História Confusões de um gêmeo - Chanbaek - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Girls' Generation, Mamamoo, Neo Culture Technology (NCT), Super Junior, TWICE
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Chanbaek, Colegial, Gêmeos, Jikook, Kaisoo, Seho, Xiuchen
Visualizações 377
Palavras 1.466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Self Inserction, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi cara de boi!
Olha só quem está aqui sem nenhum dia de atraso aaaaaaaaaaaa, eu ahshajhs. Sentiram minha falta? Eu sei que sim, porque eu sou um amorzinho hehe.

Obrigada pelos favoritos e pelos comentários, vocês não sabem o quanto isso me deixa feliz e me incentiva cada vez mais ^^.

Bom, desejo uma boa leitura para vocês, meus anjinhos :3.

Capítulo 6 - Capítulo cinco


Fanfic / Fanfiction Confusões de um gêmeo - Chanbaek - Capítulo 6 - Capítulo cinco

 

 

Alguns minutos antes...  

 

 Baekhyun estava sentado sozinho em um canto do refeitório. ‘’Seus amigos’’ decidiram abandoná-los ali, naquele local cheio de gente. Mesmo com o falatório, decidiu que iria pelo menos cochilar e depois matava as últimas aulas para descansar. 
    Estava fraco, além de não ter dormido direito, o sono tirou o seu apetite, ou seja, estava sem comer desde a noite passada. Seu corpo não estava acostumado a gastar tanta energia, mal andava do quarto até a varanda da sua casa, imagina fazer exercícios físicos no enorme campo da escola, poderia até mesmo denominar-se um sedentário.  
   Não estava nem ao menos raciocinando direito, não queria se levantar porque sabia que iria ficar tonto, por isso, permaneceu sentado com a cabeça baixa. Apenas levantou-a quando sentiu que alguém havia sentado em sua frente.  
 
— Preciso conversar com você. — A voz grossa de Chanyeol deixou Baekhyun mais arrepiado que o normal. — Nossa, que cara horrível. 
 

  O Byun não estava com a melhor aparência, as olheiras já eram perceptíveis, os olhos estavam menores, parecia que tinha bebido bastante. A pele pálida, parecia uma vela de tão branco que estava. Realmente, ele não parecia estar bem.  

— Não posso conversar no momento. — Sua voz quase não saia, foi difícil para o grandão entender o que o outro havia dito.  

— Mas o trei... — Foi interrompido. 

— Por favor. — Pediu em um fio de voz e juntou as mãos, implorando.  

— Tá. Você não está bem, quer ir na enfermaria? Eu posso te ajudar. — O de madeixas azuis estava preocupado e não dava para esconder a preocupação, mesmo que fosse seu inimigo ali, Chanyeol não tem um coração de pedra. 

— Não precisa, eu só vou para o dormitório, obrigado. — Sorriu fraco e se levantou, apoiando as duas mãos na mesa.  

   Era a primeira vez que os dois estavam se comportando, sem alfinetadas, mesmo não sendo Baekbeom ali. Até porque Hyun parece saber mesmo imitar o irmão quando o assunto é provocar alguém, principalmente um ’’inimigo’’. 
    Chanyeol não pode deixar de achar o sorriso do outro lindo. Ficou encantado, mesmo que fosse apenas um sorriso fraco, sem amostrar os dentes, foi sincero. Nunca havia recebido um sorriso de Baekbeom, desde que entrou na escola, os dois já se começaram uma guerra de popularidade. Sentiu-se diferente com aquele gesto, mas preferiu manter-se em silêncio. Bom, pelo menos ficou em silêncio até Baekhyun ameaçar cair quando levantou.  

 

—Tem certeza que não quer ajuda, você não parece muito bem. — Não sabia porque estava sendo tão gentil com o outro, mas não era hora também para ficar implicando e discutindo, deixaria para fazer isso no dia seguinte. 

— Chanyeol, é sério... Não preci— Não teve tempo para terminar a sua frase, acabou desmaiando.  

  No momento em que o corpo do menor foi para frente, Chanyeol se levantou rapidamente e conseguiu segurar o garoto. 

 

— Baekbeom? — Enquanto um braço segurava o garoto, a outra mão foi levada até a bochecha para tentar acordá-lo. Mas, percebeu que ele não iria responder, então, o segurou direito em seus braços (estilo noiva) e saiu correndo, pouco ligando para as pessoas que estavam olhando o seu desespero. 

 Ao passar pelo corredor, viu os amigos do menor e fez sinal com a cabeça, para que o seguissem.  
  Assim que chegou na porta da enfermaria, precisou de ajuda, suas mãos não poderiam abrir a porta. Jongdae que havia corrido logo atrás, enquanto Minseok chamava os outros, abriu a porta e entrou junto.  

 — Heechul! — Chamou pelo enfermeiro que estava em outra sala atendendo um aluno.  

  Logo um homem de cabelos longos e negros, com roupas brancas e alguns acessórios, saiu da sala com um garoto também de fios negros logo atrás. O garoto era tão bonito que até parecia um personagem de anime. 

— Até mais, Yesung. — O menino apenas assentiu e saiu da enfermaria, ele parecia bastante tímido. — O que houve, crianças? — Assustou-se ao ver quem estava no colo de Chanyeol, antes não havia olhado direito. — Coloquem ele deitado ali e me expliquem o que aconteceu. 

   Assim que Byun foi colocado na maca, Junmuyeon , Sehun, Minseok, Jongin e até mesmo Kyungsoo que viu o amigo correndo e decidiu ir atrás para saber o que estava acontecendo.  

 

— Chanyeol... — O homem estava esperando explicações vindas do grandão, pois sabia que os dois não se gostavam e costumavam brigar muito, já havia recebido muitas vezes ambos por causa dos ferimentos causados nas brigas.  

— Eu fui conversar com ele no refeitório, falar sobre as estratégias que o treinador passou para o jogo de domingo e ele não me pareceu nada bem, disse que ia para o dormitório e quando se levantou, puft, desmaiou e eu o segurei. — Resumiu. 

— Ah... Desculpe interromper, mas eu tenho algo a dizer. É que o Baek não comeu nada desde ontem antes do sinal de recolhimento, ficamos acordados até amanhecer também, acho que ele acabou ficando fraco. — Junmyeon achou melhor dizer ao enfermeiro o que sabia, porque poderia ter sido o que o fez desmaiar. 

— Vocês gastaram energia? Jogaram algo ou fizeram um exercício? — Pegou a prancheta para anotar as coisas que estavam sendo ditas e depois poderia tirar a conclusão. 

— Sim, nós fomos para o campo e jogamos. Queríamos treinar um pouco mais para o jogo, não queremos acabar perdendo para a outra escola. — Não foi exatamente por isso que estavam treinando, mas não tinha necessidade de dizer a verdade. 

— Ah então, eu já sei o que aconteceu. Ele acabou tendo uma queda de pressão quando Chanyeol o encontrou, a falta de energia no corpo o deixou fraco. É o seguinte, preciso que alguém vá até o refeitório e busque algo para ele comer assim que acordar. Também preciso de que alguém vá avisar aos professores e ao treinador que, Baekbeom não está em condições de participar das aulas e treinos, pelo menos por hoje. Amanhã ele já vai estar bem melhor. — Heechul disse e foi até a maca para verificar os batimentos de Baekhyun, que ainda estava desacordado. 

     Kyungsoo e Jongin foram até o refeitório buscar algo para ele comer, Jongdae e Minseok decidiram ir avisar aos professores e ao treinador sobre o ocorrido com o amigo. Junmyeon, Sehun e Chanyeol permaneceram na enfermaria, olhando para o garoto deitado, esperando ele acordar.  

  Passou alguns minutos, Baekhyun tossiu e finalmente abriu os olhos, piscando algumas vezes para se acostumar com a claridade do local. Tomou um susto assim que olhou para o lado e viu um homem desconhecido por si, ali o encarando.  

— Ai meu deus! É um anjo?! — Indagou baixinho, já que não tinha forças nem para falar direito. 

— Claro que não, Baekbeom. Deu perda de memória? Sou eu o Heechul, criança. — O enfermeiro riu e ficou observando o paciente tentar se sentar, com dificuldade ele conseguiu. 

— O que eu tô’ fazendo aqui? — Olhou para frente e tomou mais um susto com Chanyeol. Desse jeito, morreria de infarto e não de fraqueza.  

— Você desmaiou, meu querido e o Chanyeol o trouxe para cá. — Junmyeon respondeu à pergunta do amigo. — No colo ainda. — Acrescentou sussurrando e disfarçou, era mesmo um sonso. 

— Ah sim. — Olhou para o grandão. — Obrigado. — Chanyeol ficou surpreso e apenas assentiu. 

— Chegamos! — Jongin entrou animado, como sempre, com uma bandeja nas mãos. Logo atrás entrou Kyungsoo, que foi logo para perto do seu único amigo naquela sala, coisa que deixou Baek incomodado. 

— Jongin. — O enfermeiro riu da animação do moreno. — Dê para o seu amigo comer. — Dito isso, o loiro colocou a bandeja no colo do amigo. 

— Coma tudinho viu? Precisamos do nosso capitão bem forte e saudável, para destruir aqueles paspalhos! — Todos riram. 

  Novamente o garoto alto de fios azuis, se sentiu estranho ao ver Baek rindo, achou fofo mesmo estando rouco.  

— PESSOAL! — Minseok entrou no local, fazendo todos olharem para a porta rapidamente. — É o seguinte, trouxe recados. Junmyeon, Leeteuk disse para você colocar um foguete nos pés e ir para a sala, ele precisa do representante lá. — Junmyeon assentiu. — Kyungsoo e Jongin, Jaebum disse que vai passar matéria para a prova e se vocês não forem para lá, irão ficar sem a explicação. — Respirou fundo para terminar de falar. — Sehun, a professora Seohyun falou assim: ‘’manda o bonitinho ir para a sala agora que eu estou ficando sem paciência com ele, quando eu chegar lá, quero ele sentado com o caderno aberto’’. Eu encontrei ela no corredor. — Todo mundo acabou rindo dos recados que Minseok deu, principalmente o que foi para Sehun. — Beom! Melhoras, amigo!  

    Todos foram desejando melhoras, se despendindo e saindo da enfermaria. Baekhyun ficou prestando atenção em todos que estavam saindo e não pode segurar um suspiro assim que Chanyeol fechou a porta. Parecia uma adolescente de dorama apaixonada. Havia até se esquecido que Heechul ainda estava ali, só se lembrou quando o mesmo forçou uma tosse para chamar-lhe a atenção. 

— Agora que estamos sozinhos, nós vamos conversar. 

 


Notas Finais


Eu tenho certeza de que revisei duas vezes, mas me desculpem caso apareça algum erro.
Não sei se o capítulo ficou bom, mas eu tentei fazer o melhor para vocês, nhaaaw :3

Até quinta-feira, galeroo.

Xoxo
~Minnie.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...