1. Spirit Fanfics >
  2. Connection >
  3. Eleventh Chapter

História Connection - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Boa tardeeeee!!!
Aqui vai mais um capítulo e só posso dizer que os próximos serão quentes...
Boa leitura!!

Capítulo 12 - Eleventh Chapter


Josh's POV

Sexta-feira, 14:40

Any não para de andar pela sala e já consegui flagrar ela roer as unhas algumas vezes, Joalin já havia chegado da escola e estava sentada ao meu lado escutando música. Estamos todos em uma das salas de aula esperando para descer e apresentar nossas coreografia para a diretora da academia, os pais e familiares foram convidados mas como sempre apenas minha mãe foi me ver dançar.

- Any Gabrielly, Joshua Beauchamp e Joalin Loukamaa. Vocês são os próximos.- uma das professoras avisou na porta da sala e consegui sentir o desespero de Any.

- Sol, você tem que se acalmar.- puxei Any para um abraço e senti seus músculos enfraquecerem aos poucos.- Se você continuasse tão nervosa acho cairia dura no palco...

- Desculpa por isso, nunca apresentei uma coreografia para diretora da academia. Fiquei nervosa por ser a primeira vez...

-Any você fez uma coreografia linda, super marcada e com o tempo certo. Nem se eu me esforçasse conseguiria fazer algo assim...- Joalin pegou sua mão e Any imediatamente sorri mais tranquila.- Mas agora temos que descer e mostrar para todo mundo o que nossas bundinhas podem fazer!!

- Ok, vamos lá. Vamos arrasar!!- Any falou animada e desceu as escadas acompanhada por todos nós.

Quando chegamos no “pátio” onde ocorria as apresentações pude ver os pais e irmãos da Any na primeira fileira, e por alguns segundos desejei que minha família fosse desse jeito. Um pouco atrás vi minha mãe animada com Sabina, Sina, Noah e Heyoon sentados ao seu lado. O resto dos nossos amigos estavam na fileira anterior e pareciam nervosos ou talvez ansiosos.

A mesma professora que nos chamou na sala, anunciou nossos nomes e pudemos ouvir todos nossos amigos festejar e gritar palavras de apoio. Subimos no palco e já nos posicionamos, quando a música começou libertei todas as minhas preocupações e só me concentrei no que meu corpo fazia.

Pude ver de relance minha mãe chorando enquanto assistia, os pais de Any estavam tão animados que poderiam explodir a qualquer momento e os meus amigos ficavam concentrados em cada movimento que fazíamos.

Terminamos a coreografia e vi a cara da nossa diretora, ela parecia muito concentrada e não tinha nenhuma expressão no rosto. Quando Any percebeu pude ver seu semblante desmoronar, ela tinha certeza de que não havíamos passado, saí da minha posição e puxei-a para meus braços. No mesmo momento em que ela encostou sua cabeça em meu peito senti suas lágrimas caírem, desci do pequeno palco rapidamente ainda abraçado com ela.

- Não fica assim, ainda não sabemos qual foi o resultado Solzinho...- acariciei seus cabelos, tentando consola-la.- Tenho certeza que tiramos uma nota boa...

Os pais dela apareceram no corredor e então deixei-a nos braços de seu pai e irmão. Me sinto culpado por ela estar chorando, se eu tivesse me esforçado mais durante a apresentação talvez isso não tivesse acontecido.

- Queridos!! Vocês estavam tão lindos lá em cima!!!- mamãe veio nos abraçar e pude ver a expressão preocupada de Joalin, ela se importa muito com Any, sei que está chateada com o que aconteceu.- Não importa o que aconteça, vocês foram demais e nada nem ninguém pode dizer o contrário!

- Obrigada mãe... Fiquei muito feliz por ver a senhora aqui!- Joalin falou ajudando a levantar o nosso astral.

- Com certeza, saber que a senhora estava aqui para nos apoiar me deixou muito feliz...- falei com o olhar ainda focado em Any que estava agora sendo reconfortada por sua mãe.- Aquele jantar que teria hoje ainda está de pé?

- Não sei querido, eles tem que decidir se vão ou não...

- Posso ir perguntar, se vocês quiserem...- Joalin fala percebendo o meu desanimo.

- Por favor, querida!- minha mãe disse e Jo foi logo cumprimentar a família Soares.- Seu pai está furioso, espero que eles possam jantar em casa... Quem sabe ele não fica um pouco mais distraído.

- Me desculpa mãe, não queria causar esse estresse para senhora mas tambem não posso deixá-lo me impedir de fazer o que eu amo...

- Não estou brava com você, meu bem. Na verdade estou muito feliz por você não deixar ninguém atrapalhar seu desempenho na dança, e estou mais feliz ainda por ver você se dar bem com a Any!- minha mãe olhou para mim com uma expressão brincalhona- Ainda quero saber o que está rolando entre vocês, eu nunca te vi abraçar as meninas que você levava para casa. Acho que tem algo de diferente com ela!

- Mãe... Eu não sei o que tem de diferente nela, só sei que não aguento ficar longe dela. Pelo menos não mais...- falei um pouco envergonhado e minha mãe deu risada de minha timidez.

- Isso tá me parecendo muito sério meu filho, não estrague algo tão lindo assim...

- Eles falaram que vão sim! Vamos apenas esperar sair o resultado e então já nos arrumamos para sair, se a senhora quiser ir primeiro para terminar de arrumar as coisas, pode ir...- Joalin falou sem ar por ter tantas coisas para dizer.- Eles falaram que vão passar na casa deles antes de ir jantar.

- Muito bem, vou indo! Tenho um homem rabugento para arrumar, boa sorte anjinhos!!- mamãe passou pelos Soares e cumprimentou todos, inclusive abraçou Any e acho que deve ter dito algo em seu ouvido.

Any veio até nós com um sorriso contido e deu-nos um abraço carinhoso.

- Muito obrigada por estarem lá comigo! Precisava do apoio de vocês, e tenho certeza de que tudo vai dar certo...- falou com uma leve incerteza em sua voz.

- Tudo vai dar certo amiga! Estamos sempre aqui por você!- Joalin falou animada ainda no abraço de Any.

- Obrigada de novo...- Any se afastou e olhou em meus olhos, com aquele olhar já soube que ela não poderia nunca me compensar pelo que fiz. Mal sabe ela que já compensou há muito tempo.

Any’s POV

O último grupo acabava de descer do palco e então todos foram chamado na sala de aula, apenas os participantes saberiam suas notas. Era um modo de não deixar os dançarinos constrangidos por seus pais, mas todos sabiam que em competições de fora ninguém teria essa preocupação.

Joalin está agarrada em Josh enquanto eu apenas ficava parada encarando o chão, a diretora entrou na sala e não pude deixar de soltar o ar que estava prendendo há tanto tempo.

- Boa tarde classe! Esse ano eu decidi colocar as notas no quadro do corredor, temos muitos grupos para eu dizer a nota.- ela falou e saiu da sala imediatamente.

- Não sei se vou conseguir ver a nota...- Joalin falou ansiosa.

- Se vocês quiserem posso ver por vocês.- Josh me olhou e eu confirmei com a cabeça.

- Já volto, arrumem suas coisa. Te deixo em casa quando voltar.- disse e saiu na direção do quadro.

Arrumei minhas coisa e conversei um pouco com Joalin sobre o que estava acontecendo na escola, fiquei quatro dias sem aula e precisava me manter informada.

- Querem que eu diga agora ou só no jantar?- Josh vinha com um sorriso tão grande no rosto que me fez feliz de imediato.

- Conta logo idiota!!- falei já pulando de animação.

- Tiramos 87!!!!- quando ele falou nós ficamos tão chocadas que não conseguíamos dizer nada.- Vocês não vão nem comemorar? Credo, garotas mortas...

Pulei no Josh e logo senti Joalin nos abraçando. Não consigo acreditar que tiramos uma nota tão alta, foi minha primeira coreografia oficial e já tive uma nota tão boa.

Me sinto extremamente sortuda por ter dançado com duas pessoas tão talentosas, sou ainda mais grata porque sem eles eu nunca conseguiria essa nota.

- Vocês foram demais hoje, muito obrigada mesmo!- agradeci e depois deixei os irmãos comemorarem entre si, eu admirava muito a relação que eles tinham. Principalmente por saber que o pai deles só apoiava o sonho de um deles.

Pegamos nossas coisa e entramos no carro de Josh, ficamos o caminho todo cantando a mesma música, Adore You- Harry Styles, a música que dançamos na apresentação. Joshua me deixou em casa e não pude conter o sorriso quando vi que estavam todos sentados na sala me esperando.

- Eaí canguru?!?- meu irmão levantou assim que me viu na porta.- Conseguiram?

- Bom... Se tirar 87 é conseguir...

Todo mundo pulou em cima de mim sem nem me deixar completar a frase. Dessa vez deixei uma lágrima cair, mas foi de orgulho. Tenho a melhor família do mundo.

- Tudo bem, agora você precisa se arrumar. Você tem um castigo para cumprir.- minha mãe disse autoritária mas eu sabia que ela estava feliz.

- Ihhh mãe, passar um tempo com o Beauchamp não é mais um castigo faz tempo! Esses dois ainda vão se casar.- George falou e só pude encará-lo com fúria

- COMO ASSIM???- meu pai disse com um falso ciúme, de todos da família ele era o mais tranquilo com essa questão de namoro.

- Você sabe né paizinho, meus irmãos usam drogas extremamente fortes que fazem eles imaginar coisas...- dei de ombros enquanto caminhava até meu quarto.

- A gente não precisou imaginar vocês se beijando maninha, você mesma nos contou!- Karol falou e aí sim eu fiquei furiosa, olhei-a com o meu olhar mais assassino que tinha e pude vê-la dar um passo para trás.

- COMO ASSIM???- dessa vez quem surtou foi minha mãe, só que o surto foi real. Já posso prever todo o questionário que vou sofrer.

- Sim família, eu beijei Josh Beauchamp. Não aconteceu nada além disso e pode deixar que quando casarmos eu conto para vocês e peço sugestões de nomes.

Subi para meu quarto rapidamente senão eu seria bombardeada por perguntas que eu não queria responder. Tomei um banho rápido e coloquei um vestido rodado de alcinhas preto, calcei meus vans e ajeitei meus cachos deixando-os soltos.

Desci e pude sentir o olhar questionador de minha mãe em mim, logo atrás estava meu pai rindo da situação em que eu havia me metido. Entrei no carro e me mantive em silêncio durante todo caminho, senão tenho certeza que acabaria matando minha querida irmã. Estacionamos e eu fui logo a primeira a sair do carro, precisava entrar logo na casa grande e azul a minha frente.

Ursula abriu a porta com um sorriso gentil no rosto e nos chamou para entrar. Assim que passei pela porta dei de cara com uma sala de estar clara e bem arrumada, em frente a porta havia uma escada que provavelmente dava acesso aos quartos e um pouco mais ao lado estava a cozinha embutida com a sala de jantar.

- Ursula sua casa é maravilhosa, muito bem decorada.- disse minha mãe que ficou ainda mais animada ao notar uma caminha de cachorro no canto da sala.- Vocês tem um cachorro? Qual a raça?

- Temos um golden, Josh tinha comentado que conversou com Any e descobriu que você é veterinária. É uma profissão muito bonita..- Ursula disse e pude ver um Homem sair da cozinha vestido de terno e gravata, com certeza era o pai de Josh.

- Boa Noite!- o homem se apresentou e cumprimentou todos.

Em poucos minutos Josh e Joalin desciam as escadas já trocados e sentaram-se no sofá conosco. Todos se conheceram e então seguimos até a sala de jantar.

- Espero que vocês comam Salmão...- Ursula falou colocando um um prato com o peixo em nossa frente.- Esqueci de pedir para Josh perguntar.

- Fica tranquila Sra. Beauchamp, com um pai cozinheiro aprendemos a comer de tudo.

- Any está certa, ensinamos a eles que comida é sagrada.- meu pai falou e logo engatou uma conversa entre o Sr. Beauchamp e George, Ursula e minha mãe também já conversavam animadas como se nunca tivessem sido desconhecidas. Joalin e Karol conversavam sobre a escola enquanto eu e Josh comíamos em silêncio.

Pude observar Josh me encarar algumas vezes e todas as vezes ele parecia levemente desanimado.

- Ei, o que aconteceu? Você estava tão animado no carro!- sussurrei para ele que deixou de comer enquanto me encarava triste.

- Meu pai disse que se eu não saísse da PH ele tiraria o meu empréstimo para faculdade.- ele sussurrou igualmente triste.- Não sei o que fazer...

Nunca tinha visto seus olhos azuis tão perdidos, seus olhos que antes traziam paz agora me passam a sensação de desespero. Não pude deixar de lançar-lhe um olhar de pena, sabia que não deveria mas aquilo só me deixou com mais coragem. Não posso deixar que isso aconteça, não com ele.

- Sra. Beauchamp?- chamei num tom de voz que fez todos se focarem no que eu falava.- Joshua te falou a nota que conseguimos na competição?

- Não me disse não querida...- Josh me olhou como quem pedisse para eu não prosseguir, mas Dona Ursula me olhava sabendo que eu deveria defendê-lo.

- Conseguimos uma nota de 87!- vi de rabo de olho o pai de Josh arregalar os olhos.- Mas só conseguimos porque estávamos juntos. Joalin tem uma precisão nos passos que ninguém pode alcançá-la e Josh executou os passos com muito talento e dedicação. Em sete anos de dança nunca vi alguém dançar com tanto amor quanto seu filho, são todos muito sortudos por terem alguém tão dedicado na família.

- Por que não me disse sua nota antes, meu filho?- vi o olhar de Ursula focar no Sr.Beauchamp por alguns segundos.

- Esqueci mãe, agradeça Any por me lembrar disso...- Joshua me olhava como quem não acreditava que eu havia mesmo feito isso.

- Vocês dançaram muito bem mesmo!- disse meu pai que me olhava orgulhoso- E Any está certa! Já fui em milhares de apresentações dela e nunca vi um garoto tão apaixonado pelo que faz.

Como se tivesse dado um estralo em sua cabeça, Sr. Beauchamp olhou para Josh com uma certa desconfiança mas eu sabia que no fundo ele estava orgulhoso.

- Uma pena eu não poder ter ido, quem sabe na próxima não vou prestigiá-los?- Josh levou um susto ao ouvir as palavras saírem da boca de seu pai.

Joalin lançou-me um olhar agradecido, Ursula sorriu como se tivesse ganhado um presente importado e Josh segurou minha mão por baixo da mesa. Senti toda sua felicidade simplesmente por ser tocada, não pude deixar de sorrir com aquela conexão que havíamos criado.

[...]

Terminamos o jantar e ainda ficamos alguns minutos conversando, mas meu pai ainda tinha que acordar cedo amanhã então fomos embora logo.

- Não entendi a necessidade de elogiar tanto o Josh se vocês nem se gostam... Pode por favor me explicar?- minha mãe falou assim que entramos em casa.

- Josh não se dá muito bem com o pai, decidi que iria ajudá-lo à dar orgulho ao seu pai. Simples!- falei e logo fui ao meu quarto. Troquei de roupa e deitei na cama.

Quando pegava no sono vi meu celular acender a luzinha de notificação e então lembrei que não consegui falar com meus amigos desde que a competição acabou.

“ ARROMBADINHOS BARULHENTOS:

Sabyyy: CARA VOCÊS ESTAVAM PERFEITOS DEMAIIIIS!!!

YoonYoon: Sabina tem razão!

  Estavam muito lindinhos.

Urrea: Quase me apaixonei por aquele loiro do meio.

  Alguém sabe o nome dele?

Hahahahaha

Tenho o contato dele se quiser

Mas devo avisar que ele é insuportável.

Josh Beauinsuportável: Insuportável é você Solzinho.

  Não sei como tive coragem de criar um apelido para você...

Little Shiv: Vocês ainda vão casar

  Aposto meu diploma do ensino médio.

King Krys: Achei que eles já estavam casados... :/

Sangue de Jesus tem poder

Na terra onde tem o Shawn Mendes

Quem é Joshua Beauchamp

Joalinda<3: Cuidado que a Sina te mata se você falar do amor da vida dela.

Urrea: QUE AMOR DA VIDA DONA SINA?

Sininho: Ninguém amorzinho....

  Valeu Joalin.

Hina Chan: Será que dá para vocês irem dormir?

  Tão me atrapalhando.

Hina tem razão, devíamos ficar quietinhos.

Boa noite lindinhos <3”

Quando saí do Whatsapp recebi uma outra mensagem.

“ Josh Beauinsuportável:

Boa noite solzinho.

Obrigado por hoje

Tanto na sua casa quanto por ter feito aquilo no jantar.

Meu pai veio conversar comigo e disse que vai tentar ser menos chato com a dança.

Sério?

Estou muito feliz por você!!!

Tambem devo agradecer pelo que você fez por mim no palco...

Não foi nada, solzinho..

Mas foi bem importante para mim.

Obrigada Josh.

De nada Any.

Vou deixar você dormir...

Boa noite Sol.

Boa noite Lua.”

Ainda não consigo acreditar que estou me tornando tão próxima desse idiota. Em apenas dois dias ele já se tornou a minha Lua.

Ele iluminou minhas noites escuras.


Notas Finais


Obrigada por acompanharem e comentem o que acham que preciso melhorar...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...