tem casa não? Dei de ombros ignorando meus pensamentos e terminei de descer a escada.

 

 

— Fiu fiu. — Baekhyun assobiou e eu ri, Suho deu um tapa na cabeça do mesmo que massageou o local e olhou para mim com um meio sorriso, e é claro, eu sorri de volta.

 

— Você vai mesmo? — Miguel.

 

— Claro! Por que não? — sorri.

 

— Por que eu não deixei?! — arqueou a sobrancelha, desafiador.

 

— Eu já vou indo, tchau Miguel, tchau meninos. — mandei um beijo no ar para eles e Miguel me encarava incrédulo.

 

Saí do prédio e comecei a caminhar em direção à pizzaria, estava sorrindo feito uma boba, não sei o que eu tinha. Um tempo depois, avistei o estabelecimento e atravessei a rua, entrei no local e vi Lay sentado numa das mesas e acenei com a mão sorrindo.

 

P.O.V. LAY

 

 

S/n estava na porta da pizzaria acenando e sorrindo pra mim, fiz o mesmo e logo ela se aproximou. Estava tão linda...

 

— Oi Lay. — sorriu.

 

— Oi. — ri nervoso.

 

Começamos a conversar e um tempo depois resolvemos pedir uma pizza. Abri o cardápio.

 

— Qual você quer?

 

— Ahn, acho que... essa! — se inclinou um pouco sobre a mesa e apontou para uma pizza.

Meus olhos foram da sua mão no cardápio até seu rosto sorridente e fiquei a encarando. Provavelmente estava com uma cara de bobo.

 

— Lay? — me chamou. — Lay, está me ouvindo? — me chamou novamente estralando os dedos na frente do meu rosto.

 

— A-ah claro, vamos pedir essa. — sorri e engoli em seco.

 

(...)

 

Fazia um bom tempo que estávamos conversando, descobrimos mais coisas sobre o outro e ríamos muito, sem dúvidas seu sorriso é o mais lindo que já vi até hoje.

 

— Bom Lay... Eu preciso ir. — falou assim que olhou o horário em seu celular, já eram umas 23h.

 

— Eu te levo até sua casa.

 

— Ok. — sorriu.

 

Paguei a conta e saímos da pizzaria, continuamos conversando e rindo o caminho todo até que chegamos em frente ao seu prédio.

 

— Obrigada Lay, a noite foi ótima. — me abraçou e eu retribui.

 

— Eu que tenho que agradecer. — desfizemos o abraço. — Tchau S/n. — beijei sua testa e a mesma corou.

 

— Tchau Lay. — sorriu e entrou em seu prédio.

 

Coloquei as mãos nos bolsos e a acompanhei com os olhos, logo que ela entrou eu me virei e continuei meu caminho. De fato, a noite tinha sido ótima...

 

 

P.O.V. S/N

 

 

 

Entrei no elevador, olhei no celular: 23:14h. Acho que Miguel já estava dormindo... A cabine pousou, saí em rumo o meu apartamento e abri a porta com cautela, tudo estava escuro e silencioso. Subi as escadas nas pontas dos pés e entrei em meu quarto. Fechei a porta e respirei fundo me escorando na mesma, logo sorri. Me joguei na cama, abracei meu travesseiro e uma vontade de dormir me invadiu, só então lembrei que ainda estava de maquiagem e corri para o banheiro para tirar a mesma. Quando voltei vi meu celular em cima da cama com a tela virada pra baixo, me lembrei do dinheiro, mesmo eu insistindo pra pagar pelo menos a minha parte, Lay pagou tudo. Sorri e tirei o dinheiro da capinha, coloquei meu celular no criado-mudo e abracei o travesseiro novamente, mais uma vez eu adormeci sorrindo.

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...