História Consequence Of Bet - Capítulo 4


Escrita por: e armyrJK

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga)
Tags Bts, Colegial, Exo, Got7, Jeon Jungkook, Jikook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Min Yoongi, Namjin, Park Jimin, Seventeen, Sope, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 58
Palavras 2.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 4- Striking Smile


Fanfic / Fanfiction Consequence Of Bet - Capítulo 4 - Capítulo 4- Striking Smile

E se eu pudesse somente tirar o seu fôlego

Eu não ligo se não tem muito o que dizer

Às vezes o silêncio guia nossa mente

E te move para um lugar tão distante

Os arrepios começam a chegar

O momento em que minhas mãos encontram sua cintura

The Neighbourhood — Sweater Weather

          - POV Yoongi -

Me aproximo de Hoseok e penso em beija-lo mas acho que não devo, não sei sobre sua sexualidade e tenho receio de perguntar, não irei fazer isso, não agora. Observo com calma seus lábios tão belos, eles me chamam apenas pela cor avermalhada e sinto sua respiração colidir contra a minha, ah Hoseok. Me aproximo mais quase roçando nossos lábios ,aperto o estofado do carro, não posso mas quero, como quero. Talvez deseja-lo tanto seja até um pecado. Suspiro e desvio, dou um selar sem pressa em sua bochecha, parecia ser seus lábios pela demora que fiquei, logo me afasto ao ouvir Hope soluçar e olho para ele. Suas bochechas rubras me fazem querer aperta-lo, tão fofo! Levo minhas mãos até seus fios e os bagunço.

— Yoongi! — chamou minha atenção em um tom forte me fazendo rir. — Não pode me beijar! sabe que isso é errado.. homens não podem e nem devem se beijar na bochecha, quase um beijo na boca, céus.. E outra, meu cabelo não... — murmurou em um tom quase dengoso.

— Ah... me desculpe Hobi. — logo me pego rindo um tanto alto. Não sei rir baixo, tenso.

— Bom... — escuto sua voz sair lenta, como se quisesse prolongar o tempo entre nós. — Tenho que ir agora, o mesmo horário de sempre, ok? Não precisa me buscar, minha omma vai me levar.

— Sério? — juro por Deus que queria dizer "Sério?!" sorrindo mas estava quase chorando, gosto de buscar Hoseok, de certa forma me sinto... feliz?

— Sim, por que? — disse arrumando suas coisas na mochila para sair.

— Por nada, até mais Hope.

O vejo sair do carro e acenar sorrindo, ah, esse sorriso acaba comigo, talvez, só talvez eu esteja apaixonado pelo nerd gatão da escola, apenas talvez. Suspiro e o fito até entrar em sua residência. Ligo o carro e toco meus lábios ainda desacreditado em minha atitude, o beijei de certa forma, um beijo na bochecha vale mais que mil em uma boca, pelo menos é o que Dona Kin minha antiga empregada falava. Dou partida e ligo o rádio em uma música qualquer. Vou o caminho todo pensando em Hope, alguém me ajuda?

[...]

Abro a porta de casa e não vejo ninguém. Subo para o meu quarto e me deito na cama.

— Eu devo tomar um banho. Mas... eu durmo ou tomo banho? aish.

Todo dia é a mesma coisa, eu sempre falo; "Vou dormir cedo e acordar disposto no outro dia", eu faço isso? não. As 3 am eu estou pesquisando no Google; "Quem veio primeiro: A galinha ou o ovo?". Ligo o chuveiro e fecho os olhos, apesar de tudo tomar banho é uma das melhores coisas, me faz pensar em coisas boas e relaxar. Saio do banheiro apenas de box e me jogo na cama, apenas pego meu telefone e ponho para despertar para ir me arrumar para ver Hope.

[...]

Acordo pelo despertador e arregalo os olhos ao ver o horário.

— Porra! — xingo alto e levanto aos pulos. Estou super atrasado, Hoseok já deve está chegando.

Ligo a luz e olho para o meu guarda roupa, começo a jogar as roupas no chão trás de uma camisa preta, Hoseok me disse certa vez que gosta dela, óbvio que irei vesti-lá. Estou quase a chorar, aonde esta a maldita camisa?! oh mundo, coopere comigo pelo menos uma vez, ok?

Me visto e me olho no espelho. Que lindo, minha cara parece ter sido amassada por um trator.

— Cara, quando vai ser o meu dia? sabe.. aquele dia dos humilhados serão exaltados? então, estou esperando. — digo para Deus e mando um joinha.

Pego meu telefone e sinto minha barriga roncar. Peço duas pizzas médias e pedi milk shakes de morango. Fecho os olhos tentando multiplicar os resquícios de paciência que tenho. Antes de pegar no sono fiquei pensando na vida — como sempre. — e me perguntei: Hoseok hetero? Não é possível que um homem daquele seja hetero, não é por mal, nada disso, mas Hoseok tem um carga respeitável até de mais e seria um desperdício, porém é a vida. Aceitarei pois doerá menos.

Saio dos meus pensamentos pelo barulho alto e chato da campainha, acho que esse objeto pode acordar metade da rua, impossível. Estou quase a cair da escada de tão rápido que estou descendo.

— Já vai! — grito forte.

Logo pareço uma manteiga derretida quando abro a porta. Hoseok com um moletom dos smurf's e em seus braços os livros em excesso. Sorrio o mais largo que posso e pego mais da metade dos livros, fecho a porta e olho para ele que está com as bochechas ruborizadas. Quero tanto apertar essas bochechas! Preciso de auto controle, preciso muito. Ando até a mesa de centro preta da sala, me sento no sofá e olho para ele que não me olhava nos olhos.

— Ei? Hope, o que foi? — pergunto calmo.

Vejo o rosto dele ficar ainda mais vermelho e arregalo os meus olhos. O que tem de errado com esse homem?

— Ho.. — sou interrompido pela voz de Hoseok.

— Eu estou com vergonha, você me beijou. Quer que eu fique normal com isso Yoongi? — disse entre murmuros.

— Oh.. — toco minha nuca, o que eu falo? — Desculpa, não sabia que você era hetero.

Vejo ele me encarar como se eu acabasse de dizer o cúmulo, engulo em seco ao ver o mesmo se levantar porém logo me alívio ao ver ele pegar o livro da matéria de álgebra.

— Vamos estudar aqui hoje? — escuto seu suspiro.

— Érr.. Sim, meu quarto não está nas suas melhores condições. — cruzo as pernas e prendo um riso. Meu quarto está de cabeça para baixo, eu não acredito que revirei todos os cantos para achar essa camisa, ainda estou esperando o elógio sobre a mesma porém tudo bem.

— Tudo bem.

— Pedi algumas coisas para comer, ok? deve chegar daqui a pouco. — faço uma breve careta ao ver ele folhear o livro e fecho os olhos já sentindo dor de cabeça por ser álgebra.

— Comida?! Quero! — disse animado me fazendo abrir os olhos e também um sorriso. Afobado, Hoseok come muito, que prejuízo.

— Por que tem tantas anotações?

— Vamoa estudar geometria também. — vejo o sorriso do mesmo e eu só quero chorar.

— Iaso é chato, odeio isso. — digo manhoso e tanto ser fofo, qual foi? Hoseok não pode resistir a essa carinha de neném.

— Não é tão ruim assim MinMin, depois que pegar o jeito você irá se acostumar e até vai começar a ser divertido resolver as questões de modo rápido. — disse em um tom realmente alegre, me diga como ele pode gostar disso?

— Ainda sim é chato. — olho as horas, são apenas oito da noite.

[...]

Olho para as folhas no chão, o vento derrubou tudo, acho que irei explodir. Faço uma careta pela dor no estômago, que gula meu Deus.

— Ai, a Aria e esse professor são tão chatos. Eu não shippo, e você? — ele faz uma cara emburrada que me faz rir. Pretty Little Liars é uma das séries que temos em comum.

— Em minha opinião o melhor casal é Spoby, quem concorda respira! — digo animado e vejo Hope rir alto. Que risada gostosa de ser ouvida. "Cara, eu tô tão na sua".

— Eu o amo, mas Haleb é a melhor coisa. — falou terminando seu pedaço de pizza.

[...]

Olho para a tevê e fito meu celular, me estico e o pego para ver as horas, meia noite, acho que a Senhora Jung irá me matar. Levanto devagar por ainda esta cheio. Olho para o lado vendo Hope dormir como um anjo, sua bochecha esmagada pelo sofá, tão fofo.

— Hobi, já está tarde... — digo fraco, não quero perder essa visão perfeita. Me sento em um pequeno espaço no sofá e acaricio sua bochecha olhando para sua feição. — Você é tão lindo Hoseok, lindo por fora e por dentro, como consegue ser tão único? Gosto muito de você seu hetero de Taubaté.

Acho que tive por um milésimo de tempo um ataque cardíaco ao escutar Hoseok murmurar algo desconexo. Coloco a mão sobre o peitoral sentindo o ar voltar aos pulmões. Solto ar e fecho os olhos por um segundo, logo levanto e o ajudo a levantar.

— Vem, vou te levar para casa. Senhora Jung deve está aos nervos.

Pego a chave do carro e ando quase caindo no chão por Hoseok está agarrado a mim. Abro a porta da frente e o ponho sentado no banco, entro e dou partida. O caminho todo foi em um silêncio confortável já que Hoseok o "homem sono pesado" estava ainda dormindo.

Ao chegarmos em frente a casa do mesmo saio do carro e abro a porta para ele, fico o olhando por um tempo, quero guardar essa imagem, não sei se irei ver de novo. O pego no colo unindo minhas forças, Hoseok é um magrelo mas osso pesa e ele é maior que a minha pessoa, fica difícil mas nada é impossível. Aperto a campainha e espero um pouco já sentindo meus braços fraquejarem, acho que devo parar de faltar a academia. Vejo Senhora Jung abrir a porta com o rosto levemente marcado pela cama me fazendo abrir um sorriso ao menos respeitoso, afinal, quero rir alto porém tenho respeito aos mais velhos.

— Desculpa Ahjumma, acabamos vendo série depois do estudo, Hope dormiu e eu não vi. Perdi o horário, sinto muito.

— Tudo bem querido. — coça os olhos e volta a por os óculos de frente aos seus olhos. — Poderia me fazer um favorzinho?

— Claro.

— Poderia por Hope na cama? — abriu passagem para que eu entre em sua casa e assim faço.

— Sim, ja volto.

Subo os poucos degraus da escada que leva ao quarto de Hoseok, nunca entrei no quarto dele porém irei deduzir aonde é. Vejo um quarto com uma porta azul e um molde de quadro com uma foto de dança. Abro e entro vendo varias outras coisas e uma estante com muito, muito livros. Arregalo os olhos, Hoseok esqueceu as coisas na minha casa, aish. O ponho na cama e o cubro direitinho após ter tirado seu sapato. Olho para ele e sorrio, aproximo meus lábios da sua testa e dou um selar lento na mesma, tiro seus óculos e ponho sobre a escrivaninha. Pego um post it que está sobre a escrivaninha branca e uma caneta, deixo um bilhete para que ele leia ao acordar.

Te trouxe para casa e como você havia dormindo não tive coragem de te acordar, enfim, amanhã irei vir te buscar para irmos juntos para a escola. Eu acabei esquecendo sua mochila na minha casa então juntaremos o útil ao agradável. Até mais Hobi.

— Beijos,Minmin<3.

[...]

Depois de ter tomado um banho me sento ao lado da minha irmá e de sua amiga estranha. Kiumi deu a ideia de vermos filme, assim fizemos. É um bom filme de terror, ninguém na sala tem medo, pelo contrário ficamos rindo dos personagens curiosos que sempre morrem, agora entendo o ditado "A curiosidade matou o gato".

Já vimos dois filmes do mesmo gênero, estávamos na metade de um outro ,desconhecido por mim. Kiumi e sua amiga dormiam juntas sobre o sofá, dei de ombros e me joguei na poltrona para dormir também.

Fecho os olhos e sinto meu coração acelerar ao ver a imagem de Hoseok sorrindo. Abro os olhos e ponho a mão sobre o peitoral sentindo meus batimentos irem rápidos, novamente fecho os olhos e o sorriso de Hoseok invade minha mente. Lembro do momento aonde me declarei e o beijei. Posso ter beijado muitos homens porém dentre todos o único que sempre tive vontade de beijar é Hoseok. Como eu quero beija-lô, mas querer não é poder, não é mesmo?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...