1. Spirit Fanfics >
  2. Connected hearts (luffy x nami) >
  3. Reencontro.

História Connected hearts (luffy x nami) - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


aqui está! espero que gostem❤️

Capítulo 12 - Reencontro.


Seus olhos piscaram fortemente procurando por ser uma ilusão o que estava a sua frente, não podia acreditar, logo, pensamentos de que aquilo fosse apenas um sonho não saiam de sua cabeça, e se fosse um sonho, seria o melhor que já teve em toda sua vida; por poder apreciar novamente aqueles olhos castanhos que toda vez se perdia na imensidão de sentimentos que transmitiam e o acertava como um tiro ao cruzarem olhares, por sentir o doce aroma de frutas que exalava no ar de seus cabelos ondulados como as ondas, mas da cor das chamas, por admirar aquela silhueta que tão bem lembrava, por apenas poder vê-la.


Luffy sentiu seu coração errar batidas, era como se a visse pela primeira vez em anos, mas podia recordar exatamente cada detalhe de seu rosto, até mesmo se fosse depois de décadas sem a ver.

 

E enquanto permanecia em choque, sem perceber, de seu olho escorreu uma lagrima fina quase imperceptível, era como se fosse a prova de que ele transbordava de alivio a vê-la bem, e também de imensa alegria.


Nami que estava praticamente a dois metros de distância de Luffy, percebeu quem era que a encarava paralisado, que a olhava de cima abaixo, relembrando cada mísero detalhe de seu corpo que vestia um leve vestido solto e simples da cor branca, que caia perfeitamente bem sob o tom de sua pele. 

Quando viu que era seu capitão com uma cara boba a olhar, e lágrimas já grossas escorrendo em suas bochechas rosadas, não aguentou a ansia de finalmente vê-lo dê novo, de poder finalmente ver aquele rosto que tanto ama.

Suas pernas perderam as forças, o equilíbrio, e em segundos foi ao chão, em meio às lágrimas quê surgiram em sua face, Nami permanecia de cabeça baixa, tentando esconder sua expressão de angústia e sofrimento por ter estado naquele lugar, não queria que ele a visse tão vulnerável

Quase inaudível, à voz da ruiva saiu fina e embargada em meio aos soluços que dava em quanto chorava.


-Luffy... que bom te ver.


Um abraço forte, desesperado e sem jeito a envolveu rápido procurando por conforto, ao levantar a cabeça viu que era o moreno, era ele que parecia a abraçar de tal forma que nunca a deixaria mais sair, depois de processar o que há de acontecer no momento, devolveu o abraço entrelaçado os braços trêmulos em seu pescoço com a mesma intensidade, os dois permaneceram de joelhos no chão por um longo tempo; aquilo era diferente de todas as vezes que já trocaram “sinais de afeto” um pelo outro, os dois sentiram isso, sentiram que algo tinha mudado entre eles, mas apenas Luffy não sabia ainda ao certo o que era. 

 

E depois de conseguir recuperar o fôlego, Luffy disse a frase que ela mais queria ouvir. 


-Oe Nami, tá tudo bem, agora posso te proteger de novo.


E isso faz todas as suas memórias voltarem, ela também havia esquecido de tudo, até de quem ela mesma era, mas ao decorrer do tempo em que o moreno ia a lembrar, ela também recuperava as memórias, pouco a pouco junto dele.

 E agora que os dois lembram de tudo o que já passaram, Nami apenas pode confirmar o que sentia pelo seu capitão, era o mais puro amor que já teve em toda sua vida, tudo que já viveram, todos os momentos bons, ruins, frustrantes e alegres, era sempre Luffy que estava seu lado, sempre ele, e sempre ele que a faz se sentir única, era ele que Nami queria passar o resto de sua vida junto, independente de ser só uma amiga ou não, mas ela nunca o deixaria, e poderia viver com a dor se ele a rejeitar, se for para ver ele feliz, ela está disposta a fazer qualquer coisa, até mesmo viver com um machucado imenso no peito. 


Mas esse não era um momento para ela pensar nisso, claro, ela sabia que seu capitão é a pessoa mais inocente e puro que já conheceu mesmo tendo 19 anos, mas ela não podia mais aguentar, ela precisava daquilo, queria o beijar mais que tudo.


E um doce gosto invadiu a sua boca, eram lábios macios e cálidos, sem jeito mas com muito carinho, ela podia sentir isso, e quando abriu os olhos pode ver que não foi ela quem o beijou, e sim o próprio Luffy .


Nami piscou seus olhos diversas vezes para entender o que seu capitão acabou de fazer, mas nenhuma ideia era plausivel, e ele a encarava como se nada de mais tivesse acontecido. 


Com o rosto levemente rosado pelo ato repentino de seu capitão ela pergunta sem ter mais ideia do que falar, será que ele sabe o significado disso?


- Luffy, por que você fez isso? 


- Bem, eu só achei que era o certo a se fazer.


E um sorriso radiante surje em seu rosto com algumas risadas sem graça e cara boba, pelo jeito Luffy já não era a mesma criança de dois anos atrás que ela pensou.



Notas Finais


obrigada por lerem 🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...